A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

29/03/2012

Querem Ser Respeitados…

29/03/2012 + 1 Comentários API
… E Que Tal Dar-se Ao Respeito

         OPINIÃO
           
Na generalidade, os árbitros portugueses têm um nível baixo, quer ético (percebe-se, pela qualidade das imagens nas transmissões televisivas, como tratam os intervenientes do jogo) quer "técnico-esperto" (percebe-se pelo modo como analisam de modo diferenciado lances semelhantes no mesmo jogo ou como alteram critérios conforme as equipas intervenientes nos jogos).

Os árbitros com maior protagonismo não são os melhores, a menos que os portugueses não tenham sapiência para arbitrar!

Então que se passa!?
1.      A arbitragem é uma das actividades em Portugal onde a cunha é mais importante;
2.    A arbitragem é uma das actividades, por conta de outrem, melhor remunerada (um jogo de futebol dura pouco mais de 90 e, alguns, pouco mais de 120 minutos);
3.     A arbitragem é muito importante para quem, na generalidade, ganha muito pouco na sua actividade profissional, exactamente porque na “sua” profissão o “factor C” não protege tanto, com os árbitros a evidenciarem o seu nível baixo de competência na profissão que escolheram ou conseguiram atingir;
4.    A arbitragem (porque declarada amadora) esconde os valores que recebem, acima, muito acima da remuneração nas suas profissões ou única fonte de receita para os árbitros, apesar de “amadora” (porque estão/estavam escondidos);
5.     A arbitragem ainda compensa mais (enriquece) se o árbitro atingir o estatuto de internacional;
6.    Na arbitragem para progredir, “sustentadamente, bem e depressa” é preciso ter apoio dos “poderes”;
7.     Como eticamente estão ao nível da nulidade (ver Apito Dourado no Youtube, por exemplo) são lambe-botas, mentirosos e aceitam tráfico de influências, até corrupção.


Rendimentos dos árbitros em 2010
Nome
Total (€)
Emprego
Arbitragem
Euros
%
Euros
%
João Ferreira
85 700
38 300
45
47 400
55
Soares Dias
80 600
33 000
   41
47 600
59
Carlos Xistra
77 700
6 400
27
57 300
73
Duarte Gomes
68 100
18 000
26
50 100
74
André Gralha
65 100
24 100
37
41 000
63
João Capela
62 200
15 200
24
47 000
76
Bruno Esteves
61 000
18 000
30
43 000
70
Bruno Paixão
57 700
7 000
12
50 700
88
Cosme Machado
56 700
11 500
20
45 200
80
Marco Ferreira
55 100
16 000
29
39 100
71
Vasco Santos
48 000
0
0
48 000
100
Rui Silva
44 800
21 600
   48
23 200
52
Jorge Tavares
39 640
16 000
40
23 640
60
Hélder Malheiro
28 700
0
0
28 700
100
Jorge Ferreira
24 700
700
3
24 000
    97
Rui Patrício
21 300
7 500
35
13 800
65
Nuno Almeida
15 350
1 300
9
14 050
91
NOTA: Valores publicados, ao sábado, no suplemento “Sport” do Correio da Manhã



Mesmo com estas verbas, ainda se consideram amadores!

São incompetentes, porque não têm ética (não se importam de viciar resultados, “aldrabando” classificações e entrega de títulos) nem capacidade técnica (não são os melhores “peritos” dentro da sua actividade)! Se profissionalizarem estes árbitros (receber mais um ou dois dígitos?) estes árbitros apenas serão “Árbitros Profissionais Incompetentes”!

Alberto Miguéns

NOTA: O “problema” do Benfica não é de agora. É um pecado original que começou com o apoio a Fernando Gomes (que colaborou no tráfico de influências - quem quiser veja no EDB o vídeo publicado em 20 de Setembro de 2011). Apoio para a presidência da… Liga! Da Liga! Só depois para a Federação!
1 comentários
comentários
  1. Eu não concordo minimamente que os familiares dos árbitros sejam ameaçados. Já alguns deles podem ter os dentes outra vez partidos que eu não ficarei muito perturbado.

    Como é possível então que quem seja contra violência como eu possa ficar indiferente a um árbitro ser esmurrado? Naturalmente que se deve a um sentido de justiça que todos nós temos.

    E como se chega a esta situação? Chega-se a este ponto por culpa quase exclusiva dos próprios árbitros!

    Foram eles que viram os colegas viajar de borla para o Brasil e nada fizeram. Foram eles que sabiam de colegas que visitavam presidentes de clubes e nada fizeram. São eles que penalizam quem não os critica e beneficiam quem chora para ver se choram menos! Foram e são os árbitros que dentro de campo e fora deles (como Coroados, Pedro Henriques e afins) que não sabem ser imparciais. São eles que não têm dignificado a sua classe. E neste momento a credibilidade dos árbitros está na lama. Porque eles em vez de protegerem os bons e assumirem os erros protegem todos mesmo sabendo que são corruptos e escondem os erros. Tal como fazem os bandidos!

    Como dizia o meu avô: junta-te aos bons e serás como eles; junta-te aos maus e serás pior que eles!

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail