A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

01/07/2012

Efabulações

01/07/2012 + 2 Comentários API

OPINIÃO
             
Há comentários e comentários. O texto de hoje é acerca de um assunto que por vezes nos põe em alerta. Até que ponto um clube como o nosso que foi (É? Será ainda? Nós queremos que seja!) exemplo de clubismo não está a ser contaminado por culturas alheias (SCP, FCP e outros) que não trazem vantagens, não acrescentam qualidade, antes pelo contrário corrompem e adulteram a nossa cultura. Por ser um assunto, digamos que universal, ou seja que afecta a “Cultura Benfiquista” merece ser destacado.

Em 25 de Junho de 2012 o EDB publicou um texto (que continuará disponível) denominado “Vão Enganar Outro…” Isto devido a uma notícia publicada no sítio do jornal “A Bola” que voltamos a reproduzir.

A frase que serviu de mote ao texto não deixa dúvidas a ninguém: «Pela primeira vez em 108 anos de história, o Benfica conquistou quatro títulos numa só temporada, em diferentes modalidades.»

Denúncia e reposição da verdade
O texto no EDB, a contrariar a afirmação de “A Bola” foi claro: «Já ganhámos (só no sector masculino) seis campeonatos nacionais na mesma época, em 1988/89 (e fomos campeões em futebol). Em cinco temporadas (1961/62, 1986/87, 1989/90, 1990/91 e 1991/92) conquistámos cinco títulos de campeão nacional em cinco modalidades na mesma época, conseguindo em duas ser também campeão nacional em futebol. Na temporada actual conquistámos 4 títulos (tal como em outras dez – em sete fomos… campeões nacionais de futebol – épocas com títulos de campeão nacional em quatro modalidades diferenciadas.» Foi, ainda, publicado um quadro com a discriminação de quais as modalidades campeãs nacionais nessas 17 temporadas.

Crítica e crítica
Tal como aceitamos criticar, também aceitamos ser criticados. Por isso seguiu-se entre vários outros comentários os seguintes, com resposta, contra-resposta e resposta.

Nunca o Benfica tinha ganho 3 modalidades de Pavilhão... juntando ainda por cima a vitória na mais importante das outras (atletismo) e a Taça de Portugal e o 2º lugar no voleibol e a Taça de Rugby Feminino... se não foi a melhor não andará longe disso... o documento, pese o valor histórico inquestionável, do EDB é ridículo e parece feito por um lagarto comparando modalidades de dimensão completamente diferentes...
  1. http://img2.blogblog.com/img/b36-rounded.png
Caro Anónimo

Não tens um mas dois problemas.

Iliteracia e lambebotismo

Gloriosas Saudações Benfiquistas

Alberto Miguéns
  1. http://img1.blogblog.com/img/anon36.png
Caríssimo... a tentativa de ofensa brejeira falhou na totalidade... os factos são inquestionáveis... nunca tínhamos ganho 3 modalidades de pavilhão... e não me parece razoável, alagartado mesmo... comparar o título do Basquetebol com o da carabina deitada...
Cumprimentos,
O teu trabalho histórico é único na história do Benfica, continua, mas afasta-te do outro lado da 2a circular.

Ricardo Nascimento
  1. http://img2.blogblog.com/img/b36-rounded.png
Caro Ricardo Nascimento

O texto explica tudo isso. Em breve vou indicar as frases que mostram isso.

Gloriosas Saudações Benfiquistas

Alberto Miguéns



O prometido é devido
Tal como tinha indicado nesta última resposta, eis as frases – que mesmo retiradas do contexto (publicado no EDB em 25 de Julho de 2012) por serem tão explícitas mostram que nunca o EDB referiu que esta época não foi das melhores de sempre. Mas não foi aquela em que o clube conquistou mais títulos de campeão nacional. Não se pode confundir objectividade (número de títulos) com subjectividade (aquelas que nós consideramos as mais importantes).

Frases publicadas em 25 de Julho
Iliteracia: Não compreender o que está escrito

Como Benfiquista, tirando desta “luta” o futebol, não tenho (não posso ter modalidades preferenciais). Todas me merecem respeito, pois todos os atletas vestem o “Manto Sagrado”.

Como espectador gosto mais de umas do que de outras, e neste caso, prefiro as de pavilhão.

A actual é a primeira com três títulos de modalidades de pavilhão, se bem que o Futsal seja, historicamente, muito recente, no Benfica (2001/02) e em Portugal (1990/91).

Finalmente, a propósito de comparar o título de “basquetebol com o da carabina deitada…”
Está escrito no EDB na data referida:

É dificílimo comparar épocas diferentes e títulos em modalidades diferentes, mas 1990/91 foi, neste aspecto (e para mim) a “melhor de sempre” (e nem falo do futebol campeão nacional numa competição com 38 jornadas) pois conquistámos títulos de campeão nacional em: basquetebol, voleibol, atletismo, natação e râguebi. Isto em masculinos. Há que acrescentar os femininos, em Atletismo. E que dizer de 1988/89 (futebol campeão em 38 jornadas) com seis títulos masculinos em andebol, basquetebol, atletismo, natação, ténis (com Cunha e Silva) e bilhar. E dois femininos em atletismo e andebol (oito!)
Não devemos ser ingratos com estes atletas e treinadores, nem com os seccionistas de então e dirigentes, com destaque para o presidente João Santos, muitas vezes injustamente esquecido.

Comparações por comparações, temos:
Épo
cas
Tot
Andebol
Bas
Fts
H.P.
Atletismo
Nataç
Ténis
Bilh
M
F
M
M
M
M
F
M
M
M
88/89
8
CN
CN
CN

3.º
CN
CN
CN
CN
CN
11/12
4
4.º

CN
CN
CN
CN
2.º
12.º
II D

3.º
NOTA: Épocas a vermelho (Futebol campeão nacional); M – Masculino; F – Feminino; Espaço cinzento: Não havia campeonato nacional da modalidade; Espaço amarelo: O Benfica não participa no campeonato nacional da modalidade

Quem quiser que compare. Para mim o que conta são estes títulos – reais - de campeão nacional. São factos, fazem parte do palmarés, história e grandeza do Benfica. Uns em 1988/89 (que não encobrem os de 2011/12) e outros em 2011/12 (que não fazem ignorar os de 1988/89).

Não sou a favor da cultura sapóide: valorização de títulos individuais e lugares secundários, (atribuindo títulos de vice-campeão) e apropriação de títulos conquistados por atletas contratados pelo clube, mas em representação nacional ou sem vestirem o equipamento do clube (Jogos Olímpicos, Campeonatos do Mundo e da Europa).

O que me preocupa – como adulteração da Centenária Cultura Benfiquista - é o lambebotismo (típico da cultura andróide). Desvalorizar a grandeza do passado para valorizar o presente!

Alberto Miguéns




2 comentários
comentários
  1. Ainda está para nascer, quem ombreie com o Miguens na Gloriosas História do nosso Glorioso !!!

    ResponderEliminar
  2. Tens razão, há pelos vistos no Benfica quem pretenda moldar a história às suas conveniências. A época desportiva das modalidades foi muito boa, mas está longe de ser a melhor.
    A questão é que o pessoal já não se lembra do Alexandre Yokochi e do João Santos, nem do João Cunha e Silva, figuras que foram importantes nessa altura.
    Por ignorância, por uma questão de idade ou de esquecimento, muitos acreditam nessa mentira que a actual direcção do Benfica quer perpetuar, deduzo que com objectivos eleitorais, menorizando conquistas passadas para exarcebar as conquistas actuais. Mudar a história é típico de cultura andróide como dizes e pena tenho eu que em vários aspectos estejamos a limitar-nos a copiar essa gentalha em vez de continuarmos a ser o farol do desporto português.

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail