A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

17/05/2014

Mostrar o Que Vale

17/05/2014 + 6 Comentários API
ETICAMENTE FALANDO E ESCREVENDO



No século XXI há várias espécies de Homo Sapiens. Entre essas espécies existem por exemplo três. Há quem goste de dizer o que pensa, com respeito, mas sem medo de não agradar ao Poder, há quem rasteje toda a vida (há muita barriga esfolada em Portugal) e há quem goste de enviar recados...

Hoje vamos falar (escrever) acerca da última espécie
Ao que parece o historiador Ricardo Serrado está próximo do presidente da Federação Portuguesa de Futebol a acreditar - e nada consta em contrário - pela crónica publicada e da qual destaco o seguinte:

Extracto da crónica publicada na página 15 da revista Futebolista n.º 105 de Maio de 2014. Em nota final a crónica completa


E tem razão
Em tempos escreveu o seguinte que também destaco:

Extracto da crónica publicada na página 13 da revista Futebolista n.º 97 de Setembro de 2013. Em nota final a crónica completa

Então "mãos à obra"
Chegou a hora! Está na situação ideal, no local exacto e na momento certo para repor a legalidade. Tem legitimidade para isso (já escreveu acerca disso e conhece bem o assunto) e agora há que agir. Repor o que está correcto e reparar uma injustiça de alguns anos que não dignifica a FPF: utilizar o troféu, as placas dos vitoriosos e, simplesmente, ignorá-los aquando das finais da Taça de Portugal e da listagem de vencidos e vencedores. São 17 edições, 17 vencidos, 17 plantéis vencedores, 17 treinadores, 7 clubes e mais os seus dirigentes e adeptos que são simplesmente "corridos" da história do futebol português, por se dar a ideia que o Campeonato de Portugal foi uma competição descontinuada quando na realidade é uma competição que continuou com outra designação (Taça de Portugal).

Extracto do Relatório da FPF de 1938/39 que é explicito quando à continuidade das duas competições com nomes diferentes. Não há qualquer dúvida que é a mesma competição. Não está escrito: O Campeonato de Portugal foi extinto e em sua substituição é criada a Taça de Portugal. Nem os Campeonatos das Ligas são extintos e em sua substituição são criados os Campeonatos Nacionais. Há, apenas e só, mudança de nome. Se a FPF já admite - e só desde 2005 é assim, porque toda a imprensa unificou o critério - que o Campeonato da I Liga corresponde ao Campeonato Nacional por que não admite  o mesmo, discriminando vexatoriamente para quem os conquistou, que o Campeonato de Portugal não é a Taça de Portugal. Honrem o passado e façam-se respeitar. Em nota final as duas páginas completas do relatório da FPF

O EDB já abordou este assunto abundantemente
No EDB por diversas vezes, com destaque para 23 de Outubro de 2013 e 12 de Março de 2014 - mostrou-se com fotografias e dados estatísticos históricos que a Taça de Portugal não sucedeu ou substituiu o Campeonato de Portugal, mas é apenas continuidade com outro nome desta prova da FPF, como já ocorreu - mudança de designação - em muitas das competições por esse mundo fora. Tal como reconheceu a FPF em 1939. 
Em  23 de Outubro de 2013  mostrou imagens do troféu com as placas. Em 12 de Março de 2014 demonstrou que as duas temporadas contíguas na mudança de nome tiveram EXACTAMENTE o mesmo regulamento para apuramento dos participantes. Mas voltamos a mostrar imagens (se é preciso):

A Taça original onde estão colocadas as placas com os nomes dos 90 clubes vencedores, desde 1921/22. Os clubes que vencem a final, desde 1921/22, recebem todos os anos uma réplica deste troféu

Aliás são 85 placas, porque os cinco primeiros vencedores estão gravados numa placa de prata colocada na coluna do troféu

Na coluna do lado contrário à placa anterior está o nome do troféu: Taça de Portugal

Coexistem placas quando a competição tinha a designação de Campeonato de Portugal (1921/22 a 1937/38) e depois com o nome da Taça de Portugal (depois de 1938/39)

Em tempos chegaram, em conversa particular - ainda no tempo da FPF na praça da Alegria - a justificar a ignorância para com os 17 primeiros vencedores que «era para a Académica ser a primeira!» Mas nem no troféu é! Antes está lá o SCP (que até venceu nessa final o SLB) em 1937/38 e assim sucessivamente para trás... até 1926/27 (CF "Os Belenenses") "subindo depois à coluna! Vamos lá ver se um dia destes com a falta de espaço para as placas do século XXI alguma alminha não se lembra de começar a arrancar placas antes de 1937/38 por falta de espaço e não fazerem lá nada pois a Taça de Portugal começou em 1938/39 com a vitória da Académica! A ideia que eu lhes estou a dar...
Deixar de enviar recados
Agora é que é! É mais cómodo (e conveniente para não corajosos) enviar recados através da imprensa. Se bem que quando não nos querem ouvir é uma forma alternativa. Mas não acredito que as entidades oficiais da FPF tão preocupadas e profissionais, quais elites, com a história do futebol português, que até nos impressiona, não queiram repor um pormenor da história, que é simples. Fazer cumprir uma decisão e dignificar uma competição que era, pelo menos, tão importante como é agora a Taça de Portugal. Descontinuar uma competição é, com o tempo, remetê-la para a inexistência. Por que deixa de ser contabilizada.

Que tal...
Começar já a repor a verdade e legalidade nesta 91.ª final da Taça de Portugal, entre o "Glorioso" e o Rio Ave FC? Nunca é cedo para se fazer justiça. Não é!? Ou é mais fácil e cómodo enviar recados pelas revistas!?



Garantia futura
Garanto ao visado que se conseguir que a FPF reponha a legalidade do que foi decidido em 1939 não se vai arrepender como ocorreu depois da publicação do livro acerca de uma suposta biografia de Cosme Damião. Desta vez até se arrisca a ficar na história do futebol português como alguém que conseguiu que a empedernida FPF comece a tomar posições acerca de assuntos que são da sua competência em vez de deixar esses assuntos ao critério de cada um, a ver quem é que grita mais alto e forte! Lavando daí as suas mãos...

Pela boca morre o peixe...


Alberto Miguéns

NOTA1: O texto completo das páginas 6 e 7 do Relatório da FPF de 1938/39 que clarifica a passagem do Campeonato da I Liga a Campeonato Nacional da I Divisão e do Campeonato de Portugal a Taça de Portugal



NOTA2: As duas crónicas são publicadas na totalidade.




6 comentários
comentários
  1. Carrega Alberto Miguéns.Muito bom.

    ResponderEliminar
  2. Vamos receber o anão filho da puta francês ao aeroporto, com cartazes e dizer-lhe o que pensamos dele e da UEFA. Se há coisa que esses filhos da puta temem é a má publicidade. Vão à página do fb da champions postar repetidamente este vídeo https://www.youtube.com/watch?v=RXSkLyHxc94
    e na da liga europa tb, constantemente nos comentários. Não dar tréguas aos corruptos. E preparar as imediações da catedral, nos pontos de entrada onde as tvs filmarão, com tarjas, cartazes a chamar-lhes corruptos. Há-de passar nas transmissões e telejornais que fizerem cobertura da final da champions. Também se pode ir mandando, por mensagem, o mesmo vídeo ao anão corrupto no fb, aqui: https://www.facebook.com/michel.platini.336?fref=ts . Nem é preciso chamar-lhe nomes, basta mandar-lhe o vídeo, dizer-lhe que devia ter vergonha e que todo o mundo sabe o que ele é. "se uns quantos lhe repetirmos isto, cada um uma por dia, era um bem que lhe fazia", ao grande filho da puta. O Félix Byrch (ou BITCH) já teve de fechar no fb a página onde estava muito contentinho por ir ao mundial do Brasil, porque este vídeo foi, repetidamente lá colocado. Caça a estes filhos da puta!

    ResponderEliminar
  3. Caro Alberto

    Passados 3 dias da final da Liga Europa, a RTP "desinformação" lá passou o vídeo que o Alberto aqui postou sobre a crítica espanhola à arbitragem do jogo, por volta das 11: 30h, mais coisa menos coisa. Noutros canais não vi e não sei se transmitiram os comentarios do antigo árbitro espanhol. O que sei é que no Jornal da Tarde da RTP, não a passaram...mais uma prova que estes media portugueses não defendem o Benfica como devia ser. Quanto ao Campeonato de Portugal/Taça de Portugal, estes senhores andam mais preocupados em aparecerem ao lado do Platini e depois com a hipocrisia do costume, dizerem que foi uma pena...se lá estivessem os corruptos das riscas, a conversa era outra. Não têm rigor e não lhes interessa nada mais que a seleção da FPF...a História do futebol português é capaz de lhes passar ao lado.

    Saudações Benfiquistas

    Fernando Antunes

    ResponderEliminar
  4. De facto é complicado saber de facto qual a verdadeira história.
    Senão leia-se
    História do Sport Lisboa e Benfica 1904-1954 - Volume 2, pg. 246
    "Em 1938-39 a remodelação das provas de "tipo nacional" acabou com o antigo Campeonato de Portugal, que vinha desde 1921-22 e criou a Taça com o mesmo nome".

    A Paixão do Povo – História do Futebol em Portugal , pg. 295
    “A par do arranque do Campeonato Nacional da I Divisão, estreou-se uma outra competição – a Taça de Portugal – em substituição do Campeonato de Portugal, assumindo a mesma fórmula competitiva ( eliminatórias directas ).”

    Será tudo uma questão de interpretação ou falta de rigor?

    Pedro MC

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há interpretações para o que está explicito no relatório da FPF que é o que conta, não é o que cada um pode interpretar. Penso eu de que.

      Se o Campeonato da I Liga continuou como Campeonato Nacional da I Divisão então o Campeonato de Portugal continuou como Taça de Portugal. O artigo do relatório da FPF até é o mesmo!

      Os textos que cita são da responsabilidade de quem os fez. Eu posso citar contemporâneos - Ricardo Ornelas e Ribeiro dos Reis - das mudanças, que dizem que a Taça de Portugal é a continuação do Campeonato de Portugal e criticam a FPF por ter criado uma competição a eliminar dando-lhe um nome de competição a pontuar. Outros tempos...

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  5. Obrigado pelo esclarecimento.
    Isto é de facto complicado, veja-se a informação que consta no site do Benfica:
    Palmarés de Futebol
    Taça de Portugal - 24 Títulos
    1939/40 | 1942/43 | 1943/44 | 1948/49 | 1950/51 | 1951/52 | 1952/53 | 1954/55 | 1956/57 | 1958/59 | 1961/62 | 1963/64 | 1968/69 | 1969/70 | 1971/72 | 1979/80 | 1980/81 | 1982/83 | 1984/85 | 1985/86 | 1986/87 | 1992/93 | 1995/96 | 2003/04

    Já para não falar que contabilizam "Campeonato Nacional da I Divisão / I Liga - 32 Títulos", valha-nos que estão lá as 33 épocas, obriga é a contá-las....

    Pedro MC

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail