A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

14/03/2012

“Futeluso”: Um Lugar Mal Frequentado

14/03/2012 + 4 Comentários API
OPINIÃO

O que se passa em Portugal, no futebol português é vergonhoso e é assim há muitos anos. A impunidade e falta de vergonha tudo permite.

Instituições desportivas (atá agora apenas a Liga)
Alargamentos, não para melhorar o futebol, porque fazem sentido na evolução do desporto, mas para satisfazer clientelas, permitindo a manutenção de clubes medíocres que sabiam no início da competição que se não fossem competentes seriam despromovidos para a divisão inferior, pelo seu futebol inferior. E permitir que o FC Porto, que controla a maior parte dos dirigentes dos clubes subservientes, possa lucrar, de imediato, com o desleixo competitivo, permitindo facilitar pagamentos para “ganhar ao Benfica”;

Contrato colectivo de direitos televisivos, para “aproximar” os orçamentos dos clubes, ou seja nivelar por baixo o futebol português em relação aos países mais poderosos. O Benfica que tem 50/60 por cento dos adeptos (nos estádios e à frente das televisões) receberia cerca de 18 por cento do dinheiro disponível para todos os clubes. O FC Porto, quem poderia ser, via o Benfica ser-lhe equiparado (por baixo), até porque ao contrário do Benfica (que potencialmente pode conseguir receitas avultadas via TV’s) está “apenas” interessado em “marcar a 80 por cento o “Glorioso” visto a sua grande fonte de financiamento não estar nas receitas televisivas, venda de bilhetes ou ingressos e comercialização da marca, mas… na transacção dos direitos desportivos dos futebolistas, onde fazem muitíssimo mais receitas que nós. Apesar de terem jogadores iguais ou piores. São é muito bem vendidos. Vender lixo ao preço do luxo.

Comunicação Social
Medrosa, porque subserviente ao poder dos andróides e do seu presidente, que põe e dispõe, monopolizando a RTP, intervindo na SIC e controlando a TVI (nem que seja à chapada no Duarte, que nem um pio se ouviu). Nas rádios há de tudo incluindo o inenarrável BB que é um dos maiores mistificadores da realidade, até com direito a debutar – aldrabices anti-Benfica - no Porto Canal. Os jornais, em particular “A Bola” dão-lhes espaço, aos andróides MST, RM e CAS para paleio e acicatar ódios, com mentiras e suposições, porque percebem que é aí que podem influenciar os Benfiquistas, pois os portistas lêem o seu jornal O NOJO.

Merdosa, porque branqueia, esconde e ignora o seu principal objectivo – informar. Mas também o segundo – debater. E até o terceiro objectivo dos media - divulgar. Ou seja, existir para melhorar. Ignora os princípios básicos, mas adopta o que não devia. Escolhe o influenciar. Negativamente.

Como se vê os andróides dão-se ao luxo, como nas últimas eleições para a Liga (LPFP) e Federação (FPF), jogar nos dois lados. Ficam sempre a ganhar. Podem ganhar mais ou menos. Mas ganham sempre. Onde isto chegou…

Alberto Miguéns



4 comentários
comentários
  1. A mafia do peidoso tudo controla.
    O seu braço armado de jagunços, chegam a todo o lado.
    É sempre em frente...sempre em frente....

    ResponderEliminar
  2. Caro Alberto Miguéns

    Vou apenas rebater a sua lógica dos direitos televisivos.
    Que eu saiba o Benfica não joga sozinho, faz parte de uma liga profissional, logo os direitos televisivos devem ser encarados como um todo, mas isto é uma opinião pessoal com a qual pode ou não concordar.
    Mas em relação a afirmação o Benfica é o maior clube e tem mais adeptos, contribui mais por isso deve receber mais. Dei-me fazer um exercício se um contribuinte em Portugal estiver no escalão máximo do IRS, deveria ser-lhe garantido melhores cuidados na saúde e acesso privilegiado a médicos e serviços, um justiça mais célere, um estrada e lugares de estacionamento exclusivos? Afinal esse contribuinte paga mais, produz mais riqueza, deveria ter benefícios ou então negociar sozinho as suas taxas de contribuição...

    Saudações Desportivas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Afonso

      Tem todo o direito de não concordar. Nem precisa de justificar. No EDB publicam-se todos os comentários, tendo-se igual apreço estejam eles de acordo com as opiniões do EDB ou não. Só comentários insultuosos não são publicados, principalmente contra terceiros, tolerados contra os responsáveis do blogue, mas eliminados se envolverem o "Glorioso" porque insultar o Benfica nem sequer é admissível. Neste caso só são lidos até ao primeiro insulto, sendo de imediato eliminados tenham uma linha ou um milhão delas.

      Em relação à sua questão, respeitando-a, (nem devia comentar, mas tomo a liberdade de o fazer) apenas registo que não considero a negociação e salvaguarda dos direitos televisivos comparável ao SNS (Serviço Nacional de Saúde). Este rege-se por princípios de solidariedade entre todos os cidadãos que numa República Democrática são iguais.

      Os contratos televisivos são um negócio, ou fazem parte do negócio futebol.

      Não querendo ser demagógico. Comparações entre solidariedade e negócio. Se assim não fosse todos (ou quase todos) os cidadãos deviam receber o mesmo vencimento, porque todas as profissões são importantes.Num extremo, se não houvesse recolha de lixo, agricultores, coveiros, etc, os mais ricos teriam a vida infernizada. Fazemos todos falta mas há uns que até fazem mais falta e nem por isso são dos mais bem pagos. Negócio é negócio. Solidariedade é solidariedade.

      Sempre que não concordar escreva. No Em Defesa do Benfica, nem fazia outro sentido tendo esse nome, "defendemos" uma cultura à Benfica: democrática, tolerante, livre, transparente e leal.

      Obrigado por consultar/ interessar-se pelo Blogue.

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  3. Caro Alberto Miguéns

    Provavelmente será esse o problema, eu encaro o Futebol como desporto. E no desporto fazendo os clubes parte da mesma liga deveriam ter os mesmos direitos, coisa que infelizmente não acontece...
    A condições que um clube pequeno tem para fazer face a um todo-poderoso Benfica, um bem conectado FC Porto são ínfimas. Mesmo que num ano um determinado clube faça uma época excepcional nenhum beneficio ocorre disso, muitas vezes com o desgaste das competições europeias o que acontece é o desastre...
    Eu compreendo que a sua ideia defende mais para o seu clube, mas esse tipo de comportamento está a matar o futebol português e a estrangular os clubes de menor dimensão... É apenas por isso que acho que deveria ser a liga a controlar os direitos televisivos, publicidade, apostas, etc. Obviamente que a distribuição do bolo, teria que ser mediante a dimensão de cada clube, dou como exemplo o novo sistema Italiano...
    Para terminar acho um bocado "anti-desportivo" o Benfica recusar um proposta de 22 milhões por época de direitos televisivos, quando esses 22 milhões pagariam o orçamento de 10/11 clube da 1º divisão...

    Saudações Desportivas

    Ps- Em relação a sua resposta não sei se se trata de solidariedade pois tenho a ideia que cada vez mais os contribuintes são um negocio...

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail