Mais Uma Noite Mal Dormida
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o SL Benfica e a sua Gloriosa História. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

03/01/2019

Mais Uma Noite Mal Dormida

03/01/2019 + 14 Comentários
MAIS DO QUE A DERROTA CUSTA PERCEBER QUE O BENFICA DEIXOU DE JOGAR À BENFICA! E DÁ SINAIS DE PIORAR EM VEZ DE MELHORAR.


Jogar À Benfica é com genica, alegria, respeito, gosto, vontade, crer e ambição. É acreditar que com o "Manto Sagrado" é possível haver superação empurrados por milhares nos estádios e milhões interessados.

Rui Vitória
Não parece fazer os futebolistas acreditar que é possível conquistar troféus como a Taça da Liga quanto mais o campeonato!

Erros do treinador

1. Não acredita em mais do que 17/18 futebolistas. Não se consegue ganhar uma época em campo não ganhando o plantel nos treinos;

2. Não estruturou o plantel para o modelo de jogo que acabou por utilizar. Joga em 4.5.1 com quatro avançados no plantel a receber valores monetários elevados só podendo jogar um e com mais um como suplente para João Félix também poder "fazer banco";  

3. Não acredita em nenhum dos "reforços" como jogador de campo (retiro os guarda-redes) para 2018/19, ou seja, o Benfica - talvez pela primeira vez desde que há competições nacionais - não contratou UM reforço como futebolista de campo fazendo sete aquisições: Corchia, Conti, Lema, Alfa Semedo, Gabriel, Ferreyra e Castillo. Retiro o guarda-redes (Odysseas), Ebuehi (por estar lesionado desde a pré-temporada) e Gedson/João Félix por serem da Equipa B; 

4. Os futebolistas jogam mal por não acreditarem que podem ter sucesso;

5. Os futebolistas em que ele acredita, além de não acreditarem no treinador, ainda somam cansaço físico que só as vitórias podem minimizar;

6. Depois do abandono de Luisão parece depender muito dos vários "pesos pesados" (Jonas, Jardel, Salvio, Pizzi e André Almeida, talvez Fejsa embora a cultura eslava seja diferente da latina) para causar bem-estar em todos os outros que são "pesos-leves".

          ASSIM VAI O PLANTEL DE 31 GLORIOSOS

É triste ver um treinador Benfiquista Bicampeão (além de mais troféus, todos os que se disputam a nível nacional) poder sair pela «porta pequena».

Alberto Miguéns

14 comentários blogger
comentários facebook
  1. http://obelovoardaaguia.blogspot.com/2019/01/regresso-as-profundezas-dos-anos-90.html?m=1

    ResponderEliminar
  2. Não abordando o que aconteceu no 1º, 2º e 3º anos do Rui Vitória entre nós.
    Este ano iniciamos o ano desportivo com um calendário feito para nos impedir de atingir a fase de grupos da Champions. Todos os Benfiquistas ou isentos presentes na Liga e Federação perseguidos expulsos ou encostados. No entanto a equipa entrou com garra e capacidade de jogo. Conseguiu contra inclusive arbitragens nas competições europeias e nacionais qualificar-se e atingir o topo da classificação no campeonato. Ao que assistimos ? A garra que apresentávamos passou a ser punida com cartões vermelhos sucessivos. O Rui Vitória chegou a um ponto em que deixou de acreditar poder fazer mais alterações na equipa e cometeu o seu grande erro. Alterou a filosofia de jogo. Deixou de ser incisivo e agressivo sobre a bola e passou a jogar na retranca em sucessivas compensações . O resultado foi perdermos unidades no ataque e muito pior do que isso , perdeu em parte a confiança dos jogadores que deixaram de acreditar no estilo de jogo. Não podemos jogar com regras especiais para nos prejudicar , diferentes das aplicadas às outras equipas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ....segundo a sua análise não nos resta outro caminho, senão o da desistência. Eu não penso assim, penso que a Direcção não está a defender os interesses do Benfica como devem ser defendidos. São erros a mais. O Benfica precisa urgentemente de Benfiquistas que não ponha os seus interesses pessoais à frente dos interesses do Glorioso...........

      Eliminar
  3. Parte 1

    Regresso às profundezas dos anos 90 - estão a matar o nosso Benfica!
    Para quem teve a infelicidade de acompanhar o futebol português nos anos 90, as memórias passarão muito pelo apito dourado, pelos quinhentinhos, por um conjunto de árbitros viciados em fruta e em café com leite, bem como em viagens ao Brasil.

    Era o mais bem elaborado esquema mafioso que o mundo do futebol mundial já conheceu.

    Controlava os árbitros dentro e fora de campo, adversários (lembro-me de um Leça que tinha 14 (catorze) jogadores emprestados pelos andrades), federação, liga, arbitragem, disciplina, justiça... enfim, controlo total!

    Nesses obscuros anos 90, o Benfica andava consequentemente pelas ruas da amargura, futebol à altura dos seus futebolistas que é o mesmo que dizer... fraquinho... quem não se lembrará de nomes que ainda hoje devem estar para perceber como é que jogaram no Glorioso, como por exemplo King, Amaral, Marinho, Porfírio, Leónidas, Gary Charles, entre tantos, tantos outros...

    Esse era o Benfica da segunda metade da década de 90, fruto do maior erro da história do centenário Benfica: a contratação de Artur Jorge e a destruição da equipa campeã em 93/94. Um Benfica a definhar contrastando com um Porto a ganhar títulos em barda.

    Pois bem, quem, num exercício ao estilo "Regresso ao Futuro" pudesse viajar no tempo desde 95/99 até 2019, não encontraria grandes diferenças naquilo que é essencial nos dois pontos atrás referidos.

    Senão vejamos:

    Claramente os mafiosos andrades recuperaram o controlo da máfia que domina o futebol português. Depois de um período de nojo forçado pelo escândalo do apito dourado, eis que eles aí estão em todo o seu esplendor a controlar tudo dentro e fora de campo. A grande diferença é que agora também controlam o VAR. E quando o árbitro de campo não ajuda, funciona a VARgonha das novas tecnologias que vieram validar muita mentira desportiva!

    Controlam ainda a Federação (não esquecer que o Fernando "faturas" Gomes fez parte dessa máfia, tal como Tiago Craveiro). Controlam a Liga, com o amigo Proença e a inefável Sónia Carneiro, controlam a disciplina e a justiça, como facilmente se vê semana após semana. E controlam o Fontelas (arbitragem).

    Tudo à luz do dia. Com mil câmaras a filmar e com uma comunicação social nojenta a salivar por mais enxovalho ao Benfica.

    ResponderEliminar
  4. Subscrevo o diagnóstico, Alberto. E foi isso mesmo - mais ou menos - que disse do RC quando nos encontrámos no pavilhão por altura da AG. Tenho pena dos jogadores; estão desanimados Não acreditam no Treinador.

    ResponderEliminar
  5. Parte 2

    Mas o que verá o Benfiquista "transportado no tempo" de 99 para 2019?

    Verá um futebol (??), ao pior estilo dos anos 90, com jogadores que um dia tentarão convencer os netos (incrédulos), de que jogaram no Glorioso.

    Verá um grupo de homens a correrem atrás de uma bola, desordenadamente, sem alma, sem chama, sem ideias, sem nada. Uma anarquia, ao melhor estilo de um jogo de solteiros/casados, que estará sempre mais perto de correr mal do que de correr bem!

    Esse benfiquista transportado 20 anos no tempo, verá um (des)treinador no banco cuja melhor ideia para o futebol do Benfica é entrar com o pé direito no grande círculo ou dar duas voltas à rotunda de Alverca.

    Olhar para o Benfica hoje, não andará muito longe disto. É certo que temos uma dívida gigante fruto do investimento no betão, que é, visivelmente o símbolo da obra de Vieira. Mas é confrangedor vermos que tivemos tudo nas mãos na época passada e que um Presidente, uma Direcção e uma Administração da SAD, tomaram uma opção criminosa de não investir uma ínfima parte dos mais de 100 Milhões em vendas, para reforçar o plantel depois da saída de 4 jogadores titulares.

    Não só pelo penta (claro que também), mas sobretudo pelo que isso significaria para os nossos rivais (uns intervencionados pela UEFA, outros à porrada entre eles). Arrisco dizer que ganharíamos não cinco, mas sete ou oito títulos seguidos, com a correspondente máquina de facturação, fruto das receitas da Liga dos Campeões, merchandising, bilheteira, publicidade, etc...

    A opção, repito, CRIMINOSA, de não investir e acreditar que continuaríamos a ganhar porque os planetas estavam alinhados, só podia dar no que deu.

    Abrimos caminho para que os andrades fossem campeões, saíssem da alçada da intervenção financeira da UEFA e agora eles aí estão, nos 1/8 da LC e lançados para o bi-campeonato (e eu arrisco que não ficarão por aí).

    E o que aconteceu ao tetra-campeão de 2017? Aconteceu o óbvio. Aconteceu o que só podia acontecer quando se tomam decisões criminosas. Hoje, o Benfica definha dentro de campo, é o adversário mais apetecível para qualquer Montalegre desta vida, é um grupo de jogadores mas nunca será uma equipa.

    Tudo, com o cunho do (des)treinador. Qualquer treinadorzeco de juniores dá um baile ao professor que se senta no nosso banco!

    Para lá do pontapé na bola, medíocre e enfadonho em que se tornou o nosso jogo, também já o discurso é de alguém completamente desligado da realidade e que, há que dizê-lo, não tem um mínimo de dignidade e espinha vertebral! Alguém que sabe que estava despedido. Que jogadores, adeptos, direcção, administração da SAD não acreditam nele, mas que se mantém, qual lapa, agarrado a uma luz que um lunático viu, só pode ser alguém sem coluna vertebral. Alguém que está a destruir, não apenas o presente, mas o futuro próximo do Benfica!

    E, por falar em luz, esse é na minha opinião, o segundo maior erro da história do Benfica: a permanência do professor, depois de 7 mil milhões de alminhas neste calhau que roda à volta do Sol, terem percebido o inevitável: podemos tirar o professor de equipas pequenas, mas não podemos tirar a mentalidade de equipa pequena ao professor!

    E, obviamente, não atribuo ao professor o ónus do erro. Ele apenas não tem hombridade para ir à vida dele.

    Há responsáveis! Maiores! Bem maiores!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem analisado. O desinvestimento na possibilidade única de conquista do penta devia ser razão suficiente para esta Direcção se demitir. Obviamente LVF nunca o fará, pois o seu interesse pessoal sobrepõe-se ao interesse do clube que devia servir. Apenas discordo na nota de culpa que atribui ao treinador. RV nunca devia ter visto o seu contrato renovado, percebeu-se logo que não era o treinador que o Benfica precisava e a responsabilidade é de LFV. Teria saído pela porta grande e pela pessoa que aparenta ser não merece o que se está a passar. Agora LFV vai argumentar que lhe deu todas as possibilidades, que acreditou nele quando ninguém já acreditava. As derrotas vão com muita probabilidade voltar a acontecer com maior ou menor frequência, mas as suficientes para ficarmos afastados do titulo. O que me parece ir seguir-se é que LFV vai deixar a situação arrastar-se até ser insustentável para o RV para que este se demita. E assim LFV, mais uma vez desresponsabiliza-se do fracasso, preferindo sacrificar o clube e salvar-se a ele como se as decisões não lhe pertencessem. O RV viu o seu contracto renovado, e o apoio da Direcção reiterado (a tal luz) não tem que se demitir. Fazê-lo era entrar no jogo sujo que LFV lhe está a fazer. Cumprimentos benfiquistas,

      Eliminar
  6. Parte 3

    O que dizer da Direcção do clube? Impávida e serena a ver a auto-destruição de um clube que ainda há ano e meio foi tetra. Será propositado? Será que o facto de Vieira ter trazido as víboras que eram seus opositores, significa que estes estão a assistir de poltrona ao definhar do Benfica para depois se apresentarem como alternativa? Assim de repente lembro-me de José Eduardo Moniz e das suas declarações a respeito da luz que Vieira viu... e não gosto! Abomino, mesmo!

    E o que dizer da administração da SAD?
    Como é que manter um (des)treinador que é um cancro no clube, que nos custou muitos e muitos milhões na Europa (para lá do incalculável valor de prestígio perdido), decisão que tem um impacto de milhões numa sociedade desportiva cotada em bolsa, como é que essa decisão é deixada às arbitrariedades das visões nocturnas de Vieira???

    Domingos Soares de Oliveira e Rui Costa não podem sair incólumes! São responsáveis como Vieira. Cúmplices e coniventes, por acção e por omissão!




    Este Benfica é pois um Benfica ao nível dos anos 90. Um Benfica a definhar tal qual Vieira diz tantas vezes que o encontrou. Ironia do destino, Vieira arrisca-se a deixar o Benfica igual ou pior do que o encontrou, amorfo, com os sócios e adeptos, divorciados do clube, mas sobretudo da equipa de futebol. A caminho do 4º lugar. Sem acesso à Liga dos Campeões, com tudo o que isso implica, desportiva e financeiramente! Um regresso abrupto aos anos em que nem às competições europeias fomos (já agora, já pelas mãos de Vieira).

    Se ainda há algum benfiquismo na direcção, está na hora de o mostrarem e de se demitirem! Estão a matar o Benfica!

    Vieira viu uma luz e, recordando as palavras de um amigo meu, estou certo que essa luz não era mais do que um comboio em sentido contrário que nos vai atropelar sem apelo nem agravo, se nada for feito!

    Cabe pois aos benfiquistas, aqueles que querem que o clube continue a honrar os ases que nos honraram no passado, tomar a si a palavra e o destino do Glorioso nas suas mãos. Já basta!

    Et pluribus unum!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com tudo exceptuando o comentário a José Eduardo Moniz. Moniz fez a sua critica e calou-se. É criticado por isso? Se tivesse continuado a falar no assunto era acusado de estar a "desestabilizar" a equipa de Futebol. Deu a sua opinião no tempo certo e está livre de poder ou não candidatar-se a Presidente do BENFICA. Esta a minha opinião.

      Eliminar
  7. Caro Alberto,

    a agonia do nosso futebol está patente há bastante tempo, a excepção foi mesmo o Braga. Com uma segunda volta duríssima (como já referiu várias vezes) o campeonato "ardeu" e sem mudança de treinador será, inevitavelmente, um ano a zeros.

    Se o treinador que a direção deseja não pode vir agora, então arranjem um interino por 6 meses. Não se pode é continuar com Vitória.

    A "Luz" de Vieira vai acabar por ser o seu fim.

    ResponderEliminar
  8. Caro Alberto, da forma como isto está já não se trata de Rui Vitória sair pela porta pequena. É sair pelo buraco. ele sai e nós ficamos lá.

    Há que acreditar sempre na capacidade do SLB se levantar. Tem virtudes interiores e gente apaixonada que o pode levantar. Infelizmente é questionável é se apenas um novo treinador poderá ser suficiente.Há erros gritantes que só se explicam por uma gestão egocêntrica, feia de luzes na solidão, de incapacidade de compreender os sinais e actuar em função deles. Actuar em tempo útil. A época está comprometida pois não são apenas os pontos de atraso. É todo um ambiente interno e um contexto externo agressivo e aldrabão.

    O Sport Lisboa e Benfica tem de começar a arrumar a casa. É preciso começar por algum lado. É óbvio que este treinador por mais vítima que seja das suas e circunstâncias alheias, não tem mais condições para permanecer no cargo. A sua saída é a única medida inteligente, boa para ele e para o Clube.

    Não precisamos de colégios, betão e autismo. Precisamos de inteligência, acção, ambição, saber. Precisamos da alma à Benfica e não de negócios "à Benfiquisto".

    ResponderEliminar
  9. Anda o diabo à solta nas sacristias da Catedral...

    ResponderEliminar
  10. Caro A.Miguens, admiro a sua urbanidade e Benfiquismo, se tiver a mesma revolta que sinto nas entranhas, só mesmo um Benfiquista assim conseguiria ser tão diplomático.

    Custa-me ver como um clube Tetra Campeão, inédito no nosso glorioso palmarés, começa a dar tiros nos pés, uns atrás dos outros, caminhando para o abismo com uma politica desportiva no mínimo estranha e errática,, uma comunicação indigente, alvo de uma campanha negra sem precedentes e a que ninguém do clube conseguiu pôr termo, desrespeitado dentro e fora de campo.

    Assim como uma grande equipa tem de ter um grande GR, um grande Central, um grande Box-to-box, e um grande PL, um grande clube tem de ter um grande presidente, um grande treinador e um grande capitão de equipa.

    Neste momento deixou de ter qualquer um deles, essa é a triste realidade, e foi o próprio presidente a conduzir-se ele próprio para esta situação.

    Tristemente, o mais provável é a corda partir pelo mais fraco, e durante mais uns tempos tudo parecerá voltar ao normal.

    Não há um gesto de revolta, um grito de insatisfação, uma acção consequente, não há garra, nervo e acutilância, um jogador faz peito ao Cervi e este encolhe-se!!!

    Um fraco Rei fez fraca a forte gente!.

    O Luisão, o Mozer, o Veloso,o Humberto Coelho, o Pietra, o Shéu, até o Samaris, esse Tri-campeão ostracizado, devem ter o estômago tão pequeno como se encontra agora o meu.

    Como costuma dizer o AM, Acorda Benfica!

    Viva o Benfica!

    ResponderEliminar
  11. Era bom que LFV visse uma luz daquelas fortes que o levasse para bem longe do nosso querido Benfica. Isso é que era!

    ResponderEliminar

Subscrever este blogue