A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

02/06/2012

No Pico Há Benfica em Patins

02/06/2012 + 0 Comentários
HISTÓRIA

SLB em 1.º lugar (70 pontos) joga para ser campeão nacional. Candelária SC em 3.º lugar (63 pontos) pode chegar ao 2.º lugar (FCP com 69 pontos)

            
O Candelária SC foi fundado na ilha açoriana do Pico, em 24 de Janeiro de 1990. Estamos em presença de um dos emblemas mais recentes, entre os mais bem-sucedidos, do hóquei em patins português. Para tal, beneficiou do enorme apoio logístico e financeiro do governo regional dos Açores, em particular quando a secretaria regional de desporto decidiu “especializar” as ilhas: S. Miguel (com futebol, CD Santa Clara), Terceira (com voleibol - AJ Fonte do Bastardo - e basquetebol – Lusitânia SC), Faial (com andebol, SC Horta) e Pico (com hóquei em patins, Candelária SC), entre outros desportos – e muitas outras modalidades!

Primeiras patinadelas do Candelária SC
Iniciou-se na modalidade com os escalões de formação mas, também, com um torneio aniversário em Janeiro, entre 1997 e 2002, onde a equipa sénior, entretanto criada, foi “tomando o pulso” às formações continentais.

O Candelária SC foi conquistando os campeonatos da ilha do Pico, depois o dos Açores, seguindo-se em 2002/03 a estreia na III Divisão Nacional. Após duas temporadas na II Divisão Nacional (4.º lugar em 2003/04 e 2.º lugar em 2004/05) o clube picaroto ascendeu à I Divisão Nacional.

Em 2002, realizou-se o 6.º Torneio Aniversário, em Janeiro, e em Setembro, o 1.º Torneio das Vindimas, pois as vinhas são o ex-libris da Ilha (e Património Comum da Humanidade). Foi durante a realização da 4.ª edição deste torneio, em 2005, que o Benfica se estreou frente ao Candelária SC. Os torneios, primeiro em Janeiro, depois em Setembro, foram um modo inteligente do Candelária SC perceber as potencialidades do plantel, pois foi subindo o nível dos emblemas convidados à medida que ia ascendendo na hierarquia do hóquei patinado português e internacional.

GLORIOSO HÓQUEI EM PATINS
Estreia: 19 de Agosto de 1917 (V 5-0)
Na 96.ª época a praticar a modalidade, e ininterruptamente, o “Glorioso” é o clube no Mundo que pratica hóquei em patins há mais tempo e com mais temporadas a jogar a modalidade.

CAMPEONATO NACIONAL
(com 25 dos 28 Jogos, em 30 jornadas)
Campeonato a duas voltas, com 15 clubes, ou seja, apura-se o Campeão Nacional após 28 jornadas
Cl.
Clube
J
Pt
SLB
FCP
C
F
C
F
1
SL BENFICA
25
70
---
----
V 6-5
(29)
2
FC Porto
25
69
(29)
D 5-6
---
---
3
Candelária SC
25
63
V 7-4
(28)
(30)
D 1-2
4
UD Oliveirense
25
47
V 9-5
V 8-6
(28)
V 5-2
5
A E Física D (Torres Vedras)
25
42
V 3-2
V 7-6
V 10-3
V 6-3
6
HC Braga
25
36
V 5-2
E 1-1
V 9-4
V 7-2
7
AD Valongo
25
36
V 9-3
V 4-3
V 11-2
V 8-1
8
HC “Os Tigres” (Almeirim)
25
31
V 5-2
(30)
V 9-3
V 2-1
9
ÓC Barcelos
25
31
V 10-5
V 6-2
V 6-3
V 5-3
10
Ass. Acad. Espinho
26
30
V 11-5
V 6-1
V 8-4
D 4-8
11
ACR Gulpilhares
25
29
V 13-4
V 8-3
V 9-3
V 6-4
12
CD Paço d’ Arcos
25
25
V 12-2
V 7-4
V 6-3
V 7-4
13
Ass. Juventude Viana
26
21
V 5-2
V 9-4
V 11-7
V 7-6
14
Clube Infante Sagres
26
10
V 10-2
V 7-2
V 17-4
V 10-2
15
Riba D’Ave HC
25
9
V 11-1
V 10-4
V 8-1
V 9-1
             V = 3p; E= 1p; D= 0p

É p’ra ganhar!
Com o FC Porto, na classificação geral, colado ao Benfica é fundamental vencer para conquistar os três pontos. Até porque dia 9 de Junho há um SLB – FCP! Ah! Pois!

                    OS 27 SLB vs Candelária SC
Jogo
N.º
Época
Comp
C
N
F
01


05/06
Tor


V 3-2
02
CN
E 2-2


03
CN


V 4-0
04
CN2f


V 3-1
05
CN2f
V 5-1


06


06/07
CN
V 9-0


07
CN


V 5-2
08
CNbf
V 4-2


09
CNbf


E 2-2
Vgp 2-1
10


07/08
Tor


V 5-2
11
CN


E 1-1
12
CN
V 3-1


13
CNbf
V 5-4


14
CNbf


E 1-1
Vgp 2-1
15


08/09
Tor

V 5-2

16
CN
V 3-1


17
CN


D 2-6
18
CNbf
V 7-0


19
CNbf


V 2-1
20

09/10
CN


V 3-2
21
CN
V 6-2


22
TP
V 5-1


23

10/11
CN
V 5-2


24
CN


E 4-4
25
TP
E 3-3
Dgp 1-2


26

11/12
CN
V 7-4


27
TP
V 4-3


28
CN



TOTAIS
27 J – 20 - 6 - 1
(108/52)

Não vai ser fácil, até porque no pavilhão onde joga o clube picaroto… habitualmente “acontecem coisas estranhas!”

Alberto Miguéns
0 comentários
comentários

Enviar um comentário

Em Defesa do Benfica no seu E-mail