Será Que Chegou ao Fim?
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o SL Benfica e a sua Gloriosa História. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

26/05/2019

Será Que Chegou ao Fim?

26/05/2019 + 0 Comentários
UMA SEMANA A TER QUE REPUDIAR A BANALIZAÇÃO DO ERRO NA «GLORIOSA HISTÓRIA».


Má imprensa e inépcia dos responsáveis do Benfica a quanto obrigam.

Questões de prioridades
A principal para este blogue será sempre defender quem nos honrou o passado da ingratidão e desinteresse dos media e dos (ir)responsáveis pelo clube. O modo como todos se aproveitaram da história e a adulteraram foi vergonhoso para com Vítor Gonçalves e Lipo Herczka.

Depois como segunda prioridade
É mostrar a grandeza do clube bem como o seu passado ímpar e glorioso. Espero, bem, que a partir de amanhã seja possível começar a publicar textos acerca dessa grandeza homenageando os 378 futebolistas que permitiram a conquista dos 37 títulos de Campeão Nacional em 85 edições do campeonato nacional. Finalmente... 

Hoje ainda há que fazer justiça aos futebolistas do passado
Que andam a "levar" com a estorieta dos 103 golos marcados nesta edição "igualando" o que os «Gloriosos» de 1963/64 fizeram. Pois fizeram. Pois marcaram. Em 2018/19 como em 1963/64. Mas... em 1963/64 marcaram em 26 jogos e em 2018/19 os 103 golos foram obtidos em 34 jornadas. Mais oito jogos. Só que isso nunca foi referido procurando enganar os leitores e espectadores por contar "meias-verdades". Isto sim são meias-verdades ou falácias.

O 37.º, em 2018/19, foi um campeonato a golear
Não há que tirar mérito ao Benfica de 2018/19, a marcar 103 golos, em 34 jogos, pois é uma marca extraordinária. Nas 21 edições do campeonato nacional, com 34 jogos, o Benfica tinha como melhor registo, os 88 golos em 2015/16, ou seja, menos 15 que o valor obtido na 37.ª conquista! Nessas 21 edições, o melhor registo do FC Porto são 85 golos (1998/99), ou seja, menos 18 e o do Sporting CP são 79 golos marcados (2015/16), ou seja, menos 24! Não é fácil!    

Comparar realidades diferentes (I: tipo de jogo)
O Benfica é o único clube em Portugal que conquistou títulos oficiais em todos os Regimes Políticos sem ser de nenhum, nem ter necessidade de "lamber as botas do poder" (ver NOTA FINAL). Mas como é evidente o futebol, em 115 temporadas, mudou tanto que pouco se pode comparar. O que é certo é que o Benfica teve SEMPRE dos melhores futebolistas a jogar em Portugal. Isso é inquestionável. É difícil comparar os «Gloriosos Plantéis» dos Anos 00 ou 10 do século XX com os dos anos 00 ou 10 do século XXI, mas comparar os plantéis do Benfica com os dos outros clubes é fácil. E também com a qualidade do futebol português a cada momento. O Benfica teve, quase sempre, os melhores dos melhores.

Comparar realidades diferentes (II: tipo de competições)
Em campeonatos até 22 jornadas é praticamente impossível fazer 100 golos. Com 14 jornadas para marcar 103 golos a média teria de ser 7,36 por jogo! Com 18 jornadas a média por jogo continua elevada: 5,72. Com 22 jogos a média seria de 4,68 golos por jogo. A melhor média pertence ao Sporting CP (e deverá ser vitalícia) com 4,73 mas até foi num campeonato de 26 jornadas (1946/47). O Sporting CP conseguiu uma média de 4,23 no campeonato nacional em 1941/42: 93 golos em 22 jornadas. Também só houve duas edições com 22 jornadas: 1941/42 e 1945/46 (conquistado pelo CF "Os Belenenses" com 74 golos). Neste campeonato nacional da I Divisão, em 1945/46, o Benfica marcou 82 golos.

Comparar realidades diferentes (III: valores absolutos e relativos)
Qualquer miúdo ou miúda com o 9.º ano de escolaridade sabe que para comparar grandezas diferenciadas resultantes de "universos estatísticos desiguais" não se utilizam os valores absolutos, mas sim os relativos (média, moda e/ou mediana). Utilizando a média, a temporada de 2018/19 é a 20.ª melhor. A melhor é a de 1944/45 com 4,38 golos marcados por jogo. Em 1963/64, os 103 golos marcados em 26 jogos correspondem a 3,96 de média. A quarta melhor de sempre. Mas também há uma realidade: com 26 ou 34 jogos o que é certo é que em 2018/19 o Benfica com 103 jogos igualou o maior registo de sempre: 103 golos. Pode não ser o melhor (1944/45) mas é o maior ex-aequo, em 2018/19 e 1963/64. Notável!

MÉDIAS DE GOLO-RIOSOS NOS 85 CAMPEONATOS NACIONAIS

Como não ter orgulho no «Glorioso»
Em 85 edições, apenas em 23 (27 por cento) um dos Gloriosos Goleadores não conseguiu ficar entre os três melhores marcadores do campeonato nacional. Em 29 edições (34 por cento) o Benfica teve um futebolista como melhor marcador dessa edição do campeonato nacional, embora em três edições ex-aequo: 1965/66 - Eusébio e Figueiredo (Sporting CP); 1983/84 - Néné e Gomes (FC Porto); e 2002/03 - Simão Sabrosa e Fary (SC Beira-Mar).  

Obrigado, Benfica!

Alberto Miguéns

NOTAS FINAIS:
1. O Benfica conquistou títulos oficiais em todos os Regimes. Por exemplo (só o primeiro título):
1909/10 - Monarquia Constitucional - Campeão Regional de Lisboa;
1911/12 - Primeira República - Campeão Regional de Lisboa;
1929/30 - Ditadura/Estado Novo - vencedor da Taça de Portugal (então denominada «Campeonato de Portugal»);
1975/76 - Democracia (Segunda República) - Campeão Nacional da I Divisão.

2. O Benfica nunca necessitou de lamber as botas ao Poder Político (antes pelo contrário). Por exemplo (só um!):
Monarquia Constitucional - 22 de Novembro de 1906 - eleição para presidente da Direcção de Januário Barreto (republicano e activista anti-monarquia);
Primeira República - 22 de Julho de 1917 a 8 de Agosto de 1926 - eleição e reeleições anuais do presidente da Direcção, Bento Mântua (monárquico);
Ditadura/Estado Novo - 15 de Agosto de 1930 - Primeira eleição de Manuel da Conceição Afonso (sindicalista dos tipógrafos e dirigente da UON - União Operária Nacional) Não acredita? Então clique;
Democracia - Com Luís Filipe Vieira o Benfica tornou-se o clube do Partido Socialista: Rui Pereira (maçon e dos mais graúdos em Portugal. Clicar para uma notícia "fofinha" (sem avental) pois há umas mais "duronas" dos "pedreiros-livres"), Sócrates (vigarista), Centeno (cativista) e António Costa (impostorista). Isto é a gozar! Certo?! Ironia, certo?!

0 comentários blogger
comentários facebook

Enviar um comentário

Subscrever este blogue