A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

02/11/2014

Cosme Damião Sem Júlio

02/11/2014 + 7 Comentários API
PASSAM HOJE 129 ANOS DO DIA EM QUE NASCEU O PRIMEIRO BENFIQUISTA

Dos 24 fundadores em 28 de Fevereiro de 1904 emergiu o Primeiro de Todos Nós. O Imortal Cosme Damião. 

Continua a intrigar-me acrescentar Júlio a Cosme Damião. Em 2014 como em 2010, quando surgiu esta "inovação". Não tenho meios (ainda não tenho...) de negar que o nome próprio do nosso Cosme Damião seja Júlio. Só quando vir o assento de baptismo ou tiver uma cópia certificada do registo civil de Cosme Damião terei certezas. Mas acho estranho que nunca ninguém tenha visto o nome escrito. E em todos os documentos conhecidos, mais de 200, não há um único que tenha escrito Júlio. Já Cosme Damião consta de todos.  

Não podendo começar pelo princípio
Falta o registo de nascimento e baptismo, comecemos quase pelo princípio.

Pedido da mãe
A mãe de Cosme Damião, D. Rosa Maria Marques, sendo analfabeta solicitou que alguém escrevesse o pedido de admissão do seu filho na Real Casa Pia de Lisboa. Não se sabe o dia, mas sabe-se que foi autorizado em Abril de 1896, comunicado à instituição em 22 de Abril, com a admissão a ser feita em 30 de Abril de 1896. Primeira perplexidade. Se o nome próprio serve para individualizar cada membro de uma família, principalmente dentro do núcleo familiar onde todos têm os mesmos apelidos porque ditou a mãe apenas Cosme Damião. Analfabeta ditaria o nome próprio do seu filho, não o ocultaria. Sabendo-se que nesse tempo com famílias numerosas devido à natalidade elevada, mas também à taxa de mortalidade elevada e esperança de vida baixa os filhos mais velhos tinham por tradição "transportar" o nome dos progenitores, principalmente os rapazes, a que se acrescentava quando coexistiam em adultos, pai e filho, Júnior ao nome do filho. Porque indicou D. Rosa Maria Marques apenas Cosme Damião, então com dez anos (completados em 2 de Novembro de 1895), na solicitação para a admissão na Real Casa Pia de Lisboa? A mãe de Cosme Damião sabia que ele era Júlio e não o disse? Ou Cosme Damião era Júlio e ela não o sabia? Se fosse ou soubesse era normal que uma criança de dez anos fosse tratada pelo nome próprio. Mas Cosme Damião chega à Casa Pia apenas como Cosme Damião, simplesmente Cosme.

Autorização do ingresso de Cosme Damião na Real Casa Pia de Lisboa. Simplesmente Cosme!

Processo na Real Casa Pia de Lisboa
São mais de 30 as referências ao nome Cosme Damião na Casa Pia. Não há um único Júlio. Apenas Cosme Damião. Para organizar o processo burocrático a instituição teve acesso aos documentos comprovativos dos seus registos (é através deles que sabemos hoje que nasceu há precisamente 129 anos). Mas não é Júlio. Não há Júlio no seu nome em nenhum documento! Bastava um! Nada!

A folha de rosto do processo de Cosme Damião (apenas Cosme) na Casa Pia. Fundamental para saber a data de nascimento - 2 de Novembro de 1885 - do imorredoiro Cosme

A capa do arquivo de documentos do nosso Cosme Damião. Cosme!

Cosme aos doze anos não sabia que era Júlio?
Entre vários documentos que constam do processo de Cosme Damião na Real Casa Pia de Lisboa há esta prova de avaliação em Francês feita pelo nosso Cosme Damião em 3 de Dezembro de 1897, ou seja, com 12 anos e um mês. É estranho que um miúdo - tinha 12 anos - renegue o seu nome próprio não o escrevendo! Come Damião nunca soube que era Júlio? Cosme Damião não é Júlio?

A prova de avaliação em Francês do aluno n.º 2487 Cosme Damião. Com pouco mais de 12 anos

Nem quando saiu da Real Casa Pia de Lisboa
Foi Júlio. Nunca. Sempre, apenas e só, Cosme Damião.

Saída provisória da Casa Pia em 26 de Agosto de 1902. Cosme Damião tinha 16 anos. Para integrar a "Associação do Bem" de ex-alunos casapianos. Com o "Gloriosíssimo" a pouco mais de ano e meio de distância...

A saída definitiva da instituição do Glorioso Cosme Damião em 1 de Setembro de 1904 quando já estava fundado o Grupo Sport Lisboa. Uma nova vida com tempo para treinar entre os associados do clube que um dia viria a ser o Mais Amado de Portugal

No Benfica há dezenas de documentos manuscritos e assinados por Cosme Damião
Mas não há um único em que ele escreva Júlio. Nem uma vez em dezenas de possibilidades!


Pagamento das inscrições para a participação dos associados/ atletas do SLB nas provas de atletismo - sports atléticos - dos Jogos Olímpicos Nacionais (Julho de 1910)

De todos os documentos o mais "esclarecedor". Antes do início da temporada de 1912/13 teve oportunidade de escrever o seu nome completo (para além das assinaturas). Aos 27 anos. Tal como aos 12 quando assinou a prova de avaliação na Casa Pia para a disciplina de Francês voltou a escrever COSME DAMIÃO. Sem Júlio

Pagamento das inscrições para a participação dos associados/ atletas do SLB nas provas de atletismo - desportos atléticos - dos Jogos Olímpicos Nacionais (Abril de 1913)


No documento do jazigo no cemitério dos Prazeres
Continua a ser o que sempre foi. Cosme Damião. Apenas... Cosme Damião.



Obrigado... Cosme Damião. Pelo Benfica que ajudaste a fundar, construíste com amor e sabedoria e nos legaste para a eternidade!

Alberto Miguéns


NOTA (pelas duas da matina): POR INDICAÇÃO DE UM LEITOR (VICTOR JOÃO CAROCHA) DO BLOGUE:

Bilhete de Identidade (aos 26 anos) em 29 de Maio de 1912. A emissão do documento deve estar relacionada com a primeira saída do SLB ao estrangeiro para jogar em 2, 6 e 9 de Junho de 1912 na Corunha. O Benfica viajou de Comboio entre Lisboa (Rossio), Porto (S. Bento), Monforte, Guillarey e Corunha. A partida deve ter sido na noite de 30 de Maio e a chegada em 11 de Junho

NOTA FINAL (os últimos são os primeiros): Um enorme agradecimento a uma instituição ímpar em Portugal, de inegável valor e préstimo com provas dadas. A Casa Pia de Lisboa. Que facultou toda a documentação que foi pedida. Com transparência e lealdade. Ao alcance de poucos. Por isso o órfão Cosme Damião conseguiu ter a envergadura intelectual, profissional e ética que orgulha a Casa Pia e o Benfica   
7 comentários
comentários
  1. Boa e justa recordação do mais Glorioso de todos nós. 126 anos!

    Quanto ao seu nome há um outro documento igualmente importante e que está disponível.
    O bilhete de identidade datado de 29 de Maio de 1912 quando tinha 26 anos:

    http://4.bp.blogspot.com/-xXQjtLCpnE4/UC9eJTBiigI/AAAAAAAAAtA/wftZ-p91XVw/s320/BI+Cosme.png

    Ali aparece Cosme Damião.

    Viva Cosme Damião! Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Victor João Carocha

      Obrigado. Não conhecia.

      Viva o Glorioso Cosme! Viva o Benfica!

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  2. Glorioso Post !!!

    Vivas Gloriosos !!!

    Benfica Todos Tempos

    ResponderEliminar
  3. Excelente mais uma vez. Um pedaço da história inesquecível!

    ResponderEliminar
  4. Bruno Paiva2/11/14 21:44

    Já lá vão 129 anos desde o nascimento de Cosme Damião. incrível

    Parabéns pelo artigo!

    ResponderEliminar
  5. Caro Alberto,

    Penso que, no seguimento deste seu artigo, tornou-se pertinente saber como o Ricardo Serrado concluiu que o Cosme Damião tinha o nome Júlio. Enquanto não o fizer, para mim será apenas Cosme Damião.

    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Caro Alberto,

    Cosme Damião foi o grande pilar do Sport Lisboa e Benfica, disso ninguém tem dúvidas.

    No entanto sinto que ainda há muito para escrever sobre o seu papel na fundação do Sport Lisboa, diz-se que foi ele que redigiu a ata, mas a caligrafia não parece ser a dele. Estaria ele presente mas não assinou por ter menos de 21 anos, como dizem alguns ?

    Ninguém melhor que o Alberto com o seu conhecimento fruto da sua investigação, para nos esclarecer.


    Um abraço glorioso,

    Pedro Freire

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail