E Agora? | Em Defesa do Benfica -->
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o SL Benfica e a sua Gloriosa História. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

07/02/2021

E Agora?

07/02/2021 + 7 Comentários

O FUTEBOL DO CLUBE CAIU OU DEIXOU-SE EMPURRAR PARA UM POÇO SEM FUNDO.



É ir, a cada jogo - em particular no campeonato nacional - esperando mais pelo que os outros fazem ou não conseguem fazer. É triste um Benfiquista ter que estar mais interessado, quanto ao resultado final, nos jogos dos outros que nos encontros do Benfica. Mas é o que temos em 2020/21.

 

Estas próximas jornadas até são, teoricamente, favoráveis ao Benfica e complexas para os que nos rodeiam na classificação geral

Mas o Benfica é uma incógnita pois é imprevisível saber como vai decorrer o jogo em termos de golos, marcados e sofridos. O Futebol sempre foi imprevisível, mas pelo modo como as equipas do Clube que se formam a cada jogo escolhendo entre todos os que compõem o plantel é acrescentar incerteza ao que já é contingente.

 

O SC Braga tem tudo para ser decisivo no que resta da temporada do Benfica

1. Campeonato Nacional: estando dois pontos à frente do «Glorioso», ainda com vantagem sobre o Benfica no confronto directo, tem uma segunda volta teoricamente favorável, pois recebe, em Braga, os clubes que estão no topo da tabela: FC Porto (18.ª jornada e próximo jogo, já hoje), Vitória SC Guimarães (22.ª), SL Benfica (24.ª), Sporting CP (29.ª), FC Paços de Ferreira (31.ª) e Moreirense FC (33.ª jornada). Dos nove jogos no seu terreno, em seis enfrenta os clubes melhor colocados no final da primeira volta. Apenas o encontro com o CD Santa Clara será no terreno do adversário;

2. Taça de Portugal: confronto com o FC Porto para apurar um finalista, ou seja, três jogos com o FC Porto em três semanas, dois consecutivos e em Braga. Já neste domingo e quarta-feira. Na outra meia-final está o Benfica e o GD Estoril Praia, com a decisão na segunda-mão na «Catedral». O formato/regulamento desta competição favorece os clubes com maior potencial pois ao contrário do resto das eliminatórias, as meias-finais, jogam-se a duas mãos. Pela lógica, a final, será um SL Benfica frente ao FC Porto num qualquer estádio deste país (menos no Jamor);

3. Liga Europa: até pode haver já nos oitavos-de-final (se ambos se apurarem) uma eliminatória entre o SC Braga e o Benfica. 

Uma época que poderá ser a temporada dos "SC Braga/Benfica". Até com a final da Taça de Portugal - se ambos eliminarem os seus adversários - a fechar o ciclo iniciado com um jogo particular, entre os dois clubes, na «Catedral».


CAMPEONATO NACIONAL 2020/21

J

RES

S

Adversário

SCP

FCP

SCB

01

V 5-1

F

FC Famalicão

=

=

+ 3

02

V 2-0

C

Moreirense FC

=

=

+ 6

03

V 3-2

C

SC Farense

 =

+ 3

+ 6

04

V 3-0

F

Rio Ave FC

+ 2

+ 5

+ 6

05

V 2-0

C

B - SAD

+ 2

+ 5

+ 6

06

D 0-3

F

Boavista FC

- 1

+ 5

+ 3

07

D 2-3

C

SC Braga

- 4

+ 2

=

08

V 2-1

F

CS Marítimo

- 4

+ 2

=

09

V 2-1

C

FC Paços de Ferreira

- 2

+ 2

+ 3

10

V 2-0

F

Gil Vicente FC

- 2

+ 2

+ 3

11

V 2-1

C

Portimonense SC

- 2

+ 2

+ 3

12

E 1-1

F

CD Santa Clara

- 4

=

+ 4

13

V 2-0

C

CD Tondela

- 4

=

+ 4

14

E 1-1

F

FC Porto

- 4

=

+ 5

15

E 1-1

C

CD Nacional

- 6

- 2

+ 3

16

D 0-1

F

Sporting CP

- 9

- 5

=

17

E 0-0

C

Vitória SC (Guimarães)

- 11

- 5

-2

18

 

C

FC Famalicão



 

19

 

F

Moreirense FC


 

 

20

 

F

SC Farense


 

 

21

 

C

Rio Ave FC

 

 

 

22

 

F

B - SAD

 

 

 

23

 

C

Boavista FC

 

 

 

24

 

F

SC Braga

 

 

 

25

 

C

CS Marítimo


 

 

26

 

F

FC Paços de Ferreira

 

 

 

27

 

C

Gil Vicente FC

 

 

 

28

 

F

Portimonense SC

 

 

 

29

 

C

CD Santa Clara

 

 

 

30

 

F

CD Tondela

 

 

 

31

 

C

FC Porto

 

 

 

32

 

F

CD Nacional

 

 

 

33

 

C

Sporting CP

 

 

 

34

 

F

Vitória SC (Guimarães)

 

 

 

NOTA: as diferenças não são em tempo real, pois não contemplam adiamentos ou antecipações de jogos e muito menos diferenças do dia da semana, entre sexta-feira e segunda-feira, em que os clubes jogam

 

O Sporting CP para as derradeiras 17 jornadas (segunda volta)

Tem três jogos de vantagem para o Benfica, ou, três vitórias e um empate, pois são onze pontos (9 + 2) tendo até à 33.ª jornada superioridade no confronto directo. O Benfica tem seis jornadas (18.ª a 23.ª ronda) para "mostrar o que vale". Depois tem a deslocação a Braga para jogar com o Sporting local. É imprevisível saber quantos pontos separarão os dois clubes antes de se iniciar esse encontro. Estará o adversário na frente (e por quantos?) ou atrás (e a quantos?).


Depois de acumular sucessivos fracassos, em 2020/2021

Resta esperar pelo que falta da segunda volta, conquistar a Taça de Portugal e a Liga Europa (ou se o Arsenal FC é já o próximo insucesso) a somar aos que estão para trás:

Eliminação da fase de grupos da Liga dos Campeões, na penúltima pré-eliminatória;

Segundo lugar num grupo acessível da Liga Europa;

Derrota na Supertaça;

Eliminação nas meias-finais da Taça da Liga;

Terminar a primeira volta do campeonato nacional a onze pontos da liderança, a cinco do segundo classificado, dois do terceiro lugar e ex-aequo com o FC Paços de Ferreira, no quarto lugar, tendo logo atrás o Vitória SC Guimarães, terreno onde o Benfica jogará a última jornada deste 87.º campeonato nacional.

É muita incapacidade e inaptidão para um clube com a dimensão do Benfica, a "pobreza fransciscana" dos competidores nacionais e até internacionais: P.A.O.K FC Salonica e Rangers FC! O Benfica tem conseguido fazer parecer gigantes clubes que não o são como demonstram nos jogos antes e depois de defrontarem o «Glorioso».

 

2020/2021: TEMPORADA GLORIOSA 117

Competições

Clas

Fase

J

V

E

D

GM

GS

TOTAIS

34 (29)

20

8

6

70

34

Primeira Liga

4.º(=)

17 (17)

10

4

3

30

16

Liga Europa

1/16

6 (9)

3

3

-

18

9

Taça de Portugal

1/2

4 (3)

4

-

-

13

0

Taça da Liga

D

2

-

1

1

2

3

Supertaça

D

1

-

-

1

0

2

Liga dos Campeões (Ap.)

3PE

1

-

-

1

1

2

Particulares

-

3

3

-

-

6

2

NOTA: entre parêntesis os jogos que faltam disputar em 2020/21 prevendo-se que o Benfica joga as finais das competições a eliminar

                           

Até amanhã, Benfica!

 

Alberto Miguéns

  1. E agora? Agora é tempo de, inevitavelmente, se cerrarem fileiras e agir!
    O futebol do clube - já para não falar da generalidade das modalidades - pode não ter sido empurrado para o fundo do poço. No entanto, ninguém - repito, ninguém - fez nada para que não caísse lá!
    A situação de abandono não é recente. Pelo contrário! É verdade que, há quatro para cinco anos, o propositado abandono foi desavergonhadamente evidente, e até afrontoso, para sócios, adeptos e simpatizantes, mas daí para cá "tem sido sempre a descer". Este ano, para acautelar as eleições e dar um sinal de que se estaria atento à penúria desportiva em que se caíra, jogou-se dinheiro sobre o problema, sem o mínimo de planeamento e de atenção, apenas para tentar cegar os sócios mais incautos. isso acabou por ser conseguido, e as eleições ganhas. O "Rei-Sol", fundador do clube, em 2003, está agora descansado, por entender que as costas ficaram com folga até 2024...
    E isso será um facto se nós, a quem o Benfica diz mais em um minuto do que a essa figura em toda a sua vida, não formos capazes de balançar o trono e o atirar, com estrondo - para afugentar os seus compinchas... - ao chão!
    Espero que não seja preciso mais nenhum cataclismo desportivo (... e as meias finais da Taça estão aí a chegar...) para que as coisas aconteçam do único modo que têm de acontecer: correr com quem não está, cada vez de forma mais acintosa e afrontosa, a servir o clube, mas a servir-se dele!
    Viva o Benfica!
    Saudações benfiquistas!

    ResponderEliminar
  2. O que aconteceu foi fazer um desinvestimento no ano do penta para dar um balão de oxigénio ao nosso pior INIMIGO, e o que recebeu em troca do nosso pior INIMIGO, lançado o S.L. Benfica para a lama e prendendo os tintins do seu salvador bem presos, agora esta amarrado preso incapacitado sem ideias não vê luzes nem vem o estado a que o Benfica chegou, muito marimbondo.
    NOTA: tenho fé claro que tenho acho que o JJ vai fazer o que o Lage fez, pois o JJ tem o orgulho ferido e isso deixa me esperançado.

    ResponderEliminar
  3. Factorizado o que possuo, extrapolado na minha razão, continua o resultado a ser o mesmo e simples: Temos na pedra angular uma toupeira: Pizzi.

    ResponderEliminar
  4. Boa noite.

    O que é necessário para que se convoque uma assembleia geral extraordinária, e aí sejam precipitadas eleições antecipadas?
    Quantas assinaturas de sócios são necessárias?

    Um abraço a todos os benfiquistas.
    Ricardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Benfiquista

      Com os actuais Estatutos praticamente impossível.

      Para "pedir" uma AGE são necessários 10 mil votos de associados com 20 e 50 votos. Os que têm 1 e 5 não o podem fazer (Artigo 17.º; Ponto 2; alínea d). Parece mentira, mas é verdade.

      Depois o ponto 4. do artigo 55.º não obriga a reunir a AGE deixando a realização à responsabilidade do presidente da MAG. Parece mentira, mas é verdade.

      Gloriosíssimas Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar
    2. Grato pelo esclarecimento.

      Eliminar

Subscrever este blogue

Apoio de: