A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

26/04/2012

Isto Ainda Não Acabou

26/04/2012 + 2 Comentários

OPINIÃO
             
As probabilidades de conseguirmos o título de campeão existem, mas como não dependemos de nós o caminho vai estreitando, ou seja, as probabilidades vão diminuindo. A três jornadas do final, com o jogo, desses três, teoricamente, mais difícil do FC Porto a realizar-se no sábado, com a deslocação andróide à Madeira, resta-nos esperar por um desaire andróide e vencermos o nosso em Vila do Conde, que vai dar muito que contar, se os andróides saírem derrotados do estádio dos Barreiros. Vai haver “muita massa”…

Causas externas
Para mim, que acompanho os nossos jogos e os dos andróides desde 1986/87 (fazendo estatísticas e apontando “casos”) a hegemonia do FCP, desde essa época (em 24 títulos de campeão nacional: 16 para o FCP, 5 para o SLB, 2 para o SCP e 1 para o Boavista FC) foi conseguida porque formatou o futebol português para dele tirar benefícios. Mas, não é isso que interessa, agora, para desenvolver essa opinião, se bem que para mim haja duas premissas que explicam o porquê do FCP, num quarto de século, ter 16 títulos e o Benfica, apenas 5.

1.      As causas externas são mais importantes que as internas, ou seja, é o “Futeluso” que condiciona e introduz ruído e desorganização no futebol Benfiquista;
2.    Os dirigentes do futebol Benfiquista – por não conseguirem/ saberem abordar os problemas - revelam fragilidades que enfraquecem a força competitiva das nossas equipas. Ou seja, são vítimas do “Futeluso” mas pouco ou nada fazem para acabar com ele ou limitá-lo.

Também não se consegue saber quantos títulos teríamos a mais e o FC Porto a menos. Teríamos é mais do que cinco e o FCP menos de 16. E o FCP não teria, na actualidade, a força económica que tem. Inegável.

Causas internas
Como a pouca vergonha é escondida nos media, nós temos que reduzir ao mínimo os nossos factos e situações que possam levar a justificações do nosso insucesso. Até porque a demagogia na comunicação social abunda e por isso conseguem através de um facto generalizações abusivas. Se lhes dermos mais do que um, é multiplicar (ir multiplicando) as justificações. Nunca um título do FCP foi questionado como injusto. Nem o que foi (amplamente…) escutado em 2003/04.

Deixar um “rabo de palha”
Um dos factos em que vão “pegar” para justificar o título dos andróides (se ele ocorrer) é no desgaste físico dos nossos futebolistas. E têm motivos, porque lhes demos/damos motivos para isso. Num clube que forma equipas para jogar em alta competição, como o “Glorioso” só os plantéis – de onde saem as equipas (onze titular mais sete dos prováveis três suplentes) – pode conquistar as épocas, ou seja, conseguir títulos de campeão nacional e/ou europeu. Não se entende que o Benfica tenha um plantel de onde pode extrair duas equipas de qualidade semelhante, mas tenha jogadores com o dobro de minutos em relação a outros que jogam na mesma posição. Por exemplo, Witsel (3824’) e Javi (3738) são dos mais utilizados, com Matic (1912’) a “metade”. O defesa-esquerdo Emerson (3575’), tem muito mais tempo de utilização (o triplo) que Capdevila (1120’) e Luís Martins (140’). Apenas dois exemplos, mas basta ver o quadro para perceber que houve jogadores sobreutilizados e outros subutilizados. Haveria sempre alguns com mais minutos, mas nunca com diferenças tão colossais.

E não questiono qualidades ou as minhas preferências que não interessam para nada, porque não sou treinador nem dirigente. Apenas como adepto.

Os treinadores têm todo o direito de fazer as suas escolhas, porque depois serão eles, também, elogiados pelos sucessos e obrigados a assumir os insucessos. Os treinadores de bancada ganham todos os jogos sem sofrer golos.

No final da temporada faremos o balanço. Mas… por favor, apesar de já ser tarde, é preciso perceber que o “Futeluso” por ser pró- andróide, é anti-Benfica. É preciso evitar qualquer “rabo de palha”.

SITUAÇÃO ACTUAL*
DO PLANTEL BENFIQUISTA
* Em 26 de Abril de 2012
DOZE COM MAIS MINUTOS
Nome
Minutos
Jogos
Golos
Ass.
Artur
4 234
49
(- 43)
1
Witsel
3 824
50
5
8
Javi Garcia
3 738
45
2
1 
Emerson
3 575
40
-
1
Garay
3 571
41
2
-
Cardozo
3 517
49
31
10
Luisão
3 476
39
2
1
Maxi Pereira
3 475
41
3
6
Gaitán
3 312
50
6
16
Aimar
2 879
47
4
17
Nolito
2 841
54
16
16
Bruno César
2 841
48
10
9
TREZE COM MENOS MINUTOS
Nome
Minutos
Jogos
Golos
Ass.
Matic
1 912
35
1
2
Rodrigo
1 845
38
17
4
Jardel
1 822
22
1
-
Saviola
1 709
36
10
10
Capdevila
1 120
13
-
1
Miguel Vítor
896
16
2
-
Nélson Oliveira
883
21
3
2
Eduardo
810
10
(- 7)
-
André Almeida *
525
8
-
1
Luís Martins
140
4
-
-
Djaló *
104
4
-
-
Rúben Pinto
21
2
-
-
Mika
0
-
-
-
NOTA: * Jogos com o “Manto Sagrado”
Vermelho encarnado  – Futebolistas titulares com CS Marítimo
Vermelho esverdeado – Suplentes utilizados com CS Marítimo
Vermelho azulado       - Suplentes não utilizados com CS Marítimo
Vermelho violeta         - Convocados não utilizados com CS Marítimo
Amarelo                        - Jogadores não convocados (Lesionados)
Castanho                       - Jogadores não convocados (Suspenso)
Preto                              - Jogadores não convocados

ACORDA BENFICA, SENÃO! SE NÃO, A CORDA!

Alberto Miguéns
2 comentários
comentários
  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail