Eusébio Vive
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o SL Benfica e a sua Gloriosa História. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

06/09/2019

Eusébio Vive

06/09/2019 + 3 Comentários
AOS GÉNIOS EM QUALQUER ACTIVIDADE HUMANA ESTÁ-LHES RESERVADA A ETERNIDADE.

Excelente composição da Rádio Renascença

No Futebol, Eusébio será sempre recordado por isso viverá para sempre. Nascido em Moçambique, então território português, em 25 de Janeiro de 1942, Eusébio tem 77 anos.



Neste blogue dá-se pouco destaque no Futebol a proezas ou prémios individuais
Como o Futebol é um desporto em que o individual só tem destaque havendo colectivo prefere-se fazer o destaque da importância de cada um no todo.


Segunda Taça dos Clubes Campeões Europeus: Eusébio, Béla Guttmann (treinador) e Coluna

Quando Eusébio jogou no Benfica é bom saber que o Benfica tinha um plantel e uma estrutura para Eusébio sobressair
Eusébio aproveitou muito bem e o Benfica também. Quando Eusébio se estreou no Clube o Benfica era Campeão Europeu. Com Eusébio seria Bicampeão Europeu. Quando Eusébio se estreou no campeonato nacional o Benfica era o clube com mais títulos. Depois distanciou-se imparável de todos os outros. Quando Eusébio fez parte do plantel que conquistou a Taça de Portugal o «Glorioso" era o clube com mais troféus conquistados. Depois ainda teria mais. Eusébio chegou a um clube já muito grande e ainda fez dele muito maior.


TÍTULOS DO BENFICA

Competições
Taça dos Clubes Campeões Europeus
Campeonato Nacional
(1)
Taça de Portugal
(2)
Antes de Eusébio
(até 1960/61)

1

11

13 
Com Eusébio
(1961/62 – 1974/75) **

1

10 *

  5 
Depois de Eusébio
(depois de 1974/75)

-

16

11
TOTAL
2
37
 29

NOTAS: (1). Campeonato Nacional (os três títulos iniciais – 1935/36, 1936/37 e 1937/38 - como «Campeonato da I Liga)»; (2). Taça de Portugal (os três títulos iniciais – 1929/30, 1930/31 e 1934/35 – como «Campeonato de Portugal») * Eusébio esteve em onze conquistas mas na primeira, em 1960/61, quando se estreou, na 26.ª jornada marcando o 2-0 de um resultado de 4-0, em 8 de Junho de 1961, o Benfica conquistara o 11.º título na 23.ª jornada, em 23 de Abril de 1961 (clicar para Diário de Lisboa); ** O Benfica foi finalista na Taça de Portugal, em 1974/75, mas Eusébio não participou em nenhum dos cinco jogos por ter deixado o Clube, antes da competição se iniciar, rumando aos EUA (clicar para Diário de Lisboa em 12 de Maio de 1975) com a Taça de Portugal a iniciar-se, nos oitavos-de-final, em 18 de Maio de 1975, frente ao Leixões SC. Antes houve uma eliminatória, em 5 de Abril de 1975, mas Eusébio não jogou


Sete vezes o melhor marcador no campeonato nacional (Portugal) recebeu sete troféus "Bola de Prata" prémio organizado pelo jornal «A Bola» em 1963/64, 1964/65, 1965/66, 1966/67, 1967/68 (também a «Bota de Ouro»), 1969/70 e 1972/73 (também a «Bota de Ouro») 

Eusébio foi decisivo
Para a afirmação internacional do Benfica, possibilitando digressões e jogos por todo o Mindo, muito bem pagos, que permitiram dotar o Clube de plantéis poderosos para as participações na Taça dos Clubes Campeões Europeus e dominar o futebol em Portugal. Como o presente é sempre influenciado pelo passado Eusébio beneficiou da grandeza do Benfica e o Benfica beneficiou da qualidade e dedicação de Eusébio para ser o que é hoje. Mas o Benfica, desde 10 de Fevereiro de 1907 (quando venceu os invencíveis ingleses do Cabo Submarino, em Carcavelos) está condenado eternamente a ganhar. Pode ter períodos (e continuará a ter de menor fulgor) mas será sempre o clube português com mais potencialidades para conquistar. Sempre mais que os outros. Razão? Benfiquismo em quantidade de onde se retirará qualidade!

TÍTULOS TOTAIS EM PORTUGAL (ANTES E DEPOIS)

Competições
Campeonato Nacional
(1)
Taça de
Portugal
(2)
Clubes
SLB
FCP
SCP
SLB
FCP
SCP
Antes de Eusébio
(até 1960/61)
11
5
10
13
6
9
Com Eusébio
(1961/62 – 1974/75) *
21
(10)
5
(-)
14
(4)
18
(5)
7
(1)
13
(4)
Depois de Eusébio
(depois de 1974/75) **
37
(16)
23
(28)
18
(4)
29
(11)
20
(13)
21
(8)

NOTAS: 1. O CF “Os Belenenses” e o Boavista FC conquistaram os restantes, respectivamente, antes (1945/46) e depois de Eusébio (2000/2001); 2. O FC Porto e o Sporting CP conquistaram quatro títulos, cada um, (o «Glorioso» conquistou três) quando a Taça de Portugal ainda se designava «Campeonato de Portugal», entre 1921/22 e 1937/38; * O Benfica depois do último título de campeão nacional de Eusébio, em 1974/75, conquistou mais dois consecutivos, em 1975/76 e 1976/77 (Tricampeonato), ou seja, não dependia de Eusébio para ser campeão nacional; ** Eusébio não participou em nenhum dos cinco jogos do Benfica na Taça de Portugal, em 1974/75, com o Benfica derrotado na final, realizada no estádio José Alvalade, propriedade do Sporting CP, pelo Boavista FC

Escolhido em 27 de Dezembro de 1965 como o melhor futebolista do Mundo, recebeu o troféu «Bola de Ouro» em 9 de março de 1966, um prémio de uma iniciativa da revista francesa "France Football"

Depois temos os "tais" prémios individuais
1. Eusébio foi o primeiro futebolista africano (nascido em Moçambique) a ser considerado o melhor do Mundo (Bola de Ouro), em 1965. O segundo seria George Weah, nascido na capital da Libéria, em 1 de Outubro de 1966, e "Bola de Ouro" em 1995 como futebolista do AC Milan, de Itália;  
2. Eusébio foi o primeiro futebolista português a ser considerado o melhor futebolista do Mundo. O segundo foi Figo, em 2000, jogando no Real Madrid CF, de Espanha;
3. Eusébio é o único futebolista que foi considerado o melhor do Mundo a jogar num clube português, o SL Benfica;
4. Eusébio é o único jogador português a sagrar-se melhor marcador numa fase final de um campeonato do Mundo, em Inglaterra com nove golos em seis jogos marcando em cinco (0 + 1 + 2 + 4 + 1 + 1).


Duas vezes o melhor marcador em campeonatos nacionais realizados na Europa, em 1967/68 e 1972/73 (o do campeonato invicto, com 28 vitórias e dois empates, em 30 jornadas) conquistou duas «Botas de Ouro» organizadas pelo jornal francês "L'Equipe"

Eusébio não era apenas um finalizador
Era um futebolista completo que até fez mais assistências para golos do que os que marcou. José Águas, José Torres, Victor Batista, Artur Jorge e Jordão, entre outros, marcaram muitos golos após Eusébio os "servir de bandeja". Até José Augusto.




Um futebolista de excelência
Até lançamentos da linha lateral e pontapés de canto marcava.






Eusébio é eterno



Alberto Miguéns
3 comentários blogger
comentários facebook
  1. Eterno, inesquecível, inigualável. Eusébio vive e viverá no coração dos Benfiquistas.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado por esta prosa.
    A sua leitura suscitou-me uma curiosidade, a de saber se existem registos fidedignos das assistências para golo, de Eusébio, no nosso clube.
    Se souber agradeço a informação antecipadamente.

    Viva o Benfica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Benfiquista

      Há num texto neste blogue uma listagem aproximada pelas razões que nele são explicadas

      https://em-defesa-do-benfica.blogspot.com/2014/01/um-benfica-maior-um-eusebio-mais-eterno.html

      Agradeço a atenção

      Saudações Gloriosas

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Subscrever este blogue