A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

26/07/2014

Sete Edições Já Fazem História

26/07/2014 + 3 Comentários API
LOGO AO FINAL DA TARDE VAI FAZER-SE UM MINUTO DE SILÊNCIO. O IMEDÍVEL EUSÉBIO VAI SER RECORDADO

Pela primeira vez Eusébio vai faltar ao jogo em que se disputa o troféu com o seu nome. Certamente estará pelo Quarto Anel em boa companhia.


Sete!? Um troféu com sete edições já tem espessura e peso
O número de edições do troféu "Eusébio Cup" aproxima-se dos dois dígitos, a ocorrer na pré-temporada de 2017/18. Com seis edições realizadas e a sétima agendada para hoje, pelas 19:45 horas o troféu já está definitivamente instituído em Portugal e com mais algumas edições será referência internacional. Passará a ser um clássico de início de temporada como alguns troféus prestigiados da Europa, em particular de Espanha. Tudo uma questão de perseverança. O nome (e obra) de Eusébio fazem o resto...



Vão ser dez os encontros entre o SLB e o AFC Ajax
Com um adversário que também o pode ser na Liga dos Campeões - integra o pote 3 - o Benfica tem equilibrado as "contas" nos últimos anos depois de ter começado a perder num tempo - final dos anos 60 e início de 70 - em que o clube holandês formava as equipas de futebol mais poderosas do Mundo.
Nos nove encontros entretanto realizados o "Glorioso" tem três vitórias, dois empates e quatro derrotas, com 14 golos marcados e 14 golos sofridos. Igualdade em golos e menos um sucesso. Logo ao final da tarde o Benfica vai passar a ter vantagem em golos. Uma aposta!?


Poucos clubes europeus podem apresentar uma galeria destas: quatro Taças dos Clubes Campeões Europeus/ Liga dos Campeões, três Supertaças Europeias, duas Taças Intercontinentais, uma Taça UEFA/ Liga Europa e uma Taça dos Vencedores das Taças, além desta galeria dificilmente não conter em qualquer temporada, pelo menos um, dos três troféus originais das três competições nacionais holandesas que são entregues aos clubes detentores durante a temporada seguinte (nesta fotografia o troféu original da Taça da Holanda) 

JOGOS COM O AMESTERDÃO FC AJAX
Época
Competição
Res.
Cidade
Estádio
S
Marcador (min)
1964/
65
 Particular
D 1-2
Amesterdão
Olímpico
F
  José Augusto (19)
1968/
69
Taça dos Clubes
Campeões Europeus (1/4)

V 3-1
 
  Amesterdão
 
 Olímpico

F
  Jacinto (30)
  José Torres (35)
  José Augusto (58)
D 1-3
Lisboa
Luz
C
  José Torres (71)
D 0-3
Paris
Colombes
N
------------
1971/
72
Taça dos Clubes
Campeões Europeus(1/2)
D 0-1
Amesterdão
Olímpico
F
------------
E 0-0
Lisboa
Luz
C
------------
1979/
80
Torneio de
Paris
V 5-1
Paris
Parque dos
Príncipes
N
  Nené 
  (18, 36, 63, 65 e 76)
2002/
03
 Particular
E 1-1
Lisboa
Luz
C
  Ricardo Rocha (72)
2009/
10
Torneio Amesterdão

V 3-2

Amesterdão

Arena
F
  Autogolo (08)
  Di María (30)
  David Luiz (55)
2014/
15
 Troféu
"Eusébio Cup"
?
Lisboa
SLB
C
?




7.ª Eusébio Cup
Em 2014/15, correspondente também à apresentação aos Benfiquistas - tal como nas duas edições anteriores (2012 e 2013) - chega de Holanda o adversário do Benfica. Com sede em Amesterdão, é o melhor clube holandês. Eusébio com o "Manto Sagrado" defrontou em três temporadas o Mítico Clube holandês: 1964/65, 1968/69 e 1971/72, num total de seis jogos, cinco para a Liga dos Campeões, cujo nome inicial foi Taça dos Clubes Campeões Europeus.

Em 1964/65 o jogo realizou-se no recinto do clube holandês após o Benfica garantir na 2.ª mão o apuramento para a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus. Os dirigentes do AFC Ajax estavam decididos em organizar o clube de modo a serem um dos melhores emblemas europeus. Para "testar" o valor dos "Bebés de Amesterdão" haveria melhor que o clube de Eusébio & Coluna com quatro presenças em cinco temporadas consecutivas na final da principal competição europeia?! Eusébio jogou 90 minutos mas não marcou qualquer golo. Uma constante em toda a sua longa, valiosa e inexcedível carreira. Seis jogos, zero golos!

Em 1968/69 os jogos corresponderam aos quartos-de-final. Na primeira mão realizada em Amesterdão, no estádio Olímpico onde o Benfica (com Eusébio) conquistara, em 1962, o Segundo Campeonato Europeu, o Benfica foi feliz vencendo por 3-1. Eusébio jogou 90 minutos. Na segunda mão, na Saudosa Luz, uma derrota por 1-3 com Eusébio a jogar todo o encontro. Foi necessário um terceiro jogo em campo neutro, no estádio Colombes, em Paris, onde o Benfica conseguiu chegar ao final dos 90 minutos empatada sem golos. No prolongamento a juventude holandesa fez mossa com três golos. Nesta derrota por 0-3 Eusébio fez os 120 minutos. O AFC Ajax chegou à final,  no estádio do Real Madrid CF, que perdeu após 1-4 com o AC Milan. Este sucedeu ao Manchester United FC e os holandeses ao SL Benfica, finalista vencido em 1967/68.

Em 1971/72 os jogos corresponderam às meias-finais. O Benfica defrontava o campeão europeu em título. Na primeira mão realizada em Amesterdão, novamente no estádio Olímpico, o Benfica não foi feliz perdendo por 0-1. Eusébio jogou 90 minutos. Na segunda mão, na Saudosa Luz, um empate sem golos com Eusébio a jogar todo o encontro impediu a passagem à final, no estádio do rival SC Feyenoord Roterdão que o AFC Ajax venceu após 2-0 com o FC Inter Milão. A segunda de três consecutivas.



TOTAL DAS EDIÇÕES DO TROFÉU "EUSÉBIO CUP"
Ed.
Data
Adversário
Res
Marcadores
0
05.Agosto.2001
AC Fiorentina
ITÁ
V 1-0
(07) Argel
1
15.Agosto.2008
FC Inter Milão
ITÁ
E 0-0
(Dgp 4-5)
----------------
2
08.Agosto.2009
AC Milan
ITÁ
E 1-1
(Vgp
5-4)
(58) Cardozo
3
03.Agosto.2010
Tottenham HFC
ING
D 0-1
---------------
4
06.Agosto.2011
Arsenal FC
ING
V 2-1
(49) Aimar
(60) Nolito
5
27.Julho.2012
Real Madrid CF
ESP
V 5-2
(04) Javi Garcia
(22) Witsel
(52) Enzo Perez
(58) Carlos Martins
(84) Enzo Perez
6
03.Agosto.2013
São Paulo FC
BRA
D 0-2
---------------
7
26.Julho.2014
AFC Ajax
HOL
?
?


85 futebolistas em sete presenças (seis troféus "Eusébio Cup")
A realização do jogo para o troféu "Eusébio Cup" permite que sejam vários os futebolistas que têm honrado Eusébio jogando com o "Manto Sagrado". São 85 e certamente que hoje a centena ficará mais próxima. Em destaque Luisão actualmente o único totalista em jogos (seis) com um total de 512 minutos. Cardozo "castigado" em 2013/14 falhou pela primeira vez o jogo de atribuição do troféu. Com cinco presenças está também Ruben Amorim, actualmente o segundo futebolista com mais tempo jogado: 313 minutos.

TODOS OS FUTEBOLISTAS QUE JOGARAM O TROFÉU "EUSÉBIO CUP"
Futebolistas
Total
0
1
2
3
4
5
6
Luisão
512 

90
90
63
89
90
90
Ruben Amorim
313

45
90
63
85

30
Javi Garcia
295


71
45
89
90

Cardozo
266

68
63
45
45
45

Carlos Martins
266

67
45
90

64

Aimar
254

90
64
55
45


Maxi Pereira
245

68



90
87
Garay
225




45
90
90
Quim
180

90
90




Saviola
172


62
56
/41/
13

Enzo Perez
150




45
45
60
Gaitán
146




/41/
45
60
David Luiz
145

23
51
71



Artur
135




45
90

Matic
135




45

90
Witsel
122




45
77

Sidnei
117


90
27



Yebda
100

81
19




Enke
90
90






Cabral
90
90






Meira
90
90






Léo
90

90





Roberto
90



90



Jara
90



45
45


Nolito
90




45
45

Paulo Lopes
90






90
Cortez
90






90
Lima
90






90
Pesaresi
89
89






Melgarejo
88





88

Katsouranis
85

85





Fábio Coentrão
81


18
63



Argel
79
79






Mantorras
79
79






Kardec
78



35

/43/

Ola John
75





45
30
Di María
72


72




Bruno César
71




45
26

Zahovic
63
63






Simão Sabrosa
63
63






Drulovic
63
63






Weldon
61


27
34



Markovic
60






60
Urreta
49

45


/4


Júlio César
45
45






Ednilson
45
45






Caneira
45
45






Andersson
45
45






Balboa
45

45





Reyes
45

45





Ramires
45


45




Airton
45



45



César Peixoto
45



45



Eduardo
45




45


Emerson
45




45


Capedvila
45




45


Jardel
45




45


Djuricic
45






45
Rodrigo
45






45
Shaffer
39


39




Felipe Menezes
35



35



Sulejmani
30






30
Keirrison
28


28




Fábio Faria
28



27
1


Miguel
27
27






Porfírio
27
27






Sokota
27
27






Luís Filipe
27



27



Patric
26


26




Moreira
26



/26/



Nélson
22

22





Nuno Gomes
22

22





Júlio César
19



/19



Roderick
19



19



João M. Pinto
11
11






João Tomás
11
11






Felipe Bastos
9

9





Binya
5

5





Rúben Pinto
5




5


Mora
4




/4


André Almeida
3






3
Michel
2





/2

Luisinho
2





2

Diogo Luís
1
1






David Simão
1




1


NOTAS: TitularesSuplentes utilizados


Taça Eusébio Cepsa
No início da temporada de 2001/02, na presidência de Manuel Vilarinho, o Benfica organizou um jogo para homenagear Eusébio. A ideia era fazê-lo todas as temporadas, num encontro dotado com a taça "Eusébio". Em 2001/02 foi a Cepsa a patrocinar o jogo de homenagem ao "melhor futebolista português de todos os tempos" e um dos dez melhores avançados do Mundo. Como convidado a equipa da AS Fiorentina que contava com Nuno Gomes. O Benfica ganhou o jogo e Eusébio viu o troféu ficar em "casa".



1.ª Eusébio Cup
Ao sétimo jogo da temporada de 2008/09 - e segundo na "Catedral" - o Benfica recebeu o FC Inter Milão treinado pelo português José Mourinho, empatando sem golos. No desempate por pontapés da marca de grande penalidade os transalpinos conseguiram concretizar cinco pontapés e o Benfica quatro. O troféu rumou a Milão. 
Eusébio jogou duas vezes frente ao FC Inter, a primeira em 1962/63 e em 1964/65.  
A estreia foi em 1962/63, no início da temporada entre a digressão à Escandinávia e a presença no Torneio Tereza Herrera. Em Milão o Benfica foi derrotado por 2-3 mas Eusébio que jogou os 90 minutos, não marcou, pois os golos do Benfica foram obtidos por Simões e José Águas, respectivamente aos 16 e 35 minutos.
Em 1964/65 o encontro foi na final da Taça dos Clubes Campeões Europeus, num jogo disputado em... Milão. Eusébio jogou os 90 minutos numa final ingrata em que teve, tal como os outros jogadores, de compensar o facto do Benfica ficar reduzido a dez jogadores de campo desde os 57 minutos. Uma final de vergonha, pois o FC Inter Milão era campeão europeu e teve que "traficar influências" após as meias-finais - nesse tempo o local da final não estava definido previamente como na actualidade - para manter a final da competição em "casa".



2.ª Eusébio Cup
Em 2009/10 mais um emblema italiano no troféu de homenagem a Eusébio. Na 2.ª edição o emblema da final da 8.ª Taça dos Clubes Campeões Europeus, disputada em Inglaterra, no estádio londrino de Wembley. O AC Milan conseguiu, em 1962/63, recuperar de 0-1 para 2-1, mas na "Catedral" apenas conseguiu empatar o jogo a um golo, depois de Cardozo ter marcado o golo do "Glorioso". No desempate por pontapés da marca de grande penalidade os transalpinos o Benfica conseguiu concretizar cinco pontapés e o popular clube milanês quatro. O troféu ficou em "casa" ao 10.º encontro (segundo na "Catedral") da temporada.
Eusébio defrontou o AC Milan apenas uma vez, mas logo na terceira final consecutiva, segunda para Eusébio, da Taça dos Clubes Campeões Europeus em 1962/63. No mítico estádio londrino de Wembley, em 22 de Maio de 1963, Eusébio ainda colocou o "Glorioso" em vantagem aos 18 minutos, mas depois os italianos deram a volta ao marcador vencendo por 2-1 com Eusébio a jogar 90 minutos.



3.ª Eusébio Cup
Depois de dois emblemas transalpinos - três se contabilizarmos a edição da Taça Eusébio Cepsa - seguiu-se o Tottenham HFC que se cruzou com Eusébio nas meias-finais da segunda campanha europeia em 1961/62, na qual o "Glorioso" sagrou-se Bicampeão Europeu (dois títulos consecutivos), o único emblema português a consegui-lo. O clube que se classificara em 4.º lugar no principal campeonato inglês, na temporada anterior (2009/10) venceu o jogo e levou para Londres, a edição de 2010/11 do Troféu "Eusébio Cup". O troféu foi disputado ao 10.º encontro (segundo na "Catedral") da temporada.
Eusébio defrontou o clube londrino por três vezes. Dois jogos nas citadas meias-finais de 1961/62 e um jogo em 1966/67. Nas meias-finais de 1961/62 Eusébio jogou a totalidade do tempo de jogo, 90 minutos duas vezes. Na primeira mão em Lisboa, na Saudosa Catedral, o Benfica venceu por 3-1, como golos de Simões (5 minutos) e José Augusto (19 e 64 minutos). Na 2.ª mão, no estádio White Hart Lane, em Londres, foi José Águas a marcar, aos 15 minutos, o golo do Benfica, que permitiu o 1-2 final que deu acesso à final de... Londres, em Wembley, frente ao AC Milan. 
Em 1966/67 o terceiro jogo frente aos londrinos, na final do Torneio Costa do Sol, em Málaga. Eusébio jogou os 90 minutos marcando, aos 28 minutos de grande penalidade o golo do Benfica, insuficiente face aos dois golos do Tottenham HFC que assim (derrota do "Glorioso" por 1-2) levaram o troféu para Londres.



4.ª Eusébio Cup
Na edição que confirmou este jogo de pré-época como um clássico de início de temporada, ao 9.º encontro de 2011/12 (terceiro na "Catedral"), veio de Londres, tal como na temporada anterior, o adversário do Benfica para discutir a posse do troféu de homenagem a Eusébio. O Arsenal FC perdeu por 1-2 e o troféu ficou no "Glorioso" pela 2.ª vez em quatro edições. Intervaladas: 2.ª e 4.ª edição. Eusébio e o Arsenal FC cruzaram-se duas vezes, em 1971/72, em dois jogos particulares consecutivos a abrir a temporada. Na festa de homenagem a José Torres, Eusébio marcou aos 51 minutos o segundo golo, na vitória por 2-0, jogando os 90 minutos. Uma semana depois em Londres, apenas jogou a primeira parte, que terminou com 0-3. No final dos 90 minutos o marcador registava um impressionante, 2-6 a favor dos londrinos.



5.ª Eusébio Cup
Em 2012/13, correspondente também à apresentação aos Benfiquistas, chegou de Espanha o adversário do Benfica. Treinado pelo português José Mourinho (2.º presença no troféu)  a equipa do Real Madrid CF perdeu por 2-5, com o Benfica a conseguir manter em Lisboa o troféu, conquistando-o, de forma inédita, pela segunda vez consecutiva. Juntar Eusébio, Benfica e Real Madrid é recordar a final da 7.ª edição da Taça dos Clubes Campeões Europeus, em 1961/62, conquistada pelo "Glorioso" após uma vitória, por 5-3, com Eusébio a fazer o 4-3 (62 minutos) e o 5-3 (68 minutos), acabando com as dúvidas quanto ao vencedor da Taça no estádio Olímpico de Amesterdão, naquela que é (e será sempre) a única Taça dos Clubes Campeões Europeus disputada pelos únicos clubes que se sagraram Campeões Europeus até essa data, em 1961/62, nas sete edições: cinco para o Real Madrid CF e duas para o SL Benfica.
Em 1964/65 na caminhada para mais uma final, em Milão frente ao FC Inter, o Benfica eliminou nos quartos-de-final a poderosa equipa do melhor clube do mundo no século XX, com uma retumbante vitória, por 5-2, na primeira mão, com Eusébio a marcar dois golos, aos 12 e 25 minutos, nos 90 minutos em que jogou. E em Madrid, ainda foi Eusébio aos 41 minutos, a marcar o golo do Clube numa derrota por 1-2 com sabor a vitória pois permitiu o apuramento para a meia-final.




6.ª Eusébio Cup
Pela primeira vez um clube sul-americano (e não europeu), o São Paulo FC participa no troféu dedicado a Eusébio, conseguindo levar para a grande metrópole do Brasil o 6.º troféu. Eusébio defrontou o popular clube brasileiro no estádio Morumbi, em São Paulo, no dia em que completava 26 anos (25 de Janeiro de 1968). O Benfica perdeu por 2-3, com Eusébio a jogar 90 minutos, marcando os golos aos 47 e aos 55 minutos.


Agora é derrotar o clube holandês. Para homenagear Eusébio como ele gostava. A vencer!

Alberto Miguéns
3 comentários
comentários
  1. Caro Alberto,

    Não houve uma outra edição de uma Taça Eusébio? Creio que em 92 recebemos o Manchester United, num jogo de homenagem a Eusébio, vencendo por 1-0 e, no início da época seguinte nos deslocámos a Old Trafford, vencendo igualmente por 1-0, trazendo o troféu para Lisboa. Estarei enganado?

    Abraço,

    Paulo Sousa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Paulo Sousa (este Paulo Sousa é dos bons)

      Houve esses jogos, mas duvido que tenha existido troféu ou troféus. Chamou-se "Festa Eusébio":

      Em 1 de Dezembro de 1992: V 1-0 com golo de Rui Costa;
      Em 31 de Julho de 1993, em Old Trafford: V 1-0 golo de Iuran.

      Grande abraço

      Alberto Miguéns

      NOTA: Parabéns pelo "Benfiquismo em exercício" que vai fazendo. O SLB devia ter um Grupo de Investigação em Cultura e Reflexão Benfiquista.

      Eliminar
  2. Não vi ao vivo no estádio nenhum destes dois jogos, recordo-me deles e o de Lisboa foi transmitido na TV. Não houve Troféus em disputa.

    1 de Dezembro 1992 (Época 1992-93)
    Consagração Nacional a Eusébio
    SL Benfica, 1 - Manchester United, 0
    Jogo transmitido na RTP-1
    Jogo de homenagem a Eusébio com a presença do Sr. Presidente da República Dr. Mário Soares. Eusébio recebeu nesse dia, no relvado, uma condecoração, tal como recebeu recentemente Cristiano Ronaldo. Por diversas vezes alguma imprensa referiu este dia como o da inauguração da estátua de Eusébio. Não é verdade, a estátua de Eusébio foi inaugurada no dia em que ele fez 50 anos…
    Grande festa na Luz com a participação de crianças e jovens jogadores. Se não estou errado, ouve também um jogo entre as antigas estrelas dois clubes, pelo menos estiveram presentes.


    31 de Julho de 1993 (Época 1993-94)
    Manchester United, 0 - SL Benfica, 1
    Jogo particular de preparação de pré- época 1993-94, talvez para pagar a visita do United a Lisboa. Foi o início de uma grande época naquele verão quente de 1993 em que o Sr. Sousa Cintra nos levou Paulo Sousa e Pacheco. Fomos campeões nacionais, para mim o título mais saboroso, para os que quiseram humilhar o Benfica foi o maior desgosto desportivo da vida deles.

    Gloriosas saudações Benfiquistas
    Jorge Gomes

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail