A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

16/09/2014

O Benfica e os Russos

16/09/2014 + 3 Comentários API
CHEIO DE VEDETAS EIS "VILLAS-BOAS OU VILLAS BOAS & CIA" QUE A NOBREZA JÁ NÃO USA HÍFEN

Os soviéticos ocupam Berlim em 25 de Abril de 1945 desfraldando a bandeira da URSS no topo do Reichstag (Palácio do Reich). O Ocidente tremia...

Não gosto de ver o "Glorioso" defrontar adversários com ex-futebolistas do Benfica, até mesmo que sejam "pernas-de-pau" quanto mais futebolistas categorizados, tais como Garcia, Garay e Witsel. Mas tem de ser!

Vêm aí os russos! Pânico em Berlim!
Depois de 2012/13 (oitavos-de-final) eis que dois anos depois nova "dose-dupla" com os azuis de Sampetersburgo. Agora para a fase a pontuar da Liga dos Campeões. Se tudo correr bem vão levar  para contar no norte da Rússia. Não há uma sem duas.



Do FC Zenit Leninegrado a FC Zenit Sampetersburgo
Data de 1963/64 o primeiro encontro entre o "Glorioso" e uma equipa de um clube russo, no tempo da URSS. E coube ao FC Zenit (então Leninegrado, nome de Sampetersburgo entre 1924 e 1991) estrear o Benfica em Itália, no torneio de Verão de Florença.

Interessante é que o segundo jogo frente a uma equipa da URSS seria em 1975/76 (já depois do 25 de Abril de 1974) com o Benfica a defrontar a selecção principal do maior país (em superfície) do Mundo. Mas antes poder-se-ia ter efectuado um jogo. Que nunca chegou a realizar-se por intervenção governamental.


O Clube do Regime que era "contra" o Regime! Bahhh!
Tentou-se que o maior clube português, democrata, a única instituição portuguesa antes do 25 de Abril de 1974, com eleições livres jogasse na URSS país líder do comunismo mundial que não tinha relações diplomáticas com Portugal pró-fascista.
O jogo foi proibido. Gastão Silva (chefe do Departamento de Futebol do Benfica) foi chamado à PIDE (polícia política do Regime). Mas de toda esta "trapalhada" resultou um dos episódios mais brilhantes da Gloriosa História. A Direcção do SLB emitiu um comunicado no qual explicitava que não admitia ingerências políticas externas (fossem elas o que fossem) na política desportiva do Clube.

Salazar e a "sua musa inspiradora" a um canto da papelada: Benito Mussolini. O ditador não gostava de futebol. Mas não foi por isso que impediu o Benfica de defrontar os soviéticos! Mas o Benfica sem medo fez um comunicado: «O Benfica continua interessado em manter intercâmbio desportivo com clubes de todo o Mundo e não tem quaisquer razões para pensar que seja considerada impossível, pelas competentes autoridades portuguesas, a realização de um encontro de futebol entre a sua equipa e a de um clube russo» (soviético). O SLB (os seus dirigentes) souberam ser grandes. Os "outros clubes" (SCP e FCP, por exemplo) nem sequer admitiam haver insinuações. O ditador não ia gostar... Mas na URSS também ninguém queria saber do Sporting Lixabonna e do Oporto FC...

Gastão Silva chamado à PIDE por causa dos soviéticos
Pouco tempo antes de deixar o cargo, Gastão Silva foi chamado à Sede da polícia política do Regime (PIDE - Polícia Internacional de Defesa do Estado), na rua António Maria Cardoso, em Lisboa, para ser intimado e intimidado - como responsável pelo futebol do SLB - a que não pudesse jogar, em Lisboa e Moscovo, com o FC Spartak, campeão da URSS e o clube soviético mais popular, o "Benfica da Rússia". Apesar de apenas haver conversações com intermediários do negócio, perante a recusa de Gastão Silva admitir que entidades exteriores ao clube pudessem interferir na sua gestão, em 7 de Setembro de 1965, o Ministério dos Negócios Estrangeiros - ministro Franco Nogueira - proibiu a digressão e informou a Direcção do Benfica. Como seria de esperar, nessa noite reuniu de imediato a Direcção do Clube e, no dia seguinte, fez publicar nos jornais um comunicado esclarecedor. Que orgulho no Benfica, na genica e coragem dos "nossos", em tempos de ditadura e cobardia. Agora é fácil ser-se herói. Em 1965 era para quem não tinha medo!


Sublinho com orgulho: «O Benfica continua interessado em manter intercâmbio desportivo com clubes de todo o Mundo e não tem quaisquer razões para pensar que seja considerada impossível, pelas competentes autoridades portuguesas, a realização de um encontro de futebol entre a sua equipa e a de um clube russo» (soviético)
Para quem quiser saber mais acerca do assunto, é clicar AQUI


Sempre para a Frente... Leste
Muito repartidos estes jogos frente a soviéticos de origem russa ou russos após 1989. Em 16 jogos, mais uma vitória (6-5) e mais três golos (21/18).


JOGOS DO BENFICA COM ADVERSÁRIOS DA RÚSSIA*
* incluindo clubes da URSS sediados no actual território da Rússia
Época
Com
Estádio
Cidade
S
Clube
V
E
D
63/64
Tor
Comunale
Florença
N
FC Zenit Leninegrado
0-1
75/76
Tor
Senayan
Jacarta
N
Sel. Nac. URSS
1-1

77/78

TCE
Luz
Lisboa
C
FK Torpedo
 Moscovo
0-0
Dínamo
Moscovo
F
0-0
Vgp
79/80
Par
Luz
Lisboa
C
FK Dínamo Moscovo
2-1
89/90
Par
Luz
Lisboa
C
FK Spartak Moscovo
2-3
92/93
TU
Torpedo
Moscovo
F
FK Dínamo
 Moscovo
2-2
Luz
Lisboa
C
2-0
96/97
TVT
Luz
Lisboa
C
FK Lokomotiv
Moscovo
1-0
Lokomotiv
Moscovo
F
3-2
04/05
TU
Kuban
Krasnodar
F
PFC CSKA
Moscovo
0-2
SLB
Lisboa
C
1-1
11/12
LC
Petrovsky
S.Petersb.
F
FC Zenit
Sampetersburgo
2-3
SLB
Lisboa
C
2-0
12/13
LC
Luzhniki
Moscovo
F
FK Spartak
Moscovo
1-2
SLB
Lisboa
C
2-0
14/15
LC
SLB
Lisboa
C
FC Zenit
Sampetersburgo
?
Petrovsky
S.Petersb.
F
?
TOTAIS
16 J - 6 V - 5 E - 5 D (21/18)

0017. Ordem para descolar
Espera-se: mais uma vitória e mais uns "quantos" golos a favor!

Russos para longe. Pede-se...


Alberto Miguéns




3 comentários
comentários
  1. Por falar em russos, e já que este blog se chama "em defesa do Benfica", então por favor defendam o Benfica. Esta noite no programa Prolongamento da TVI, Manuel Serrão disse várias vezes: "só conhecemos o Bate Borisov porque já ridicularizou o Benfica" 23:30 horas sensivelmente, e para cumulo, o representante do Benfica, Fernando Seara disse que sim que era verdade. Eu não gosto disto assim. Vão ver e, se de facto, gostam do Benfica, depois digam-me como se sentiram. Eu não gostei

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Calma.

      Em Defesa do Benfica é para defender o Benfica.

      Não é para substituir quem é Benfiqueiro (Benfiquista foleiro) e abana a cabeça a tudo.

      O SLB em 2009/10 na Liga Europa fez dois jogos com o BATE Borisov. Na 1.ª jornada do grupo I venceu por 2-0 (Nuno Gomes e Cardozo, ainda na 1.ª parte). Na 6.ª jornada, em Minsk, venceu por 2-1 (Saviola e Coentrão, com Miguel Vítor a fazer o golo dos bielorrusssos).

      Quando o Benfica vence por diferença de dois golos na "Catedral" e por um fora é ridicularizado!?

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  2. Excelente este pedaço da história pujante do nosso Benfica. Vou usar para divulgar o quanto o Benfica não era o clube do tal regime.
    Mais uma vez, os meus agradecimentos Alberto. Este post de história mais engrandece o meu amor pelo clube.

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail