A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

10/10/2015

Em Defesa de Arsénio

10/10/2015 + 6 Comentários API
HÁ UNS TEMPOS CORREU MUNDO UMA PROEZA DE UM FUTEBOLISTA QUE NO CAMPEONATO ALEMÃO.


Que no campeonato alemão conseguiu a proeza de marcar cinco golos em nove minutos.

Estes valores publicados no portal www.zerozero.pt podem estar correctos ou não. Se os referentes ao Benfica têm tantos erros porque deveria acreditar nestes? Valem zero! O portal não tem registos credíveis em termos de qualidade para se poderem fazer trabalhos tão específicos como é o caso neste assunto!

Logo em Portugal surgiram comparações
O portal zerozero.pt (ver aqui) avançou e depois os outros copiaram e difundiram em efeito dominó. O “problema” é que o portal não tem qualidade de informação para fazer este tipo de trabalhos tão específicos por não ter feito uma recolha criteriosa como se prova neste blogue hoje e amanhã.

Jornal "O Benfica" n.º 431; 24 de Fevereiro de 1951; Primeira página e página 2

Almanaque do Benfica; página 230; Rui Miguel Tovar; 3.ª edição; Maio de 2014; Lisboa

O habitual na informação referente ao Benfica no Almanaque e no zerozero. Nunca se sabe quem copiou quem. Os valores, mesmo errados, coincidem sempre!

De facto Arsénio marcou seis golos e não cinco neste jogo
Porque o golo atribuído pelos jornais de segunda-feira a José Águas foi depois corrigido, pois no boletim de jogo o árbitro considerou que o golo foi de Arsénio.

Movimento Associativo do SL Benfica; Época 1950/51; 18 de Fevereiro de 1951. Feito com base no Boletim de Jogo na posse dos seccionistas do Clube

O Benfica neste tempo tinha um registo diário de toda a actividade desportiva, em todas as modalidades e para todas as equipas, desde os infantis aos veteranos, se existissem estas categorias, feitas com base nos boletins de jogo. O processo foi-me contado por quem fazia este registo: Joaquim Macarrão. Na segunda-feira ou no dia seguinte (se os jogos fossem disputados entre segunda-feira e sexta-feira - neste tempo trabalhava-se ao sábado) os seccionistas passavam pela rua Jardim do Regedor, entregando-lhe os boletins dos jogos realizadas por equipas de respectiva Secção. Depois Joaquim Macarrão passava a informação para folhas com timbre do Clube que eram encadernadas no final de cada temporada.

Estes registos diários só podiam ser feitos através dos Boletins Oficiais dos Jogos. Se fossem da principal equipa de futebol podiam ser copiados dos jornais, mas não eram. Não havia possibilidade de saber informação detalhada de jogos de todas as modalidades e todas as equipas. Só foi possível através dos Boletins de Jogo. A informação registada é pois fidedigna e oficial. E tem a vantagem de ser a informação propriedade do Clube. Ainda tem mais valor.  
A verdade, com rigor e convergência de pelo menos três jornais distintos e independentes (ou seja, sem poderem copiar as informações uns dos outros por serem publicados no mesmo dia).

CINCO GOLOS DO SL BENFICA MAIS RÁPIDOS NO CAMPEONATO NACIONAL
Futebolista
Min.
Época
Res.
Adversário
Sit
 Arsénio
27
1950/51
V 7-0
GD Estoril Praia
F
 Eusébio
37
1967/68
V 8-0
Varzim SC
C
 José Águas
41
1956/57
V 6-0
GD CUF
C
 Eusébio
44
1969/70
V 8-0
Boavista FC
C
 Eusébio
45
1963/64
V 10-0
Seixal FC
C

Apesar de custar perceber que a aldrabice vence o rigor
Custa muito mais vê-la e ouvi-la no Benfica. Ou seja, o Benfica através das várias plataformas de comunicação que possui prefere reproduzir mentiras (neste caso ignorar) que outros dizem acerca de si que divulgar e enaltecer a sua história. Que não será mais que fazer honrar hoje os ases que nos honraram o passado.

Reservo para amanhã dar mais dois exemplos de como se viciam valores em Portugal
Por hoje, para não misturar Arsénio com outros nomes fica por aqui este tema do modo como não é possível estabelecer listagens se os dados não estiverem certificados. E são muitos os que não estão.

A verdade a quem a merece!

Alberto Miguéns

MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA ATÉ AO JOGO COM O SC VIANENSE
(provisório como é evidente)
De 11 de Setembro a 16 de Outubro de 2015 (Sempre pela meia-noite)
Domingo (de 10 para 11): Zerozero inventor (Parte 2);
Segunda-feira (de 11 para 12): Vai-te catar, portista!;
Terça-feira (de 12 para 13): O Lar dos Jogadores; 
Quarta-feira (de 13 para 14): Os treinos com Otto Glória;
Quinta-feira (de 14 para 15): O Campo Grande como nunca o viu;

Sexta-feira (de 15 para 16): O “Glorioso” e o SC Vianense
6 comentários
comentários
  1. Sempre atento Alberto.

    E eu que não sabia nada disto porque ninguém se atreveu a investigar com correcção o passado.

    Como sempre, o meu agradecimento por mais uma valorosa actualização da verdade, que vou já difundir!

    Saudações Gloriosas

    ResponderEliminar
  2. Arsénio é um mistério. Como é que um jogador tão prolífico em golos não é mais vezes recordado. Provavelmente porque esteve na mesma equipa de José Águas.

    Tinha uma morfologia improvável para jogador avançado. Pequeno mas pelo que percebi codicioso e uma máquina de fazer golos. Um dos grandes avançados da história do nosso Clube.

    E os seis golos foram marcados a Sebastião que tinha sido nosso guarda-redes. Sebastião comeu tudo com colher. Colher de pau servida por Arsénio.

    Entre o site "zeros" e mais uma "almanacada" (que vasta coleção...) aqui fica reposta a verdade. A Gloriosa verdade.

    Belo artigo, bem oportuno! Obrigado.

    ResponderEliminar
  3. Correcção: Sebastião ainda viria a ser jogador do Benfica (a partir de 1953 e até 1956).

    ResponderEliminar
  4. Arsénio foi o primeiro falso ponta-de -lança do futebol português.

    Posso estar enganado, mas o que li foi que na passagem para a profissionalização do futebol no Benfica, Arsénio não quis dar o salto. Ficando-se na CUF, onde trabalhava.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Arsénio ainda jogou com Otto Glória durante uma temporada 1954/55 conquistando campeonato nacional e Taça de Portugal. E até se diz que foi OG que prescindiu dele indicando a Bogalho que pretendia outro tipo de jogador para interior num apoio mais eficaz a José Águas.

      Alberto Miguéns

      NOTA: Rogério de Carvalho é que recusou ser profissional de futebol e não quis ser treinado por Otto Glória.

      Eliminar
  5. Fazer uma comparação entre marcar 5 ou 6 golos num jogo e 5 golos em 9 minutos é mesmo uma doença de quem não sabe o que comenta ou quer comentar. Inventam-se record's, escrevem-se contradições num mesmo comentário.....enfim

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail