Manter a Liderança Repartida - Em Defesa do Benfica
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

02/09/2018

Manter a Liderança Repartida

02/09/2018 + 0 Comentários
PARA DEPOIS DESPACHAR O SC BRAGA (SE ENTRETANTO NÃO FOR OUTRO A DESPACHÁ-LO).



Frente ao CD Nacional (Madeira) no campeonato nacional o “Glorioso” tem 27 vitórias e 26 golos sofridos. Ou seja, mais uma vitória que os golos sofridos! Poderio vermelho. O que se pede? A vitória 28 e manter os 26 golos sofridos.


Com a vitória do SC Braga e do Sporting CP

O Benfica está obrigado a vencer para somar os três pontos. até porque é pouco provável que o FC Porto volte a perder pontos até ao «Clássico de Portugal», na 7.ª jornada, em 7 de Outubro de 2018.



Escolhidos os 21 resta saber quem serão os dezoito que vão a jogo
De fora devem ficar Bruno Varela, Yuri Ribeiro e Samaris.

Numa de aposta para o 11 + 7 + 3
Aqui vai:


Chega ao final o ciclo terrível
De oito jogos em Agosto embora o oitavo encontro já seja em 2 de Setembro. Até agora o onze titular tem resolvido os jogos. Vamos esperar que não paguem "juros" lá para Fevereiro quando chegar o "General Inverno".

   ASSIM VAI O PLANTEL DE 30 GLORIOSOS
NOTAS: Minutos jogados; TitularSuplente utilizado; Suplente utilizado substituído;  Suplente não utilizadoConvocado não utilizado; L - Lesionado; F* - Regresso de férias; F - Férias; S - Suspenso (expulsão no México, pelo anterior clube);  A – Assistências para goloG – Golos; NI – Não inscrito na Liga dos Campeões

O facto dos (ir)responsáveis pela Benfica SAD terem andado a brincar ao futebol em 2017/18 faz desta temporada de 2018/19 uma época desgastante para os Benfiquistas. Enquanto não nos afastarmos quatro ou cinco pontos do FC Porto vai pairar sempre a possibilidade do Biportista quando devíamos andar confiantes no Hexabenfiquista. E ainda não começou a fase de grupos da Liga dos Campeões.

Deve e Haver
Se, historicamente, as diferenças são abissais não será hoje – num jogo que se quer de comemoração do 35.º título, terceiro consecutivo – que o “Glorioso” vai ceder. E logo na “Catedral”! Em 47 jogos, temos mais 32 vitórias (36 vitórias face às quatro derrotas) e 101 golos marcados (mais 71 em relação aos 30 sofridos). São mais 25 os sucessos (36) que os onze insucessos (7 + 4). Mais onze tentos que o triplo (seriam 90) dos golos marcados (101) em relação aos sofridos (30).

    JOGOS TOTAIS POR COMPETIÇÃO com o CD NACIONAL
Competição
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
47
36
7
4
101
30
Campeonato Nacional
36
27
5
4
77
26
Taça de Portugal
  4
  3
1
-
15
   1
Taça da Liga
  4
  4
-
-
4
   0
Particulares
  3
  2
1
-
5
   3
                           
O Benfica sempre que foi campeão venceu no terreno do CD Nacional (sete edições), embora haja mais quatro vitórias “desperdiçadas”
Nas 17 presenças do adversário no primeiro escalão, o Benfica conquistou sete títulos e, consequentemente, perdeu dez troféus de campeão nacional. Para quem gosta de curiosidades (e superstições…) o Benfica só foi campeão nacional quando venceu o CD Nacional no seu terreno. Embora tenha onze vitórias e apenas conquistado sete títulos o que quer dizer que quatro vitórias “valerem por pouco” no desfecho final da competição, em 1989/90, 2006/07, 2007/08 e 2011/12. Os seis insucessos – dois empates e quatro derrotas – foram demolidores, pois significaram seis campeonatos perdidos.

JOGOS TOTAIS POR COMPETIÇÃO frente ao CD NACIONAL COM O “GLORIOSO” COMO VISITANTE
Competição
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
23
16
3
4
51
21
Campeonato Nacional
18
12
2
4
36
18
Taça de Portugal
  1
  1
-
-
9
0
Taça da Liga
  1
  1
-
-
1
0
Particulares
  3
  2
1
-
5
3

Para o 17.º jogo sem perder...
Nos últimos onze jogos...onze vitórias e 28/7 em golos. A última derrota – a quarta - foi em 2010/11 e o último empate – o sétimo - em 2012/13.
                   
      OS 47 SL BENFICA – CD NACIONAL
N.º
Época
Comp
Sit
V
E
D
01
35/36
Par
F
3-2
02
38/39
TP
F*
9-0
03
TP
C
4-0
04
48/49
Par
F
1-1
05
88/89
CN
F
1-0
06
CN
C
1-0
07
89/90
CN
F
4-1
08
CN
C
1-1
09
90/91
CN
C
3-0
10
CN
F
2-0
11
02/03
CN
F
0-1
12
CN
C
2-0
13

03/04
CN
C
1-0
14
TP
C
2-1
15
CN
F
2-3
16
04/05
CN
C
2-1
17
CN
F
1-0
18

05/06
CN
C
1-0
19
TP
C
0-0V 5-3g.p
20
CN
F
1-1
21
06/07
CN
C
1-0
22
CN
F
2-0
23

07/08
CN
F
3-0
24
Par
F
1-0
25
CN
C
0-0
26
08/09
CN
C
0-0
27
CN
F
1-3
28

09/10
CN
C
6-1
29
TL
C
1-0
30
CN
F
1-0
31
10/11
CN
F
1-2
32
CN
C
4-2
33
11/12
CN
F
2-0
34
CN
C
4-1
35
12/13
CN
C
3-0
36
CN
F
2-2
37

13/14
CN
C
2-0
38
TL
F
1-0
39
CN
F
4-2
40
14/15
CN
F
2-1
41
TL
C
1-0
42
CN
C
3-1


43
15/16
TL
C
1-0


44
CN
F
4-1


45
CN
C
4-1


46
16/17
CN
F
3-1


47
CN
C
3-0
48
18/19
CN
F
49
CN
C
TOTAIS
47 J – 36 – 7 –   (101/30)
NOTAS: Em destaque jogos para o campeonato nacional “fora”;* Jogo na Taça de Portugal disputado no estádio do Lumiar/Lisboa propriedade do Sporting CP;
Título de campeão nacional para o Benfica;
Título de campeão nacional para o FC Porto

Nos jogos para a principal competição
Em 18 jogos no campeonato nacional 12 sucessos (vitórias) (mais onze que os três empates) e seis insucessos (dois empates e quatro derrotas). Em golos são 36/18, ou seja, o dobro! O Benfica está a seis vitórias (serão 18 no total) que os golos marcados pelo CD Nacional (18). Isto no terreno - ou terrenos (Barreiros e Choupana) - do adversário. É o Benfica, para quem anda distraído!

Carrega Benfica

Alberto Miguéns

0 comentários
comentários facebook

Enviar um comentário

Subscrever este blogue