Quatro Jogos, Quatro Vitórias
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o SL Benfica e a sua Gloriosa História. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

18/05/2020

Quatro Jogos, Quatro Vitórias

18/05/2020 + 0 Comentários
HÁ 101 ANOS, QUATRO JOGOS, QUATRO VITÓRIAS. O PLENO EM 18 DE MAIO DE 1919.



Um Glorioso Dia. Mais um. Pelo meio-dia a 4.ª categoria venceu, por 6-2, o Sporting CP no seu campo e a 3.ª categoria, em Benfica, derrotou por 1-0 o GS Cruz Quebrada. Campeonatos conquistados, que só faltas de comparência, poderiam retirar, tal como na 2.ª categoria. Terminou o jogo da 3.ª categoria, em Benfica, e iniciou-se, pelas duas da tarde, o da 2.ª com uma goleada, por 8-1, ao Sporting CP. Para os Benfiquistas que tinham assistido, desde o meio-dia, a dois encontros e duas vitórias restava aplaudir a 1.ª categoria, com início pelas quatro da tarde - na realidade com dez minutos de atraso (para alisar o terreno esburacado pelos jogos anteriores que a 1.º categoria era a "mais desejada" - com uma vitória, por 3-0, frente ao Império LC. Neste jogou um futebolista que depois vestiu o "Manto Sagrado": Joaquim Belford. 

A ORGANIZAÇÃO DO FUTEBOL E COSME DAMIÃO

Orgânica das competições. Não havia campeonatos mais importantes que outros, embora o público preferisse os da primeira, em detrimento dos da segunda, os da segunda em detrimento dos da terceira e os da terceira em detrimento das da quarta. Mas não era linear.

1. Algumas vezes, os clubes não se inscreviam no da primeira categoria para terem mais probabilidades de conquistar títulos. Inscreviam os melhores futebolistas no da segunda categoria. O Vitória FC Setúbal, em 1916/17 fez isso;
2. Muitas vezes, alguns dos clubes, trocavam futebolistas de categoria para assegurarem títulos ou melhores classificações. O Benfica em 1913/14 inscreveu na quarta categoria melhores futebolistas que o da terceira... para impedir o Sporting CP de conquistar definitivamente o troféu, após três vitórias consecutivas. É que o Sporting CP na temporada anterior tinha feito o mesmo para ser Bicampeão na quarta categoria.
Geralmente a quarta categoria tinha os futebolistas mais jovens e inexperientes mas não havia limites de idade. No início dos Anos 10 e até à criação dos "Grupos Infantis" (miúdos, a partir dos 12 anos) podiam jogar pai e filho na mesma equipa. Até avô, pai e filho, se conseguissem ser pais aos 15 anos: 45, 30 e 15 anos, por exemplo! Não havia limites de idades. Era quem tinha fôlego, e mais ou menos jeito para futebolar.

Metodologia "Cosme Damião». Não
1. O nosso "mais que tudo" depressa implantou no Clube uma estrutura vencedora baseada na competência e apego clubístico dos futebolistas. Estes iniciavam-se nas categorias inferiores e ascenderiam à imediatamente superior quando revelassem apetência para tal - boa condição física, melhoria da técnica individual, boa interpretação táctica dentro do colectivo, pontualidade, treinamentos, resposta às necessidades, integração no espírito colectivo da equipa e Benfiquismo. E foi assim que se foram criando várias categorias;
2. Tal como havia ascensão também se fazia a "descida" dentro da estrutura das várias equipas (categorias). Geralmente por questões físicas (idade) mas também por falta de treino, devido a uma menor disponibilidade para o futebol devido a afazeres pessoais (vida familiar) e profissional (emprego). Mas Cosme Damião continuava a dar-lhes toda a importância, pois percebia que ter em coexistência nas categorias "inferiores" futebolistas veteranos multi-campeões com futebolistas jovens a iniciar-se no desporto era dar-lhes uma "injecção de Benfiquismo" para toda a vida. E a responsabilidade de continuarem a vencer e conquistar honrando os veteranos. Como depois Félix Bermudes (um bom exemplo de quem ascendeu até à 1.ª categoria e depois "desceu" até à 3.ª categoria) verteu para a letra do Hino de 1929: "Honrai agora os ases que nos honraram o passado"! É que, por exemplo na quarta categoria, e nas outras menos, mas nas várias categorias (que para Cosme Damião nenhuma era "inferior" a outra, porque formavam um todo e todos os quatro campeonatos eram para conquistar) jogavam veteranos com mais de 40 anos e jovens com pouco mais de dez anos de idade.


CAMPEÕES REGIONAIS DE LISBOA (1906/07 - 1925/26)
Época
1.ª
2.ª
3.ª
4.ª
1906/07
Carcavellos
-----------
-----------
-----------
1907/08
Carcavellos
-----------
-----------
-----------
1908/09
Carcavellos
Internacional
CS Império
-----------
1909/10
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
-----------
1910/11
Internacional
SL Benfica
SL Benfica
-----------
1911/12
SL Benfica
GS Cruz Quebrada
SL Benfica
Sporting CP
1912/13
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
Sporting CP
1913/14
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
1914/15
Sporting CP
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
1915/16
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
1916/17
SL Benfica
Vitória FC Setúbal
SL Benfica
SL Benfica
1917/18
SL Benfica
SL Benfica
GD Fábrica Seixas
GF Benfica
1918/19
Sporting CP
SL Benfica
SL Benfica
SL Benfica
1919/20
SL Benfica
SL Benfica
União F Lisboa
GF Benfica
1920/21
Casa Pia AC
SL Benfica
SL Benfica
GF Benfica
1921/22
Sporting CP
Vitória FC Setúbal
SL Benfica
Carcavelinhos FC
1922/23
Sporting CP
CF "Os Belenenses"
União F Lisboa
SL Benfica
1923/24
Vitória FC Setúbal
Carcavelinhos FC
Sporting CP
CF "Os Belenenses"
1924/25
Sporting CP
Carcavelinhos FC
Império LC
SL Benfica
1925/26
CF "Os Belenenses"
Vitória FC Setúbal
SL Benfica
Carcavelinhos FC
TOTAIS
8 em 20
40 %
10 em 18
56 %
12 em 18
67 %
7 em 15
47 %

4.ª categoria conquistou o título regional com 27 pontos, mais dois que o Chelas FC.



3.ª categoria conquistou o título regional com 29 pontos, mais quatro que o GS Cruz Quebrada.



2.ª categoria conquistou o título regional com 18 pontos, mais um que o Sporting CP.




1.ª categoria perdeu o título, para o Sporting CP, mas só depois de jogar uma finalíssima de desempate (1.º e 2.º lugar) a duas mãos.



EM 18 DE MAIO DE 1919 ANTEVIA-SE QUE O TÍTULO DE CAMPEÃO REGIONAL, PRIMEIRA CATEGORIA,  SERIA DECIDIDO NUMA FINALÍSSIMA COM O SPORTING CP. ESTE PODERIA SAGRAR-SE PELA SEGUNDA VEZ CAMPEÃO DE LISBOA. PARA O BENFICA SERIA O QUARTO CONSECUTIVO E OITAVO EM DEZ TEMPORADAS. NÃO FOI.






Eterno Orgulho no Benfica

Alberto Miguéns



Publicar um comentário

Subscrever este blogue