Colheita 1949
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o SL Benfica e a sua Gloriosa História. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

20/11/2019

Colheita 1949

20/11/2019 + 4 Comentários
DOIS GLORIOSOS FUTEBOLISTAS. UM LEMBRADO E OUTRO MUITO ESQUECIDO.



AMBOS COMPLETAM 70 ANOS EM 2019*

Alberto Miguéns

* Barros ficou pelos 68 anos, em 7 de Abril de 2018.



NOTA: Apesar da informação não estar correcta e o nome não ter, para mim, rigorosamente nada a ver com Néné, apesar de quem fez o vídeo ter todo o direito, como é óbvio, de o designar como sente. Eu não gosto de subtítulos para futebolistas. O nome chega, mas se tivesse que escolher um para Néné seria «Relâmpago ou Flecha Rubro/a 7».

4 comentários blogger
comentários facebook
  1. Barros será recordado como um jogador que pese embora ter mostrado a sua qualidade com a camisola rubra não teve infelizmente um percurso de vida muito feliz.

    Néné era a alegria do povo. O golo. Difícil ou fácil com mais ou menos requinte ele era a alegria que quase nunca nos falhava. Apesar de se brincar com a imaculada limpeza dos seus calções, todos os Benfiquistas sabiam reconhecer o Benfiquismo e a qualidade de Néné.

    Néné é uma lenda. Está seguramente entre os 10 melhores jogadores do Sport Lisboa e Benfica e foi certamente o melhor goleador que eu vi jogar com a camisola do nosso Clube. Uma das mais felizes recordações que guardo dele foi justamente esse jogo que o Alberto evoca nesse video. Que dia!

    Néné é uma lenda viva do Benfiquismo, sentimento que ele sempre soube dignificar, defender, cultivar. Dele é a afirmação que não se sai do Benfica. O Benfica é que nos manda embora.

    Néné merece todo o carinho de qualquer Benfiquista. Merece também que o nosso Clube saiba sempre prestigia-lo e lembrar às novas gerações quem foi esta grande figura do Benfiquismo.

    Obrigado Néné!

    ResponderEliminar
  2. Comecei por vê-lo jogar nos Juniores. Néné era principalmente mortífero no arranque (os testes realizados por Mortimore, aos 5 m, diziam ser ele e Bento os mais rápidos - a saída de Bento aos pés dos adversários permitiam a defesa jogar alguns metros mais à frente). Por isso Néné à direita foi mais eficaz com Jaime Graça (tempo e precisão do passe, diferente de Toni). Como avançado centro aprendi uma coisa com um sócio que me acompanhava nos jogos e que comentava quando eu afirmava que aquele golo até eu marcava: "estão 22 jogadores em campo, quem é que estava ali?". Costumava dizer no tempo de Nuno Gomes "se houvesse frequencímetro, coisa que hoje existe, seria abissal a diferença entre a frequência cardíaco de Nuno Gomes e a de Néné quando isolados à frente do guarda redes". Lastimo que não tenha sido aproveitado para ensinar os movimentos de ponta de lança quando se prepara um cruzamento (aquilo que no basquetebol se designa "corte nas costas") - veja-se o Portugal-Roménia do Europeu de 84. Estou cansado de ver os avançados do Benfica correrem para a linha de golo...Também Néné foi assobiado por alguns sócios do Benfica...

    ResponderEliminar
  3. Caro Alberto Miguéns,

    Tenho-o por benfiquista sério e atento. Neste momento está a decorrer uma OPA com aspetos muito estranhos da qual vai resultar um desvio de 30 milhões do Benfica para as mãos de alguns acionistas. Espero da sua parte, também como historiador, uma atenção sobre essa tema e uma tomada de posição.

    É uma operação de contornos estranhos e com uma falta de transparência total. Não se compreende o timing, nem os objetivos. Até podem existir excelentes razões que deveriam ter sido comunicadas em tempo oportuno quer aos sócios, quer aos acionistas, quer ao público em geral. Afinal a CMVM serve para quê? Este tipo de operações de contornos estranhos não deveriam ser investigadas antes de uma decisão de aprovação?

    No minimo isto merece uma explicação cabal por parte da direção do Benfica. Aguardo!

    Se faz parte de uma estratégia de reforço da marca e de internacionalização através da venda futura de capital a um parceiro credível seria um optimo passo em várias dimensões. Se for o caso é inaceitável que os sócios não tenham sido previamente informados disso. Dificilmente será essa a estratégia porque LFV tem diversas vezes repetido que tal nunca aconteceria e porque nada tem sido feito na SAD nos últimos meses que levasse a tal estratégia.

    Não sendo isso não há nada que justificasse uma operação destas para evitar uma tomada hostil de capital e não há razão nenhuma para recompensar acionistas nesta fase desta maneira. A não ser que o objectivo seja mesmo colocar 30 milhões nos bolsos de alguns. E isso seria um roubo ao Benfica. Numa altura que precisamos de reforçar o plantel vai-se desviar 30 milhões? Os 108 milhões do Félix dão para tudo?

    Onde para a PJ? Onde andam os ilustres economistas e especialistas em finanças sócios do Benfica?

    Os sócios do Benfica estão amorfos e deixam passar tudo sem exigirem rigor e explicações. E as supostas elites, potencialmente dirigentes, são uma porcaria que apenas procura tachos e estão sempre em manobras estratégicas para evitarem serem entalados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Benfiquista Alberto João,

      Eu também estou preocupado mas é um assunto que não domino, o que não quer dizer que aqueles que penso dominar quando dou opinião seja bem assim. Só que penso que os domino o que não é o caso de operações financeiras sobre as quais sou, por natureza, desconfiado.

      Se souber melhor o que se está a passar e o verdadeiro motivo, ou seja, estando à vontade darei a minha opinião.

      Gloriosas Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Subscrever este blogue