A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

09/02/2014

Eles Vêm Aí! Quem? Os Gatos Assanhados...

09/02/2014 + 0 Comentários
Dérbi? É Para Ganhar! Pois Então

OPINIÃO

Firme e hirto
AVISO: Texto longo com quadros estatísticos para "atrapalhar" - Os resultados dos primeiros 50 derbies; a paciência dos Benfiquistas perante o Sporting CP; o resumo dos 416 jogos entre SLB e SCP; os últimos 37 derbies; e como se ganha ao Sporting CP, como se fosse possível saber!

Composição por Gualter Fatia. Os meus agradecimentos

417.º Dérbi de Lisboa

Foi no 1.º de Dezembro de 1907 que se jogou o primeiro encontro entre o “Glorioso” (camisola vermelha e calção branco) e o Sporting CP (então a equipar todo de branco). De então para cá este jogo foi-se repetindo ciclicamente, época a época, em várias competições, mas… sempre o mesmo jogo. Hoje, pelas 18 horas, esse 417.º Dérbi de Lisboa, não é mais que a continuação desse primeiro encontro, há mais de 106 anos. Estamos no minuto 37 070.º com 703 golos marcados e 674 sofridos.

Como se ganham derbies ao Sporting CP (quando o "Glorioso" tem melhores futebolistas que o rival, que é o que acontece em 2013/14?)
Correr primeiro! Chegar primeiro! Desarmar primeiro! Passar primeiro! Rematar primeiro! Marcar primeiro!

Um pouco de história
A primeira meia centena de "Benficas/Sporting" ficou marcada por três realidades:

Primeira: O Sporting CP fundado em 8 de Maio de 1906 (em assembleia geral a 1 de Maio de 1920 alterou a data de fundação para 1 de Julho de 1906) só teve equipa de 1.ª categoria na temporada de 1907/08 quando oito futebolistas do "Glorioso" foram formar essa equipa do Sporting CP;

Segunda: Nessas 14 temporadas, o "Glorioso" conquistou oito títulos de campeão regional, os ingleses do Carcavellos Club dois (1907/08 e 1908/09), o SCP dois (1914/15 e 1918/19), o Internacional (CIF) um (1910/11) e o Casa Pia AC o outro (1920/21);

Terceira: O Sporting CP para conquistar os dois títulos - 1914/15 e 1918/19 - reforçou-se no início dessas temporadas com os melhores futebolistas do "Glorioso".

Paciência de Benfiquista com o Sporting CP
Na história do "Dérbi de Lisboa" há a acrescentar aos resultados entre os dois clubes, três vitórias do SLB por falta de comparência do SCP, em 1911, 1913 e 1916. Na de 1913, há mais de um século o "Glorioso" com a "justificada decisão de José de Alvalade não querer apresentar-se em campo, no jogo do torneio dos "Jogos Olímpicos Nacionais", por ter muitos futebolistas lesionados", ainda se está à espera que eles recuperem para jogar um encontro, numa final que "o Benfica não quer conquistar sem jogar". Já passaram cem anos! E apesar desses futebolistas "lesionados andarem pela cidade como se não estivessem, frequentando as mesmas tertúlias futebolísticas dos atletas do Benfica" Cosme Damião nunca teve oportunidade de "fazer o jogo"! Os Benfiquistas têm tido "paciência de chinês" para aturar as diatribes dos sportinguistas. Há 106 anos!

PRIMEIROS 50 DERBIES DE LISBOA
Jogo
N.º
Época
Comp
Sit
V
(20)
57
12
E
(12)
13
13
D
(18)
15
46
01
07/08
LFA
N


1-2
02
LFA
F


1-2
03
Par
F

1-1

04
08/09
LPF
C
2-0


05
LPF
F
2-1


06
09/10
LPF
C
2-0


07
LPF
F
4-0


08

10/11
Par
F


4-5
09
CRL
F
5-1


10
Par
N

1-1

FC
CRL
C
VFC

DFC
11
11/12
Par
F
3-2


12
Par
F

2-2

13
CRL
F
2-1


14
Par
F

1-1

15
CRL
C
4-0


16
Par
N
2-0


17
12/13
CRL
F

0-0

18
CRL
C
3-1


FC
JON
N
VFC

DFC
19
13/14
CRL
C
4-0


20
CRL
F
3-0


21
14/15
CRL
C
3-0


22
CRL
F


1-3
23
THL
C


1-3
24
15/16
Par
C

2-2

25
CRL
F

1-1

FC
CRL
C
VFC

DFC
26
Par
C
3-2


27
Par
C
3-0


28
Tor
N


1-2
29
THL
F


0-1
30
16/17
CRL
C
1-0


31
CRL
F

0-0

32
Tor
C

1-1

33
Tor
F


0-3
34
THL
C


1-4
35
17/18
Tor
C


0-1
36
Par
C

2-2

37
CRL
C
2-1


38
CRL
F


1-3
39
Par
N


0-2
40
Tor
F


0-2
41
18/19
Tor
N
5-2


42
CRL
F
3-1


43
CRL
C


1-3
44
CRL
C


0-1
45
CRL
F


1-2
46
19/20
Par
N


1-4
47
CRL
C
1-0


48
20/21
CRL
C

1-1

49
CRL
N


1-3
50
CRL
F

1-1

TOTAIS
50 J - 20 - 12 - 18 (85/71)








                        NOTAS:
                        LFA - Liga de Foot-Ball Association;
                        LPF - Liga Portuguesa de Football;
                        CRL - Campeonato Regional de Lisboa (AFL);
                        THL - Taça de Honra de Lisboa (AFL);
                        JON - Torneio de futebol dos Jogos Olímpicos Nacionais

A História do Dérbi em fotografias legendadas
Falar e escrever acerca da rivalidade entre Benfica e Sporting CP é muito mais que fazer uma história desportiva de Portugal ou tecer considerações acerca da evolução do futebol português. Percorrer o "Dérbi Eterno" é fazer um estudo sócio-político e económico do País. Desde um confronto entre burguesia e povo a enfrentar um clube aristocrático com poder para roubar futebolistas (segunda metade da primeira década, anos 10 e 20), até às dificuldades de um clube popular face a um emblema encostado ao Estado Novo (anos 30 a 50), mas em que se dizia que os Benfiquistas passavam a semana de cabeça baixa reverenciado obrigatoriamente os patrões e chefes no emprego, tendo ao domingo a oportunidade - bem aproveitada - de gritar alegria nos estádios enquanto patrões e chefes sofriam. E no dia seguinte, segunda-feira, chegar ao emprego com um sorriso de satisfação e desdém. Depois ver crescer o Clube do Povo, a partir dos anos 60, para lá da fronteira com Espanha, tornando-se o maior embaixador do futebol europeu e mundial, transformando-se num Clube Mítico, enquanto o Sporting CP passava a viver com o dilema: porque é que um clube que tinha tudo para ser o mais importante de Portugal não o conseguia ser!

0.      De 1904/05 a 1906/07: O dérbi antes do Dérbi
A rivalidade na cidade de Lisboa era com o Internacional (ex- Grupo Pinto Basto e ex-FC Swifts) com campo de jogos em Alcântara, pois os mestres ingleses do Cabo Submarino - Carcavellos Cricket and Foot-Ball Club - eram de "outro campeonato".

Da esquerda para a direita. De cima para baixo. José Cruz Viegas, Manuel Mora, Fortunato Levy, Albano Santos, António Couto e Emílio de Carvalho; António Rosa Rodrigues, Silvestre Silva (cap.), Cândido Rosa Rodrigues, José Rosa Rodrigues e Carlos França
O Internacional (CIF) primeiro parceiro no Dérbi de Lisboa, campeão regional em 1910/11. Da esquerda para a direita. De cima para baixo.Eduardo Luís Pinto Basto, Sissener, José Prego, Johnson e Boaventura Belo; Kruss Gomes, Salvação Barreto, Hunter, Carlos Sobral, Elston Dias, Bailey. O árbitro é Francisco Santos, escultor autor do Monumento do Marquês de Pombal e Busto da República, futebolista do "Glorioso" até 1907.
1.      De 1907/08 a 1909/10: Quando a 2.ª passa a primeira
A primeira estocada do SCP no "Glorioso" dá-se quando José de Alvalade incapaz de atrair futebolistas para o seu novo projecto depois da sua saída do Campo Grande FC decide ir buscar, em Maio de 12907, os melhores, aqueles que acabavam - passando a ser "Gloriosíssimos" - de derrotar por 2-1, em 10 de Fevereiro de 1907, os mestres ingleses do Carcavellos Club, invencíveis há nove anos, desde 1898. Lá foram... oito, praticamente uma equipa completa!

O primeiro Sporting (SCP) parceiro no Dérbi de Lisboa em 1907/08. Da esquerda para a direita. De cima para baixo. Albano Santos, Henrique Costa, Charles Etur, Emílio Carvalho, José Cruz Viegas, José Belo, António Bentes e António Couto; António Rosa Rodrigues, Daniel Queirós Santos, Cândido Rosa Rodrigues, Nóbrega Lima e Carlos Shirley. O vermelho assentava-lhes melhor
A 2.ª categoria em 1906/07 mas que passou a 1.º equipa em 1907/08. Da esquerda para a direita. De cima para baixo. Henrique Teixeira, João Persónio e José Neto; Félix Bermudes (cap.), Eduardo Corga, Leopoldo Mocho, António Meireles e Carlos França; Luís Vieira, Cosme Damião e Marcolino Bragança 
2.      De 1910/11 a 1914/15: Quatro para um
Com a enorme resposta - subir todas as categorias uma "posição" (a 3.ª passou a 2.ª e a 2.ª inscreveu-se no campeonato regional para a 1.ª categoria) e atrair mais associados para formar a 3.ª categoria e constitui mais uma, a 4.ª equipa, enquanto o SCP revelava-se incapaz de potenciar os ex-Gloriosos voltando a dar uma estocada no SLB (Artur José Pereira e Boaventura Silva) em 1914 para conquistar o primeiro título de campeão regional enquanto o SLB já somava quatro, incluindo um tri.

O SLB tricampeão regional em 1913/14. Da esquerda para a direita. De cima para baixo. Henrique Costa, Paiva Simões e Francisco Belas; Carlos Homem de Figueiredo, Cosme Damião (cap.) e Artur José Pereira; Herculano Santos, Álvaro Gaspar, José Domingos Fernandes, Francisco Pereira e Alberto Rio
O SCP que conquistou o primeiro Regional em 1914/15. Da esquerda para a direita. De cima para baixo. Raul Barros, Amadeu Cruz, Artur José Pereira, Jorge Vieira, Boaventura Silva e Paiva Simões; António Stromp, António Rosa Rodrigues, Morice, João Bentes e John Armour. O vermelho assentava-lhes melhor

3.      De 1915/16 a 1918/19: Três para um
O SLB alicerçado num "Projecto Global" que aproveitava e sublimava as capacidades dos seus futebolistas e atraia jovens de toda a cidade que queriam fazer parte do "Gloriosíssimo" rapidamente se recompôs para levar nova - a terceira - estocada depois do segundo "Tri Regional" com a saída em 1918 de mais futebolistas para darem ao SCP o segundo título. Já o SLB levava sete , ou seja, cinco de avanço.

O SLB tricampeão regional em 1917/18. Da esquerda para a direita. Herculano Santos, Manuel Veloso, Cândido Oliveira, Carlos Sobral, Artur Augusto, Francisco Pereira, Henrique Costa (cap.), José Picoto, Silvestre Rosmaninho, Alberto Rio e Leopoldo Mocho
O SCP que conquistou o segundo Regional em 1918/19. Da esquerda para a direita. Jorge Vieira, Alberto Rio, Torres Pereira, Perdigão, Boaventura Silva, Francisco Stromp, José Rodrigues, Amadeu Cruz, Quintela, Artur José Pereira e Marcelino. O vermelho assentava-lhe melhor
4.      De 1919/20 a 1920/21: Do Benfica para Belém e Casa Pia
O SLB sempre se recompôs das estocadas - três - do SCP em dez anos, mas a criação de dois clubes, em dois anos consecutivos (não dando tempo para "reajustamentos") precisamente, nas duas principais e tradicionais, zonas de "recrutamento" do "Glorioso" desde a fundação - bairro de Belém e Casa Pia de Lisboa, respectivamente, CF "Os Belenenses" (23 de Setembro de 1919) e Casa Pia AC (3 de Julho de 1920) - e a incapacidade de Cosme Damião alterar a "política desportiva" do Clube levaram a uma "seca prolongada de doze longas e penosas épocas" - entre 1920/21 e 1931/32 - em que o SCP foi crescendo entre o Povo, enquanto o SLB se limitava a resistir.

O SLB campeão Regional em 1919/20. Oitavo título desde 1909/10. Da esquerda para a direita. De cima para baixo. Cândido Oliveira (cap.), António Pinho, Clemente Guerra, Fernando Jesus e José Maria Bastos; António Brás, Herculano Santos, José Pimenta, Vítor Gonçalves, Artur Augusto e Jesus Crespo
O Casa Pia AC campeão Regional em 1920/21. Da esquerda para a direita. De cima para baixo. José António de Almeida, Clemente Guerra, Cândido Oliveira, António Pinho, Gomes Santos e Alberto Nunes; José Maria Gralha, António Lopes, Silvestre Rosmaninho, Alberto Loureiro e Álvaro Gralha. Sete dos 13 que saíram! O vermelho assentava-lhes melhor  
Diferenças assinaláveis
O "Glorioso" domina os Derbies de Lisboa, com mais 16 triunfos (174 vitórias contra 158 derrotas) e mais 29 golos (703 marcados e 674 sofridos). Para o campeonato nacional, em 159 jogos, mais 30 vitórias (75 triunfos e 45 derrotas) e mais 60 golos marcados (278 obtidos contra 218 sofridos). Somos, historicamente, superiores. Há que mostrá-lo em campo. Mais uma vez...

JOGOS TOTAIS POR COMPETIÇÃO com Sporting CP
Competição
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
 416
174
84
158
703
674
Campeonato Nacional
159
75
39
45
278
218
Taça de Portugal
40
17
3
20
71
83
Supertaça
4
1
1
2
4
7
Taça da Liga
3
2
1
-
7
3
Campeonato Regional
83
31
15
37
138
140
Taça de Honra
28
13
4
11
42
38
Torneios
46
13
10
23
67
78
Particulares
53
22
11
20
96
107


A equipa que está pior agiganta-se
Nos Derbies de Lisboa geralmente vence o Benfica, mas o SCP tem por hábito dificultar a tarefa, quando está pior. É mais perigoso quando se sente mais fraco e debilitado! Tal como no passado, este jogo vai servir para o SCP tentar mostrar que não é inferior ao Benfica, mesmo sabendo-se que é! Só que em campo é preciso provar. E os futebolistas adversários vão fazer tudo para que o Benfica não triunfe. E mostrar que são melhores!

ÚLTIMOS 37 DERBIES
Dérbi
N.º
Época
Comp
Sit
V
(15)
E
(10)
D
(11)
380
01/02
CN
C

2-2

381
CN
F

1-1

382

02/03
TSB
F

0-0

383
CN
F
2-0


384
CN
C


1-2
385

03/04
Par
N
1-0


386
CN
C


1-3
387
CN
F
1-0


388

04/05
CN
F


1-2
389
TP
C

3-3

390
CN
C
1-0


391
05/06
CN
F


1-2
392
CN
C


1-3
393

06/07
TGD
N


0-3
394
CN
F
2-0


395
CN
C

1-1

396

07/08
TGD
N
1-0


397
CN
C

0-0

398
CN
F

1-1

399
TP
F


3-5
400


08/09
TGD
N


0-2
401
CN
C
2-0


402
CN
F


2-3
403
TL
N

1-1

404

09/10
CN
F

0-0

405
TL
F
4-1


406
CN
C
2-0


407

10/11
CN
C
2-0


408
CN
F
2-0


409
TL
C
2-1


410
11/12
CN
C
1-0


411
CN
F


0-1
412
12/13
CN
F
3-1


413
CN
C
2-0


414
13/14
THL
N


1-2
415
CN
F

1-1

416
TP
C
4-3


417
CN
C




No último Dérbi para o campeonato nacional um empate, com o empata Hugo Miguel

Na primeira volta o "Futeluso" atacou através dessa aberração arbitral sportinguista chamada Hugo Miguel. Houve de tudo e mais alguma coisa. Um fora-de-jogo Montado e uma grande penalidade asdrubaliana... Foi um "ver-se-te-avias". Foi, foi....
Esperemos que Marco Ferreira não aumente a injustiça da 1.ª volta. Os seus comparsas Hugo Miguel e Vítor Pereira devem um golo em fora-de-jogo e uma grande penalidade ao "Glorioso".


Logo ao final da tarde - com ou sem o madeirense Marco Ferreira (olhem quem é ele!) maneco do jardim - é para reiniciar mais uma série de vitórias consecutivas. Até porque o Sporting CP - segundo os seus dirigentes, técnicos e futebolistas - não joga para ser campeão. Para conquistar o 19.º título. O Benfica joga SEMPRE para ser campeão e quer conquistar o 33.º título de campeão nacional na 80.ª edição da competição!

Se formos "Onze Eusébios" a vitória será nossa!

Alberto Miguéns



GLORIOSO CALENDÁRIO EM 2014
Dia
Competição
Adversário
Sit.
Res.
J
A
N
E
I
R
O

14
1
Qua
ANO NOVO
4
Sáb
T. Portugal(1/8)
Gil Vicente FC
Casa
V 5-0
8
Qua
Sem jogos
12
Dom
C.Nacional.15
FC Porto
Casa
V 2-0
15
Qua
Taça Liga.2
Leixões SC
Casa
V 2-0
19
Dom
C.Nacional.16
CS Marítimo
Casa
V 2-0
22
Qua
Sem jogos
25
Sáb
Taça Liga.3
Gil Vicente FC
Casa
V
1-o
29
Qua
Sem jogos
F
E
V
E
R
E
I
R
O
14
1
Sáb
C.Nacional.17
Gil Vicente FC
Fora
E
1-1
5
Qua
T. Portugal(1/4)
FC Penafiel
Fora
V
1-o
11
Ter
20.15
C.Nacional.18
Sporting CP
Casa

12
Qua
Sem jogos por não estar homologado o FCP-CSM
16
Dom
17.00
C.Nacional.19
FC Paços Ferreira
Fora

20
Qui
18.00
L. Europa (1/16-1)
PAOK FC
Fora

23
Dom
00.00
C.Nacional.20
Vitória SC Guimarães
Casa

27
Qui
20.05
L. Europa (1/16-2)
PAOK FC
Casa


M
A
R
Ç
O

14
2
Dom
00.00
C.Nacional.21
CF "Os Belenenses"
Fora

5
Qua
Sem jogos
9
Dom
00.00
C.Nacional.22
GD Estoril Praia
Casa

13
Qui
00.00
L. Europa (1/8-1)
?
Fora

16
Dom
00.00
C.Nacional.23
CD Nacional
Fora

20
Qui
00.00
L. Europa (1/8-2)
?
Casa

23
Dom
00.00
C.Nacional.24
Ass. Acad. Coimbra
Casa

26
Qua
00.00
T. Portugal(1/2-1)
?
Fora

30
Dom
00.00
C.Nacional.25
SC Braga
Fora



A
B
R
I
L

14
3
Qui
00.00
L. Europa (1/4-1)
?
?

6
Dom
00.00
C.Nacional.26
Rio Ave FC
Casa

10
Qui
00.00
L. Europa (1/4-2)
?
?

13
Dom
00.00
C.Nacional.27
FC Arouca
Fora

16
Qua
00.00
T. Portugal(1/2-1)
?
Casa

20
Dom
00.00
C.Nacional.28
SC Olhanense
Casa

23
Qui
00.00
L. Europa (1/2-1)
?
?

27
Dom
00.00
Taça Liga/FINAL
?
N.



MA
I
O

14
1
Qui
00.00
L. Europa (1/2-2)
?
?

4
Dom
00.00
C.Nacional.29
Vitória FC Setúbal
Casa

7
Qua
Sem jogos
11
Dom
00.00
C.Nacional.30
FC Porto
Fora

14
Qua
L. Europa (FINAL)
?
N.

18
Dom
00.00
Taça Portugal/
FINAL
?
N.


Vencer é fundamental
Comparando o calendário preenchido do Clube com o calendário "doce vida" do Sporting CP o Grande Benfica só tem três resultados possíveis: 1.1.1 no totobola, ou seja, vencer, vencer ou vencer. A não ser assim o "Glorioso" coloca-se a jeito. O que é impensável frente à equipa mais fraca, provavelmente desde 1913/14, do Sporting CP. Só não se "nota" porque não participam nas competições europeias. Ainda por cima o trinco WC não vem à "Catedral"!

CALENDÁRIO DO SPORTING CP EM 2014
Dia
Competição
Adversário
Sit.
Res.
F
E
V
E
R
E
I
R
14
2
Dom
C.Nacional.17
As. Académica Coimbra
Casa
E 0-0
5
Qua
Sem jogos
11
Ter
20.15
C.Nacional.18
SL BENFICA
Fora
(E 1-1)
12
Qua

Sem jogos
15
Sáb
20.15
C.Nacional.19
SC Olhanense
Casa
(V 2-0)
19
Qua
Sem jogos
23
Dom
00.00
C.Nacional.20
Rio Ave FC
Fora
(E 1-1)
26
Qua
Sem jogos

M
A
R
Ç
O

14
2
Dom
00.00
C.Nacional.21
SC Braga
Casa
(V 2-1)
5
Qua
Sem jogos
9
Dom
00.00
C.Nacional.22
Vitória FC Setúbal
Fora
(V 4-0)
12
Qua
Sem jogos
16
Dom
00.00
C.Nacional.23
FC Porto
Casa
(D 1-3)
19
Qua
Sem jogos
23
Dom
00.00
C.Nacional.24
CS Marítimo
Fora
(V 3-2)
26
Qua
Sem jogos
30
Dom
00.00
C.Nacional.25
Vitória SC Guimarães
Casa
(V 1-0)


A
B
R
I
L

14
2
Qua
Sem jogos
6
Dom
00.00
C.Nacional.26
FC Paços Ferreira
Fora
(V 4-0)
9
Qua
Sem jogos
13
Dom
00.00
C.Nacional.27
Gil Vicente FC
Casa
(V 2-0)
16
Qua
Sem jogos
20
Dom
00.00
C.Nacional.28
CF "Os Belenenses"
Fora
(V 3-0)
23
Qua
Sem jogos
27
Dom
00.00
Taça Liga/FINAL
?
N.

1
Qua
Sem jogos
M
A
I
O

14
4
Dom
00.00
C.Nacional.29
CD Nacional
Fora
(E 0-0)
7
Qua

Sem jogos
11
Dom
00.00
C.Nacional.30
GD Estoril Praia
Casa
(E 0-0)
NOTA: (entre parêntesis) Resultados na primeira volta em situação contrária: em Casa na I volta, foi Fora e Fora na I volta, é Casa

0 comentários
comentários

Enviar um comentário

Em Defesa do Benfica no seu E-mail