A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

19/12/2013

Só o Tempo Derrotou o Campas

19/12/2013 + 3 Comentários API


OPINIÃO

Francisco Campas (1920 - 2013)

Morreu o penúltimo dirigente bicampeão europeu. Francisco José Barreiros Campas foi suplente na Direcção de 1961 e Director dos Assuntos Administrativos na Direcção de 1962, então com o n.º 1220. Faleceu hoje, o associado n.º 70.

De todos resta Gastão Silva
Deste naipe de 28 notáveis adeptos e associados do "Glorioso" (ver NOTA FINAL) que chegaram a dirigentes do Benfica já este era o maior clube português mas que o deixaram muito maior, com a falecimento de Francisco Campas resta um "resistente à passagem implacável do tempo", Gastão Silva.

Breves notas biográficas
Nasceu em Alfama, há 93 anos (em 1920), inscreveu-se como associado do "Glorioso" há 79 anos (em 1934), jogou ao mais alto nível (conquistando títulos nacionais e representando a selecção nacional em Ténis de Mesa) durante 23 temporadas, entre 1936/37 a 1959/60. Faleceu hoje, 19 de Dezembro de 2013, pelas 12.30 horas, no hospital de Setúbal (vivia no Pinhal Novo desde que a doença se agravara) estando a família a fazer o possível para que o funeral amanhã se realize em Lisboa.  

O EDB vai evocar pela meia-noite este enorme Benfiquista

DATAS IMPORTANTES
11.Jun.1920        Nascimento em Lisboa
05.Fev.1934        Inscrição como sócio do Clube (13 anos)
30.Dez.1937       Estreia na 1.ª categoria (jogo particular)
17.Mai.1938        Estreia na 1.ª categoria (jogo oficial)
26.Mar.1942       Campeão Regional por Equipas
04.Jul.1945        Campeão Nacional por Equipas
25.Jan.1947        Elevado a “Sócio de Mérito”
10.Mar.1947       Primeira Internacionalização
22.Mar.1957       Concessão da “Águia de Cobre”
28.Fev.1959        Recebe o "Emblema de Prata" (25 anos)
24.Abr.1960       Último jogo (V 5-1 Misto de Santarém)
23.Ago.1961        Passou a efectivo como vogal da Direcção
03.Jul.1971         Eleição para último mandato como dirigente
14.Dez.1973        Concessão da “Águia de Prata”
28.Fev.1984        Recebe o "Emblema de Ouro" (50 anos)
28.Fev.2009  Recebe o "Anel de Platina" (75 anos de dedicação)

Tantos anos, tão poucas derrotas, tantas conquistas
Francisco Campas foi um dos nossos que teve a felicidade de servir o Benfica e que o soube fazer de forma inexcedível, fazendo parte do restrito grupo que conseguiu o impensável em 1960... ser Campeão, não... Bicampeão Europeu.

Francisco Campas, obrigado! No Benfica, fizeste ainda maior o que já era tão grande. Obrigado. Orgulho de todos os Benfiquistas

Alberto Miguéns

NOTA1: Em três Direcções (1960, 1961 e 1962) que dirigiram as duas temporadas de 1960/61 e 1961/62 constituídas por 18 directores cada uma, tiveram no total 28 associados assim repartidos pelos três anos:



28 DIRECTORES DO SL BENFICA EM 1960, 1961 e 1962
Benfiquista
1960
1961
1962
Maurício Vieira de Brito
Presidente
P
P

António Carlos Cabral Fezas Vital
Secretário-geral (1960);
Vice-presidente (1961);
Presidente (1962)
SG
VP
P
Justino Pinheiro Machado
Vice-presidente
VP


Helder Ferreira Baptista Viegas
Director da Actividade Desportiva
DAD


Osvaldo João da Silva Branco
Director dos Assuntos Administrativos e das Instalações Sociais (1960 e 1962);
Secretário-geral (1961)
AAIS
SG
AAIS
Vítor Manuel Ferreira da Silva
Tesoureiro (1960 e 1962);
Director dos Assuntos Administrativos e das Instalações Sociais (1961)
T
AAIS
T
Fernando de Jesus Alves Caseiro
Vogal dos Assuntos Administrativos (1960);
Tesoureiro (1961);
Suplente (1962)
VAA
T
S
Francisco Fagulha Saraiva
Vogal das Instalações Sociais
VIS


