A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

27/01/2012

Trios, Ataques e Etecetra

27/01/2012 + 3 Comentários API
ESLARECIMENTOS
        

Jornal de Notícias 25 de Janeiro de 2012
História de 50 Anos do Desporto Português; Edição A Bola; 1994; Página 207

Eusébio não quer marcar? É quase certo que é mentira!
Mais uma vez há quem se utilize do Benfica para criar factos contra o Benfica. E no “Trio d’ Ataque” ao Benfica já não é a primeira vez. Mas também não admira pois a ex-RTP-Norte e actual RTPi (mas que só mudou de nome) está infestada de andróides começando pelo putativo moderador Hugo Gilberto.

Quando se faz uma entrevista a alguém sexa- ou septuagenário, mesmo que se chame Eusébio da Silva Ferreira, é bom que se estabeleçam as devidas precauções para factos, citados de memória, que ocorreram há 35 anos, em 5 de Janeiro de 1977.

Vamos aos factos
Entre a 1.ª e a 11.ª jornada
No campeonato nacional de 1976/77 o Benfica como Bicampeão Nacional inicia a competição a perder muitos pontos. Após a 5.ª jornada, com dois empates (- 2 pontos) e duas derrotas (- 4 pontos) seguíamos, com 4 pontos, em 13.º lugar… a seis pontos do SCP (com 10 pontos) que nos vencera, por 3-0, na 1.ª jornada. Entre a 6.ª e a 11.ª jornada (19 de Dezembro de 1976) o Benfica conquistou a totalidade dos pontos (12 pontos) e o Sporting CP perdeu um, na 6.ª jornada (com o CD Montijo, E 1-1, no Montijo).

Antes da 12.ª jornada
Antes da realização da 12.ª jornada, o Sporting CP (que recebia a equipa do Clube Académico de Coimbra (ex-AAC e futura AAC) que venceu por 2-0) era líder com 21 pontos (dez vitórias e um empate). O “Glorioso”, com 16 pontos, estava a cinco pontos, com 11 jogos, 7 vitórias, 2 empates e 2 derrotas.

Na 12.ª jornada
Em 5 de Janeiro de 1977, no recomeço do Nacional, interrompido em 19 de Dezembro de 1976, a equipa de futebol do SL Benfica deslocou-se ao estádio Mário Duarte, para defrontar a equipa do SC Beira-Mar que seguia em 13.º lugar e havia perdido, por 0-4, com o Sporting CP. Com o Benfica a tantos pontos de distância qualquer jogo era decisivo. O Benfica não perdia pontos desde a 5.ª jornada. A nossa equipa colocou-se em vantagem aos 19 minutos, mas aos 26 minutos o nosso José Henrique, num lance infeliz com auto-golo, igualou (1-1), para Pietra dar vantagem ao “Glorioso” aos 30 minutos. O Benfica passou a controlar o jogo, mas na 2.ª parte, aos 56 minutos Soares fez o resultado final. Com a vitória do Sporting CP, o Benfica voltava a ficar a seis pontos do líder. Faltavam 18 jornadas (36 pontos) para terminar a competição: três na 1.ª volta e as 15 jornadas da 2.ª volta.

Eusébio ainda era “Eusébio”?
Segundo sei (ver digitalização de uma publicação d’ A Bola) Eusébio só não marcou porque apesar de se continuar a chamar Eusébio já não tinha, nem 18 anos (como em 1961, quando se estreou no Benfica), nem 23 (como em 1966, quando foi o melhor jogador do Mundial de Inglaterra), nem 29/30 (como em 1972/73, quando conquistou a última “Bota de Ouro”). Em 5 de Janeiro de 1977, estava a vinte dias de completar 35 anos. Se fosse “o mesmo” não estava a jogar pelo SC Beira-Mar… estava de “Manto Sagrado”. Eusébio em 1976/77, futebolista do clube aveirense, em 30 jornadas do SC Beira-Mar - participou em 12 jornadas, marcando… três golos. Sim, não é engano… 3 golos… numa equipa que jogava para ele! Se ainda conseguisse marcar… 30 golos em 30 jogos, nunca seria jogador do SC Beira-Mar, mas sim do… Benfica! Eusébio aos 35 anos… que perigo!
Eusébio ainda era "Eusébio"? Era, mas não era a mesma "coisa"!

E o Coluna?
Já não é a primeira vez que no “Trio d’ Ataque” ao Benfica se utilizam da memória de septuagenários Glórias do Benfica para enxovalharem o Clube. Ainda estava o andróide Rui Moreira no dito quando, numa emissão transmitida do Maputo, a propósito de uma declaração de Mário Coluna “fui convidado para a inauguração da Ponte” logo Rui Moreira com a sua habitual desonestidade intelectual fez no seu habitual linguado em A Bola um manifesto Anti-Benfica, mostrando que as declarações de Coluna mostravam a ligação do Benfica ao Regime. É que o estúpido não percebia (ou não quis perceber) que Coluna foi convidado, não na qualidade de jogador ou capitão do Benfica, mas porque foi o capitão da Selecção Nacional no Mundial de 1966. O jogo que deu o 3.º lugar a Portugal realizou-se em 28 de Julho de 1966. A inauguração da Ponte em… 6 de Agosto de 1966, dez dias depois de Portugal obter o 3.º lugar no Mundial. Olhem se fosse… na actualidade. Agora que o poder político se utiliza, para propaganda, muito mais do desporto que no tempo do Estado Novo! Portugal ser a 3.ª melhor selecção do Mundo? O capitão Cristiano Ronaldo dava nome à Ponte!

Já transformaram um empate em vitória! E a seguir?
Como é evidente assim que foi convidado a comentar as declarações de Eusébio, o Miguel “Não Vejo Um Boi À Minha Frente” Guedes transformou o empate “numa vitória da batota que põe em causa a verdade desportiva”. Um empate a dois golos na primeira volta, transformado, 35 anos depois, numa vitória! Por quantos?

E um jogo da 1.ª volta numa jornada decisiva para atribuir o título!
O jogo citado por Eusébio foi na primeira volta, pois, tenho a ideia que na 2.ª volta (27.ª jornada, 8 de Maio de 1977, V 4-0, no nosso monumental Estádio) já nem sequer jogava. Foi nesta 27.ª jornada, a três do final, que o “Glorioso” fez a festa do título, pois o 2.º classificado (SCP) estava já a… nove pontos. Nove! Na 1.ª volta (12.ª jornada) ficámos a seis! O FCP foi 3.º classificado a dez pontos. O SC Beira-Mar foi 13.º, a 28 pontos (7 vitórias, 9 empates e 14 derrotas em 30 jornadas). Se não fosse Eusébio recusar-se a marcar golos ao Benfica, na 12.ª jornada, adeus Tricampeonato. É preciso terem lata!

Se os jornais - que têm as suas edições arquivadas - não desmentiram os factos citados por Eusébio é porque (é quase certo…) que Eusébio tentou marcar... Se fosse verdade já tinham mostrado as crónicas do jogo. Apostam!?


 
Alberto Miguéns

NOTA: O EDB não tem arquivo dos jogos do SC Beira-Mar, das prestações das suas equipas, nem a actividade dos seus futebolistas, porque o EDB tem registos do “Glorioso” e não dos adversários do Benfica. Por isso, não pode (por agora…) “mostrar” (o que foi escrito) e o que se passou durante o jogo. Mas… vai informar-se, tentar obter imagens e depois publicar. Seja “a favor” ou “contra”. Vai ser à EDB. Só a verdade conta!
3 comentários
comentários
  1. Bravo Miguens e Melo, sempre em cima do acontecimento.
    Nesse jogo eu estava lá na bancada, a abarrotar de gente!!!
    Mas essa "estória" já foi contada tantas vezes pelo Eusébio, só que estes galfarros de agora que nesse tempo andavam de xuxa na boca e de fraldas molhadas, querem agora arranjar lenha onde a não há.

    ResponderEliminar
  2. angolanovermelho27/1/12 03:40

    Ouvi e transcrevi as declarações do representante do clube condenado por corrupção (ou tentativa), para mim a diferença não é significativa. À semelhança de como ele termina a sua intervenção referindo estupefacção, eu é que fiquei estupefacto.
    Por duas vezes referiu que isto não tem outro nome, isto é batota, referiu inverdade desportiva, mentira desportiva, que isto não deixa de ser grave.
    Ele próprio faltou à verdade desportiva, mentiu quando referiu que o Benfica ganhou esse jogo.
    E uma mentira dita muitas vezes... à semelhança do clube do regime... (esta, acreditem, tem-me feito rir). Só quem não lê ou não quer ver.
    Justifica-se, nasceu numa época em que pouco tempo depois começou a imperar a mentira desportiva. Mas quando se quer opinar sobre seja o que fôr, deve-se fazer o trabalho de casa.
    BATOTA : trapaça no jogo,engano,logro.
    TRAPAÇA : engano,burla,enredo,dolo,contrato fraudulento.
    LOGRO : burla,fraude,astucia,engano,intrujice.
    FRAUDE : Má fé,más artes que causam dolo.
    DOLO : artifício fraudulento,engano,fraude.
    Este personagem não deve conhecer bem o significado de BATOTA. Eusébio não fez batota, não enganou ninguem, não intrujou, não usou de má fé, não burlou, não usou artifício fraudulento, comunicou a Manuel de Oliveira que tinha um contrato que não defrontaria as águias. Foi obrigado a jogar e avisou o seu treinador e o balneário do Benfica, que não marcaria faltas, penaltis e golos e cumpriu. A isto chama-se honestidade, seriedade, idoneidade e lealdade que deveria ter sido respeitada, até porque estava contratualizado. Mas rematou muito (ver caixa).
    Batota são os casos Cadorin e Acácio (curiosamente ex-guarda redes do Beira Mar). É o que todos nós ouvimos nas "escutas".
    Mentira desportiva é o minuto 58', é a não convocação de jogadores titularíssimos, é deixar no banco o melhor marcador.
    Inverdade desportiva foi o que ouvimos na tv recentemente após o jogo scp/fcp.
    Grave é correr atrás dos árbitros.
    Vergonhoso é existir um ÚNICO clube português condenado e suspenso de provas europeias.
    Uma questão ao moderador: foi pura coincidência o abordar desta situação?
    Porque não um programa sobre todos os casos que referi?
    Não nos devemos esquecer que em 05/10/2010 advertiu António Pedro Vasconcelos que a divulgação das escutas era uma ilegalidade (quem viu o programa sabe disso). Este apenas aludiu ao que saiu no youtube e limitou-se a criticar o seu conteúdo. Não divulgou nada. A opinião é livre.
    Este episódio serviu para que alguem acusasse APV de estar a cometer um auto de fé e... ala que se faz tarde.
    E a que é que chamamos a isto?
    O nosso representante, quer se goste ou não, transmitiu a sua opinião e respeitou a dos outros, não abandonou.
    Fomos, somos e seremos sempre diferentes, SEMPRE BENFICA.
    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
  3. BENFIQUISTA DO CORAÇÃO27/1/12 09:32

    SE ISTO FOR VERDADE
    A DIREÇÃO DA LIGA SÓ TEM UM CAMINHO

    PEDIR A DEMISSÃO

    SE FOR VERDADE MOSTRA A BANDALHEIRA EM QUE MERGULHOU O FUTEBOL PORTUGUÊS

    O FEIRENSE LEGITIMAMENTE QUERIA MAIS RECEITA

    OS ADEPTOS DO FUTEBOL QUERIAM MAIS LUGARES PARA LEGITIMAMENTE TEREM ACESSO AO JOGO

    ...MAS A DIREÇÃO DA LIGA INDO CONTRA OS INTERESSES LEGITIMOS DE FEIRENSE E ADEPTOS DECIDIU O CONTRÁRIO

    EHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHH

    NA FEIRA...CAMPO PEQUENO...PUBLICO EM CIMA...TALVEZ O GLORIOSO SE ATRAPALHE...

    EHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEH

    MAS AFINAL A DIREÇÃO DA LIGA REPRESENTA QUEM ????

    TODOS OS CLUBES ????

    OU ALGUM ??????

    EHEHEHEHEHEHEHEHE

    "O Feirense solicitou, na passada semana, à Liga de Clubes, que o jogo de amanhã com o Benfica se disputasse no estádio municipal de Aveiro e não no seu renovado anfiteatro, o estádio Marcolino de Castro.

    Na base desta vontade dos dirigentes da equipa de Santa Maria da Feira esteve a brutal diferença de receita que um e outro estádio permitem. Aveiro comporta mais 24 mil espectadores e nesta fase da época, com o Benfica a liderar a Liga Zon-Sagres, as hipóteses de casa cheia eram muitas.

    A decisão da Liga de Clubes, tomada por maioria e não por unanimidade, foi, contudo, no sentido de não permitir que o jogo se realizasse em Aveiro."

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail