O Que é Que Me Faz Ficar Possesso? Tirar-me do «Sério»?! - Em Defesa do Benfica
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

10/01/2019

O Que é Que Me Faz Ficar Possesso? Tirar-me do «Sério»?!

10/01/2019 + 4 Comentários
É A INGRATIDÃO. SOMENTE A INGRATIDÃO PARA COM O PASSADO DO CLUBE.



Quero ser - e sou - tolerante. Cada Benfiquista pode e deve ter a sua opinião acerca de tudo e de todos os que fizeram, fazem e até os que se propõem fazer melhor e maior o Clube. Quanto mais se Benficar melhor para o Benfica.

O que não aceito como associado (com o número redondo 7 700) é que dentro do próprio Clube se façam julgamentos, aviltamentos e comparações com o passado.

Quem quiser que o faça mas a título individual. 

Ser o próprio Clube a dizer - e assumir - que este (seja quem for) é melhor que aquele ou aqueles que nos serviram e honraram o passado quando estes, os que são ostracizados e recalcados por estas comparações, já cá não estão para dizer de sua justiça, do que havia e era possível fazer, é de uma ingratidão - para com eles - intolerável. Inadmissível para mim enquanto associado. Quem nos construiu o passado tem de ser respeitado!

Então não foram os Benfiquistas (incluo aqui TODOS: simpatizantes, sócios, atletas, técnicos e dirigentes) dos anos 10 que engrandeceram o Clube, mais nuns aspectos que noutros, para que quem viesse a seguir tivesse mais condições para fazer o Benfica ainda maior?

E os dos Anos 20 para os Anos 30? E assim sucessivamente? Foram eleitos, fizeram o melhor que puderam e souberam. Os que não conseguiram foram penalizados pelos associados seus contemporâneos, afastando-os das decisões que tinham implicações no desenvolvimento do Clube. Os "ajustes e avaliações" ficaram para quem sabia os contextos em que foram efectuados. 

Tal como espero que os Órgãos Sociais actuais criem condições não só para haver êxito no imediato ou durante a sua gerência mas também para que quem venha a seguir ainda tenha mais êxito! Foi sempre assim no Benfica. Por isso é que, com este ou aquele percalço em 115 anos, o Benfica tem sido sempre melhor. E sempre maior. Mesmo em tempo de mau futebol ou poucas conquistas (1920 - 1929; 1946 - 1954; 1978 - 1982; 1994 - 2003; 2006 - 2013) nunca o Benfica deixou de aumentar a sua dimensão demográfica. Nunca. Os simpatizantes responderam sempre, associando-se ao Clube.

Número de associados a cada dez anos (e receitas das suas quotizações):

* 28 de Fevereiro

** 31 de Dezembro

*** 30 de Junho

**** Total de numeração em 31 de Dezembro

1904* -       24 (?)

1905 ** -    56 (?)

1915 *** - 1 144 (822$60)

1925 *** - 3 026 (130 743$10)

1935 *** - 5 179 (250 286$00) 

1945 ** - 13 616 (958 286$50)  

1955 ** - 31 350 (4 295 005$80)

1965 ** - 47 816 (6 988 311$00)

1975 ** - 34 605 (1) (13 447 352$00)

1985 ** - 68 589 (154 783 898$00) 

1995 ** - 102 187 (1 174 661 596$00)

2005 ** - 105 086 (?)

2015 **** - 162 683 (?)

2025 - ?

(1) Quebra resultante do 25 de Abril de 1974 em que a Política era mais entusiasmante que o Futebol

NOTA: Número de associados e respectivas receitas extraídas dos Relatórios e Contas anuais das Gerências do Benfica.

De regresso ao "assunto" ingratidão

Funcionários ou dirigentes do Clube serem ingratos e mal-formados para quem os antecedeu e fez do Benfica o maior emblema desportivo de Portugal (para que agora beneficiem dele) é de uma pequenez inqualificável.

Revela falta de respeito pelo passado, falta de bom senso e, por isso, desrespeito ético perante a Instituição. 

Ainda por cima utilizando critérios sem nexo como se um século fossem dez anos. Agora, cem anos depois, os futebolistas, dirigentes e associados dos anos 10 têm "culpa" que se fizessem meia dúzia de jogos e só existisse uma competição? Mas foi o facto de conquistarem oito Regionais em onze temporadas que permitiram que o Clube fosse o mais popular em Lisboa e Portugal. E se um grande rio desagua, no mar, com milhares de metros cúbicos de caudal quando nasce não é mais do que uma pequena nascente de água. Mas é este fio de água (e se for potável temos um grande rio) como temos um grande Benfica porque quem nos antecedeu fez o melhor que sabia e podia. E soube - na maior parte das vezes - fazer muito bem!  

Em 115 temporadas só se percebe uma constante. No Futebol foi sempre para vencer todos os jogos e para conquistar todos os troféus que estejam em discussão durante um ou uma série de jogos. O resto foi mudando conforme as necessidades de afirmação do Clube a cada momento, em cada fase da vida do "Glorioso". Umas vezes mais esta ou aquela modalidade. Mais interesse em desenvolver infraestruturas ou dar mais apoio a iniciativas recreativas. Estas mudanças percebem-se lendo os 114 Relatórios e Contas do Clube. Por isso nunca se podem fazer comparações. São sempre abusivas e inadequadas. Em breve este blogue voltará ao assunto por respeito para com o passado do Clube. De um modo ligeiro apesar da Gloriosa História ser apaixonante. Hoje, fica o exemplo do ano de 1962. Se o Benfica não estivesse num tempo em que os associados mandatavam os dirigentes para darem prioridade ao Ciclismo quantos títulos a mais não poderia o Benfica ter conquistado nesse ano de 1962? Com os quase 890 contos de prejuízo no Ciclismo a repartir pelas restantes modalidades o "Glorioso" arriscava-se a conquistar os títulos - campeonatos nacionais e Taças de Portugal se existissem - em todas as outras modalidades. TODAS. Mas para os associados do Clube, para os seus dirigentes, o Ciclismo era demasiado importante. Muito mais do que conquistar todos os títulos que o Clube disputava, para lá do intocável Futebol. Era o Ciclismo a aposta para levar o Clube a todo o País no tempo em que a modalidade era o que é hoje a televisão. A dimensão nacional do Benfica resultou da continuada aposta no Ciclismo desde os Anos 30 até meados da década de 70. Quantas Casas do Benfica existentes no século XXI não foram criadas porque o Ciclismo semeou por todo o Portugal um Ideal chamado Benfiquismo? O Ciclismo ia onde o Futebol não ia. O Ciclismo era notícia quando o Futebol não era. No Verão. Um prejuízo de quase 900 contos no Ciclismo ou 3 mil contos com todo o eclectismo quando, em 1962, os encargos com os futebolistas (só com os futebolistas da equipa de Honra, sublinho) foi de 4 396 536$20! Quase tanto como o que se gastava em 23 modalidades. É preciso, em 2019 ou em 3019, respeitar estas opções de associados e dirigentes, ou seja, do Benfica. Medir títulos por décadas ou comparar realidades e opções diferentes dos nossos antecessores é simplesmente estupidez. Não contem comigo para isso. Pelo contrário. Defenderei o que foi feito no passado porque sou Benfiquista agora porque outros souberam ser Benfiquistas antes de mim e merecem-me todo o respeito! Jamais poderão ser menosprezados. O Clube tem de respeitar as opções feitas no passado durante uma história com 115 anos. E isso não é andar, dentro do Clube, a fazer comparações que agora ganha-se mais do que há 100, 50 ou 20 anos. São realidades diferentes. Perspectivas diferenciadas como se prova com o exemplo de 1962.


BALANÇO FINANCEIRO COM O ECLECTISMO DO "GLORIOSO" EM 1962
Modalidade
Receitas
Encargos
Prejuízo/Lucro *
Andebol
24 468$60
219 207$00
- 194 738$40
Atletismo
-
417 866$90
- 417 866$90
Badminton
-
23 468$40
- 23 468$40
Basquetebol
33 342$50
286 039$90
- 252 697$40
Bilhar
-
1 691$80
- 1 691$80
Caça Submarina
4 800$00
25 084$90
- 20 284$90
Campismo
-
1 458$20
- 1 458$20
Ciclismo
100 440$70
990 176$40
- 889 735$70
Cicloturismo
16 923$50
1 720$00
+ 15 203$50
Ginástica
60 521$50
237 721$60
- 177 20$10
Hóquei em Campo
2 000$00
38 270$40
- 36 270$40
Lawn-Ténis
-
16 665$00
- 16 665$00
Luta
-
14 873$20
- 14 873$ 20
Moto e Automobilismo
35 470$50
44 710$30
- 9 239$80
Patinagem
79 100$95
331 514$70
- 252 413$75
Pesca Desportiva
10 221$00
33 894$60
- 23 673$60
Pugilismo
99 055$00
154 852$80
- 55 797$80
Râguebi
-
33 858$80
- 33 858$80
Ténis de Mesa
1 843$00
70 892$20
- 69 049$20
Tiro à Bala
3 863$00
4 969$80
- 1 106$80
Tiro ao Arco
625$50
10 094$30
- 9 468$80
Voleibol
935$00
141 016$00
- 140 081$00
Xadrez
-
1 268$90
- 1 268$90
TOTAIS
473 610$75
3 101 316$10
- 2 627 705$35

NOTAS: 1. A grafia das modalidades é reproduzida tal como consta no «Relatório e Contas da Direcção/Parecer do Conselho Fiscal/1962»; 2. O Hóquei em Patins estava integrado na Secção de Patinagem; * O nome que consta no documento (9.) do "Relatório" não são estes, mas sim «Resultados»

Achincalhar os ases que nos honraram o passado com comparações sem sentido só porque dá jeito a quem está aflito?! É cuspir no passado. E isso jamais permitirei como associado. Denunciarei sempre. Seja quem for que o faça. Querem fazê-lo? Façam-no como associados sem ligação directiva ou vínculo laboral ao Clube!

Saibam comportar-se com ética para quem os antecedeu! É o que se exige aos assalariados pagos pelos sócios ou aos dirigentes eleitos pelos outros associados. 

Alberto Miguéns

NOTA: No FC Porto é que há um antes e um depois de Pinto da Costa. No Benfica só há um depois de 28 de Fevereiro de 1904!
4 comentários
comentários facebook
  1. Este post é um exemplo de Benfiquismo em estado puro.
    Grande abraço. Como gostava de beber um copo consigo a Benficar e a ver o nosso Glorioso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É simples papoila. Escreve-lhe que ele marca o dia e hora. Benficar com ele é qualquer coisa de memorável. É história Gloriosa do mais fino quilate. Sei do que falo.

      Eliminar
  2. Alberto os seus comentàrios são para mim BENFIQUISTA os ponteiros do relogio que indica a hora certa,os BENFIQUISTA têm muita sorte que as suas observações sejam sempre a proposito bem haja.
    VIVA O BENFICA

    ResponderEliminar
  3. Recordei-me destes versos quando li este texto.
    Há sempre alguém que traz a voz da razão.


    Pergunto à gente que passa
    por que vai de olhos no chão.
    Silêncio -- é tudo o que tem
    quem vive na servidão.

    Vi florir os verdes ramos
    direitos e ao céu voltados.
    E a quem gosta de ter amos
    vi sempre os ombros curvados.

    Mesmo na noite mais triste
    em tempo de servidão
    há sempre alguém que resiste
    há sempre alguém que diz não.

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar

Subscrever este blogue