A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

04/05/2012

Mentira em Dia de Glória

04/05/2012 + 4 Comentários

OPINIÃO



Nem queria acreditar. No dia 2 de Maio completaram-se cinco décadas da conquista do Bicampeonato Europeu. O “Glorioso” continua a ser o único clube português a conquistar um Bicampeonato Europeu, porque em competições disputadas anualmente e não de dois em dois ou de quatro em quatro épocas, para se ser bicampeão é necessário conquistar dois títulos consecutivos. Nem queria acreditar? Em quê?

Erro crasso
Quem assistiu ao Vitórias & Património dedicado à conquista da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1961/62 pode “ouver” a seguinte declaração: “Quando nós olhámos para o jornal, o Real Madrid só deu seis a zero ao Barcelona na final da Taça de Espanha. Estavamos na final. Mas pensámos… Vamos perder com estes gajos. Equipa que dá seis a zero à equipa que nós conhecíamos perfeitamente (da final da TCCE da época anterior), dar seis a zero numa final da Taça de Espanha é porque tinham uma grande equipa. E tinham.”

Pedido recusado! Porquê?
Como consultor histórico, na Iniziomédia, dos primeiros 83 programas (onde se inclui este) apesar de estar vocacionado para detectar erros referentes ao Clube e prestar apoio “logístico” acerca de assuntos do “Glorioso” pareceu-me que essa história dos 6-0 era estória. E, mesmo não sendo História do Benfica, dei-me ao trabalho de contactar um espanhol (“especialista” em estatística do futebol de Espanha) para saber se a final da Taça de Espanha em 1962 tem esse registo. Foi fácil saber que não.
Em 1961/62, a final da Taça de Espanha (do Generalíssimo) realizou-se entre o Real Madrid CF e o Sevilha FC, com vitória por 2-1, no Estádio do… Real Madrid CF… em 8 de Julho de 1962. Ou seja, não houve nenhuma final da Taça de Espanha entre o Real Madrid CF e o FC Barcelona, que naquele tempo CF Barcelona, por imposição da língua castelhana face ao catalão), a final não foi antes da nossa final de Amesterdão (foi mais de dois meses depois…) e não houve nenhum seis a zero. Nem na final (que entre os dois clubes não existiu) nem na época de 1961/62:

No campeonato espanhol: Real Madrid CF vs CF Barcelona (V 2-0) e CF Barcelona vs Real Madrid CF (V 3-1).

Na Taça de Espanha, quartos-de-final: CF Barcelona vs Real Madrid CF (V 1-0) e Real Madrid CF vs CF Barcelona (V 3-1). CF Barcelona eliminado nos quartos-de-final.

Para enaltecermos o Benfica não precisamos de humilhar os outros. Para glorificarmos a História do Benfica não precisamos de aldrabar a História dos Outros. Para termos programas verídicos, temos de eliminar os erros. Mesmo que a Lenda tenha mais graça que a Verdade.

Alberto Miguéns

NOTA: Há erros e erros (a mais) em vários Vitórias & Património. Se não foram emendados foi porque não quiseram.
4 comentários
comentários
  1. Sempre atento!
    Mais uma vez obrigado pelo excelente serviço...

    Saudações Benfiquistas!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo7/5/12 22:41

    : Todos os JogosData Liga Fase Casa Fora Edição
    27/01/1963 D1 J18 Barcelona 1-5 Real Madrid Liga Espanhola 1962/63
    30/09/1962 D1 J3 Real Madrid 2-0 Barcelona Liga Espanhola 1962/63
    21/01/1962 D1 J20 Barcelona 3-1 Real Madrid Liga Espanhola 1961/62
    30/09/1961 D1 J5 Real Madrid 2-0 Barcelona Liga Espanhola 1961/62
    26/03/1961 D1 J27 Real Madrid 3-2 Barcelona Liga Espanhola 1960/61
    04/12/1960 D1 J12 Barcelona 3-5 Real Madrid Liga Espanhola 1960/61

    ResponderEliminar
  3. Anónimo9/5/12 22:49

    Não estou em nada de acordo com a critica que aponta neste post. A frase que tem o erro não foi dita pelo narrador do Vitorias e Patrimonio mas sim por um dos convidados, neste caso terá sido o Angelo.
    Não deve ver muitos Vitorias e Patrimonios pois teria de apontar muitos mais erros às opiniões dos convidados pois como é normal cada um tem uma ideia daquilo que já aconteceu há mais de 50 anos.
    Com certeza viu também o Eusébio dizer que marcou 6/7 golos num jogo quando marcou 4/5 e coisas desse género.
    Pareceu-me um pouco precipitada e desajustada esta sua critica, faltou sensibilidade para com o grande bi-campeao europeu Angelo.

    ResponderEliminar
  4. Caro Anónimo

    É precisamente para salvaguardar Ângelo que essas declarações, por serem gravadas, não deveriam ser incluídas. Ângelo falou acerca do Bicampeonato, tocando em vários assuntos e pormenores. Era escolher declarações se erros. É que um erro é sempre um erro. Mas, neste caso, há erros e Erros. Um futebolista enganar-se em algo que tenha a ver consigo ou com a sua equipa é "mais aceitável" que enganar-se acerca de terceiros, neste caso do adversário. Com a agravante de ser um erro gigantesco. 6 a 0 é erro muito exagerado, que ridiculariza (no V & P) o FC Barcelona.

    Se fosse num directo, entendia-se o esquecimento. Num programa- documentário - por isso pensado, editado, com imagens escolhidas e outras excluídas - não entendo ser correcto expor Ângelo ao ridículo. O caro Anónimo, gostava de ver num programa da Juventus FC acerca da final da TVT de 1984, um futebolista do clube de Turim dizer que o adversário, FC Porto, era temido porque, na final da Taça de Portugal, realizada pouco tempo antes dessa final da TVT, esmagara o Benfica por... 6-0? Eu não gostava que fosse passada essa informação falsa para os telespectadores.

    Saudações Desportivas

    Alberto Miguéns

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail