A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

12/04/2015

Falta Um Poucochinho...

12/04/2015 + 0 Comentários API
SABE-SE QUE TERÁ DE HAVER UM PARCIAL DOURADO PARA O "GLORIOSO" CONQUISTAR A TAÇA CHALLENGE, EM VOLEIBOL.



Com a derrota, por 1-3, na primeira mão, só um parcial dourado (até aos 15 pontos) permitirá ao Benfica conquistar o troféu europeu.

Porfiar até não deixar o adversário conquistar dois parciais no jogo à melhor de cinco parciais
O regulamento da competição permite ao OK Vojvodina Novi Sad jogar tacticamente. Tentar vencer dois parciais durante o jogo conquistando desde logo o troféu (mesmo perdendo o jogo por 2-3) ou percebendo que é improvável reservar-se para o parcial dourado.

Benfica tem de vencer o jogo por 3-0 ou 3-1
Não resta alternativa. O "Glorioso" sabe que não pode conquistar a Taça Challenge durante o encontro, mas o adversário pode. E sabe que para o conseguir conquistar tem de levar o jogo para o parcial dourado. Uma equação difícil mas o plantel já provou que tem capacidade emocional e efectiva para lidar com situações adversas mesmo em ambientes adversos. É aqui que "entram" os adeptos.



Voleibol não é Ópera
Os sérvios têm de se sentir pressionados do início ao final do jogo, com o público a poder ser determinante na concentração ou desconcentração do serviço do adversário. Terá de ser um ambiente à grega ou turca. Dentro das regras da urbanidade mas com pressão sobre uma equipa que é jovem mas tem muita classe e transpira voleibol por todo o lado, como se percebeu no jogo da primeira mão. Não são invencíveis mas têm categoria. O «calcanhar de Aquiles» será a juventude e a incapacidade para lidar com um ambiente hostil. É preciso experimentá-los em termos de adversidade. Que o pavilhão seja o sétimo voleibolista!

A Longa Marcha do Glorioso Voleibol
Será o 116.º jogo internacional do Voleibol do Benfica. Modalidade praticada com o "Manto Sagrado" desde 1939, internacionalizou-se duas décadas depois com uma fantástica digressão a França para iniciar uma caminhada gloriosa que pode ter logo à tarde o seu ponto mais elevado e superlativo. Venha ele!

Os turcos de Istambul asiática do Fenerbahçe SK, titulares da competição aos quais o SL Benfica quer suceder. Há um ano, a finalizar a temporada de 2013/14, a equipa do clube mais popular da Turquia teve a tarefa mais facilitada, pois perdeu por 2-3 em Itália, na cidade Latina nos arredores de Roma, com o Andreoli Latina, chegando-lhe a vitória por 3-0 em Istambul. Mas o plantel do Voleibol do Benfica já mostrou que tem fibra para superar as maiores dificuldades

JOGOS INTERNACIONAIS VOLEIBOL
NOTA: Os resultados exibidos na maior parte das vezes são retirados de uma única publicação, ao contrário daquilo que fiz com os resultados para o Futebol. Ou seja, não foram ratificados com outras fontes daí poderem conter algumas imprecisões.
N.º
Época
Adversário
País
Res
Local
Competição
1



1959
Selecção da Lorena
FRA
V 3-2
Metz
Particular
2
CN Massine
FRA
V 2-0
Metz

Torneio de Metz
3
Basse Yutz
FRA
V 2-0
Metz
4
Terville
FRA
V 2-0
Metz
5
Estrasburgo SC
FRA
V 3-1
Metz
TM/ Final
6
Matériel
FRA
V 2-0
Paris
Torneio
dos Canadian
7
N.A.T.
FRA
V 2-0
Paris
8
Canadian
FRA
V 2-0
Paris
9



1960
Selecção da Lorena
FRA
V 3-0
Metz
Particular
10
Selecção Luxemburgo
LUX
V 3-0
Cid. Lux.
Particular
11
CN Massine
FRA
V 2-0
Metz

Torneio de Metz
12
Basse Yutz
FRA
V 2-0
Metz
13
Thionville
FRA
V 2-0
Metz
14
Asniéres SC
FRA
V 3-1
Metz
TM/ Meia-final
15
Estrasburgo SC
FRA
V 3-0
Metz
TM/ Final
16

1961
CN Rabat
MAR
V 3-0
Lisboa
Particular
17
AVS Dukla Praga
CHE
D 0-3
Lisboa
Particular
18
Asniéres SC
FRA
V 3-2
Paris
Particular
19
Racing Paris
FRA
D 1-3
Paris
Particular
20
1962
Asniéres SC
FRA
V 3-0
Lisboa
Particular
21
72/73
Olympiakos CFP
GRÉ
D 2-3
Luz.01/1
Particular
22
74/75
As. St.
Universidade Bruxelas
BÉL
D 1-3
Luz.01/1
T. Vencedores
Taças (1/16)
23
D 0-3
Bruxelas
24
76/77
Sokol Viena
ÁUS
V 3-2
Luz.01/1
T. Vencedores
Taças (1/16)
25
D 1-3
Viena
26

78/79
Aris Bonnevoie
LUX
V 3-0
Bonnev.
T. Vencedores
Taças (1/16)
27
V 3-0
Luz.01/1
28
Rembert Torhout
Heren VC
BÉL
D 0-3
Luz.01/1
T. Vencedores
Taças (1/8)
29
D 2-3
Torhout
30
79/80
Concepción SVC
ESP
V 3-2
Madrid
Torneio
Quadrangular de
Madrid
31
Recuerdo VC
ESP
D 1-3
Madrid
32
80/81
C. Atlético Madrid
ESP
D 2-3
Pavilhão
Desportos
3.º Torneio Int.
de Lisboa
33
Sel. Catalunha
ESP
D 1-3
34

81/82
VC Huelva
ESP
D 2-3
Sevilha
Torneio Outono
de Sevilha
35
Vera Cruz
ESP
D 0-3
Sevilha
36
Colégio Pio XI
ESP
V 3-2
Sevilha
37
Olympiakós CFP
GRÉ
D 0-3
Luz.01/1
Taça Campeões
Europeus (Pré-E)
38
D 0-3
Pireu
39

88/89
CV Guaguas
Las Palmas (Canárias)
ESP
D 0-3
Luz.01/2
T. Vencedores
Taças (1/16)
40
D 1-3
Las Palmas
41
Narbonne VC
FRA
V 3-0
Luz.01/2
Particular
42
Colégio S. José Sevilha
ESP
V 3-0
Cascais
Particular
43

89/90
CV Palência
ESP
V 3-0
Anduna
9.º Torn. Virgem
de Altamira
44
CV Burgos
ESP
V 3-0
Anduna
45
Colégio S. José
ESP
V 3-0
Sevilha
3.º Torneio Int.
de Sevilha
46
Caja Almeria VC
ESP
V 3-2
Sevilha
47




90/91
VC Mamer
LUX
V 3-0
Luz.01/2
T. Vencedores
Taças (1/16)
48
V 3-1
Lux.
49
VBK Kungälv
SUÉ
V 3-0
Luz.01/2
T. Vencedores
Taças (1/8)
50
D 1-3
Kungälv
51
Knack V Roeselare
BÉL
D 1-3
Luz.01/2
T. Vencedores
Taças (1/4)

Grupo A

Seis jornadas
52
Panathinaikós VC
GRÉ
D 1-3
Luz.01/2
53
AMSL Fréjus V-B
FRA
D 0-3
Fréjus
54
Panathinaikós VC
GRÉ
D 0-3
Atenas
55
AMSL Fréjus V-B
FRA
D 1-3
Luz.01/2
56
Knack V Roeselare
BÉL
D 0-3
Roeselare
57

91/92
Lausanne
Universidade CV
SUÍ
D 1-3
Lausana
Taça Campeões
Europeus (Pré-E)
58
V 3-0
Luz.01/2
59
VK Partizan
Belgrado
JUG
D 1-3
Luz.01/2
Taça Campeões
Europeus (1/16)
60
V 3-2
Luz.01/2
61

92/93
GD San José Sória
ESP
V 3-2
Luz.01/2
T. Vencedores
Taças (1/16)
62
D 0-3
Sória
63
Unicaja Almeria VC
ESP
D 2-3
Sevilha
Torneio do
Ano Novo
Sevilha
64
VC Sevilha
ESP
V 3-0
Sevilha
65
SK Zlin
R.CHE
V 3-1
Sevilha
66

93/94
Unicaja Almeria VC
ESP
V 3-1
Inatel
4.º Torn. Int. Lisboa
67
GD San José Sória
ESP
D 2-3
Luz.01/2
Taça CEV
(Pré-eliminatória)
68
D 0-3
Sória
69
97/98
Shinagawa VC
JAP
D 0-3
Luz.01/2
Particular
70
00/01
CD Numancia Sória
ESP
D 1-3
Esmoriz
Torn. Aerosoles
71
04/05
CV Vigo
ESP
V 3-1
Lamego
Torn. Vindimas
72






05/06
CV Vigo
ESP
V 3-2
Lamego
Tor. Int. Douro
73
CD Numancia Sória
ESP
D 0-3
Lamego
74
AS Halen
BÉL
V 3-0
Luz.02/2
T. Int. Lisboa
75
OK Vojvodina NS
S.M.
D 2-3
Luz.02/2
Taça dos Clubes
de Topo (1/8)

Grupo C

Seis jornadas
76
VCM Constanta
ROM
D 0-3
Constanta
77
VB Kazinc
HUN
V 3-1
Luz.02/2
78
V 3-2
Budapeste
79
VCM Constanta
ROM
V 3-0
Luz.02/2
80
OK Vojvodina NS
S.M.
D 1-3
Novi Sad
81
CV Pòrtol/ Son Amar
Palma (Baleares)
ESP
D 0-3
Son Moix
Taça dos Clubes
de Topo (1/4)
82
D 1-3
Luz.02/2
83
06/07
CV Vigo
ESP
V 3-0
Lamego
Tor. Int. Douro
84


10/11
CD Numancia Sória
ESP
V 3-0
Lamego
Tor. Int. Vindimas
85
CV Vigo
ESP
V 3-0
Lisboa
Tor. Int. Lisboa
86
Dinamo Draisma
HOL
V 2-1
Almelo
Torneio Holanda
Ermasport VBC
87
VC Amriswil
SUÍ
V 2-1
Almelo
88
Euphony Asse-Lennik
BÉL
V 3-1
Almelo
TEVC (meia-final)
89
Rivium Roterdão
HOL
V 3-1
Almelo
TEVC (Final)
90


11/12
CV EMEVE Lugo
ESP
V 3-0
Lisboa
Tor. Int. Lisboa
91
Dinamo Draisma
HOL
V 3-0
Almelo
Torneio Holanda
Ermasport VBC
92
TV Antuérpia
BÉL
D 1-2
Almelo
93
TV Antuérpia
BÉL
D 1-3
Almelo
TEVC (meia-final)
94
CD Numancia Sória
ESP
V 3-1
Almelo
TEVC (3.º lugar)
95


12/13
CD Numancia Sória
ESP
V 3-1
Lamego
Tor. Int. Lamego
96
CAI Teruel
ESP
D 1-3
Huesca
Particular
97
V 3-2
Huesca
Particular
98
Landstede V-B
HOL
D 1-3
Almelo
Torneio Holanda
Ermasport VBC
99
Tilburgo STV
HOL
V 3-1
Almelo
100
Landstede V-B
HOL
V 3-1
Almelo
TEVC (Final)
101

13/14
Landstede V-B
HOL
D 1-3
Almelo
Particular
102
Euphony Asse-Lennik
BÉL
D 0-3
Almelo
TEVC (Meia-final)
103
Evivo Duren VB
ALE
V 3-0
Almelo
TEVC (3.º lugar)
104






14/15
Ushaia Ibiza Voley
ESP
V 3-0
Luz.02/2
Particular
105
V 3-2
Luz.02/2
Particular
(3)
CV Andorra
ESP
V 3-0
(F)
Taça Challenge/
Qualificação
(3)
V 3-0
(C)
106
Landstede Zwolle V-B
HOL
V 3-2
Almelo
Torneio Holanda
Ermasport VBC
107
Rivo Rijssen VBC
HOL
V 3-0
Almelo
108
Landstede Zwolle V-B
HOL
D 1-3
Almelo
TEVC (Final)
109
VK Partizan Belgrado
SÉR
V 3-1
Belgrado
Taça Challenge/
Dezasseis-a-f.
110
V 3-1
Luz.02/2
111
Ethnikós
Alexandrópolis
GRÉ
V 3-0
Luz.02/2
Taça Challenge/
Quartos-de-final
112
V 3-2
Alexand.
113
CMC Ravenna
ITÁ
V 3-0
Luz.02/2
Taça Challenge/
Meia-final
114
V 3-2
Forli
115
OK Vojvodina NS
SÉR
D 1-3
Novi Sad
Taça Challenge/
FINAL
116
?
Luz.2/2
NOTAS:
1. Alguns nomes de clubes adversários (competições europeias) tiveram a colaboração de Paulo Jorge para estarem mais rigorosos do que surgiram na Imprensa (e até nos Relatórios) do SLB nessas épocas;
2. Pavilhões SLB: 01/1 (Antigo por Baixo do Terceiro Anel) - 01/2 (Antigo polivalente) - 02/2 (Actual n.º 2 - Andebol, Futsal e Voleibol);
3. O CV Andorra desistiu mas a CEV atribuí-lhe falta de comparência com dupla derrota por 0-3. Os resultados são contabilizados para a classificação da competição mas não são numerados pois não se realizaram

Carrega Benfica

Alberto Miguéns


0 comentários
comentários

Enviar um comentário

Em Defesa do Benfica no seu E-mail