A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

18/02/2017

Os Imprescindíveis em Carcavelos. Há Mais de 100 Anos

18/02/2017 + 3 Comentários
ATÉ MEADOS DA DÉCADA DE 10 DO SÉCULO XX, SER ACEITE NA QUINTA NOVA, EM CARCAVELOS, PARA JOGAR ERA COMO GANHAR UM CAMPEONATO!


Quando se junta Glorioso Futebol e calendários dá nisto. Em 2017, neste mês de Fevereiro, o Benfica jogou no dia 10 na "Catedral" (V 3-0 frente ao FC Arouca), a 14 (V 1-0 sobre o BVB 09 Dortmund) e jogará no dia 19, em Braga. Em 10 de Fevereiro de 1907, o "Glorioso"venceu (2-1) os invencíveis do Carcavellos Club, na Quinta Nova. O 14 de Fevereiro de 1909 correu pior que o de 2017. Os ingleses venceram-nos, por 4-0, na nossa primeira "Catedral" (Feiteira). E em 19 de Fevereiro de 1911 depois da segunda vitória (1-0) sobre o Carcavellos Club, em 23 de Janeiro de 1910, a nossa terceira vitória, a segunda na Quinta Nova, por 1-0, que até fez cumprir uma promessa feita em desafio a derrotar os "mestres ingleses" no seu campo! Em 2017 vai ser em Braga! Está dado o mote! Vitória como em 1911! Menos é derrota!



Só que quem vai actualmente às antigas instalações do Cabo Submarino é enganado porque pensa que está a jogar onde o Benfica fez grandes e históricos jogos e é mentira. Já desiludi muitos quintanoveanos. O Benfica jogava onde estacionaste o carro, ó eterno enganado! Des-mancha-prazeres!

 (clicar em cima da imagem para melhorar  visualização)

Desde que os ingleses abandonaram o local tudo mudou
Aquele que foi durante décadas o único campo com relva semeada para o Críquete e aproveitada para o Futebol agora é o parque de estacionamento. Ainda lá está o caneiro onde corria a ribeira da Amoreira qual afluente pouco influente do rio Tejo, acabado de o ser, a 200 metros, em São Julião da Barra para passar a Oceano Atlântico. Na colina do outro lado ainda restam destelhadas duas (das seis) habitações onde viveram os futebolistas que tanta mossa causavam nos adversários. Os pinheiros rareiam do lado do antigo campo mas mandam do outro lado do caneiro. Quem sabe se o nosso "Amigo Inglês" Frood (começou a extremo-esquerdo acabou a guarda-redes) não viveu nesta que teima em resistir aos "pato bravos" que papam o que há e desaparecem a seguir...

  (clicar em cima da imagem para melhorar  visualização)


Ir à Quinta Nova já por si era prestigiante...
Quanto mais vencer. Nenhum clube conseguiu vencer os ingleses do Cabo Submarino, nas suas instalações ou fora delas. Apenas um misto com casapianos em 1897, a equipa da Real Casa Pia de Lisboa em 1898 e o "Glorioso" em 1907, 1910 (Feiteira), 1911, 1912 (duas vezes) e 1914 (duas vezes). Sete vitórias. O Sporting CP e o Internacional/CIF não passaram de empates embora lhes soubessem a vitórias...morais. O Carcavellos Club dominou os três primeiros campeonatos de Lisboa, mas quando perdeu - para o SLB, em 1909/10 - aquele que seria o Tetra, justificou incompatibilidade de dias com os portugueses para não se inscrever em 1910/11. Queriam jogar sábado à tarde mas os portugueses não podiam dar essa garantia pois só não se trabalhava ao domingo. Os ingleses tinham...semana inglesa. Só trabalhavam sábado de manhã. Eles nem era bem trabalhar. Era mais mandar os "indígenas" trabalhar. 



Depois deixaram de querer jogar
O golpe fatal foi a derrota, por 0-3, frente ao "Glorioso" no início de 1914 numa série de três insucessos consecutivos. Perceberam que o tempo deles tinha passado. A aura de invencíveis iria desvanecer-se. Retiraram-se continuando a jogar, entre eles, na Quinta Nova. Portugueses só ao longe. Isso permitiu fazer do SLB o único clube que os conseguiu derrotar. Uma, duas, três, quatro, cinco, seis e sete vezes em 27 jogos! Quatro na Quinta Nova! Pimba!

JOGOS DO “GLORIOSO” COM O CARCAVELLOS CLUB
27 J – 7 V – 2 E – 18 D – 27 GM/62 GS
Época
Competição
Resultado
Campo
S
1905/06
Particular
D 0-7
Quinta Nova
F


1906/07
Liga F. Association
D 1-3
Quinta Nova
F
Liga F. Association
V 2-1
Quinta Nova
F
Particular
D 0-3
Quinta Nova
F
Particular
E 3-3
Quinta Nova
F
1907/08
Liga F. Association
D 1-4
Quinta Nova
F
Liga F. Association
D 2-5
Quinta Nova
F
1908/09
Liga Port. Futebol
E 1-1
Quinta Nova
F
Liga Port. Futebol
D 0-4
Feiteira
C

1909/10
Particular
D 1-2
Quinta Nova
F
Liga Port. Futebol
D 0-2
Quinta Nova
F
Liga Port. Futebol
V 1-0
Feiteira
C
Particular
D 1-3
Feiteira
C

1910/11
Particular
D 0-8
Quinta Nova
F
Particular
D 1-3
Quinta Nova
F
Particular
D 1-2
Quinta Nova
F
Particular
V 1-0
Quinta Nova
F


1911/12
Particular
D 1-3
Quinta Nova
F
Particular
D 0-1
Quinta Nova
F
Particular
V 1-0
Quinta Nova
F
Particular
D 1-2
Quinta Nova
F
Particular
D 0-2
Palhavã *
C

1912/13
Particular
D 1-2
Quinta Nova
F
Particular
D 0-1
Quinta Nova
F
Particular
V 2-0
Palhavã
N
1913/14
Particular
V 3-0
Quinta Nova
F
Particular
V 2-0
Sete Rios
C
NOTA: Entre o abandono do campo da Feiteira e a construção do campo de Sete Rios o Glorioso alugou "ao jogo" o campo de Palhavã (do SC Império)


JOGOS DO “GLORIOSO” NA QUINTA NOVA
26 J – 7 V – 2 E – 17 D – 28 GM/61 GS
Época
Competição
Resultado
Adversário
1905/06
Particular
D 0-7
Carcavellos Club


1906/07
Liga F. Association
D 1-3
Carcavellos Club
Liga F. Association
V 1-0
Internacional/CIF
Liga F. Association
V 2-1
Carcavellos Club
Liga F. Association
V 1-0
Internacional/CIF
Particular
D 0-3
Carcavellos Club
Particular
E 3-3
Carcavellos Club

1907/08
Liga F. Association
D 1-4
Carcavellos Club
Liga F. Association
D 1-2
Sporting CP
Liga F. Association
D 2-5
Carcavellos Club
1908/09
Liga Port. Futebol
E 1-1
Carcavellos Club
Liga Port. Futebol
D 2-6
Internacional/CIF

1909/10
Particular
D 1-2
Carcavellos Club
Liga Port. Futebol
D 0-2
Carcavellos Club
Liga Port. Futebol
V 2-0
Internacional/CIF
1910/11
Particular
D 0-8*
Carcavellos Club
Particular
D 1-3
Carcavellos Club
Particular
D 1-2
Carcavellos Club
Particular
V 1-0
Carcavellos Club

1911/12
Particular
D 1-3
Carcavellos Club
Particular
D 0-1
Carcavellos Club
Particular
V 1-0
Carcavellos Club
Particular
D 1-2
Carcavellos Club
1912/13
Particular
D 1-2
Carcavellos Club
Particular
D 0-1
Carcavellos Club
1913/14
Particular
V 3-0
Carcavellos Clu
NOTAS: LFA – Liga de Futebol Association organizou os dois primeiros campeonatos Regionais de Lisboa; LPF – Liga Portugueza de Futebol organizou o 3.º e o 4.º campeonato Regional de Lisboa (sucedeu-lhe a AFL – Associação Futebol de Lisboa); * Maior derrota na História do Glorioso Futebol

Do lado do edifício (Este) ainda resiste o muro que tinha uma paliçada que protegia as janelas das bolas de futebol e do críquete

Primeiro grande jogo
A organização do primeiro campeonato regional (1906/07) foi uma dádiva. Os jogos "mais importantes" eram na Quinta Nova. Até as duas jornadas do então Dérbi de Lisboa - SLB frente ao CIF - disputaram-se no campo dos ingleses. O Internacional eram os Pinto Basto mais os seus amigos ingleses e ainda havia por lá um germânico. A vitória em 22 de Janeiro, não sendo a primeira sobre o CIF, foi a que teve maior significado pois foi conseguida em "terreno neutro" à vista dos ingleses. E pré-anunciou a que se seguiria.


  (clicar em cima da imagem para melhorar  visualização)

Legendagem feita com a ajuda do inexcedível Victor João Carocha. Por isso completamente fiável. Obrigado;  
Da esquerda para a direita; 1.ª linha: CIF (gr); 2.ª linha: árbitro (?), Daniel Santos Queiroz, CIF, Eduardo Luiz Pinto Basto (CIF), Albano dos Santos, Carlos França e Gastão Pinto Basto (CIF); 3.ª linha: Fortunato Monteiro Levy (capitão), Emílio de Carvalho, CIF, CIF, CIF, Cândido Rosa Rodrigues, Manuel Móra e José da Cruz Viegas; e 4ª linha: António Couto e David Fonseca. Falta Marcial Freitas e Costa que se deve ter "perdido" atrás do muro pois aparece na outra fotografia só com o plantel das flanelas vermelhas

Segundo grande jogo
Os ingleses nem tiveram tempo para pensar. Levaram com dois golos e pronto. Acabou-se a invencibilidade. Já se escreveu acerca disso neste blogue  (clicar).


Terceiro grande jogo (ou nem por isso!)
O primeiro jogo do "Glorioso" frente ao Sporting CP foi na Quinta Nova. Funcionou como nossa "casa" pois na segunda volta já se jogou no campo do adversário na Quinta das Mouras, ao Lumiar! O "Glorioso" não tinha campo privativo e quase que ficou sem equipa, até sem clube. No final da temporada de 1906/07 oito futebolistas da 1.ª categoria rumaram ao Sporting CP. Houve que inscrever a 2.ª categoria de 1906/07 no campeonato da 1.ª categoria em 1907/08. Na prática o primeiro encontro com o SCP foi um ex-Glorioso frente ao Glorioso. Num jogo cheio de peripécias (e muita chuva) os reservistas intimidaram-se com os mestres e perderam por 1-2 com os dois golos do SCP marcados por dois dos 24 fundadores do "Glorioso": Cosme Damião (autogolo) e Cândido Rosa Rodrigues. Levaram para o SCP a sabedoria, classe e capacidade de futebolar. Mas as flanelas vermelhas ficaram. E isso no futuro revelar-se-ia decisivo!


Do lado da azinhaga (Oeste) continua o pinhal que era a última fronteira da Quinta Nova. Em cima Emílio de Carvalho (defesa à esquerda) trata da saúde aos avançados do CIF/Internacional, perante o olhar do outro defesa (Henrique Costa) e do guarda-redes Manuel Móra. À esquerda, os dois "Half-Backs"(médios) António Couto e Albano Santos vê-se que estão confiantes. Pudera! Estavam a "apreciar" aqueles que eram os dois melhores defesas portugueses da época! Nem o internacional Scarlett acredita que eles vacilem...Assim se ganhava mais do que se perdia!

Quarto grande jogo
Terceira vitória sobre o Carcavelos Club, tal como a primeira, ocorreu na Quinta Nova. A segunda, em 23 de Janeiro de 1910, foi na Feiteira (clicar). Merecerá destaque num dia destes! Também acerca da terceira vitória, em 19 de Fevereiro de 1911, já se escreveu neste blogue sobre este estrondoso e glorioso triunfo (clicar). Talvez em 19 de Fevereiro de 2018 (107 anos depois) se volte a escrever! Até porque é a que está melhor documentada! Em 2017 não dá porque joga o...Benfica!


Uma Gloriosa Equipa. A que venceu pela terceira vez, a segunda por 1-0, o Carcavellos Club na Quinta Nova. De cima para baixo. Da esquerda para a direita. Luiz Vieira, Henrique Costa, Alfredo Machado, Francisco Belas, Cosme Damião (capitão) e Artur José Pereira; Germano Vasconcelos, António Bernardino Costa (marcou o golo), José Domingos Fernandes, Carlos Homem de Figueiredo e Virgílio Paula Como o prometido é devido o Bronze foi entregue por Bernardino Costa (pai do futebolista que marcou o golo!) ao Clube. Encontra-se exposto no Museu do Benfica
Venha de lá o Bronze, da loja de brique-à-braque, do pai do marcador do golo: António Costa. Oferta prometida e paga!

Um Orgulho Neles do Tamanho do Mundo!



Estes são "Os Imprescindíveis". Se tivessem desistido não poderíamos Benficar! Ontem, hoje e amanhã!

Alberto Miguéns
3 comentários
comentários
  1. Viagem por tempos Gloriosos. É grande o nosso Clube. Sempre foi e sempre será!
    Sete vitórias sobre o Carcavellos Club (CC)! Só conhecia três. SCP e CIF nenhuma. Nenhum outro clube Português venceu os Ingleses do CC.

    Já tive a honra (mas na altura nem fazia ideia) de ter jogado num dos relvados sintéticos do St Juliens. E antes estacionei o carro onde os Gloriosos jogaram e venceram. Fazia lá ideia... Se soubesse talvez me tivesse inspirado para fazer melhor exibição. Nesse local que chegou a ser o único campo em condições na região de Lisboa, jogou-se grande futebol num tempo diferente. Um empo de grandes nomes e de grande cavalheirismo desportista.

    Essa fotografia que o Alberto tirou do emblema e o cachecol do SLB nas escadarias da Quinta Nova é espectacular. Tanto simbolismo. A Quinta Nova de Santo António é um local de enorme valor histórico, valor que não se cinge ao desporto. É pena que desde há alguns anos seja pasto para patos bravos que destroem a beleza do local.

    Um belíssimo artigo. Obrigado!

    ResponderEliminar
  2. Sr. Alberto Miguéns, obrigado pela resposta sobre o Domingo Ilustrado, gosto de futebol de "outros" tempos, gostei dos seus artigos sobre a nossa fundação, sobre o Julinho, etc. Acho que li aqui que o grande Victor Silva tinha um irmão chamado Pedro Silva, confirma ? foi uma surpresa saber e como gosto destes temas ficava toda a noite a lê-los...
    Saudações Gloriosas.

    António

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro António

      Agradeço a atenção.

      Tinha um irmão.

      Victor Marcolino Silva jogou 9 épocas (1927/28 a 1935/36). Nasceu em 20 de Fevereiro de 1909.

      Pedro Celestino Silva jogou 6 temporadas (1928/29 a 1933/34). Tenho ideia que era mais novo. Jogava a médio. Fez 98 jogos mas marcou muitos golos para centrocampista...35

      Victor Silva foi considerado o melhor de sempre - equiparado a Pepe - mas com maior longevidade. Até VS o melhor de sempre era Artur José Pereira. Só depois Peyroteo e Rogério Pipi suplantaram Vítor Silva nos anos 40.

      VS jogou 20 307 minutos com 236 jogos (103 a capitão) e 202 golos. Foi o melhor marcador do Clube épocas a fio até ser ultrapassado por Valadas em 1943. Dez anos depois de ter deixado de jogar. Uma Lenda do SLB e de Portugal o nosso Victor Silva!

      TRIsaudações Gloriosíssimas

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail