últimos artigos

quinta-feira, 31 de Julho de 2014

Dose Dupla?

O BENFICA CUMPRIU. REGRESSOU ÀS VITÓRIAS E GANHOU CAPACIDADE EMOCIONAL PARA HOJE



1-0 por Jara (Golo-rioso n.º 12 658)



2-0 por João Teixeira (Golo-rioso n.º 12 659)


Aquele que deveria ter sido o primeiro adversário da pré-época foi o 5.º! Se o Benfica tem jogado em 12 e 13 de Julho  teria ganho balanço. Mas o destino foi outro e é isso que agora interessa.


Parcerias durante o jogo
Mais que destaques individuais vamos às parcerias durante os 90 minutos, excepto para o guarda-redes (que ninguém "quer" emparceirar com eles).

Primeira parte
Artur:::::::::::::::::::::::: Esteve bem "safando" os defesas-centrais;
Maxi + Salvio:::::::::::: O melhor da primeira parte;
César + Sidnei::::::::::: Dificuldade e permeabilidade. Valeu Artur;
Eliseu + Gaitán:::::::::  Mais ofensiva que defensiva;
Amorim + Talisca:::::: Resistência mas pouca "calma" para organizar... bem;
Jara + Lima:::::::::::::: Pouca capacidade para desequilibrar;

Segunda parte
Paulo Lopes::::::::::::::::: Tranquilo;
Felipe + Bebé::::::::::::::: Pouca objectividade;
Lindelof + Benito::::::::: Catorze minutos não deu para ver;
Cancelo + Ola John :::::: Sem rotinas;
Almeida + Teixeira:::::::: O melhor da segunda parte;
Oliveira + Derley::::::::::: Desperdiçar o que parece fácil.

PLANTEL 2014/15
Futebolistas
37
Minu
tos
1.º jogo
21/19
2.º jogo
22/17
3.º jogo
21/20
4.º jogo
22/20
5.º jogo
28/22
César
436
90
90
90
90
76
Talisca
369
77 / 1.g
90
82
75
45
Benito
359
90 / 1.a
90
90
63
26
Artur
358
81
90
65
77
45
João Teixeira
283
68
80
45
45
45/ 1.g
Sidnei
256
-

90
90
76
Ola John
253
45
73
45
45
45
Gaitán
244
45
64
45/ 1.g
45
45/ 1.a
Lima
243
45
63
45
45
45
Cancelo
196
45
27
69
28
27
Jardel
180
90
90

L
L
Cardozo
180
45
45
45
45

Derley
180
45
45
45
45
45/ 1.a
Jara
177
45
27
15 (Exp)
45
45/ 1.g
Salvio
158
45
L
L
68
45
Luís Felipe
143
45
63
21
-
14
Ruben Amorim
135
F
F
45
45
45
Maxi Pereira
125
F
F
F
62
63
Candeias
116
45
26
45
-

Paulo Lopes
92
9

25
13
45
Nélson Oliveira
82
-

/37/
-
45
Eliseu
72
NC
NC
NC
27
45
Bebé
67
NC
NC
NC
22
45
André Almeida
60
F
F
-
15
45
Bernardo Silva
31
13
10
/8
-

Rúben Pinto
22
22
-
-
-
-
Ivan Cavaleiro
17
-
17
-
-

Lindelof
14
-
-
-
-
14
Victor Andrade
8
L

8
-

Bruno Varela
-


-
Cv

Marcos Valente
-

-
-

-
Luisão
-
L
L
L
L
L
Lisandro
-
L
L
L
L
L
Fejsa
-
L
L
L
L
L
Sulejmani
-
L
L
L
L
L
Pizzi
-
L
L
L
L
L
Enzo Perez
-
F
F
F
F
F
Sílvio *
-
L
L
L
L
L
NOTAS: 21/19 : Jogadores convocados/ Jogadores utilizados;
Titulares;Suplentes utilizados;Suplentes não utilizados;Cv- Convocado;
L - Lesionado; F - Férias (devido ao Mundial' 2014);NC- Num outro clube
* Sílvio a recuperar de lesão aguarda transferência para o SL Benfica


Athletic Club (adversários do SLB desde 1914/15, há 100 anos!)
O popular clube basco foi um dos principais, talvez mesmo o principal clube de Espanha até ao interregno provocado pela Guerra Civil entre 1937 e 1939. O campeonato espanhol - competição a pontuar - começou em 1928/29. Até esta temporada apenas existiu a Taça de Espanha (competição a eliminar) com várias designações mas - ao contrário da provinciana FPF com o Campeonato de Portugal - a RFEF respeita a história e lista a Taça de Espanha desde 1901/02. O Athletic Club conquistou 13 das 35 edições iniciais da Taça de Espanha (FC Barcelona com oito e Real Madrid CF com sete, eram os principais rivais). A força do futebol basco - Racing Irún, Vizcaia Bilbau, Ciclista San Sebastian, etc -  era tanta que apenas dois clubes "não bascos" e só por uma vez - RCD Espanhol (1928/29) e Sevilha FC (1934/35) - conseguiram vencer as outras edições não conquistadas pelos três mais titulados.  Nas oito primeiras edições do campeonato de Espanha, entre 1928/29 e 1935/36 o Athletic Bilbau conquistou quatro, com os outros quatro repartidos por: Real Madrid CF (dois), FC Barcelona (um) e Real Bétis (um). Mesmo com o futebol basco a perder importância com o Franquismo no pós-Guerra Civil, na actualidade o Athletic Club ainda é dos emblemas mais titulados de Espanha: com oito campeonatos é o 4.º melhor depois de Real Madrid CF (32), FC Barcelona (22), Clube Atlético Madrid (10) e "longe" do Valencia CF (com seis). Na Taça de Espanha, com 23 triunfos, é o 2.º melhor, atrás do FC Barcelona (26) e "longe" do Real Madrid CF (19), Clube Atlético Madrid (10) e Valencia CF (7). Note-se que o Clube Atlético de Madrid - fundado como Athletic Club, Sucursal de Madrid - no início (1903 a 1921) não era mais que uma sucursal do Athletic Club Bilbau fundado por jovens bascos de Bilbau a estudar em Madrid. Os dois clubes nem se podiam enfrentar em competições oficiais! 


Página 300 e 301 do Volume I da História do SL Benfica 1904 - 1954, de Mário de Oliveira e Rebelo da Silva. Edição dos autores. Quem gosta da História do Glorioso nunca pode esquecer e deixar de honrar estes dois nomes incontornáveis. Se não fossem eles hoje saberíamos menos, muito menos, do Benfica. Na divulgação - e preservação rigorosa - da História do Clube serão sempre os dois nomes cimeiros! Um enorme obrigado a Mário de Oliveira e Rebelo da Silva

O primeiro encontro entre o Benfica e o Athletic Club ocorreu na terceira digressão a Espanha, em 1914/15, depois das idas à Galiza (1911/12) e a Madrid (1912/13). Em 1914/15 o Benfica sentiu o que era a força do futebol espanhol, no País Basco. Se nas outras digressões somava, em seis jogos, três vitórias e três derrotas (todas por 1-2) em Bilbau, no campo "Athletic" anterior ao estádio San Mamés, a equipa treinada e capitaneada por Cosme Damião foi vergada a 6-0. No dia seguinte foi possível empatar sem golos. Cosme Damião adaptou os jogadores com o "Manto Sagrado" à equipa adversária e saiu-se bem. Mas o importante para Cosme Damião era levar a equipa (os futebolistas) a conhecerem outra realidade e outro tipo de organização para conseguirem, depois, em Portugal "aviar" os adversários com mais mestria. Estávamos sempre "um passo mais à frente" que os outros cá do rectângulo à beira-mar plantado. O poderio do futebol de Bilbau era tal que, em 1914, o clube basco deu início a um período de três triunfos consecutivos na Taça de Espanha (o nome não era este mas também não interessa...): 1914 (V 2-1, FC Espanha de Barcelona), 1915 (V 5-0, RCD Espanhol de Barcelona) e 1916 (V 4-0, Real Madrid CF). O FC Espanha, tal como o CE Europa, chegaram a ser mais populares na Catalunha que o FC Barcelona. Como o tempo tudo muda...



Nos anos 30 - antes da terrível Guerra Civil Espanhola - o popular clube de Bilbau em digressão por Portugal jogou duas vezes com o Benfica, no início da temporada de 1932/33 no nosso estádio das Amoreiras (D 1-3) e depois no estádio do Lumiar (D 1-4), nessa temporada alugado ao CF "Os Belenenses". Numa época inolvidável para o "Glorioso" no seu final houve festa, com o regresso - após 12 temporadas de insucesso, desde 1919/20 - do "Glorioso" ao título de campeão regional.

Mais de três décadas depois o Benfica recebeu na Saudosa Luz no primeiro jogo em 1964/65 o Athletic Club. Como foi a estreia na época, foi o primeiro jogo do treinador Elek Schwartz. Um treinador cujo sucesso no Benfica é, indevidamente, esquecido: conquistou-se a Taça de Honra (V 3-0, ao Sporting CP e V 7-1, ao CF "Os Belenenses", no... estádio do Restelo), finalista da Taça dos Clubes Campeões Europeus (D 0-1, em Milão frente ao FC Inter de... Milão, com o Benfica a jogar meia-hora com dez futebolistas e o defesa-central Germano na... baliza após lesão de Costa Pereira) e campeão nacional com 88 golos marcados em 26 jogos!

Em 1972/73 na final do Torneio Ramón de Carranza, que "abriu" a época, o Benfica não foi feliz. Depois de eliminar o poderoso Botafogo FR, por 3-0, o Benfica perdeu no tempo de prolongamento a possibilidade de conquistar o monumental troféu de Cádis. Com 0-1 ao intervalo e 1-1 no final do tempo regulamentar, o prolongamento permitiu ao clube bilbaíno levar para o País Basco a taça. Mas... no final de 1972/73 o Benfica conquistou o Tricampeonato.


Taça Ibérica de 1983/84 organizada pelas federações espanhola e portuguesa (o troféu ostenta a sigla FPF). A FPF como é habitual - Campeonato de Portugal, Taça Latina e Taça Ibérica - não se pronuncia. Pronunciamo-nos... Nós, os Benfiquistas!
Em 1983/84 as federações dos dois países ibéricos decidiram organizar a Taça Ibérica, com a participação dos campeões em 1982/83, de Espanha e Portugal. A federação que acolhesse o jogo decisivo (2.ª mão) oferecia o troféu. O sorteio ditou a 1.ª mão em Bilbau e a segunda na Saudosa Luz. O Benfica recebeu da FPF o troféu, semelhante à Supertaça. Imaginação é coisa rara na FPF. Ainda hoje! Há duas notas a realçar nestes encontros entre o clube mais português de Portugal e o clube mais basco de Espanha. Entre os dois jogos - em Bilbau e Lisboa - o Benfica deslocou-se, no domingo, ao estádio do FC Porto, as Antas, para vencer, por 1-0, o FC Porto na final da Taça de Portugal de 1982/83 disputada no... Porto! Em 1983/84 a Taça Ibérica iniciou uma temporada histórica para os dois emblemas: o Benfica foi Bicampeão, nunca mais conseguindo repetir tal proeza, embora tenha conquistado mais sete títulos de campeão nacional. O Athletic Club também foi Bicampeão de Espanha mas nunca mais voltou a conquistar o principal troféu espanhol.

No final da primeira década do século XXI o Benfica reencontrou o Athletic Club, no Torneio do Guadiana. Em 2009/10 na "pré-época de todas as conquistas" o Benfica conquistou, no estádio Municipal, em Vila Real de Santo António, o Torneio do Guadiana: V 2-1 com os bascos e V 2-1 frente ao SC Olhanense. Seguiram-se conquistas de torneios em Amesterdão, Guimarães, Troféu "Eusébio Cup", Taça CNE Canadá, Taça Pedro Pauleta, mais a Taça da Liga e o campeonato nacional! Defrontar o Athletic Club dá... "sorte"!


Em 1914/15 ou em 2014/15: cem anos depois. A mesma paixão. Deles e nossa! Vamos vencer! Carrega Benfica! Por nós e pela história centenária entre SLB e ACB

JOGOS DO BENFICA COM O Athletic Club
Época
Res.
Marcadores
Treinador
Capitão
Guarda-redes
14/15
D 0-6
------------
C. Damião
C. Damião
Mário Monteiro
E 0-0
------------
C. Damião
C. Damião
Mário Monteiro
32/33
D 1-3
(46) Luís Xavier
Ribeiro Reis
Vítor Silva
Augusto Amaro
D 1-4
(90) Emídio Pinho
Ribeiro Reis
Vítor Silva
Augusto Amaro
64/65
D 1-2
(31) Eusébio
Elek Schwartz
Coluna
Costa Pereira
72/73
D 1-2
(21) Nené
Jimmy Hagan
Simões
José Henrique
83/84
D 1-2
(79) Nené
Eriksson
Nené
Bento
V 3-1
(23) Filipovic
(30) (44) Nené
Eriksson
Nené
Bento
09/10
V 2-1
(47) (65) Saviola
Jorge Jesus
Maxi Pereira
Moreto + Moreira
14/15
?

Jorge Jesus




Estádio Universitário São Leonardo. Em três jogos, uma vitória, um empate e uma derrota. Com 13/6 em golos. E logo à tarde? Depois de dois clubes suíços (Grasshoppers CZ e FC Sion) e uma selecção local, um dos melhores clubes espanhóis e o melhor emblema basco! É p´ra ganhar! À Benfica!

Friburgo
O Benfica vai realizar hoje, pelas 18.30 horas, o quarto jogo em Friburgo. Vinte anos depois do primeiro, em 1994/95, na estreia da utilização de Nyon como local para estágio de pré-época - pela segunda vez na Suíça, a primeira foi em 1987/88 (Davos). No jogo que iniciou a temporada de 1994/95 o Benfica defrontou o clube mais popular - e bem sucedido - da Suíça: Grasshoppers Club Zurique, empatando a dois golos, depois de 1-0 ao intervalo, mas 1-2 a meio da segunda-parte.

O "Glorioso" regressou a Friburgo, em 2006/07, para defrontar o... FC Sion (adversário de ontem) no 3.º jogo da pré-época, com 1-2 ao intervalo e 2-3 no final do encontro.

A última vez em Friburgo registou-se, no primeiro jogo da pré-época de 2011/12, num dia especial: 9 de Julho. É que o Benfica já tinha jogado em todos os dias do ano (365 dias, entre 1 de Janeiro e 31 de Dezembro, incluindo 29 de Fevereiro). Em todos menos um. Menos em 9 de Julho. Pois há sempre uma primeira vez. A primeira vez a 9 de Julho foi em 2011. Vitória por 9-1, frente a uma selecção de Friburgo com quatro golos de Cardozo. E a Cardozo ainda faltam dois golos para marcar o 200.º. E com 200 golos não há um jogador que o consiga desde Nené em... 1 de Dezembro de 1977.

JOGOS DO BENFICA EM Saint Léonard (Friburgo)
Época
Res.
Marcadores
Treinador
Capitão
Guarda-redes
94/95
E 2-2
(49) (87) Izaías
Artur Jorge
Vítor Paneira
Neno
06/07
D 2-3
(44) Mantorras
(83) Rui Costa
Fernando Santos
Ricardo Rocha + Rui Costa

Moreira


11/12


V 9-1
(17) (21) (29) (42)
Cardozo
(38) Saviola
(40) Gaitán
(50) Nolito
(58) Rodrigo
(71) Miguel Vítor



Jorge Jesus



Miguel Vítor


Artur (58')
+
Júlio César (- 1)
14/15
?

Jorge Jesus



A força do futebol helvético está nas principais cidades dos cantões germanófonos ou germanófilos: Zurique, Basileia, Berna, até Aarau e Lucerna. Mas o basco Bilbau supera até estes cantões!

Terras Helvéticas
O Benfica ainda é o Benfica. Em 42 jogos na Suíça, 27 vitórias (mais 22 que as cinco derrotas) e 103 golos marcados (mais 67 que os 36 sofridos). Depois da PRIMEIRA, primeira em tudo: desde Taça dos Clubes Campeões Europeus (final e título), a primeiro jogo na Suíça, numa História Gloriosa, como Glorioso é o Benfica!

JOGOS DO BENFICA NA SUÍÇA
Époc.
Cp.
Cidade
Adversário
País
V
E
D
60/61
TCE
Berna
FC Barcelona
ESP
3-2


64/65
TCE
Chaux-de-Fonds
FC La Chaux Fonds
SUÍ

1-1

82/83
TUE
Zurique
FC Zurique
SUÍ

1-1


87/88
Par
Davos
Grasshoppers CZ
SUÍ
5-1


TPB
Berna
BSC Young Boys
SUÍ

2-2

Grémio Portoalegre
BRA


1-2
94/95
Par
Friburgo
Grasshoppers CZ
SUÍ

2-2

Par
Carouge
Étoile Carouge FC
SUÍ

1-1


01/02
Par
Gland
FC Gland
SUÍ
13-0


Par
Yverdon
SC Bastia
FRA
1-0


Par
Carouge
Galatasaray SK
TUR
1-0




02/03
Par
Carouge
Étoile Carouge FC
SUÍ
1-0


Par
Yverdon
AJA Auxerre
FRA

0-0

Par
Genebra (1)
A.   Servette FC
SUÍ
2-1


Par
Neuchatel
Neuchatel Xamax
SUÍ
2-0


Par
Genebra (2)
Grand-Lancy FC
SUÍ
5-1


03/04
Par
Nyon
Panathinaikos AFC
GRÉ


1-2
Par
Sporting CP
POR
1-0



04/05
Par
Carouge
Étoile Carouge FC
SUÍ
2-0


Par
Yverdon
Real Saragoça
ESP
1-0


Par
Genebra (3)
Olímpico Marselha
FRA
2-0


05/06
Par
Sion
FC Sion
SUÍ
2-1


Par
Carouge
Étoile Carouge FC
SUÍ
3-0



06/07
Par
Nyon
Stade Nyonnais
SUÍ
3-0


Par
Yverdon
Shakhtar Donetsk
UCR
2-0


Par
Friburgo
FC Sion
SUÍ


2-3
09/10
Par
Sion
FC Sion
SUÍ

2-2

Par
Chêne-Burgo
Shakhtar Donetsk
UCR
2-0



10/11
Par
Monthey
FC Monthey
SUÍ
3-0


Par
Sion
FC Sion
SUÍ


1-2
Par
Nyon
FC Aris Salónica
GRÉ
4-1




11/12
Par
Friburgo
Selecção Friburgo
SUÍ
9-1


Par
Genebra (3)
A. Servette FC
SUÍ

1-1

Par
Nyon
Dijon FC
FRA


1-2
LC
Basileia
FC Basileia 1893
SUÍ
2-0


Par
Genebra (3)
Galatasaray SK
TUR
2-0


12/13
Par
Sion
Olímpico Marselha
FRA
2-0


Par
Genebra (3)
Juventus FC
ITÁ
1-1

13/14
Par
Carouge
Étoile Carouge FC
SUÍ
6-1


Par
Nyon
FC Girondinos
FRA
3-3

Par
Vevey
FC Sion
SUÍ
3-2


14/15
Par
Yverdon
FC Sion
SUÍ
2-0


Par
Friburgo
Athletic Club Bilbau
ESP


         TOTAIS ………….
42 J – 27 V10 E5 D    (103/36)
Estádios em Genebra (1, Des Chermilles; 2, Marignac; 3, Estádio Genebra (La Praille).


Pré-época
Face ao calendário "encomendado" para esta pré-época, e constituição do plantel benfiquista, vai ser difícil contabilizar muitas vitórias. Três jogos em quatro dias, entre quinta-feira (Friburgo/ Suíça) e sábado/ domingo (Londres). Sobra sexta-feira. Uff! Até eu fico "cansado" só de pensar - Athletic Club Bilbau, Arsenal FC e Valência CF (tipo SLB versão xpto 2.014).

CALENDÁRIO  EM  JULHO/ AGOSTO       2014/15
Mês
Sem
Dia
Comp
Sit
Adversário
Res.
J
U
L
H
O
SEX
18
Taça Honra Lisboa
N
GD Estoril Praia
V 1-0
DOM
20
N
Sporting CP
D 0-1
QUA
23
Particular
N
Olímpico Marselha
D 1-2
SÁB
26
Troféu "Eusébio Cup"
C
AFC Ajax
D 0-1
QUA
30
Torneio "Taça Valais"
N
FC Sion
V 2-0
QUI
31
Particular
N
Athletic Club Bilbau


A
G
O
S
T
O
SÁB
2
Torneio "Taça Estádio Emirados"
F
Arsenal FC

DOM
3
N
Valência CF

QUA
6
?
?
?

DOM
10
Supertaça
N
Rio Ave FC

DOM
17
Liga Portuguesa.01
C
FC Paços Ferreira

DOM
24
Liga Portuguesa.02
F
Boavista FC

DOM
31
Liga Portuguesa.03
C
Sporting CP

NOTA: A vermelho os jogos confirmados oficialmente


Meia dúzia de quilómetros depois...
Yverdon e o cantão de Vaud ficou para trás. Agora vai ser Bilbau em Friburgo. Para vencer e fazer a inédita - até agora - segunda vitória consecutiva, após seis jogos, em 2014/15!

Carrega Benfica. Hoje vai ser a "doer"!

Alberto Miguéns


Plano para Julho/ Agosto
(Previsão sempre à meia-noite)
De 31 para 01: Era uma vez um jogo com o Athletic Bilbau;
De 01 para 02: O Glorioso na Cidade do Foot-Ball Association;
De 02 para 03: Era uma vez um jogo com o Arsenal FC;
De 03 para 04: Era uma vez um jogo com o Valencia CF;
De 04 para 05: A Maior Fábrica de Campeões (Taça de Honra);
De 05 para 06: Tanta Glória Glorioso (35 mil);
De 06 para 07: Mil e Cem de Cem em Cem (parte II);
De 07 para 08: Francisco, Luiz e Rogério;
De 08 para 09: Centenário da Gloriosa Natação (parte III);
De 09 para 10: Supertaça: A competição do Sistema;
De 10 para 11: Era uma vez um jogo com o Rio Ave FC;
De 11 para 12: Três Dias do Voleibol (Última década);
De 12 para 13: Três Dias do Voleibol (2013/14);
De 13 para 14: Três Dias do Voleibol (Todos os campeões);
De 14 para 15: Cancella de Abreu, Obrigado!;
De 15 para 16: Eu Benfiquista no Museu do FCP by BMG (parte II);
De 16 para 17: O Glorioso na Primeira Jornada;
De 17 para 18: Era uma vez um jogo com o FC Paços Ferreira
Ler Mais ►