Gastão Henriques Silva
Vogal do Departamento de Futebol (1960/61);
Suplente (1962)
VDF
VDF
S
Joaquim Eduardo Pereira Queimado
Vogal da Actividade Desportiva
VAD


José Black Croft de Moura
Vogal da Actividade Desportiva (1960);
Director da Actividade Desportiva (1961/62)
VAD
DAD
DAD
Rui Jorge de Sousa Guedes
Vogal da Actividade Desportiva (1960/61/62)



Alfredo Jaime Pelouro de Almeida Valverde
Suplente (1960);
Vogal das Instalações Sociais (1961 e 1962)
S
VIS
VIS
Armando José de Barros Teixeira
Suplente (1960);
Vogal da Actividade Desportiva (1961);
Secretário-geral (1962)
S
VAD
SG
Germano Mário Dias Ferreira
Suplente
S


Manuel da Luz Afonso
Suplente (1960);
Vogal da Actividade Desportiva (1961);
Vogal do Departamento de Futebol (1962)
S
VAD
VDF
Mário de Almeida
Suplente (1960 e 1962);
Director dos Assuntos Administrativos (1961)
S
DAA
S
Rui da Cunha Ledo Perdigão
Suplente
S


Álvaro César Freitas Correia
Suplente

S

Armando Augusto Soares
Suplente

S

Francisco José Barreiros Campas
Suplente (1961);
Director dos Assuntos Administrativos (1962)

S
DAA
Gilberto Inocêncio Miranda Cardoso
Suplente (1961);
Vogal da Actividade Desportiva (1962)

S
VAD
José Henriques Fernandes Lopes
Suplente

S

José Jorge Azevedo Coelho Virgílio
Suplente (1961 e 1962)

S

António da Silva Pita
Vice-presidente


S
Armando Henrique Alves da Silva
Vogal da Actividade Desportiva


S
Olindo Casimiro de Figueiredo
Suplente


S
Luís Martins Lacerda
Suplente


S
NOTA: Datas da assembleias gerais eleitorais: 1960 - 30 de Abril, 1961 - 29 de Abril; e 1962 - 31 de Março 


NOTA2: As duas Direcções do Glorioso tendo Francisco Campas como director, no tempo do Bicampeonato Europeu (1961 e 1962)



Páginas 41 a 43 do Relatório e Contas da Direcção e Parecer do Conselho Fiscal relativo ao ano de 1961


 
Página 22 do Relatório e Contas da Direcção e Parecer do Conselho Fiscal relativo ao ano de 1962
3 comentários
comentários
  1. Alberto,
    É com especial emoção que vejo o nome do meu falecido avô na Direcção de 1962, Olindo Casemiro de Figueiredo, o homem que me passou a mística Benfiquista! Tem ainda mais significado já que no próximo domingo faz 8 anos em que nos deixou.
    Depois do título de bi-campeões, todas as semanas e durante décadas, estas ilustres figuras juntavam-se para jantar uma vez por semana. Naturalmente a lei da vida fez com que o grupo se fosse reduzindo, mas a tradição foi sendo cumprida. Tive o privilégio de acompanhar o meu avô em algumas destas tertúlias gloriosas. Daí bebi muita mística e jamais esquecerei estes grandes benfiquistas.

    Saudações benfiquistas

    ResponderEliminar
  2. tenho pena,muita pena,que um benfiquista como o alberto,nao seja dirigente do meu amado clube.
    respira benfica por todos os poros.
    o benfica aos benfiquistas,como este ilustre e bondoso companheiro falecido.
    tricolores,lagartóides e porquistas fora do meu amado BENFICA.

    ResponderEliminar
  3. Que descanse em Paz.

    Obrigado por nos recordar quem foi Francisco Campas.

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail