Começar Cedo a Marcar
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o SL Benfica e a sua Gloriosa História. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

24/08/2019

Começar Cedo a Marcar

24/08/2019 + 2 Comentários
PARA PRESSIONAR O ADVERSÁRIO O RESTO DO JOGO.




O ideal era o «Glorioso» encarar este jogo (tendo já três pontos de vantagem) como uma primeira mão de uma eliminatória europeia.

Forçar nos primeiros vinte minutos, com discernimento, qualidade e concentração, contando com o apoio constante de um estádio com mais de 60 mil Benfiquistas  para marcar um golo e não sofrer nenhum.

NOTA: Assim que for divulgada, neste sábado, a lista dos 18 futebolistas convocados será feita a habitual previsão de um treinador de sofá.

      ASSIM VAI O PLANTEL DE 31 GLORIOSOS
NOTAS: Minutos jogados; TitularSuplente utilizado; Suplente utilizado e substituído;  Suplente não utilizado; F - Férias; L - Lesionado; - Não integrou o plantel durante a pré-temporada; A – Assistências para goloG – Golos



Apesar de na principal competição...
A estatística ser desfavorável no Campeonato Nacional (menos nove vitórias) com mais 16 golos o Benfica é superior ao FC Porto em 108 anos de «Clássico de Portugal» o quarto jogo mais disputado em Portugal Continental depois do «Dérbi de Lisboa» e do «Clássico de Lisboa» frente ao CF "Os Belenenses" (331 jogos). O Sporting CP frente ao CF "Os Belenenses" é o terceiro e o «Clássico das Riscas» é o quinto. Em relação ao FC Porto, mais doze vitórias (114) que as 108 derrotas (mais 70 empates) e mais 93 golos marcados (531) que os sofridos (438). Eis o Benfica com superioridade frente a todos os clubes em Portugal!

                   JOGOS TOTAIS POR COMPETIÇÃO
frente ao FC Porto
Competição
Títulos e troféus
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
SLB
FCP
292
114
70
108
531
438
Camp. Nacional
37 (+ 9)*
28
170
57
47
66
265
249
Taça de Portugal
29 (+ 9)
20 **
42
24
5
13
91
60
Supertaça
8 ***
21 (+ 13)
25
5
7
13
16
33
Taça da Liga
7 (+ 7)
0
4
2
1
1
7
5
Torneios
-
-
9
7
1
1
32
17
Particulares
-
-
42
19
9
14
120
74
NOTAS: * As quatro edições iniciais, entre 1934/35 a 1938/39, como «Campeonato da I Liga» (3/1); ** As 17 edições iniciais, entre 1921/22 a 1938/39, como «Campeonato de Portugal» (3/4); *** As duas edições iniciais organizadas pelos clubes (1979/80 conquistada pelo Boavista FC ao FC Porto a uma mão no estádio das Antas/FC Porto; 1980/81 conquistada pelo SL Benfica ao Sporting CP a duas mãos – estádio José Alvalade e «Saudosa Catedral») as edições seguintes organizadas pela FPF com o nome de “Supertaça Cândido de Oliveira»

Superioridade em toda a linha
No total mais dez sucessos (67 vitórias) que os 57 insucessos (25 derrotas e 32 empates). Na relação vitórias/derrotas mais 42 vitórias (67/25), ou seja, quase o “triplo” que seriam 75!  Faltam oito. Depois de hoje, certamente, que sete. Em relação aos golos (268/133): mais 135, ou seja, mais dois que o “dobro” (133 + 133 = 266). O Benfica marca, em média, 2.16 e o FC Porto apenas 1.07.
Como é «jogo de campeonato», eis as mesmas contas aplicadas ao campeonato nacional: mais um sucesso (43 vitórias) que os 42 insucessos (16 derrotas e 26 empates). Na relação vitórias/derrotas mais 27 vitórias (43/16), ou seja, quase o “triplo” que seriam 48!  Faltam cinco. Depois de hoje, certamente, que quatro. Em relação aos golos (167/85): mais 82, ou seja, faltam três para o “dobro” (85 + 85 = 170). O Benfica marca, em média, 1.96 e o FC Porto apenas um (certinho)!

                   JOGOS TOTAIS POR COMPETIÇÃO
como visitados  frente ao FC Porto
Competição
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
124
67
32
25
268
133
Campeonato Nacional
85
43
26
16
167
85
Taça de Portugal
16
12
2
2
49
14
Taça da Liga
1
1
-
-
3
2
Torneios
1
1
-
-
9
0
Particulares
11
5
3
3
29
18
Supertaça
10
5
1
4
11
14

Desde 1990/91 os resultados são fracos     
É necessário retomar o período da retoma. Vitórias... precisam-se. A começar hoje! Já!

ÚLTIMOS 86 SLB vs FC Porto
Jogo
N.º
Época
Comp
Sit
V
E
D
207
1990/91
CN
C
2-2
208
TP
F
1-2
209
CN
F
2-0
210
1991/92
CN
F
0-0
211
SCO
C
2-1
212
SCO
F
0-1
213
CN
C
2-3
214


1992/93
SCO
N
1-1
Dgp 3-4
215
CN
F
0-1
216
TP
F
1-1
217
TP
C
2-0
218
CN
C
0-0
219
1993/94
SCO
C
1-0
220
SCO
F
0-1
221
CN
F
3-3
222
CN
C
2-0
223
1994/95
SCO
N
2-2
Dgp 3-4
224
SCO
C
1-1
225
SCO
F
0-0
226
CN
C
1-1
227
CN
F
1-2
228
SCO
N
0-1
229
1995/96
CN
F
0-3
230
CN
C
2-1
231


1996/97
SCO
F
0-1
232
SCO
C
0-5
233
CN
C
1-2
234
TP
C
2-0
235
CN
F
1-3
236
1997/98
CN
F
0-2
237
CN
C
3-0
238
1998/99
CN
F
1-3
239
CN
C
1-1
240
1999/00
CN
F
0-2
241
CN
C
1-0
242
2000/01
CN
F
0-2
243
TP
C
1-1
244
CN
C
2-1
245
TP
F
0-4
246
2001/02
CN
C
0-0
247
CN
F
2-3
248
2002/03
CN
F
1-2
249
CN
C
0-1
250
2003/04
CN
F
0-2
251
CN
C
1-1
252
TP
N
2-1
253
2004/05
SCO
N
0-1
254
CN
C
0-1
255
CN
F
1-1
256
2005/06
CN
F
2-0
257
CN
C
1-0
258
2006/07
CN
F
2-3
259
CN
C
1-1
260
2007/08
CN
C
0-1
261
CN
F
0-2
262
2008/09
CN
C
1-1
263
CN
F
1-1
264
2009/10
CN
C
1-0
265
TL
N
3-0
266
CN
F
1-3
267
2010/11
SCO
N
0-2
268
CN
F
0-5
269
TP
F
2-0
270
CN
C
1-2
271
TP
C
1-3
272
2011/12
CN
F
2-2
273
CN
C
2-3
274
TL
C
3-2
275
2012/13
CN
C
2-2
276
CN
F
1-2
277


2013/14
CN
C
2-0
278
TP
F
0-1
279
TP
C
3-1
280
TL
F
0-0
Vgp 4-3
281
CN
F
1-2
282
2014/15
CN
F
2-0
283
CN
C
0-0
284
2015/16
CN
F
0-1
285
CN
C
1-2
286
2016/17
CN
F
1-1
287
CN
C
1-1
288
2017/18
CN
F
0-0
289
CN
C
0-1
290
2018/19
CN
F
1-0
291
TL
N
1-3
292
CN
C
2-1
293
2019/20
CN
C



294
CN
F



TOTAIS
86 - 22 -  25 39  (88/115)
          NOTAS: 1. Em destaque – Clube campeão nacional

Em jeito de conclusão
O «Glorioso» tem uma oportunidade soberana para repetir o que só foi conseguido quatro vezes. Derrotar o FC Porto em três jornadas consecutivas!
1941/42 (1) - 1942/43 (2): V 5-1 (Casa/Campo Grande), V 12-2 (Casa/Campo Grande) e V 4-2 (Fora/Constituição).  O ponta-direita ou esquerda Manuel da Costa marcou seis (1 + 2 + 3) dos 21 Golo-riosos. Julinho (0 + 4 + 1), Joaquim Teixeira (1 + 2 + 0), Valadas (1 + 2 + 0), Francisco Rodrigues (2 + 0 + 0), Francisco Ferreira (0 + 1 + 0) e um autogolo (0 + 1 + 0) marcaram os restantes 14 golos;
1944/45 (1) - 1945/46 (2): V 7-2 (Casa/Campo Grande), V 4-0 (Casa/Campo Grande) e V 2-0 (Fora/Lima). O interior-direito Arsénio marcou três golos (1 + 2 + 0), o ponta-direita Mário Rui mais três (2 + 1 + 0) e o ponta-esquerda Rogério de Carvalho outros três (1 + 1 + 1), ou seja, nove dos 13 do Benfica. Joaquim Teixeira (2 + 0 + 0) e Guilherme Espírito Santo (1 + 0 + 1) os outros quatro golos;  
1946/47  (1) - 1947/48 (2): V 4-0 (Casa/Campo Grande), V 4-1 (Casa/Campo Grande) e V 2-0 (Fora/Constituição). O portuense (de Ramalde) avançado-centro Julinho marcou três golos (2 + 1 + 0) dos dez golo-riosos. Guilherme Espírito Santo (1 + 1 + 0), Rogério Carvalho (1 + 0 + 1), Melão (0 + 1 + 1) e Arsénio (0 + 1 + 0) fizeram os outros sete;
1971/72 (2) - 1972/73 (1): V 3-1 (Fora/Antas), V 1-0 (Casa/Luz I) e V 3-2 (Casa/Luz I). Sete golos para seis marcadores, pois só Eusébio repetiu no jogo do estádio das Antas. Artur Jorge, Simões, Victor Baptista, Jaime Graça e Humberto Coelho fizeram os outros cinco!  

85 CAMPEONATOS NACIONAIS
ÉPOCA
Melhor
Pior
CASA
FORA
1934/35
1
3.º
3-0
1-2
1935/36
1
2.º
5-1
2-2
1936/37
2
4.º
6-0
1-2
1937/38
3
2.º
3-1
2-2
1938/39
2
3.º
4-1
3-3
1939/40
3
4.º
2-3
2-4
1940/41
2.º
4.º
3-2
2-5
1941/42
4
4.º
5-1
1-4
1942/43
5
7.º
12-2
4-2
1943/44
2.º
4.º
6-3
2-2
1944/45
6
4.º
7-2
3-4
1945/46
2.º
6.º
4-0
2-0
1946/47
2.º
3.º
4-0
2-3
1947/48
2.º
5.º
4-1
2-0
1948/49
2.º
4.º
1-1
3-4
1949/50
7
5.º
3-2
1-0
1950/51
2.º
3.º
0-2
2-5
1951/52
2.º
3.º
2-0
0-3
1952/53
2.º
4.º
2-1
1-2
1953/54
2.º
3.º
2-2
3-5
1954/55
8
4.º
1-0
0-3
1955/56
4
2.º
1-1
0-3
1956/57
9
2.º
3-2
0-3
1957/58
2.º
3.º
2-3
0-1
1958/59
5
2.º
1-1
0-0
1959/60
10
4.º
2-1
2-2
1960/61
11
3.º
2-0
2-3
1961/62
2.º
3.º
1-1
1-2
1962/63
12
2.º
1-2
2-1
1963/64
13
2.º
2-2
1-1
1964/65
14
2.º
4-0
0-1
1965/66
2.º
3.º
3-1
0-2
1966/67
15
3.º
3-0
1-1
1967/68
16
3.º
3-2
1-1
1968/69
17
2.º
0-0
0-1
1969/70
2.º
9.º
2-0
2-1
1970/71
18
3.º
2-2
0-4
1971/72
19
5.º
1-0
3-1
1972/73
20
4.º
3-2
2-2
1973/74
2.º
4.º
2-1
1-2
1974/75
21
2.º
0-1
3-0
1975/76
22
4.º
2-3
3-2
1976/77
23
3.º
3-1
1-0
1977/78
6
2.º
0-0
1-1
1978/79
7
2.º
1-1
0-1
1979/80
2.º
3.º
0-0
1-2
1980/81
24
2.º
1-0
1-2
1981/82
2.º
3.º
3-1
1-2
1982/83
25
2.º
3-1
0-0
1983/84
26
2.º
1-0
1-3
1984/85
8
3.º
0-1
0-2
1985/86
9
2.º
0-0
0-2
1986/87
27
2.º
3-1
2-2
1987/88
10
2.º
1-1
0-3
1988/89
28
2.º
0-0
0-0
1989/90
11
2.º
0-0
0-1
1990/91
29
2.º
2-2
2-0
1991/92
12
2.º
2-3
0-0
1992/93
13
2.º
0-0
0-1
1993/94
30
2.º
2-0
3-3
1994/95
14
3.º
1-1
1-2
1995/96
15
2.º
2-1
0-3
1996/97
16
2.º
1-2
1-3
1997/98
17
2.º
3-0
0-2
1998/99
18
3.º
1-1
1-3
1999/00
2.º
3.º
1-0
0-2
2000/01
2.º
6.º
2-1
0-2
2001/02
3.º
4.º
0-0
2-3
2002/03
19
2.º
0-1
1-2
2003/04
20
2.º
1-1
0-2
2004/05
31
2.º
0-1
1-1
2005/06
21
3.º
1-0
2-0
2006/07
22
3.º
1-1
2-3
2007/08
23
4.º
0-1
0-2
2008/09
24
3.º
1-1
1-1
2009/10
32
3.º
1-0
1-3
2010/11
25
2.º
1-2
0-5
2011/12
26
2.º
2-3
2-2
2012/13
27
2.º
2-2
1-2
2013/14
33
3.º
2-0
1-2
2014/15
34
2.º
0-0
2-0
2015/16
35
3.º
1-2
0-1
2016/17
36
2.º
1-1
1-1
2017/18
28
2.º
0-1
0-0
2018/19
37
2.º
2-1
1-0
2019/20





Casa:  085 J – 43 V – 26 E – 16 D     167/085
Fora:  085 J – 14 V – 21 E – 50 D     098/164
Total:  170 J – 57 V – 47 E – 66 D    265/249
                                                     (- 9 V)    (+ 16 G)

Carrega Benfica


Alberto Miguéns

NOTA (pela uma-e-meia da matina): Para se fazer a História dos Jogos de Futebol é necessário ter gosto e prazer em procurar. Despachar do tipo «o que vem à rede é peixe» não dá!




Para a crónica do Diário de Lisboa (clicar) (clicar)

Para o comentário do Diário de Lisboa (clicar)

Para o zerozero (clicar)
2 comentários blogger
comentários facebook
  1. Caro Dr. Alberto,

    A minha estatística apresenta-me números bem distintos, e como sabemos, a estatística é como o bacalhau, dá para cozinhar de várias maneiras...

    O que dizem os meus números?
    Em 241 clássicos oficiais, com 93 vitórias para o FC Porto, 88 vitórias para o Benfica, e 60 empates.

    Aliás, o FC Porto apresenta em Portugal superioridade em termos de vitórias, sobre todos os seus adversários, em Portugal, naturalmente abordo apenas partidas oficiais!

    Respeito o seu critério, mas eu nunca incluo partidas particulares (habitualmente são utilizados duas dezenas de futebolistas numa partida de 90 minutos), mas também porque desses jogos nunca resultaram títulos ou troféus oficiais, ou vamos considerar a Copa do Guadiana, ou mesmo um Ramón de Carranza, troféus oficiais, ou apenas meros Torneios de pré-temporada?

    Bom, se assim for, o Benfica 57 anos depois, acaba de conquistar novamente a Liga dos Campeões Europeus, com a curiosidade de ter conquistado essa prova no Continente Americano, e tendo como um dos adversários o Chivas B do México!

    Uma curiosidade, no novo Estádio da Luz, sempre que o FC Porto em partidas para o campeonato, marca neste novo Estádio, ou ganha, ou empata, a excepção, abril de 2015, deu um "zero e zero", porém, esse empate para o FC Porto teve sabor a derrota, porque só a vitória interessava ao FC Porto!

    Outra estranha curiosidade, nas 10 últimas partidas para o Campeonato na Luz, o FC Porto venceu 4 partidas, empatou 3, e o Benfica venceu 3. Em igual período, em Alvalade, nos 10 últimos clássicos para o campeonato, o Sporting venceu 4 partidas, e o empate prevaleceu em 6 partidas, isto é, o FC Porto não vence em Alvalade há mais de 10 anos, e pergunto, este contraste Luz/Alvalade será normal?! ...

    A talhe de foice, o melhor Benfica de sempre, o Bi-Campeão Europeu, em 4 clássicos para o campeonatos 1960/61 e 1961/62 disputados com o FC Porto, apenas venceu um, empatou outro, e o FC Porto venceu dois, FC Porto que nessa década de 60 apenas venceu uma Taça de Portugal em 1968... A este acumulado de resultados, também poderemos chamar tradição histórica ...

    Termino, não somos seguramente a melhor Equipa da Europa, mas somos com toda a certeza uma das Equipas mais competitivas da Europa, hoje até podemos "levar nas trombas", mas vamos com tudo, mas sobretudo, vamos fazer das tripas coração... Justamente para cumprir aliás a tal habitual tradição histórica!


    Saudações des_Portistas do Bairro da Graça

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro

      Não há jogos oficiais e particulares. Há jogos de futebol. as competições é que são ou não oficiais.

      Como jogos de futebol valem tanto os para competições oficiais como os para competições não oficiais.

      Por isso é que nas internacionalizações não se distinguem as que são em jogos particulares, para o campeonato da Europa e o Campeonato do Mundo. Valem todas o mesmo.

      é tão bom pensarmos pela nossa cabeça e não emprenharmos pelos ouvidos. e ainda muito menos albardarmos os burros como nos convém.

      Saudações. Sorte para toda a época menos nos jogos com o Benfica. Nestes espero goleados do Benfica ao FC Porto. Mesmo que sejam em "jogos não oficiais"!

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Subscrever este blogue