A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

17/07/2016

Acto 2 e meio (Filhas e Filho)

17/07/2016 + 8 Comentários API
FÉLIX BERMUDES LEVAVA LONGE O LEMA "MENTE SÃ EM CORPO SÃO". A VIVER COM DUAS FILHAS EM CASA.


Muito desporto fizeram Cesina (20 de Maio de 1908) e Clara (6 de Agosto de 1912). O que não era vulgar na época. Acompanhavam o pai nos desportos "menos físicos". Não consta que fizessem Futebol, Esgrima, Tiro (à bala/chumbo ou com arco). Mas fizeram Ginástica, Natação, Atletismo, Ciclismo, Ténis de Mesa e de Campo, Hipismo, etecetra. Nem sempre no "Glorioso" tal como o pai Bermudes. Viviam perto do Lisboa Ginásio Clube (onde infelizmente lhe dão mais importância que no Benfica). Basta comparar as moradas. Cesina viveu sempre com o pai até ter o seu consultório de obstetra.



Sede do Lisboa Ginásio Clube
Ficava ali "mesmo à mão"!



O "caso" do filho
É algo que nunca entendi muito bem. Nasceu muito depois das duas irmãs e viveu em Moçambique. Consta que era jornalista. Quanto a mim há um "certo mistério a envolvê-lo". Eu como não tenho vocação para polícia, muito menos para pide não me interessa. A menos que um dia me "caia no colo". A última viagem de Félix Bermudes, já com 82 anos,  foi a Moçambique. 


Essa viagem foi o tema do seu último livro (terminado pelo filho já depois do falecimento do pai)
Além de um texto «À Félix Bermudes» é ilustrado por 26 fotografias, muitas da autoria de Fernando Bermudes e Mary Clair Bermudes (claramente melhor fotógrafa que Fernando Bermudes, em minha opinião pessoalíssima).




Félix Bermudes não perdia uma oportunidade
Ele e as suas filhas bem equipadas para a equitação para cumprir a velha máxima latina "Mens sana in corpore sano».


Talvez a prova mais espectacular das duas irmãs Bermudes
A participação na I Volta a Lisboa em Bicicleta, em 12 de Outubro de 1924 (três anos antes da I Volta a Portugal), entre Xabregas e Algés, pela estrada da circunvalação, numa extenção calculada em 12 quilómetros.




Esta fotografia a cores seria do "outro mundo"
Cesina era uma mulher extraordinária no verdadeiro sentido da palavra. Para lá da normalidade medíocre que está dentro de cada um de nós e de que poucos conseguem sair sem vigarices à mistura.

(clicar em cima da imagem para melhor visualização)



Com metro-e-meio parece que ainda a estou a ver na sua residência da avenida Santos Dumont
Assim apoiada, penso que numa daquelas camas que os ginecologistas usam (embora há muito desactivada) responder "sem papas na língua" quando questionei - levando a foto das duas ciclistas - se teria sido registada à partida ou à chegada? Ela do alto do seu pouco mais de um metro olha-me e diz. «Ora, ora! Então não se vê que ainda estamos enxutas!" Pois! Pois! Pois!
Dela guardo boas conversas e ao segundo encontro três relíquias sagradas. Deu-me três livros que conservava do pai para eu guardar. "Mas antes tem de os ler». Assim fiz. Ao terceiro encontro - na casa da sobrinha Elsa (Clara já tinha falecido) - vi a enorme biblioteca do pai Bermudes. Os seus livros e os dos autores que o apaixonaram (e enriqueceram) durante uma vida de oito décadas. Três livros que não sendo um primor em termos literários, são de Félix Bermudes. De um presidente de Direcção do Benfica «À Benfica». Com categoria. Classe. Eloquência. A saber improvisar, escrever, falar e pensar por si, respeitando os Benfiquistas. Todos! Sem cadastro prisional. A não ser na PIDE! Obrigado Cesina. Que bons livrinhos. E passados uns 20 anos ainda os conservo! 



Até amanhã...

Alberto Miguéns
8 comentários
comentários
  1. Excelente, excelente Alberto. Uma vez aqui te agradeço.

    Saudações TRIGloriosas

    ResponderEliminar
  2. De facto, vives o Benfica como poucos. És de facto um adepto muito sui generis. Parabéns.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro,

      Somos muitos assim!

      Por isso é mais o Benfica a ser um clube muito sui generis do que eu. Há quem tenha ordenados quase insignificantes e coleccione tudo o que há do Benfica! Até arrepia!

      TRIsaudações Gloriosíssimas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  3. É sempre um prazer vir espreitar este blog e saber "hestórias" antigas do nosso Glorioso Benfica.
    Logo eu que adoro História.
    Bem hajas Grande Alberto!!!
    Fausto I

    ResponderEliminar
  4. O Alberto teve o raro privilégio de ter conhecido Cesina Bermudes. E pelas suas impressões fica claro que ela o impressionou. Há pessoas que pela sua superior capacidade intelectual combinada com uma nobreza moral e sentido cívico nos deixam impressões fortes para sempre. Cesina valeu por si mas só foi Cesina pelo pai que ela teve.

    E este texto é mais uma peça preciosa para se perceber quão notável foi Félix Bermudes. Detalhes notáveis da sua obra e da sua personalidade.

    Obrigado.

    ResponderEliminar
  5. Que enormes privilegiados, somos por connosco partilhar tão preciosas memórias
    Grato pelo seu altruísmo
    The_Saint

    ResponderEliminar
  6. Histórias saborosas por quem vive o Benfica com paixão.
    Ainda há dias ficámos a saber, pela pena dourada do Miguéns, a vida e obra de MARCOLINO BRAGANÇA um dos nossos fundadores, através da sua filha MILITA que o Miguéns entrevistou calcorreando os lugares onde esse IMORTAL Benfiquista viveu. Agora são as gloriosas histórias das filhas e sobrinhas do Felix Bermudes e até o próprio Bermudes numa entrevista radiofónica.
    Este blogue mais parece uma biblioteca!!!

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail