A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

30/05/2014

Taça de Honra de Lisboa: Será Que Desta Vez a AFL Acerta nas Contas?

30/05/2014 + 12 Comentários
REGRESSA A COMPETIÇÃO OFICIAL MAIS ANTIGA DO FUTEBOL PORTUGUÊS

Foi anunciado para 18 e 20 de Julho de 2014 a realização da Taça de Honra de Lisboa organizada pela Associação de Futebol de Lisboa. Espero que desta vez, ao contrário do ano passado (2013) não se enganem nas contas. Deixo alguns números. São os números reais!

101 - 99 - 73 - 38 - 37 - 18 - 12 - 6 - 1
Se - sempre estes ses no futebol/desporto português - a competição se realizasse ininterruptamente esta seria a 101.ª edição. Como a competição esteve interrompida - 73 épocas - mais do que a ser realizada - 37 temporadas - esta será 38.ª  edição! No passado dia 9 de Maio de 2014 completaram-se 99 anos da realização dos primeiros jogos na Taça de Honra (como mostra a digitalização que inserimos).

O Sport de Lisboa n.º 90; 8 de Maio de 1915; página 4. Foi o SLB e o GS Cruz Quebrada que estrearam a competição em 9 de Maio de 1915, se bem que antes tivessem jogado o Lisboa FC e o SC Império, ambos no campo do SLB em Sete Rios. O Sporting CP como campeão regional ficou isento, jogando depois com o Lisboa FC vencedor deste encontro que estreou a Taça de Honra de Lisboa. Há ainda uma curiosidade. Em 1915 o Lisboa FC e o SC Império foram adversários. No final da temporada de 1916/17 decidiram estabelecer uma fusão da qual emergiu o Império Lisboa Clube que logo no final da primeira temporada - 1917/18 - conquistou a Taça de Honra de Lisboa. Um clube que não passaria dos anos 30 apesar de entretanto mudar a designação para GD Palhavã

Cem anos só para o... ano!
Isto porque a Taça de Honra em 1914/15 disputou-se no final da temporada e em 2014/15 vai disputar-se no início. Nas 37 edições entretanto realizadas o SL Benfica conquistou 18, o CF "Os Belenenses" conquistou 6 (a última em 1993/94, 36.ª edição), o Império Lisboa Clube conquistou 1, a 4.ª edição, com o Sporting CP a conquistar 12, sendo o detentor do troféu pois venceu a 37.ª (e última edição). Não lhe queiram dar mais, como em 2013/14, pois eles não querem aquilo que não lhes pertence (como mostra a digitalização que inserimos).


Extraído do portal www.sporting.pt em 29 de Maio de 2014, às 20.08

Em Defesa do Benfica até dá uma ajudinha fazendo de "Em Defesa do Sporting" (aproveitem a "borla" deste Benfiquista)!
Em 1947/47 não houve Taça de Honra tal como em 1948/49. Em 1946/47 houve campeonato regional/distrital (o último com as principais equipas da AFL) e em 1948/49 o campeonato distrital já não contou com a participação dos clubes da AFL que competiam na I e II Divisões Nacionais. Quem de dez tira dois ficam oito, mas o SCP tem 12 Taças de Honra, não tem 10, nem oito! Assim faltam quatro edições:

Época
Data
Res
Adversário da final
Estádio
1947/48
9 de Novembro
(1)
(1)
(1)
1970/71
7 de Março
V 1-0
CF "Os Belenenses"
(C) José Alvalade
1990/91
9 de Setembro
V 1-0
SL BENFICA
(F) Luz
2013/14
21 de Julho
E 3-3
Vgp 7-6
GD Estoril Praia
(F) A. C. Mota
NOTA (1) A competição foi disputada a pontuar, a duas voltas, em 10 jornadas, com o Sporting CP em 1.º lugar com 27 pontos (vitória = 2 pontos e empate = 1 ponto)

VENCEDORES DA THL
Clubes
N.º edições
SL BENFICA
18
Sporting CP
12
CF "Os Belenenses"
  6
Império LC
  1
TOTAIS
37

Em Defesa do Benfica já escreveu e documentou acerca deste assunto
Quem quiser saber "mais", se bem que durante a realização da competição entre 18 e 20 de Julho de 2014 voltaremos a este tema. No entanto no EDB já se escreveu acerca deste assunto. Foi em 23 de Julho de 2013.

Cem anos de uma competição histórica
Entre a estreia do Benfica na competição, na vitória por 7-0, com o GS Cruz Quebrada, em 9 de Maio de 1915 e o empate sem golos com o CF "Os Belenenses" em 21 de Julho de 2013, distam mais de 98 anos e um total de 86 jogos (com 54 vitórias e 187 golos marcados) frente a equipas de 13 clubes adversários.


Um "onze de 13" em 1914/15, com uma equipa muito semelhante aquela que estreou a Taça de Honra em 9 de Maio de 1915. A vermelho os nove futebolistas presentes nesse primeiro jogo para a competição da AFL. Entre parêntesis o número de troféus conquistados na Taça de Honra em 1919/20 e 1921/22.  De cima para baixo. Da esquerda para a direita: Augusto da Fonseca, Jaime Cadete, Carlos Homem de Figueiredo, Mário Monteiro, José Domingos Fernandes, Henrique Costa, Cosme Damião e Leopoldo Mocho; Aníbal Santos, Cândido Oliveira (1), Francisco Pereira, Herculano Santos (2) e Alberto Rio. Apenas não estão presentes nesta fotografia: José Picoto (guarda-redes) em vez de Mário Monteiro e Júlio Ribeiro da Costa (defesa à direita) em vez de Henrique Costa Fotografia digitalizada da página 311 do Volume I da História do Sport Lisboa e Benfica (1904 - 1954); Mário de Oliveira e Rebelo da Silva; edição dos autores; 1954; Lisboa

Uma competição, três fases, quatro clubes vencedores
A competição foi inicialmente organizada no final da temporada com seis edições em oito temporadas. Depois de 25 épocas consecutivas sem Taça de Honra a AFL voltou a organizar o troféu, em 1947/48 - para substituir o Campeonato de Lisboa - antes da realização do Campeonato Nacional. Seguiram-se mais 21 épocas até que a Taça de Honra regressou com o formato actual, modelo Taça Latina, mas no início das temporadas, integrando a pré-época, como preparação para o Campeonato Nacional. O modelo Taça Latina consta do seguinte: duas meias finais no 1.º dia e dois jogos no 2.º dia, para apuramento do 3.º classificado e final. Neste modelo realizaram-se 29 edições em 35 temporadas consecutivas, entre 1959/60 e 1993/94, se bem que esta edição não contasse com a presença do SL Benfica em protesto pela forma como o Sporting CP contratara dois jogadores (e tentara outros mais) ao Benfica no Verão de 1993. Sem Benfica seguiu-se um período de 19 temporadas em competição. Até que a AFL na sequência do seu Centenário decidiu (e bem) fazer regressar a competição, que devia continuar como um dos torneios de pré-época. Mas com números certos, está bem!?

VENCEDORES DA TAÇA E HONRA DE LISBOA
Ed.
Épocas
Vencedor
SL Benfica
1
1914/15
Sporting CP
2.º
2
1915/16
Sporting CP
2.º
3
1916/17
Sporting CP
2.º
4
1917/18
Império LC
1/2
1918/19
5
1919/20
SL BENFICA
1920/21
6
1921/22
SL BENFICA
25 épocas
7
1947/48
Sporting CP
2.º
21 épocas
8
1959/60
CF "Os Belenenses"
3.º
9
1960/61
CF "Os Belenenses"
3.º
10
1961/62
Sporting CP
2.º
11
1962/63
SL BENFICA
12
1963/64
Sporting CP
2.º
13
1964/65
SL BENFICA
14
1965/66
Sporting CP
2.º
15
1966/67
SL BENFICA
16
1967/68
SL BENFICA
17
1968/69
SL BENFICA
18
1969/70
CF "Os Belenenses"
2.º
19
1970/71
Sporting CP
4.º
20
1971/72
SL BENFICA
21
1972/73
SL BENFICA
22
1973/74
SL BENFICA
23
1974/75
SL BENFICA
24
1975/76
CF "Os Belenenses"
2.º
1976/77
25
1977/78
SL BENFICA
26
1978/79
SL BENFICA
27
1979/80
SL BENFICA
1980/81
28
1981/82
SL BENFICA
1982/83
29
1983/84
SL BENFICA
30
1984/85
Sporting CP
2.º
31
1985/86
SL BENFICA
1986/87
32
1987/88
SL BENFICA
1988/89
33
1989/90
CF "Os Belenenses"
3.º
34
1990/91
Sporting CP
2.º
35
1991/92
Sporting CP
2.º
1992/93
36
1993/94
CF "Os Belenenses"
NP
19 épocas
37
2013/14
Sporting CP
3.º
38
2014/15



Uma taça para "alongar"
A Taça de Honra de Lisboa foi criada, pela AFL, na temporada de 1914/15 para "completar" a época futebolística que continuava muito curta, jogada em exclusivo com competições regionais apesar de já existir, desde 31 de Março de 1914, a Federação Portuguesa de Futebol (então denominada União Portuguesa de Futebol, designação até 28 de Maio de 1926, quando passou a FPF).

São 144 os Gloriosos Futebolistas que...
Envergando o "Manto Sagrado" contribuíram para que o Benfica conquistasse os 18 troféus, que sendo oficiais, não são títulos, ao contrário dos campeonatos regionais!

Esperam-nos duas agradáveis tarefas na pré-época de 2014/15: conquistar a Taça de Honra e a Supertaça


Alberto Miguéns

Plano para Maio/ Junho
(Previsão sempre à meia-noite)
De 30 para 31: Futsal: SLB vs AD Fundão;
De 31 para 01: Atenção ao "Futeluso - versão 2015";
De 01 para 02: Centenário da Gloriosa Natação;
De 02 para 03: Eu Benfiquista no Museu do FCP by BMG (parte II);
De 03 para 04: Gostava Tanto Que..;
De 04 para 05: Tanta e Tanta Glória (O golo onze mil);
De 05 para 06: Álvaro Gaspar (1913/14 - A Glória Final);
De 06 para 07: Hóquei em Patins: SLB vs FC Porto

12 comentários
comentários
  1. No site da AFL, no historial de vencedores da prova, dão 29 vitórias ao Sporting, 19 ao Benfica, 12 ao Belenenses, 2 ao Setúbal, 1 ao Casa Pia e 1 ao Império, em 64 edições da prova, confuso... pois já vi em vários sítios referencia a 38º edição.

    Entretanto na Wikipédia encontrei uma possível explicação, (a fonte não e muito fiável, mas parece esclarecer a questão):
    "Durante as temporadas de 1920–21 e 1946–47 foi indexado a conquista do campeonato regional à conquista da Taça de Honra. Ficou decidido que o clube que conquiste o campeonato regional, receba a Taça de Honra, mesmo que não se tenha disputado. Logo em 1920–21, o Casa Pia, que não chegou sequer a disputar a Taça de Honra, ficou no palmarés da mesma, apenas porque venceu o campeonato regional."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo

      Obrigado, mas...

      Então em 1921/22 houve dois vencedores na mesma época" da Taça de Honra. O SLB por de facto ter conquistado o troféu e o Sporting CP por se ter sagrado campeão regional. Uma época, duas competições, dois vencedores "diferentes", afinal uma Taça de Honra a "dobrar". Mesmo que fosse assim - e é preciso saber quando foi - data - essa decisão tomada e implementada o SLB teria sempre 20: as 18 que conquistou em campo, mais duas "oferecidas" por ter sido campeão regional em 1932/33 e 1939/40. Trapalhada de quem pensa que não há quem tenha o historial e todos os jogos das competições.

      Mesmo assim obrigado por ter comentado.

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  2. Caro amigo,

    Andei a fazer uma pequeníssima pesquisa sobre o Campeonato Nacional e a Taça de Portugal e cheguei a esta conclusão: http://universobenfiquista.blogspot.pt/2014/05/festejamos-o-33-mas-deveriamos-festejar.html

    O que achas?

    Obrigado!!!

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Pedro Simões

      Acho que era uma boa interpretação se a FPF não oficializasse no Relatório de 1938/39, nas páginas 6 e 7, o que foi decidido no Congresso do Futebol em 1938 (penso que no Verão):

      «Por virtude da reforma a que se procedeu no Estatuto e Regulamentos da Federação, os Campeonatos das Ligas (I e II, digo eu) e de Portugal passaram a designar-se, respectivamente, Campeonatos Nacionais (I e II Divisões, volto a acrescentar eu) e Taça de Portugal».

      Foi decidido que TODOS (pois o texto não abre excepções) os Campeonatos de Portugal passaram a designar-se Taças de Portugal, ou seja, a Taça de Portugal iniciou-se em 1921/22. Tal como o Campeonato Nacional da I Divisão iniciou-se em 1934/35 e o Campeonato Nacional da II Divisão iniciou-se em 1934/35. Foi assim que ficou decidido em 1938, antes do início da nova designação: Campeonatos Nacionais (I e II Divisões) e Taça de Portugal. Por isso o SLB contabiliza 33 campeonatos Nacionais e 28 Taças de Portugal. E se esta contabilidade está certa por estar de acordo com o que a entidade organizadora (FPF) decidiu também está certa, de facto e na essência, porque o Campeonato de Portugal, tal como a Taça de Portugal são competições a eliminar que apuram o vencedor numa final enquanto o Campeonato da I Liga, tal como o Campeonato Nacional da I Divisão são competições a duas voltas que apuram o vencedor por pontos.

      O que me faz confusão é porque é que um "assunto" que ficou arrumado em 1938 (com a decisão no Congresso da FPF e depois vertida no artigo 6.º do Relatório da FPF de 1938/39 ainda dê motivo para tanta confusão. Se no futebol português é assim - muito por culpa da FPF desde os anos 70 - com um assunto que está decidido desde 1938 (há 76 anos) - a idade da minha mãe e do meu pai se fosse vivo - o que dizer de assuntos mais recentes!?

      Pasmo!

      Gloriosas Saudações Benfiquistas (e também um grande abraço, pois claro!)

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  3. Pois, mas a FPF no site diz que o Benfica tem 25 Taças e não 28, como tal não está a ir pelo que dizes. Além de que quem venceu a primeira Taça de Portugal então foi o FC Porto e não a Académica.

    O Campeonato de Portugal era a competição que atribuía o Campeão Nacional na altura. Era disputada pelos Campeões Regionais em eliminatórias, por isso é que eu digo que quem venceu o Campeonato de Portugal entre 1921/1922 e 1933/1934 era Campeão Nacional e deveria constar como tal na contabilização de títulos.

    A partir de 34/35 começou então a ser jogada a actual Taça de Portugal, mesmo com o nome Campeonato de Portugal, em eliminatórias e onde participariam todos os clubes nacionais. Em 38/39 mudou o nome para Taça de Portugal. Isto é o que eu acho que deveria ser a interpretação das coisas.

    Aliás, no site da FPF simplesmente não aparece nada em relação ao tempo entre 1921/1922 e 1934/1935.

    Parece que para eles só existiu futebol a partir de 1934/1935 mas sabemos que não é verdade porque estão bem visíveis as chapas na base da Taça de Portugal.

    Para a FPF o Campeonato Nacional existe desde 1934/1935 e a Taça de Portugal desde 1938/1939, portanto, para eles nada terá existido no período de 1934/1935 a 1937/1938 e sabemos que não é assim, o Benfica venceu o Campeonato de Portugal em 1934/1935 e o Porto o Campeonato Nacional. Não há qualquer referência ao período compreendido entre 21/22 e 34/35 no site da FPF. Nada...

    Pelo que tu dizes, a Taça de Portugal deveria ter tido 93 edições, de 1921/1922 a 2013/2014 mas FPF só contabiliza 76 edições. Ou seja, entre 1921/1922 a 1937/1938 parece que nada existiu para a FPF em termos de Taça de Portugal ou Campeonato... Em 34/35 foram disputadas duas competições, o Campeonato de Portugal e o Campeonato Nacional, o primeiro venceu o Benfica e o segundo o FC Porto. como no site da FPF a Taça de Portugal só existe a partir de 38/39 e o Campeonato Nacional a partir de 34/35, o que ganhou o Benfica em 34/35?

    A actual FPF então não está a ir de acordo ao que foi estipulado em 1938/1939...

    Fiz-me entender? :D :D :D

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Pedro Simões

      A FPF (a actual FPF) é que não cumpre o que ficou estipulado em 1938/39. A entidade que está a proceder negligentemente é a FPF. Não é quem respeita o que a FPF decidiu em 1938/39. Eles é que desrespeitam (se é que esta palavra existe!) o que decidiram. Eles é que têm de alterar o que está mal. Não é quem cumpre o que foi decidido. E foi noticiado em todos os jornais da época! Depois foram alterando. Já publiquei uma página de um livro do jornalista mais conceituado da época - Ricardo Ornelas - a dizer que essa decisão estava acertada, por separar competições a eliminar de competições a pontuar, acabando com o anacronismo de chamar Campeonato a uma competição que não era um campeonato era no "formato Taça" como se dizia na época por comparação com a Taça de Inglaterra!

      Não houve 93 edições porque em 1946/47 e em 1949/50 a Taça de Portugal não se disputou. Em 1946/47 por ter havido a célebre remodelação do Campeonato que deixou de ser formado a partir das classificações nos campeonatos regionais para passar a ter "um quadro fixo de clubes" com promoções e despromoções entre a I e a II Divisão. E como houve alargamento - mal calculado - a 26.ª jornada foi jogada a... 6 de Julho! Em 1949/50 o Benfica disse que dava prioridade à Taça Latina, optando a maioria dos clubes por não se interessar pela Taça de Portugal. A Taça Latina foi jogada em 10 e 11 de Junho, depois também em 18 de Junho devido à finalíssima!

      Na época era Campeão de Portugal quem conquistava o Campeonato - a eliminar - de Portugal. Em 1921/22 só participaram dois clubes, o SCP e o FCP. Depois foram entrando mais campeões regionais. E era Campeão de Portugal quem a conquistou entre 1922 e 1938, em 17 edições. As quatro edições da I Liga (1935 a 1938, começavam sempre depois de 1 de Janeiro de cada ano) não eram campeonatos nacionais de nome oficial, mas na prática eram, até mais que o Campeonato de Portugal!

      Não podemos diferenciar as competições, antes de 1933/34 e depois de 1934/35, se bem que haja apetência para isso. E não podemos porque há uma decisão da FPF. Voltamos sempre ao mesmo. A FPF é que devia fazer cumprir o que decidiu - e não foi a Direcção da FPF foi o Congresso (que era uma espécie de assembleia geral de todas as associações e entidades oficiais ligadas ao futebol). Se não fosse esta decisão o SLB tinha 30 campeonatos nacionais, 25 Taças de Portugal, 3 campeonatos de Portugal e 3 campeonatos da I Liga. Na época nenhum jornal, ou documento oficial, noticiou que o FC Porto e o SL Benfica (em três edições) tinham-se sagrado campeões nacionais. Nem podiam. Noticiaram que venceram a I Liga e alguns que foram campeões da I Liga. A seguir jogava-se o campeonato de Portugal que apurava o Campeão de Portugal. Em 1938/39 a Taça de Portugal jogava-se "toda" depois de terminar o campeonato nacional da I Divisão. Tal como acontecera nas 4 edições da I Liga - Regional apurava para a I e II Liga e estas apuravam para o Campeonato de Portugal. Depois de 1938/39 a 1946/47 - manteve-se o modelo (daí se ter decidido apenas alterar as designações): Regional apurava para a I e II Divisão e estas apuravam para a Taça de Portugal. Só a partir de 1959/60 houve eliminatórias da Taça de Portugal durante a disputa das jornadas da I e II Divisões. Entre 1934/35 e 1958/59 (excepto nas duas épocas em que a Taça de Portugal não se disputou) o Campeonato de Portugal (1934/35 a 1937/38) e depois alterando o nome para Taça de Portugal (entre 1938/39 até 1958/59) disputaram-se integralmente depois da última jornada da I e II Ligas e I e II Divisões.


      Eliminar
    2. (fui obrigado a partir a resposta por estar demasiado grande)

      Se a FPF que está a comemorar o centenário contratar um historiador, é logo obrigada a pronunciar-se. A FPF ignora as 17 edições do Campeonato Nacional porque teima em querer fazer da Académica a primeira a conquistar o troféu! Admira-me, mas cada vez aceito mais estas aberrações - como é que os clubes que conquistaram os troféus, principalmente o CS Marítimo, o SC Olhanense e o Atlético CP (com origem no Carcavelinhos FC) aceitam ser riscados da história do futebol português. É que uma competição que seja descontinuada cai no esquecimento. A FPF tem obrigação de fazer respeitar-se até porque o troféu que utiliza para colocar os vencedores da Taça de Portugal é o mesmo que foi criado para ser disputado no Campeonato de Portugal e que ia para as Sedes dos Clubes vencedores todos os anos sendo devolvido até ao dia da final para voltar a ser colocado em disputa.

      É preciso é não esquecer o que foi decidido em 1938/39. A justiça poderá chegar tarde mas vai chegar. A FPF tem de ficar dentro da legalidade. Enquanto não respeitar, querendo ignorar para que todos se esqueçam, o que decidiu em 1938/39 não está a prestar um bom serviço à verdade e a história do futebol português.

      NOTA: Eu há anos - anos 80 - questionei, por carta registada, duas ou três vezes o secretário-geral da FPF, penso que era o César Grácio. A resposta era sempre a mesma: Estamos a analisar a situação. Depois comunicamos. Até hoje...

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      NOTA FINAL: Antes de clicar em responder voltei a ler o teu comentário. No campeonato de Portugal e na Taça de Portugal participavam poucos clubes. Por exemplo nas duas edições contíguas aquando da alteração de nome (1937/38 e 1938/39) entraram 15 clubes (há um texto no EDB em 12 de Março de 2014) exactamente apurados do mesmo modo!

      Eliminar
  4. Então percebi bem como as coisas estão actualmente... Actualmente a FPF simplesmente riscou do mapa a Taça de Portugal, como ficou estipulado em 38/39, entre 21/22 a 37/38 e por isso é que a Briosa foi a primeira a vencer a Taça de Portugal. Mas efectivamente quem foi o primeiro a vencer a Taça de Portugal terá sido o FC Porto em 21/22, será assim?

    Como tal, o Olhanense, o Carcavelinhos e o Marítimo deveriam ter no seu palmarés 1 Taça de Portugal e o Belenenses mais 3. O Benfica deveria ter 28 Taças de Portugal e não 25.

    Percebi bem?

    Deveria-se criar um movimento sério para repor a verdade...

    Abraço!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Pedro Simões

      Percebeu bem o que eu escrevi. Perante a decisão do Congresso da FPF em 1938 e o Relatório da FPF de 1939/39 é isso que devia ser o procedimento federativo. E acrescento que o FC Porto deveria ter mais 4 Taças de Portugal tal como o Sporting CP deveria ter também mais 4.

      Perante aquele documento esquematizo quatro conclusões:

      1. O Campeonato de Portugal não pode ser simplesmente riscado da memória do futebol (porque ninguém o consegue tirar da história);

      2. A FPF só faz cumprir metade (50 por cento) da decisão daquele artigo nº 6 (que é a norma que designa anteriores competições com outros nomes) equiparando - e bem - os Campeonatos das Ligas (I e II) aos Campeonatos Nacionais (I e II Divisão);

      3. Se nós recuarmos a 1938 - quando o Congresso decidiu a mudança e a FPF escreveu a norma no seu Relatório - a informação era a seguinte para os mortais desse tempo:

      Aquelas competições que até agora chamámos de Campeonato de Portugal e Campeonatos da I e da II Liga vão passar a chamar-se a partir da próxima temporada - 1938/39, respectivamente, Taça de Portugal e Campeonatos Nacionais da I e da II Divisão.

      Passadas algumas décadas só mantiveram (e não foi sempre assim como vou mostrar no texto no EDB para domingo) a mudança nos Campeonatos das Ligas, fazendo descontinuar a Taça de Portugal do Campeonato de Portugal, não cumprindo a norma que criaram em 1938/39;

      4. Apesar de ignorarem o Campeonato de Portugal utilizam todos os anos o troféu do Campeonato de Portugal na final da Taça de Portugal, com as 17 placas com as épocas e os nomes dos clubes vencedores da competição! Por que de início como a competição era a mesma foram acrescentando placas, por ordem cronológica, a seguir às placas dos clubes que conquistaram o troféu como Campeonato de Portugal.

      A FPF não tem razão, até porque utiliza o artigo n.º 6 (norma), para uma competição e ignora a outra. Falta de rigor e coerência. E menosprezo pela primeira competição que organizou em 1922. Inadmissível.

      Obrigado pelo interesse que mostra por este assunto.

      Grande Abraço!

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  5. Anónimo1/6/14 23:22

    Taça de Honra "sem honra".
    Uma vergonha! A AFL não respeita a competição nem os clubes...
    A contagem das taças, conquistadas pelos clubes, vai do 8 ou 80. É conforme as "apinães",site OFICIAL, repito site oficial da AFL, jornais, outros sites, enfim à para todos os gostos. Certos Doutores Presidentes, de instituições desportivas deste país, querem lá saber se está certo ou errado. Não são aldrabões, são doutores ignorantes.
    Sr. Alberto, é possível apresentar o quadro com todos os jogadores do SLB vencedores da Taça de Honra?
    Saudações Benfiquistas
    Jorge Gomes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Jorge Gomes

      É possível apresentar. Estão feitos. Apesar de não ser supersticioso não queria estar a publicar essa lista antes da competição ser jogada. Quero acrescentar os de 2014/15. Gosto de ter trabalho a actualizar tabelas que o Benfica "teima" em desactualizar. Prefiro fazer isso a olhar para elas anos a fio e não as ver a crescer. Depois do último jogo da THL (21 ou 22 de Julho) vou publicá-la (espero que com mais uns quantos futebolistas) E além dessa vou também publicar a dos Campeonatos Regionais, pois estão fechadas. Talvez para sempre.

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  6. Bruno Paiva3/6/14 15:36

    O Record no ano passado chegou a emendar este erro grotesco da AFL

    Não entendo o que andam a fazer os senhores da AFL e FPF ... Isto de manipular estatísticas é tão baixo nível....

    Tenho reparado que o Record ainda é o que vai fazendo menos erros, ou melhor é o que vai corrigindo quando encontra erros grotescos.

    O Sporting nestes últimos dias teve um episódio giro, foi somar a assistência dos jogos em que a sua equipa jogou fora e veio dizer que era o que mais gente atraía LOOOL Não interessa se os outros eram benfiquistas, ou bracarenses, ou de outro clube o que interessa é que havia mais adeptos !!!

    Vemos com cada uma hoje em dia...

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail