Vivam os Goleadores do Benfica (13) - Em Defesa do Benfica
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

27/03/2018

Vivam os Goleadores do Benfica (13)

27/03/2018 + 4 Comentários
EM TEMPOS ESTE BLOGUE PROMETEU E NÃO CUMPRIU. FICOU DE PUBLICAR AS LISTAGENS DOS MELHORES GOLEADORES POR COMPETIÇÕES EUROPEIAS...


Ainda sou do tempo dos cachecóis e gorros feitos pelas avós, mães ou namoradas...

E só foi publicada uma! A da Taça dos Clubes Campeões Europeus/Liga dos Campeões além de outras mais "temáticas" (ver NOTA FINAL). Aproveitando esta entediante semana até acelerar no sábado vai este blogue "entrar nos eixos" cumprindo o que prometeu, numa espécie de...«Vale Mais Tarde Que Nunca!»

A Taça dos Clubes Vencedores das Taças (TVT)
Foi disputada, ininterruptamente, entre a temporada de 1960/61 e 1998/1999, num total de 39 edições. Participavam os clubes vencedores das respectivas taças nacionais ou os finalistas vencidos, no caso, dos campeões nacionais também conquistarem a taça na mesma temporada optando por participarem na Taça dos Clubes Campeões Europeus, por ser a de maior prestígio. Em 1999/2000 e temporadas seguintes os clubes vencedores das respectivas taças nacionais ou os vencidos por um emblema que tenha conseguido a "dobradinha" passaram a participar na Taça UEFA e depois Liga Europa. 

O Benfica participou em poucas edições
Foram sete, entre 1970/71 (11.ª edição do troféu) e 1996/97 com apenas duas consecutivas: 1985/86 e 1986/87. Restam outras três: 1974/75, 1980/81 e 1993/94. Só por duas vezes o "Glorioso" esteve presente como finalista vencido. Precisamente nas duas primeiras, em 1970/71 e 1974/75, pois o Sporting CP fez a "dobradinha" em 1969/70 e 1973/74. Nas cinco restantes foi por mérito próprio: 1979/80 (3.º lugar no campeonato nacional e conquista da Taça de Portugal, após derrotar, por 1-o, FC Porto); 1984/85 (3.º lugar no campeonato nacional e conquista da Taça de Portugal, após derrotar, por 3-1, FC Porto);  1985/86 (2.º lugar no campeonato nacional e conquista da Taça de Portugal, após derrotar, por 2-o, o CF "Os Belenenses"); 1992/93: (2.º lugar no campeonato nacional e conquista da Taça de Portugal, após derrotar, por 5-2, o Boavista FC); e 1995/96 (2.º lugar no campeonato nacional e conquista da Taça de Portugal, após derrotar, por 3-1, o Sporting CP).

Sempre com boas eliminatórias
Nas sete presenças - o facto da competição ser considerada a "mais fácil" das três - permitiu participações até fases avançada das edições: duas meias-finais (1980/81 e 1993/94); três quartos-de-final (1974/75, 1985/86 e 1996/97); e dois oitavos-de-final (1970/71 e 1986/87). Nesta competição (TVT) meias-finais significou quatro eliminatórias disputadas (oito nas duas épocas), quartos-de-final com três eliminatórias (nove) e oitavos-de-final com duas eliminatórias realizadas (quatro). Foram 21 eliminatórias, embora haja "truque". Em 1980/81 o "Glorioso" teve que disputar uma pré-eliminatória havendo por isso cinco eliminatórias até essas malfadadas meias-finais e em 1985/86 em vez de três eliminatórias (quartos-de-final) foram duas pois o "Glorioso" ficou isento na primeira (dezasseis-avos-de-final). Vinte e uma eliminatórias significam 42 jogos, com 21 vitórias, 12 empates e nove derrotas. Em golos: 67 marcados e 34 sofridos. Na "Saudosa Catedral" o Benfica foi arrasador: 21 jogos, com 16 vitórias, três empates e duas derrotas. Em golos: 45 marcados e onze sofridos.  


Um dos melhores jogos internacionais (pelo menos dos mais emotivos...) de sempre do "Glorioso" foi nesta competição
Na edição em 1993/94, nos quartos-de-final, na segunda mão alemã depois de um empate a um golo na "Saudosa Catedral".



Eusébio e Nené com sete golos
Os 67 golos (com mais rigor 66 golos) foram marcados por 30 futebolistas pois houve um autogolo. Eusébio (sempre Eusébio) foi o segundo melhor marcador da competição, na 11.ª edição, a um golo dos oito do polaco Lubanski do Gornik Zabrze SSA, eliminado nos quartos-de-final pelo Manchester City FC, após 3.º jogo, em Copenhaga (Dinamarca). Eusébio e Nené, o melhor e o terceiro melhor goleador de sempre, em todas as competições, com o "Manto Sagrado". Pelo meio José Águas.

Para o Benfica fazer os 42 jogos, em sete temporadas
Foram necessários 89 futebolistas vestirem o "Manto Sagrado" com Humberto Coelho a participar em 19 jogos, sempre a titular mas substituído em dois com um total de 1 660 minutos, em nove vitórias, sete empates e três derrotas marcando quatro golos, ou seja, um golo a cada 415 minutos. Excelente para um defesa-central. O 89.º futebolista em tempo de utilização é José Pedro, com 12 minutos em 18 de Setembro de 1974, na "Saudosa Catedral" frente ao Vanlose IF (Dinamarca), na vitória por 4-0.

LISTA DE HOMENAGEM AOS 30 MARCADORES DO “GLORIOSO”

GOLOS  NA TAÇA DOS CLUBES VENCEDORES DAS TAÇAS
N.º
Futebolista
G
J
Md/m
Épocas
1
Eusébio
7
7
88
(1) 1960/61 a 1973/74
2
Nené
7
19
208
(4) 1968/69  a 1985/86
3
João Pinto
5
14
249
(2) 1992/93  a 99/2000
4
Humberto Coelho
4
19
415
(3) 67/68-74/75  e 76/77-83/84
5
Jordão
4
2
45
(1) 1971/72 a 1975/76
6
Rui Costa
4
8
179
(1) 90/91-93/94  e 05/06-07/08
7
Rui Águas
3
10
141
(3) 85/86-87/88  e 90/91-93/94
8
Chalana
2
8
355
(1) 75/76-83/84  e 87/88-89/90
9
César
2
7
247
(1) 1979/80 a 1982/83
10
Carlos Manuel
2
18
793
(3) 1979/80 a 1987/88
11
Diamantino Miranda
2
8
340
(2) 79/80 e 82/83-89/90
12
Manniche
2
7
291
(2) 1983/84 a 1986/87
13
Isaías
2
8
283
(1) 1990/91 a 1994/95
14
Kulkov
2
3
270
(1) 1991/92 a 1993/94
15
Donizete
2
3
261
(1) 1996/97
16
Valdo
2
5
217
(1) 88/89-90/91  e 95/96-96/97
17
Zeca
1
4
390
(1) 1968/69 a 1971/72
18
Artur Jorge
1
4
390
(2) 1969/70 a 1974/75
19
Jaime Graça
1
7
487
(2) 1966/67 a 1974/75
20
Diamantino Costa
1
4
315
(2) 66/67-67/68  e 69/70-76/77
21
Barros
1
7
550
(2) 70/71  e 73/74-76/77
22
Reinaldo
1
4
275
(1) 1978/79 a 1981/82
23
Nunes
1
7
423
(2) 1984/85 a 1987/88
24
Vítor Paneira
1
8
703
(1) 1988/89 a 1994/95
25
Schwarz
1
6
540
(1) 1990/91 a 1993/94
26
Yuran
1
5
386
(1) 1991/92 a 1993/94
27
Abel Xavier
1
8
689
(1) 1992/93 a 1994/95
28
Jamir
1
6
475
(1) 1996/97
29
Panduru
1
6
375
(1) 1995/96 a 1997/98
30
Edgar
1
3
181
(1) 1994/95 a 1997/98
Autogolos
1
NOTA.1: Média de golos marcados por minutos jogados por ser mais rigorosa que a média de golos marcados por participação em jogos;
NOTA.2: O número de épocas corresponde ao número de participações do Benfica no período em que o futebolista vestiu o "Manto Sagrado"

Obrigado futebolistas do “Glorioso”. A nossa eterna gratidão por tantos e tantos momentos de glória


Alberto Miguéns

NOTA: No EDB entre 23 de Dezembro de 2011 e 6 de Janeiro de 2012 o reconhecimento ao valor dos nossos futebolistas com a publicação de onze listagens. Em 26 de Janeiro de 2018 a 12.ª listagem.

Plano de Homenagem:

PUBLICADO:
23 de Dezembro -        Todos os Golos
24 de Dezembro -        Golos Fora da Grande-área
25 de Dezembro -        Golos no Campeonato Nacional
26 de Dezembro -        Golos de Livre-directo (fora GA)
27 de Dezembro -        Golos nas Competições Europeias
28 de Dezembro -        Golos de Grande penalidade
29 de Dezembro -        Golos na Liga dos Campeões
30 de Dezembro  -       Golos de Cabeça
31 de Dezembro -        Golos na Taça da Liga
    5 de Janeiro     -       Golos de Bola Parada
    6 de Janeiro     -       Golos em Competições Oficiais
26 de Janeiro2018      Golos na Taça de Portugal

4 comentários
comentários facebook
  1. Caro Dr Alberto,

    Se fez referência à Edição 1980/81 da Taça das Taças, não o fez em imagens, creio que então (1981) o Benfica de Baroti esteve mais perto da final, porque jogou a 2ª mão na Luz (em 1994 jogou com a Parma em Itália na 2ª mão), e faltou em 1981 apenas um golo ou dois golos (prolongamento, ou apuramento), mas na Luz, para alcançar a Final da T Taças, e nos seus registos, qual "relógio suiço", lá surge o golo do Reinaldo em 1981 na Luz, no Benfica 1 Carl Zeiss Jena 0 da ex RDA. Curiosamente, no ano seguinte, em 1982 as Doce cantaram, e ganharam o Festival da canção com o "bem bom"...

    "A talho de foice", e a propósito dos golos Europeus, o Jonas marca que se farta aos Tondelas e Aroucas desta vida, porém, na Champions, apenas fez 2 golos pelo Benfica (ambos na Luz: Zenit e Galatasary), e, se nada é bom ou mau, se não for por comparação, recordo-lhe que o Aboubakar em 3 Edições Champions representando o FC Porto fez 11 golos na Champions (e na primeira participação em 14&15, era suplente habitual do Jackson). Aliás, o Jonas em derbis e clássicos, fez 1 golo ao Sporting, e 1 golo ao FC Porto, mas ambos de GP e na Luz, mais parece o bonacheirão Magnusson que se escondia nos grandes jogos. Mas, relativamente à escassez de golos do Jonas em grandes jogos, é caso para perguntar em modo presidente Galamba : "k passasse"? (neste caso nem é o erudito " k passousse")

    Saudações des_Portistas

    P.S. Consta que o clássico da 30ª Jornada será no Domingo 15 de Abril, a ideia provavelmente será mesmo não antecipar o clássico para sabado, justamente para facilitar a vida ao Sporting, porque jogará a 2ª mão da meia final da T Portugal em Alvalade com o FC Porto, numa 4ª feira 18 de abril. Afinal o Benfica é mesmo um Clube amigo do eterno rival Sporting!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Paulo Teixeira

      1. De facto em 1980/81 o Benfica teve tudo para conquistar o troféu. Ainda hoje nunca percebi como é que o Reinaldo e o Jorge Gomes falharam tantos remates certeiros. não documentei em imagens pois só tenho os bilhetes. Não creio que esse jogo ande pelos Youtubes;

      2. Jonas é um goleador de campeonato nacional como Gomes (FCP) e Yazalde (SCP). Não é um extraordinário goleador. É um extraordinário futebolista que sabe aproveitar muito bem defesas frágeis. Já escrevi acerca disso. Magnusson marcava golos a qualquer adversário e competição, nacional ou internacional, não tendo a subtileza de Jonas;

      3. O Pedro Proença é que é amigo. Os dois clubes têm de estar de acordo. A não estarem é a Liga que decide. Se quer a minha opinião um portista é a pessoa menos indicada para falar do calendário de jogos em 2017/18. Eu se fosse portista estava tão envergonhado depois de não querer acabar o jogo naquele dia ou na terça-feira, na Amoreira, que sendo azul andaria corado de vergonha durante os próximos anos!

      Eliminar
  2. 14/15 Jonas não jogou a Champions (veio em Setembro), 15/16 é efetivamente o "unico" ano de Jonas, com os tais 2 golos (ambos fulcrais em vitórias tangenciais com russos e turcos) em 9 presenças. Em 16/17 volta a não contar, devido às lesões, penso que tem 20 minutos dum jogo apenas. E 17/18 é o ano horrível do Benfica na Europa.

    Esse mito que se quer passar que o Jonas não marca na Europa parece-me claramente exagerado. No entanto, como a amostra nacional é sensacional...chama a atenção. Mas é fundamental recordar que em 4 anos de Jonas, só num houve "normalidade".

    Para o engraçadinho do Porto, se o Aboubakar esse potentado onde estão os títulos de melhor marcador ?? Passou-se?

    Depois acho piada vir aqui choramingar para ter mais 24h insinuando uma amizade com o Sporting. Quem anda aos beijos na boca é o Porto e o Sporting ou esqueceu-se da festa dos portistas depois de un empate na Luz, esfregando as mãos (à lagarto, portanto) porque o Benfica (líder nesse dia e líder até final) perderia em Alvalade com os novos namorados do Porto.

    Haja pachorra para estes pseudo-sabichões com vestimentas impolutas quando o papa vai nu.

    Abraço caro Alberto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paulo Teixeira tem razão

      Nas competições europeias Jonas marcou dois golos - em 16 jogos - na Liga dos Campeões. A verdade é esta e no Benfica só a verdade conta.

      Saudações Gloriosas

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Subscrever este blogue