A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

19/02/2015

Se as Fotografias Falassem

19/02/2015 + 10 Comentários API
COM DOIS JOGOS DE DUAS EQUIPAS DIFERENTES NUM DIA, O "GLORIOSO" ADIANTA-SE A TODOS OS OUTROS CLUBES (ACONTECEU HÁ 110 ANOS). ALÉM DE TAMBÉM FAZER HOJE 110 ANOS QUE O BENFICA ESTREOU AS CAMISOLAS DE FLANELA VERMELHA.


No início do século XX os clubes, muitas vezes, tinham dificuldade em reunir onze futebolistas para apresentar uma equipa completa. Por vezes alguns futebolistas até chegavam já "depois da hora", entrando com o jogo a decorrer! Pontualidade portuguesa ou latina, porque esta não é um exclusivo português. Pois o Benfica em 19 de Fevereiro de 1905, há 110 anos, apresentou no mesmo dia... duas equipas... completas... onze jogadores em cada uma!
Poucos (nenhuns) clubes conseguiam o mesmo. A não ser os ingleses do Carcavellos Cricket & Football Club. Isto baseado em informação que eu disponha actualmente  (memória deste escrevinhador do blogue referente a este 19 de Fevereiro de 2015 o que não quer dizer que não tenha havido. Se houve, eu não sei!)


Preparativos para mais um dia de jogo (de jogos...)
O primeiro que se pode chamar "Dia de Jogos". No plural? Isso mesmo!

16 de Fevereiro de 1905
Materiais para o jogo e pós-jogo

Compra de seis toalhas para as lavagens depois do jogo e pano branco e escarlate para as seis bandeirolas (quatro de canto e duas de meio-campo) como era usual nesse tempo




18 de Fevereiro de 1905
Estreia dos equipamentos pagos no dia anterior

Pagamento da encomenda de doze camisolas de flanela vermelha previamente encomendadas a um alfaiate de Belém. Não há notícia (ainda não há ou eu desconheço que haja) mas tudo aponta para que havendo camisolas compradas na véspera elas tivessem sido estreadas no dia seguinte, havendo jogo. Melhor... havendo jogos.


19 de Fevereiro de 1905

Nas Salésias, o 2.º “team” do Grupo Sport Lisboa estreia-se e vence por 1-0, o 2.º “team” do Grupo do Campo de Ourique.
A anteceder o jogo “principal” o nosso 2.º “team” estreia-se em campo vencendo o experiente 2.º “team” do Grupo do Campo de Ourique. Quando o nosso clube foi fundado por 24 elementos, a preocupação foi a de treinar para depois escolher os melhores para a equipa principal, reservando aos outros uma segunda equipa onde pudessem também jogar. Foi o início de “uma escola de futebol”, um grupo de aprendizagem, de rodagem de atletas funcionando como reserva para colmatar ausências ou doenças de futebolistas do grupo principal; e de “despedida” de atletas experientes mas já veteranos. Assim neste jogo alinhámos com: José Rosa Rodrigues; Henrique Teixeira e Manuel Gourlade; Jorge Afra, Cosme Damião e Daniel dos Santos Brito; Mário Leite, Eduardo Corga, Raul Empis, Abílio Meireles e Armando Macedo. Uma formação com categoria, constituída pelos dirigentes da Comissão Administrativa do clube: o Presidente, José Rosa Rodrigues (que alinharia no jogo que se seguiu do 1.º “team” a avançado na meia-esquerda); o Tesoureiro, Manuel Gourlade que na prática era também o “técnico” dos dois “teams” devido ao seu interesse pelo futebol e conhecimento das leis do jogo; e o Secretário, Daniel dos Santos Brito, personalidade sempre interessada em tudo o que se relacionava com o futebol.

À falta de melhor...
Infelizmente não há fotografia desse jogo. Ou melhor. Ainda não é conhecida uma fotografia desse jogo. Mas há uma obtida no mesmo local uns meses depois, um ano ou dois depois que reproduz uma das primeiras equipas que Honrou o Manto Sagrado como 2.ª categoria:

Manuel Gourlade a guarda-redes do 2.º "team". Ele que orientava o 1.º "team" mas que não jogava nele preferindo escalar para os onze lugares onze outros associados. Certamente porque entendia que era melhor para a equipa e para o Clube ele não jogar no 1.º "team" sujeito a embates mais duros que o 2.º "team". Colocar o interesse de todos acima de interesses pessoais, mesquinhos, efémeros e de vãs glórias. Por isso um Clube que nasceu igual a tantos outros cedo se tornou Glorioso!



Nesta fotografia temos gente ilustríssima. Três fundadores (a vermelho) e oito aderentes da "primeira hora" (os números de associados correspondem à primeira renumeração após o Verão de 1907):
Manuel Gourlade; Empregado contabilista da Farmácia Franco; jogador do Belém FC; Sócio protector n.º 24;
Mário Monteiro (vivia na rua Belém); Estudante; Sócio n.º 8;
Carlos Monteiro (vivia na rua Belém); Sócio n.º 20;
António Meireles; Estudante; Sócio n.º 24;
Leopoldo José Mocho; Empregado Público; Sócio n.º 25;
António Bernardino Costa; Empregado no comércio; Sócio n.º 32;
Eduardo Corga; Actor; Sócio n.º 33;
Luís Vieira; Estudante; Sócio n.º 34;
Luís Rodrigues; Empregado Público; Sócio n.º 42;
Henrique Teixeira; Militar; Sócio n.º 43;
António Alves; Empregado no Comércio; Sócio n.º 44.

Página da agenda pessoal de um dos fundadores do "Glorioso" com notícias de um jogo que se disputou há... 110 anos

Ao terceiro jogo do 1.º "team" do "Glorioso", nas Salésias, o nosso Grupo Sport Lisboa vence, por 3-0, o Gilman Football Club, de Sacavém
Neste terceiro encontro do Clube, o nosso 1.º “team” manteve como titulares dez jogadores do jogo anterior do 1.º "team" disputado em 22 de Janeiro de 1905. Este era o futebol desse tempo. Um mês de diferença entre dois encontros. Com o "Glorioso" a conseguir apresentar quase todos os futebolistas. Apenas António Meireles (titular em 22 de Janeiro) cedeu o seu lugar a Cândido Rosa Rodrigues. António Meireles que até está fotografado na tal equipa do 2.º "team" que ainda aguarda datação. Mas no jogo do 2.º team que antecedeu este, jogou o seu irmão Abílio. O futebol desse tempo era assim. Natalidade elevada permitia muitos irmãos e muito "pé-de-obra" para o jogo da bola. Os Rosa Rodrigues (Catataus), os Meireles, os Monteiros, os Franças, etc. e tal.
Regressando a este jogo. Depois do 2.º team jogou o primeiro. Como apenas havia 12 camisolas será que o 2.º team despiu-as "bem suadinhas" e entregou-as aos "craques" do 1.º team? Também se eram do "primeiro" aguentavam-nas mais pesadas. Preço de ser "mais craque"! Eis a equipa que jogou há 110 anos e que corresponde, também, à da fotografia colorida.

Manuel Mora; 
José da Cruz Viegas e Emílio Carvalho; 
Fortunato Levy, Aníbal Santos e António Couto; 
António Rosa Rodrigues, Silvestre Silva, Cândido Rosa Rodrigues, José Rosa Rodrigues e Carlos França.

Com três golos sem resposta, obtidos por Fortunato Levy, Cândido Rosa Rodrigues e António Couto (este no segundo tempo) o "Glorioso" derrotou o Gilman Football (ou Sport) Club, que procurava consolidar-se em Sacavém, onde o inglês Gilman há algumas temporadas organizava grupos para jogarem contra outros futebolistas. O Sport Lisboa mostrava-se já claramente superior. Apesar de ser um clube mais recente...

Da esquerda para a direita. De cima para baixo. José Cruz Viegas, Manuel Mora, Fortunato Levy, Albano Santos, António Couto e Emílio Carvalho; António Rosa Rodrigues, Silvestre Silva, Cândido Rosa Rodrigues, José Rosa Rodrigues e Carlos França.

Nesta fotografia voltamos a ter gente ilustríssima. Desta vez quatro fundadores (a vermelho) e sete aderentes da "primeira hora" (os números de associados correspondem à primeira renumeração após o Verão de 1907. Os que não têm número abandonaram o Clube em 1907. Recordo que esta fotografia é da temporada de 1904/05):
António Rosa Rodrigues (vivia no prédio da Farmácia Franco); Armador pescas; Sócio protector n.º 21;
Cândido Rosa Rodrigues (vivia no prédio da Farmácia Franco); Armador pescas, Sócio protector n.º 23;
Silvestre Silva; Professor na Casa Pia; Sócio n.º 36;
Carlos França; Empregado no comércio; Sócio n.º 37;
José Rosa Rodrigues (vivia no prédio da Farmácia Franco); Armador pescas;
António Couto; Arquitecto;
Emílio Carvalho; Cinzelador;
Fortunato Levy; Estudante agronomia;
José Cruz Viegas; Militar.
Manuel Mora; Pintor/Desenhador;
Albano Santos; Empregado na Fábrica Gilman (Sacavém).



Benfica! Um passado de orgulho. Uma história com classe. Um ideal de amor. Uma ideia de progresso.

Alberto Miguéns


NOTA1: As quatro fotografias a preto-e-branco  são do arquivo da CML (retiradas do blogue Restos de Colecção) e foram sujeitas a análise e identificação por Victor João Carocha.

NOTA2: As três fotografias de "fases de um jogo" são referentes a um encontro do "Glorioso" com o Internacional (CIF) no mesmo local da efeméride que assinalamos hoje mas esse jogo com o Internacional não foi realizado em 19 de Fevereiro de 1905.

NOTA3: Acabei de tomar conhecimento (às 23:45 de 18 de Fevereiro de 2015) que faleceu Leonel Santos, uma Glória do Basquetebol do Benfica. Espero em breve, no "Em Defesa do Benfica" mostrar o porquê de ser uma Glória do Glorioso.
10 comentários
comentários
  1. Artigo notável.
    Se as fotografias falassem diriam muito mais mas é interessante como mesmo à distância podemos ouvir alguma coisa.
    Antes com gente anónima ao falrem valorizam-se e dão-nos outro siginficado aos rostos nela imortalizados.
    Nota-se aqui uma nova imagem de Manuel Gourlade, uma das grande Almas Benfiquistas e talvez o mais decisivo elementos nos primeiros anos do clube.
    Estes pioneiros do SL foram gente (felizmente agora menos) anónima que ajudou a lançar o nosso Benfica. Com talento, valores e vontade.
    E por isso o nosso clube é tão grande.

    ResponderEliminar
  2. Muito bom Alberto.

    Vou ficar com a imagem da equipa do "2º team" para o meu artigo sobre as equipas gloriosas do século XX.

    Enviei-lhe um email sobre uma equipa gloriosa de 1942 mas ainda não me respondeu! Será que enviei para o email errado?

    Saudações Gloriosas.

    ResponderEliminar
  3. A data do falecimento do Leonel Santos é 18 Fev. 2015

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro. Como apenas descobri a informação ao quarto para a meia-noite com a pressão de fazer "entrar" a informação ainda à meia-noite fez escrever 3 em vez de 5.

      Depressa e bem não há quem.

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  4. Caro sr. Alberto Miguéns,

    Há muito tempo que sigo este blogue e o que o sr. escreve e pesquisa sobre o nosso Benfica.
    Há muito, também, que me apetecia dár-lhe uma palavrinha de agradecimento da minha parte e admiração pelo seu trabalho sério, rigoroso e criterioso que faz pela história do Benfica. Foi hoje!
    Sempre que preciso de saber a verdade acerca do Benfica, venho aqui.
    Sempre que sei que vou ter uma “batalha verbal” com adversários amigos, venho aqui.
    Sempre que preciso de confirmar algo e documentar-me sobre o Benfica, venho aqui.
    Venho sempre aqui sempre que preciso da verdade sobre o Benfica, e digo-lhe sinceramente, só consigo acreditar nas suas pesquisas.
    É que nunca ninguém em lado nenhum consegue depois desmenti-lo!
    O post de hoje é só mais um entre muitos que são uma delicia de lêr!
    Espero, convictamente, que um dia as direcções do Sport Lisboa e Benfica, seja a actual ou as futuras, lhe prestem o devido reconhecimento pelo seus trabalhos, pesquisas e contributos ao nosso Benfica.

    Bem haja, pelo seu Benfiquismo, caro Sr. Alberto… “amigo” Alberto, permita-me que o trate assim, é que, como o “leio” há tanto tempo, parece que o conheço… pode parecer estranho?… não leve a mal, é o resultado de o Benfica ser uma família!
    Longa vida para si e VIVA O BENFICA!

    Fernando Sousa
    Um sócio Águia de Prata

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Fernando Sousa

      Agradeço as simpáticas palavras.

      Não nada melhor que sermos reconhecidos pelos nossos iguais como é o caro amigo Benfiquista Fernando Sousa.

      Espero nunca o desiludir em questões de rigor, informação e Benfica.

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  5. Dr Alberto muito obrigado por mais UMA LIÇÃO DE BENFIQUISMO....tenho aqui mostrado a minha INDIGNAÇÃO,pelo esquecimento a que o Sr Dr tem sido votado pela BENFICA TV,privando assim os MILHOES DE JOVENS BENFIQUISTAS DE APRENDERAM A HISTÓRIA O PASSADO GLORIOSO DO BENFICA....muitos nem sabem o porquê do TITULO DE GLORIOSO...talvez por isso O LAMENTO DE ALCINO ANTONIO porque muitos sócios estão divorciados do MUSEU COSME DAMIÃO..mais uma vez peço-lhe desculpa se me alargo em questões pessoais do Sr Dr (mas estou de consciência tranquila porque não tenho o privilegio de conhecer pessoalmente O GRANDE HISTORIADOR E GRANDE BENFIQUISTA ALBERTO MIGUÉNS)apenas aqui escrevo (porque mo permite)o que me vai na alma...abraço

    ResponderEliminar
  6. Caro Alberto Boa noite
    Parabéns por mais um excelente trabalho sobre o nosso Glorioso.
    Na descrição da equipa que apresenta no 3.º jogo parece-me confusa. O Grupo Sport Lisboa jogou com 10 jogadores? e o Cândido em vez de António Meireles? Mas o Meireles não tinha jogado no jogo anterior.
    Se pudesse esclarecer agradecia. E já quem marcou os golos do glorioso

    Desde já o meu obrigado pela atenção

    Gloriosas saudações Benfiquistas

    Jorge Santos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Jorge Santos

      Eu tentei simplificar o texto procurando fazer notar que mesmo com um mês de diferença entre os dois jogos da 1.ª categoria o Clube apenas teve necessidade de alterar um futebolista. Dai os dez em comum nos dois jogos.

      Confesso que mudei três/quatro vezes, coloquei e tirei parêntesis mas continuou confuso. Fui incapaz. É a história de ser melhor esperar algum tempo para depois surgirem outras soluções para o texto.

      Mudei a lógica desse sub-capítulo. Espero que tenha ficado melhor, principalmente mais explícito e inteligível.

      Gloriosas saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail