A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

03/02/2012

O Prometido é Devido

03/02/2012 + 7 Comentários
ESCLARECIMENTO
NÃO MARCOU. E SE TIVESSE MARCADO...
Agredecimento a Master Groove e Bola 7 Inc
No EDB, em 27 de Janeiro de 2012, após o texto, que continua disponível neste blogue, “Eusébio não quer marcar? É quase certo que é mentira!”, está publicada a seguinte NOTA.

O EDB não tem arquivo dos jogos do SC Beira-Mar, das prestações das suas equipas, nem a actividade dos seus futebolistas, porque o EDB tem registos do “Glorioso” e não dos adversários do Benfica. Por isso, não pode (por agora…) “mostrar” (o que foi escrito) e o que se passou durante o jogo. Mas… vai informar-se, tentar obter imagens e depois publicar. Seja “a favor” ou “contra”. Vai ser à EDB. Só a verdade conta!

Já sabemos o que a “casa gasta”
Como “andamos nisto há muitos anos”, ou seja, ver o que se passa e não olhar, apenas, para os acontecimentos, dificilmente Eusébio estaria correcto quando fez as afirmações que não quis marcar ao Benfica quando jogou pelo SC Beira-Mar. Se as afirmações estivessem correctas, logo os jornais – em particular “A Bola” e o “Record” que têm bons “Centros de Documentação” (ao contrário do Benfica) – teriam alguém disposto ou “aconselhado” – a confirmar as “polémicas” declarações do nosso Eusébio. Se não o fizeram é porque Eusébio não teria razão. E assim é! Até se escreveu no EDB:

“Se os jornais - que têm as suas edições arquivadas - não desmentiram os factos citados por Eusébio é porque (é quase certo…) que Eusébio tentou marcar... Se fosse verdade já tinham mostrado as crónicas do jogo. Apostam!?”

Toda a Imprensa da época (5 de Janeiro de 1977) é unânime
Nesse jogo da 12.ª jornada, ainda na primeira volta, o Benfica deslocou-se a Aveiro, para defrontar o SC Beira-Mar e, pela primeira vez, o melhor futebolista português de todos os tempos… Eusébio. Este foi dos melhores jogadores em campo, colocou muitas dificuldades à nossa equipa e obrigou mesmo o guarda-redes benfiquista José Henrique a fazer a “defesa da tarde”. Para quem não queria marcar golo ao Benfica, era confiar muito em José Henrique. Eusébio não “faltou à verdade desportiva” (jogou, fez jogar e rematou para golo), nem “foi mau profissional” (porque foi dos melhores do clube que defendia, o SC Beira-Mar).
Falou-se, também, de um possível livre contra o Benfica, nos “instantes finais”, com o marcador em 2 a 2 (que seria o resultado final) com Eusébio a recusar-se a marcar… o livre, para não marcar... o golo da vitória. Só que Eusébio, por lesão, não jogou os 90 minutos, acabando substituído aos 75 minutos. Livres nos instantes finais!? Só na “Playstation”!

Apreciações à exibição de Eusébio "aveirense"
A Bola 6 de Janeiro de 1977 Página 4

A Bola 6 de Janeiro de 1977 Primeira página
Diário Popular 6 de Janeiro de 1977
A Bola 6 de Janeiro de 1977
Actividade de Eusébio durante o jogo

Logo aos oito minutos bem tentou.. fazendo jogar Sousa e Rodrigo. Valeu-nos José Henrique
Record 7 de Janeiro de 1977
Mundo Desportivo 6 de Janeiro de 1977

Se não tentou, o que viram os jornalistas nesse dia!?
Mundo Desportivo 6 de Janeiro de 1977
A Bola 6 de Janeiro de 1977

Diário Popular 6 de Janeiro de 1977

Não jogou os últimos 15 minutos

Se não estava em campo como decidiu não marcar um livre "perigoso" nos últimos instantes!?

Record 7 de Janeiro de 1977

Declarações de Eusébio após o jogo
.
Mundo Desportivo 6 de Janeiro de 1977

Aproveitarem-se de Eusébio
É uma vergonha aproveitarem-se de uma figura nobre como Eusébio para gastarem “resmas de papel e paleio” não sabendo/ querendo dar a devida importância a declarações de memórias com 35 anos de alguém que tem 70 anos, dificuldades de memorização e problemas de saúde. Tenham vergonha, palermas!

Temos uns media de Terceiro Mundo. O País – o seu desenvolvimento – é que paga! Uma boa comunicação social é fundamental para engrandecer/ desenvolver uma nação. Assim, não vamos lá…

Alberto Miguéns


7 comentários
comentários
  1. Está aqui a verdade toda e a 3 dimensões

    Grande trabalho de pesquisa que nos trás aqui o caríssimo Miguéns. Bem à sua imagem !!!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo3/2/12 01:21

    Excelente post! Espero que enviem isto aos representantes do Benfica nos diversos programas de análise futebolística que grassam nas televisões, a fim de repor a verdade sobre esta história.

    ResponderEliminar
  3. Bravo Alberto Minguéns! Grande, grande trabalho!
    Não vale a pena dizer grande coisa: é chegar, deitar a "papelada" em cima da mesa, olhar nos olhos e dizer "agora pedes desculpa na televisão, em directo". Isto para Guilhermes Corruptos Aguiar e outros que tais.

    Um abraço e obrigado.

    http://simaoescuta.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Grande trabalho... Assim se defende o SLBenfica. Obrigado!

    ResponderEliminar
  5. Grande Alberto Miguéns. Obrigado!

    ResponderEliminar
  6. Era fundamental remeter esta informação para os jornalistas que fizeram a entrevista e perguntar-lhes que raio de jornalistas são eles que não verificam factos antes de retransmitirem "estórias" como se fossem verdades indisputáveis ? Sinceramente, deveria isto ser remetido também para a direcção do Benfica para que esta, ou o seu gabinete de comunicação procurasse repôr a verdade sem pôr em causa o grande Eusébio, pois o nome do clube não pode ser apoucado ou achincalhado e comparado a corruptos e lagartos que ou corromperam ou fizeram com que os dirigentes federativos, esses tais do regime, marcassem jogos da taça para o dia seguinte à Final dos Campeões ...

    ResponderEliminar
  7. Excelente. Apenas importa a verdade dos factos doa a quem doer. No Benfica vivemos na fronteira da mentira, e muitas vezes entramos pelo seu campo a dentro. Por razões panfletárias e de "sistema", pois hoje somos um clube altivo, altaneiro, orgulhoso e popular, mas que está encamisado pelos interesses do "sistema" (BES e Olivedesportos). A nossa liberdade foi perdida em Fevereiro de 2001 quando foi aprovada a constituição do grupo empresarial Benfica e mais tarde aprovada a construção de um novo estádio, sem que tal tivesse sido assunto de campanha eleitoral. Um dia a história será re-escrita ...

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail