Bruno Lage 2019/20
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o SL Benfica e a sua Gloriosa História. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

07/05/2019

Bruno Lage 2019/20

07/05/2019 + 5 Comentários
CONSIDERO QUE BRUNO LAGE DEVE SER O TREINADOR DO BENFICA NA PRÓXIMA TEMPORADA.



Apesar de acreditar que o Benfica vai sagrar-se campeão já na próxima jornada - o FC Porto empata ou perde na Choupana e o Benfica vence em Vila do Conde - mas não sendo na 33.ª jornada será na última frente à Delegação do «Glorioso» em Ponta Delgada, o CD Santa Clara. Mas... mesmo não sendo campeão nesta temporada de 2018/19 (e seria uma "catástrofe") Bruno Lage deveria continuar como treinador do Benfica em 2019/20. E explico porquê. O motivo ou motivos pelos quais penso assim. E como ainda não sei o desfecho do campeonato nacional, estou à vontade para decidir e dar a minha opinião em função de uma Ideia e não dos resultados. 

Quando Bruno Lage "chegou" (I)
O Benfica jogava mal, os futebolistas não acreditavam no anterior treinador, este tinha "filhos e enteados" no plantel, o Benfica caiu da Liga dos Campeões para a Liga Europa e pior que tudo, arriscava-se a perder dois títulos de campeão nacional consecutivos para o FC Porto. O Benfica estava em 4.º lugar no campeonato nacional atrás do FC Porto, do Sporting CP (menos dois pontos) e do SC Braga (menos um ponto). 

Quando Bruno Lage "chegou" (II)
O Benfica na Liga NOS estava a sete pontos do FC Porto (15.ª jornada) só podia recuperar três pontos directamente (na ida ao terreno do FC Porto na 24.ª jornada) e esperar que o adversário cedesse quatro pontos não cedendo o Benfica nenhum. Mas o Benfica tinha uma segunda volta feita nos recintos dos sete primeiros da classificação (retirando o Benfica): Guimarães, Sporting CP (era possível recuperar os dois pontos), FC Porto, Moreira de Cónegos, SC Braga (era possível recuperar um ponto) e Vila do Conde. 

Bruno Lage foi enorme
Com todas estas condicionantes, herdando um plantel mal aproveitado e descrente, com os adeptos "desconfiados" da atitude de alguns futebolistas e antevendo grandes dificuldades, o treinador do «Glorioso» soube traçar um rumo, fazer as mudanças necessárias e colocar-se em posição de tornar possível o que parecia impossível. Conquistar o 37.º título de Campeão Nacional.

O Benfica podia ter feito mais nas outras competições
Mas tendo as condicionantes que foram atrás descritas é compreensível, pois o principal - ser campeão nacional - mantém-se. É compreensível em 2018/19 mas não será em 2019/20. O «Glorioso» tem que começar a ter a Taça de Portugal (pelo menos chegar à final) como obrigação e fazer muito mais nas competições da UEFA, em particular na Liga dos Campeões que é a competição que interessa. E se adequa à dimensão do Benfica. 

Em 2019/20 é que é...
Bruno Lage terá oportunidade de reorganizar o plantel, fazer a pré-época, conquistar a Supertaça (se o Benfica for campeão nacional como vai ser), apurar-se para a fase a eliminar da Liga dos Campeões, ser finalista (pelo menos) na Taça de Portugal e poder conquistar a Taça da Liga. Além do Bicampeonato Nacional. Em 2019/20 será possível perceber se Bruno Lage tem ou não tem capacidade para liderar o futebol do Benfica durante o tempo suficiente para conquistar títulos e vitórias ao nível da grandeza do Clube. Tudo indica que terá mas no Futebol só aferindo jogo-a-jogo, competição-a-competição.


Como dizia Johan Cruijff
Num clube de futebol o elemento mais importante (o que manda mais) é o treinador. O presidente (ou responsável pelo futebol) só é mais importante que o treinador quando o despede. Concordo em absoluto. E considero que das três componentes de um grupo de trabalho - dirigentes, treinador, futebolistas - o treinador é o mais difícil para definir o "perfil" e encaixar no grupo. E também é o que se desgasta mais rapidamente. Por isso nunca me parece boa ideia deixar um treinador desfazer-se. Veja-se o que aconteceu com Rui Vitória. Foi excelente em duas temporadas e incompetente em temporada e meia. Não havia necessidade. E quando ouço falar em ficar com um treinador ad eternum até me arrepio. Quando se dava o exemplo de Alex Ferguson no Manchester United FC estava-se mesmo a ver que o facto dele ficar muito tempo iria provocar um deserto em quem viria a seguir. Para conquistar mais alguns títulos iria provocar erosão durante muitas temporadas. Há que sair no tempo certo!


    
Bruno Lage em 2019/20
Tem que manter a capacidade a nível nacional e elevar o nível internacional. Não é admissível que o maior clube português tenha "permitido, até ter dado condições" para que o FC Porto tenha ultrapassado já no século XXI as conquistas europeias do Benfica, conquistando uma Liga dos Campeões (2003/04) e duas Taças UEFA/Liga Europa (2002/03 e 2010/11). Além de conseguir, habitualmente, melhores resultados na fase de grupos da Liga dos Campeões. E não vou na "conversa" de grupos mais fáceis pois foi com um grupo "fácil" que o Benfica não conseguiu fazer, sequer, um ponto, marcou um golo sofrendo 14 e foi goleado por um clube suíço! Antes um grupo "mais difícil"!

O Benfica tem que ter ambição europeia
Ultrapassar a fase de grupos pelo menos três/quatro vezes a cada cinco anos. E quando "cair" para a Liga Europa conseguir chegar, pelo menos, à final. E conquistar! Vendo a lista dos últimos 30 vencedores da Taça UEFA/Liga Europa é incrível não ver lá o Benfica.  

O Benfica tem que consolidar a hegemonia nacional
Como estão a fazer os clubes com as características do «Glorioso» nos respectivos campeonatos nacionais: Juventus FC, FC Bayern Munique, Celtic FC, a dupla FC Barcelona/Real Madrid CF e muitos outros clubes nos países balcânicos. Sobram campeonatos onde há investimentos de magnatas que "desvirtuam" a capacidade asociativa dos respectivos clubes.

Eu acredito em Bruno Lage!

Alberto Miguéns


5 comentários blogger
comentários facebook
  1. Concordo com tudo em absoluto. E digo mais, Bruno Lage, começando uma temporada de início e tendo as condições que os antecessores tiveram para construir um plantel, será uma agradável surpresa.

    ResponderEliminar
  2. Eu também, quer o Glorioso - S. L. e Benfica, seja ou não, Campeão Nacional. O que, sinceramente, nem me passa pela cabeça, depois de tão impensável, como brilhante recuperação pontual e de qualidade de jogo.

    Só não consigo acreditar, por todo o 'prometido' no passado, numa única palavra do suspeito do costume...!!!

    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
  3. Subscrevo quase tudo, só não vejo como um SLB pujante poderia ter evitado os troféus europeus do Porto, exemplo disso é o Barcelona que mesmo mandando internamente não evitou nem tinha como evitar as quatro ligas dos campeões do Real Madrid ou as Ligas Europa do Sevilla nos últimos dez anos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Benfiquista Pedro

      Um dia escreverei a minha opinião sobre isso, aliás já há por aqui textos que abordam o assunto. Quanto a mim o SLB cometeu quatro grandes erros que eram evitáveis:
      1. O presidente Vilarinho devia ter sido mais cuidadoso a gerir a situação do treinador Mourinho (sem o conhecer na relação diária) não dizendo durante a campanha eleitoral que assim que pudesse trocaria Mourinho pelo "seu" Toni;
      2. O SLB esteve mal em enfraquecer-se tanto no pós-Vale Azevedo já com Manuel Vilarinho com um 6.º e 4.º lugar (2000/01 e 2001/02) ficando afastado das competições europeias;
      3. O advogado João Correia tomou a opção errada (e eu disse-lhe que a considerava errada e demonstrei porquê) na UEFA a propósito da ida do árbitro Augusto Duarte a casa do presidente do FC Porto dois dias antes do jogo com o SC Beira-Mar. O SLB alegou que era para facilitar a conquista do campeonato. Eu considerei (e considero) que foi para garantir a possibilidade de descansar dez futebolistas no domingo em Aveiro para jogarem terça-feira frente ao RC Deportivo Coruña;
      4. O SLB nunca poderia ser eliminado pelo SC Braga nas meias-finais da Liga Europa, em 2010/11, sabendo que teria dois jogos arbitrados por estrangeiros. E na final teria também um árbitro estrangeiro. Tantos anos a reclamar por árbitros estrangeiros e depois o SC Braga consegue superiorizar-se ao Benfica!

      Gloriosíssimas Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Subscrever este blogue