Conversa da Treta Acabada
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o SL Benfica e a sua Gloriosa História. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

22/01/2019

Conversa da Treta Acabada

22/01/2019 + 2 Comentários
SE O BENFICA VENCER ESTA NOITE O FC PORTO, EM 2019/20, VAI-SE DIZER QUE AGORA SIM VÃO DAR IMPORTÂNCIA AO TROFÉU. E O BENFICA ESTÁ INVICTO NA TAÇA DA LIGA FRENTE AO FC PORTO.


Portanto esperamos que o FC Porto só dê importância à Taça da Liga em 2019/20. Que a conversa mentirosa da treta se mantenha em 2018/19, pois em 12 edições da competição (onze com meias-finais) o FC Porto joga pela oitava vez as meias-finais! O Benfica pela décima vez. O FC Porto não tem troféus, o Benfica tem sete! O FCP tem zero Taças da Liga porque já perdeu duas finais e foi eliminado em cinco meias-finais. O «Glorioso» em nove meias-finais já decididas foi afastado em duas e conquistou todas as Taças da Liga nas sete finais que disputou. Não é valorizar a competição. É ser competente!

Escolhidos os 19 resta saber quem serão os dezoito que vão a jogo
Se bem que Bruno Varela que não está na convocatória também deve estar convocado. Não estando ele será outro guarda-redes. Qualquer clube convoca sempre três guarda-redes não vá um imprevisto de última hora (até no aquecimento) impedir que estejam dois guarda-redes entre os 18. Para mim continua a ser um mistério o porquê de não se assumir uma realidade mas deve haver um motivo! De fora deve ficar Conti ou Alfa Semedo.

Numa de aposta para o 11 + 7 + 1
Aqui vai (é sempre o que um treinador de sofá e bancada mais gosta de idealizar a um par de horas dos jogos):


A defesa continua sobrecarregada de minutos
E continuará pois se Corchia, Conti, Lema e Yuri Ribeiro não são apostas em jogos de "dificuldade intermédia" muito menos serão nos próximos que se antevêem decisivos até final do mês de Fevereiro.

       ASSIM VAI O PLANTEL DE 28 GLORIOSOS
 NOTAS: Minutos jogados; TitularSuplente utilizado; Suplente utilizado substituído;  Suplente não utilizadoConvocado não utilizado; L - Lesionado; S - Suspenso;  A – Assistências para goloG – Golos; NI - Não inscrito na Liga dos Campeões

PARTE UM: A TRETA PORTISTA

Há anos que se assiste todos as temporadas à mesma conversa dos adeptos e dirigentes portistas.

Sim, sim é mesmo assim. Então, não!
Esta época é que o FC Porto (e os outros clubes sem ser o Benfica) estão a dar importância à competição. Depois como não a conquistam repetem na temporada seguinte a mesma lenga-lenga que visa a desvalorização sistemática da Taça da Liga. São especialistas em esquecerem-se todos os anos o que disseram no ano anterior. Há 12 edições que andam a dizer e escrever que agora sim, a competição é valorizada por todos como sempre foi pelo Benfica. Treta. O FC Porto sempre a valorizou como demonstram os resultados. Nunca a conseguiram foi conquistar. E depois vem a lenga-lenga do costume. Esta temporada como vão ser eliminados pelo Benfica esta noite, para 2019/20, vão vir com a mesma conversa. Acabada. Um dos maiores "especialistas" na actualidade em conversa da treta acerca da não valorização da Taça da Liga é o Amaral no CM TV. E escrevo o nome dele pois fez a formação no Benfica como guarda-redes dos Juniores (duas temporadas: 1971/72 e 1972/73) e ainda jogou na Reserva, em 1973/74. Infelizmente não se formou com os valores do Benfica e por isso inventa asneirada para justificar o insucesso do seu clube de estimação, o FC Porto. Enviaram-me um conjunto de declarações em que só no último mês disse, pelo menos cinco vezes, que «agora é que os clubes, para lá do Benfica, se interessam pela competição»!

Retirando a temporada inicial (2007/08)
Em que os clubes com jogos na Liga dos Campeões (Benfica e FC Porto) não deram importância à competição por conflituar com as últimas jornadas da fase de grupos - por isso a Liga foi obrigada a alterar a disputa para o formado actual: entrada directa na fase de grupos em vez de ultrapassar eliminatórias, a última a duas mãos - depois todos lhe deram a mesma importância. O Benfica conquistou sete e o FC Porto não conquistou nenhuma.

A treta portista (I)
O FC Porto em dez edições (retiro a inicial - pelos motivos apontados - e esta - 2018/19 - que falta concluir) esteve em duas finais (perdendo) e foi eliminado em mais cinco meias-finais. Restam três temporadas em que foi eliminado na fase de grupos. É aqui que está a diferença para o «Glorioso» além da categoria do Benfica em conquistar os troféus ou ultrapassar as meias-finais, ao contrário do FC Porto. Mas em duas das três vezes que foi eliminado na fase de grupos, ocorreu a incapacidade frente a um finalista (CS Marítimo, em 2015/16, que depois foi vencido pelo Benfica) e um vencedor (Moreirense FC, em 2016/17, que eliminou depois o Benfica).

A treta portista (II)
O FC Porto nessas sete edições em que ultrapassou a fase de grupos foi eliminado três vezes pelo Benfica (duas nas meias-finais - uma no seu estádio, em 2013/14 - e a tal final perdida, por 0-3, em 2009/10) e duas vezes pelo Sporting CP. Restam duas: perdeu mais uma final frente ao SC Braga e foi eliminado, no Funchal, pelo CS Marítimo. Em sete épocas: duas finais perdidas e cinco afastamentos nas meias-finais. Para um clube que não dá importância à competição está tudo dito. Olha se dessem. Tinham uns onze troféus conquistados! Aliás talvez esteja na desvalorização que fazem da Taça de Portugal (desde 1921/22) e do Campeonato Nacional (desde 1934/35) o facto de terem menos títulos que o Benfica nestas duas competições.

Ah! Não!
No Campeonato Nacional é por causa do Benfica ser o "Clube do Regime" e Salazar decretar que o Benfica era obrigado a vencer! Então Salazar também deve ter decretado a goleada, por 8-2, duas vezes: no primeiro «Clássico de Portugal» (1912) e na inauguração do anterior estádio (1952). Além de outras demonstrações da força do Benfica pois até à implantação do Estado Novo (1933) os resultados entre os dois clubes são os seguintes: 31 J - 17 V - 5 E - 9 D e 96/53 entre golos marcados e sofridos. O Benfica já era o Clube do Regime antes de Portugal ter Regime!

   BENFICA E FC PORTO NAS DOZE EDIÇÕES DA TAÇA DA LIGA (jogos decisivos)


"Tratado" o FC Porto e os portistas "equivocados" deixemos para a final o "tratamento" à falta de memória - ou memória selectiva - dos adeptos do SC Braga ou do Sporting CP!

PARTE DOIS: PORTISTA DA TRETA

O que é uma certeza é que o «Glorioso» nunca foi derrotado pelo FC Porto na Taça da Liga. Três jogos em três situações diferentes, três sucessos com duas vitórias (3-0 na final, no Estádio do Algarve e 3-2 na meia-final da Catedral) e um empate com sabor a vitória, depois de zero-a-zero, com o Benfica mais certeiro no desempate por pontapés da marca de grande penalidade, em pleno relvado do FC Porto, em mais umas meias-finais da competição.


Apesar de na principal competição...
A estatística ser desfavorável no Campeonato Nacional (menos dez vitórias) com mais 15 golos marcados, o Benfica é superior ao FC Porto em 107 anos de «Clássico de Portugal», o quarto jogo mais disputado em Portugal Continental depois do «Dérbi de Lisboa» e do «Clássico de Lisboa» frente ao CF "Os Belenenses" (331 jogos). O Sporting CP frente ao CF "Os Belenenses" é o terceiro e o «Clássico das Riscas» é o quinto. Em relação ao FC Porto, mais doze vitórias (113) que as 107 derrotas (mais 70 empates) e mais 94 golos marcados (528) que os sofridos (434). Eis o Benfica com superioridade frente a todos os clubes em Portugal!

                   JOGOS TOTAIS POR COMPETIÇÃO
frente ao FC Porto
Competição
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
290
113
70
107
528
434
Campeonato Nacional
169
56
47
66
263
248
Taça de Portugal
42
24
5
13
91
60
Supertaça
25
5
7
13
16
33
Taça da Liga
3
2
1
-
6
2
Torneios
9
7
1
1
32
17
Particulares
42
19
9
14
120
74


Benfica dominador mesmo em "terreno neutro"
Apenas a Supertaça não segue a "regra". Na Taça da Liga a vitória no Algarve. Na Taça de Portugal tudo começou ainda com o nome de Campeonato de Portugal, em Coimbra (3-0, em 1930/31) seguindo-se mais sete triunfos, todos no Estádio Nacional, não constando neste quadro o troféu referente a 1982/83 pois foi conquistado no terreno do adversário, em 21 de Agosto de 1983. Um Benfica superior. Mais oito sucessos (19 vitórias) que os onze insucessos (sete derrotas e quatro empates) com o "dobro" dos golos marcados (72) em relação aos sofridos (36).

           JOGOS TOTAIS POR COMPETIÇÃO
"em campo neutro"  frente ao FC Porto
Competição
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
30
19
4
7
72
36
Particulares
11
6
2
3
32
17
Taça de Portugal
9
8
-
1
24
6
Supertaça
5
-
2
3
3
7
Torneios (4)
4
4
-
-
10
6
Taça da Liga
1
1
-
.
3
0

Desde 1990/91 os resultados são fracos     
É necessário consolidar o período da retoma. Vitórias... precisam-se. A começar hoje! Já!

ÚLTIMOS 84 SLB vs FC Porto
Jogo
N.º
Época
Comp
Sit
V
E
D
207
1990/91
CN
C
2-2
208
TP
F
1-2
209
CN
F
2-0
210
1991/92
CN
F
0-0
211
SCO
C
2-1
212
SCO
F
0-1
213
CN
C
2-3
214



1992/93
SCO
N
1-1
Dgp 3-4
215
CN
F
0-1
216
TP
F
1-1
217
TP
C
2-0
218
CN
C
0-0
219
1993/94
SCO
C
1-0
220
SCO
F
0-1
221
CN
F
3-3
222
CN
C
2-0
223
1994/95
SCO
N
2-2
Dgp 3-4
224
SCO
C
1-1
225
SCO
F
0-0
226
CN
C
1-1
227
CN
F
1-2
228
SCO
N
0-1
229
1995/96
CN
F
0-3
230
CN
C
2-1
231


1996/97
SCO
F
0-1
232
SCO
C
0-5
233
CN
C
1-2
234
TP
C
2-0
235
CN
F
1-3
236
1997/98
CN
F
0-2
237
CN
C
3-0
238
1998/99
CN
F
1-3
239
CN
C
1-1
240
1999/00
CN
F
0-2
241
CN
C
1-0
242
2000/01
CN
F
0-2
243
TP
C
1-1
244
CN
C
2-1
245
TP
F
0-4
246
2001/02
CN
C
0-0
247
CN
F
2-3
248
2002/03
CN
F
1-2
249
CN
C
0-1
250
2003/04
CN
F
0-2
251
CN
C
1-1
252
TP
N
2-1
253
2004/05
SCO
N
0-1
254
CN
C
0-1
255
CN
F
1-1
256
2005/06
CN
F
2-0
257
CN
C
1-0
258
2006/07
CN
F
2-3
259
CN
C
1-1
260
2007/08
CN
C
0-1
261
CN
F
0-2
262
2008/09
CN
C
1-1
263
CN
F
1-1
264
2009/10
CN
C
1-0
265
TL
N
3-0
266
CN
F
1-3
267
2010/11
SCO
N
0-2
268
CN
F
0-5
269
TP
F
2-0
270
CN
C
1-2
271
TP
C
1-3
272
2011/12
CN
F
2-2
273
CN
C
2-3
274
TL
C
3-2
275
2012/13
CN
C
2-2
276
CN
F
1-2
277
2013/14
CN
C
2-0
278
TP
F
0-1
279
TP
C
3-1
280
TL
F
0-0
Vgp 4-3
281
CN
F
1-2
282
2014/15
CN
F
2-0
283
CN
C
0-0
284
2015/16
CN
F
0-1
285
CN
C
1-2
286
2016/17
CN
F
1-1
287
CN
C
1-1
288
2017/18
CN
F
0-0
289
CN
C
0-1
290
2018/19
CN
C
1-0
291
TL
F
292
CN
F
TOTAIS
84 - 21 -  25 38  (85/111)
          NOTAS: 1. Em destaque – Jogos para a Taça da Liga ou "em campo neutro"

Carrega Benfica

Alberto Miguéns

2 comentários blogger
comentários facebook
  1. Caro Dr Alberto,

    Em anteriores publicações, já deixei a minha opinião sobre a Supertaças e a Taça da Liga, são meros troféus, porque nem garantem qualquer regalia desportiva aos seus vencedores, portanto, não são títulos. Também já o referi aqui, se o FC Porto a partir da década de 80 desatou a vencer Supertaças, para justamente ganhar lastro ganhador, de igual forma o Benfica também o fez no passado recente com a Taça da Liga.

    E termino, quase utilizando o título do livro do Benfiquista Domingos Amaral: "Porque é que no século XXI, o FC Porto venceu 3 T Europeias, e o Benfica ganhou 7 T Liga?". Opinião pessoal de adepto, jamais trocaria a Champions de 2004 conquistada pelo FC Porto, pelas 21 Supertaças já ganhas pelo FC Porto!

    ResponderEliminar
  2. Caro Dr. Alberto,

    Agrego ao meu comentário anterior, isto a propósito do FC Porto desvalorizar, ou não a Taça da Liga, o exemplo do que aconteceu na 2ª edição da Taça da Liga 2008/09, justamente há 10 anos, Fevereiro de 2009, o FC Porto fez, no mesmo dia, viagem de ida e volta de comboio para jogar uma meia-final em Lisboa com o Sporting, perdeu em Alvalade por 1-4, e até entrou a ganhar com um golo do Tarik, mas a terminar a 1ª parte, e no início da 2ª parte o Romagnoli bisou na transformação de dois penaltys, e na meia hora final, o Derley também bisou, e estabeleceu o resultado final 4-1 nessa meia final.

    Qual o onze do FC Porto nessa meia final da Taça da Liga em 2009? Nuno, Sapunaru, P. Emanuel/Stepanov e Benitez; Andrés Madrid, Guarín e Tomas Costa; Mariano Gonzalez, Tarik e Farias. No banco estiveram 7 juniores (então não havia Equipa B): Ventura, Ivo Pinto, Dias, Sérgio Oliveira, Josué, Diogo Viana e Rabiola.

    Ficaram no Porto, e não fizeram essa viagem rocambolesca de comboio (ida/volta no mesmo dia), os habituais 11 titulares: Helton, Fucile, Rolando/Bruno Alves e Cissokho; Fernando, Meireles e Lucho; Christian Rodriguez, Hulk e Lisandro Lopez.

    E o que fez esse Porto de Jesualdo na temporada 2008/09? Foi Tetra Campeão, juntou a Taça de Portugal, e acabou por cair nos quartos final da Champions perante um Man United, na 1ª mão empate a 2 golos em Olf Trafford, e só um pontapé extraordinário do C Ronaldo no Dragão na 2ª mão, retirou a meia final da Champions ao FC Porto. Porém, literalmente a 2ª equipa do FC Porto perdeu 1-4 em Alvalade para a Taça da Liga, e permitiu ao Sporting disputar aquela final polémica com o Benfica no Algarve. E eu pergunto, perante o factual, com esse exemplo que deixei (mas há mais), será que o FC Porto sempre priorizou a Taça da Liga? Por exemplo, o Villas Boas que tudo ganhou numa temporada, também deu então prioridade à Taça da Liga?

    Mas onde é que eu pretendo chegar com esta narrativa? Há prioridades, e numa fase inicial desta competição, o FC Porto nunca lhe deu relevância alguma. O que mudou entretanto? Este formato mais apelativo, mas também um Treinador que nem à "carica" gosta de perder, e infelizmente (acrescento eu), quer ir a todas!

    Poderá também ripostar com uma meia final da Taça da Liga que eu vi no Dragão em abril de 2014, FC Porto 0 Benfica 0 (o Benfica com "duplo autocarro", venceu nos penaltys), Benfica que estava a meio da meia final com a Juventus na L Europa, naturalmente poupou, mas então jogaram, o Oblak (fundamental nesse jogo, e não só nos penaltys), Almeida, Garay, Siqueira, Enzo, André Gomes, Markovic, Lima ou o Cardozo.

    ResponderEliminar

Subscrever este blogue