quarta-feira, 23 de Abril de 2014

Não Queremos Ser o Sporting CP

OPINIÃO

Conquistado o 33.º título de Campeão Nacional há que pensar no 34.º. Já em 2014/15. Por que não queremos ser no século XXI o que o Sporting CP foi nos anos 60 e 70 do século passado. Fazedor de bi e tricampeonatos dos "outros". Neste caso do... Benfica!

Essa estorieta dos ciclos propagandeada pelos media é mentira
Em Portugal - melhor, no futebol português a nível nacional - nunca houve ciclos de hegemonia de um clube. Apenas períodos. A menos que em "bom português" ciclos não tenha o significado que tinha "antigamente": períodos que se repetem ciclicamente! Se tiver este significado nunca houve ciclos. Apenas períodos. Primeiro o do Sporting CP (anos 40/50) após um período inicial (1934/35 - 1945/46) de indefinição, se bem com ligeira vantagem do Benfica. Depois do Benfica (anos 50/60/70/80/90). Depois o do FC Porto. Essa estorieta dos ciclos é para pensarmos que sem fazer nada - o destino há-de trazer o sucesso - o Benfica ou o Sporting CP um dia voltarão a ser hegemónicos porque "o futebol tem ciclos". Tretas. Querem adormecer-nos com balelas.

O PORQUÊ DE NÃO HAVER E HAVER UM CAMPEONATO A PONTUAR
Após a derrota copiosa (0-9) da selecção nacional frente à selecção espanhola em 11 de Março de 1934, as associações regionais, em particular Lisboa e Porto, que não queriam perder importância, pois organizavam campeonatos regionais com os principais clubes, foram ridicularizadas por grandes figuras do jornalismo português (Ricardo Ornelas, Tavares da Silva, Ribeiro dos Reis e Cândido de Oliveira, por exemplo) sendo apontadas como as causadoras da falta de qualidade do futebol português a nível internacional. Assim foram "obrigadas" no Congresso da FPF de 1934 a ceder à FPF o direito de organizar um campeonato, a pontuar, a duas voltas, com oito clubes apurados através dos... campeonatos regionais - ou seja cederam "um pouco" não tudo - que teriam de terminar impreterivelmente até 31 de Dezembro de cada ano, para que se realizasse o sorteio e o Campeonato se iniciasse no início de Janeiro. Esta forma de apuramento - através dos campeonatos regionais - vigorou até 1946/47.




PRIMEIRO "NÃO CICLO"
Até meados dos anos 40 (1945/46) não se pode estabelecer um período de hegemonia, se bem que o Glorioso tenha conquistado seis títulos (metade dos 12 disputados). Os restantes três clubes campeões nacionais neste período conquistaram outros seis: FC Porto (três), Sporting CP (dois) e CF "Os Belenenses" (um, o único, até hoje, e para sempre, talvez!).

CAMPEÕES NACIONAIS
ÉPOCAS
SLB
FCP
SCP
CF "Os B"
1934/35

1


1935/36
1



1936/37
2



1937/38
3



1938/39

2


1939/40

3


1940/41


1

1941/42
4



1942/43
5



1943/44
6

2

1944/45
6



1945/46



1
12
SLB: 6
Out: 6
6
3
2
1
NOTA: Entre 1934/35 e 1937/38 a competição designava-se Campeonato da I Liga e não consagrava o vencedor como Campeão Nacional. O Campeão Nacional apurava-se no Campeonato de Portugal (disputado por eliminatórias). Em 1939 o Congresso da FPF corrigiu esta deformação considerando que o Campeonato da I Liga passaria a designar-se Campeonato Nacional da I Divisão e o Campeonato de Portugal passaria a chamar-se Taça de Portugal como se lê nesta digitalização feita ao Relatório da FPF de 1938/39:



Vamos ao "assunto"


A Equipa mais ganhadora do Sporting CP não tinha os Cinco Violinos, mas apenas quatro e um violão. Mário Wilson para substituir Peyroteo. Em baixo ao meio, entre Jesus Correia e Travaços de um lado e Vasques e Albano do outro! Apostem com "Eles" que ganham!

PRIMEIRO PERÍODO: SPORTING CP
Não há dúvidas quanto ao facto do Sporting CP dominar o futebol português entre meados dos anos 40 e o final dos anos 50 embora já em declínio, a partir de 1953/54. Interessante seria abordar outro assunto. Porque é que sendo o Benfica o maior clube português foi o Sporting CP que dominou? Um dia o EDB vai mostrar o porquê, já que hoje o assunto é outro e não vale a pena divagações. Por vezes há coincidências. Mas acasos nunca! Algo se passou! Há muito para contar...

CAMPEÕES NACIONAIS
ÉPOCAS
SLB
FCP
SCP
1946/47

1
3
1947/48
1

4
1948/49
2

5
1949/50
7


1950/51

2
6
1951/52

3
7
1952/53


8
1953/54
4

9
1954/55
8


1955/56
6
4
2
1956/57
9
5

1957/58


10
1958/59

5

13
SCP: 8
Out: 5
3
2
8
NOTA: Ao contrário do que é dito e redito nos media os quatro campeonatos nacionais do Sporting na década de 50 não foram ganhos pelos "Cinco Violinos". Peyroteo ganhou o último título em 1948/49. Jesus Correia já não jogava em 1953/54. Neste, o quarto consecutivo, restavam três - Jesus Correia, Travassos e Albano - dos cinco. Se querem ganhar apostas, principalmente, aos vossos amigos sportinguistas, apostem com eles em como os "Cinco Violinos" já não jogavam todos no Tetra. É ganho certo!



SEGUNDO PERÍODO:  "GLORIOSO"
Entre os anos 60 e meados da década de 90 o domínio é do Benfica. Mais acentuado nos anos 60 e 70, até 1976/77. E depois no início do decénio seguinte, dominando os anos 80. Entre meados de 80 e meados de 90 repartiu os títulos com o FC Porto: em 12 temporadas seis para cada um, mas em três décadas e meia (35 anos) o Benfica foi hegemónico. Logo após a implantação da Democracia o Benfica foi Tricampeão e Bicampeão em 80. Depois com a degradação do Regime, do compadrio e corrupção que nos atirou para a dependência externa face à divida astronómica (ver este contador oficial da Reserva Federal Americana) o FC Porto equilibrou. Passando a dominar. Alguém tem duvidas que o FCP é um dos principais "motores" da corrupção, compadrio e aldrabices existentes na sociedade portuguesa? O FC Porto encobre muita vigarice em Portugal!

CAMPEÕES NACIONAIS
ÉPOCAS
SLB
FCP
SCP
1959/60
10


1960/61
11


1961/62


11
1962/63
12


1963/64
13


1964/65
14


1965/66
15

12
1966/67
15


1967/68
16


1968/69
17


1969/70


13
1970/71
18


1971/72
19


1972/73
20


1973/74


14
1974/75
21


1975/76
22


1976/77
23


1977/78

6

1978/79

7

1979/80


15
1980/81
24


1981/82


16
1982/83
25


1983/84
26


1984/85

8

1985/86

9

1986/87
27


1987/88

10

1988/89
28


1989/90

11

1990/91
29


1991/92

12

1992/93

13

1993/94
30


35
SLB: 21
Out: 14
21
8
6

O que ninguém nos media se atreve a dizer. O terceiro maior período, em 80 anos, do FC Porto sem conquistar o título de campeão nacional - cinco épocas - é no início dos anos 80 (1979/80 a 1983/84) com o "Mestre Pedroto" a iniciá-lo (78/79) e a "aguentá-lo" (82/83 e 83/84). Se não quer voltar a por os pés numa TV diga isso quando lá for a primeira vez... O que é politicamente correcto é colar o triunfo do FCP com o triunfo da Democracia. Balelas...

TERCEIRO PERÍODO: FC PORTO
E alimentando-se de vígaros e vigaristas conquistaram o dobro dos títulos que deviam ter ganho. Um tráfico de influências que lhes permitiu presenças sistemáticas na Liga dos Campeões onde "engordaram" e se transformaram naquilo que são hoje.

CAMPEÕES NACIONAIS
ÉPOCAS
SLB
FCP
SCP
BFC
1994/95

14


1995/96

15


1996/97

16


1997/98

17


1998/99

18


1999/00


17

2000/01



1
2001/02


18

2002/03

19


2003/04

20


2004/05
31



2005/06

21


2006/07

22


2007/08

23


2008/09

24


2009/10
32
25


2010/11

25


2011/12

26


2012/13

27


2013/14
33



20
FCP: 14
Out: 6
3
14
2
1

O SLB não pode fazer ao FC Porto o que o Sporting CP nos fazia nos anos 60 e 70.
Ou seja, existir para quebrar pontualmente períodos longos de conquistas. O Sporting CP desesperava para não permitir ao Benfica a quarta conquista consecutiva e para sobreviver. Esses títulos nas décadas de 60 e 70 foram uma bóia para o SCP sobreviver. Mas serviu-lhes de pouco. Tinham 14 campeonatos no 25 de Abril de 1974, dez anos depois apenas mais dois (16) e... 40 anos depois... apenas mais quatro (18).

Há trinta épocas que não conseguimos dois títulos consecutivos
E há 35 temporadas que não conquistamos três campeonatos consecutivos. Quando isso acontecer, voltar a acontecer, cumpre-se o Benfica! "Picar" bis, tris e tetras do FC Porto é «à Sporting CP»! Há que trabalhar para conquistar dois ou três de enfiada! E lá vai o "FCP de vela"! Não olímpica!

Este 33.º campeonato só tem "amplo" sentido - num Clube Glorioso - se for o primeiro de um Bi ou Tri. Se não... Melhor senão...

Alberto Miguéns

Plano para Abril/ Maio
(Previsão sempre à meia-noite):
De 23 para 24: Juventus FC? Cheira-me (Sempre) a Esturro!;
De 24 para 25: Gosto de Quem Responde Antes de Perguntar;
De 25 para 26: E Depois da Catedral para Turim;
De 26 para 27: Eu Benfiquista no Museu do FCP by BMG;
De 27 para 28: Que Meia-Final da Taça da Liga?;
De 28 para 29: Álvaro Gaspar (7.ª parte de 12);
De 29 para 30: Álvaro Gaspar (8.ª parte de 12);
De 30 para 01: Eu Benfiquista no Museu do FCP by BMG (parte II); 
De 01 para 02: O Benfica Transalpino;
De 02 para 03: Gostava Tanto Que...;
De 03 para 04: A duas jornadas do final