Será o Benfica o Maior-Corre-Mundo da FIFA? - Em Defesa do Benfica
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

06/04/2018

Será o Benfica o Maior-Corre-Mundo da FIFA?

06/04/2018 + 5 Comentários API
SÃO 69 PAÍSES, 157 CIDADES e 288 ESTÁDIOS/CAMPOS PELO PLANETA. POUCO ESTÁ POR FAZER...MAS COM O "GLORIOSO" NUNCA SE SABE.


Um dos capítulos mais brilhantes da Gloriosa História é o modo como o Benfica desde cedo quis ir mais longe, para ficar mais forte e estar mais alto. CITIUS, ALTIUS, FORTIUS.



Cosme Damião bem avisou
Numa entrevista notável, publicada nas páginas 4 e 5 do jornal "Os Sports Illustrados", em 28 de Outubro de 1911, no seu número 72, o nosso capitão-geral não teve pejo em anunciar uma série de iniciativas e procedimentos. Apesar desta entrevista estar prevista ser editada, neste blogue, na integra aquando dos 107 anos da sua publicação em 28 de Outubro, fica um pequeníssimo excerto relacionado com o "assunto" de hoje. A necessidade de «ir ao estrangeiro» para divulgar o Clube, aperfeiçoar o jogo da equipa e valorizar os futebolistas para perceberem como um desporto como o Futebol tem cambiantes que merecem ser aprendidas. Esta prática continuada durante um século fez do "Glorioso" um maratonista mundial na divulgação do seu futebol e do Futebol como desporto global. O Benfica é mais que um emblema global, é um Clube glocal!


Anos 10 a 40
Durante quatro decénios o Benfica fez digressões, com regularidade, a Espanha "varrendo" todo o país que é o terceiro maior em superfície, na Europa (clicar), depois da Ucrânia e França (não contando com o Rússia que se reparte por dois continentes). 



O comboio entre Lisboa e Paris, Lisboa e Madrid ou Porto e Vigo (dois jogos em Abril de 1915) facilitava essas deslocações. Surgiram oportunidades para viagens a França, Brasil e África (Portuguesa) mas nunca se concretizaram. E por vários e ajuizados motivos.

Época
Dig
País
Cidades
J
V
E
D
GM
GS
11/12
F
Espanha
Corunha
3
1
-
2
3
4
12/13
F
Espanha
Madrid
3
2
-
1
5
3
14/15
M
Espanha
Bilbau, S. Sebastian, Madrid
6
2
1
3
10
19
19/20
I
Espanha
Madrid, Vigo, Pontevedra
7
4
-
3
20
16
21/22*
I
Espanha
Barcelona, Tarrassa
4
-
2
2
8
16
NOTAS: Considera-se (no critério deste blogue) "Digressão" a realização de três ou mais jogos consecutivos no exterior de Açores/Continente/Madeira;
* Em 1921/22 o Benfica fez dois jogos em Sevilha (Janeiro) e dois encontros em Madrid (Junho); Em 1926/27 (Junho) um jogo em Badajoz; Em 1928/29 (Setembro) dois jogos em Ayamonte; Em 1930 (Novembro) e 1940 (Setembro) estreou-se, um jogo em cada ano, no estádio Les Corts (FC Barcelona) pois em 1921 jogou no Mítico "Calle Indústria"; Em 1948 (Dezembro) estreou-se no estádio Chamartin (agora Santiago Bernabéu) com um jogo depois de oito jogos no Mítico estádio "O'Donnell, em Madrid; Em 1949 (Junho) fez um jogo, em estreia, no estádio dos Balaídos depois de quatro jogos no estádio "Sport", em Vigo;
Dig. (localização da digressão na temporada): I - Início; M - Durante; F - Final



Anos 50
No Verão de 1950, depois da conquista da Taça Latina, o Benfica decide responder, finalmente, às inúmeras e constantes solicitações das Comunidades Benfiquistas Africanas que queriam ver o seu Benfica. Esta década ficaria marcada, a dourado, com duas digressões monumentais ao Brasil (em 1955 e 1957) com passagem pela Venezuela (em 1955) e pelos EUA (em 1957) para além do jogo em Sevilha para a estreia na Taça dos Clubes Campeões Europeus (1956/57) num estádio que já não existe, embora seja, nos terrenos do actual estádio do Sevilha FC que se localizava o mítico Nervión. Havendo ainda os dois jogos para a Taça Latina em Milão (1956) e outros dois em Madrid (1957).

Época
Dig
País
Cidades
J
V
E
D
GM
GS


50/51
F
África do Sul, Congo
(Moçambique, Angola)
Lourenço Marques, Beira, Joanesburgo, Luanda, Lobito, Benguela, Moçâmedes, Sá da Bandeira, Nova Lisboa, Silva Porto, Léopoldville
15
11
1
3
61
22
54/55
F
Brasil, Venezuela
Rio de Janeiro, São Paulo, Caracas
11
4
2
5
18
18
56/57
F
Brasil, EUA
Rio de Janeiro, Santos, São Paulo, São Salvador, Recife, Belém, Fall River, Nova Iorque
11
5
4
2
31
14
NOTAS: Considera-se (no critério deste blogue) "Digressão" a realização de três ou mais jogos consecutivos no exterior de Açores/Continente/Madeira;
Dig. (localização da digressão na temporada): I - Início; M - Durante; F - Final 

Impressionante esta década. Apostar que nenhum outro clube do Mundo "estreou" 31 países em dez anos é aposta ganha

Anos 60
Com as participações regulares na Taça dos Clubes Campeões Europeus, contabilizando nove presenças em dez temporadas, entre 1960/61 e 1969/70, apenas interrompida em 1966/67, num 6 + 3 , o "Glorioso" ganha a aura de Clube Mítico que ainda hoje ostenta. Além disso todo o Mundo queria ver Eusébio. Benfica e Eusébio transformaram o decénio de 60 num dos mais memoráveis do Futebol Mundial levado aos gentios de todos os Continentes pelo Clube! Até o fabuloso cantautor Victor Jara (um dos mais brilhantes na História da Humanidade) prometeu dedicar-lhe uma canção quando Eusébio se retirasse. Infelizmente os esbirros de Pinochet encarregaram-se de esmagar-lhe as mãos à coronhada e "retiraram" Victor Jara do mundo dos vivos antes de Eusébio se retirar do «Mundo da Bola».

Época
Dig
País
Cidades
J
V
E
D
GM
GS
61/62
F
Egipto, Chipre, Turquia
Cairo, Nicósia, Istambul
3
3
-
-
14
4


62/63
I
Dinamarca, Suécia, Noruega, Itália, Espanha
(Angola/Moçambique)
Luanda, Lourenço Marques, Copenhaga, Gotemburgo, Malmöe, Oslo, Estocolmo, Milão, Corunha
9
5
1
3
30
21
M
Inglaterra, Alemanha (RFA)
Manchester, Hamburgo, Francoforte
3
1
1
1
6
7
64/65
F
Brasil, Venezuela
Rio de Janeiro, Caracas
4
1
1
2
5
6

66/67*
I
Espanha, EUA, México, Canadá
Málaga, Nova Iorque, Cidade do México, Toronto
6
3
1
2
9
8
F
Peru, EUA, México, França
Lima, Los Angeles, Cidade do México, Paris
4
2
1
1
6
7
67/68
I
Colômbia, Paraguai, Equador, EUA
Barranquilla, Assunção, Guayaquil, S. Francisco, Los Angeles
5
3
2
-
11
5
68/69
I
Itália, Brasil, Argentina, Venezuela, Colômbia, EUA
Vicenza, Belém, Buenos Aires, Caracas, Bogotá, Nova Iorque
9
-
5
4
12
18
NOTAS: Considera-se (no critério deste blogue) "Digressão" a realização de três ou mais jogos consecutivos no exterior de Açores/Continente/Madeira;
* Em 1967 foi o ano da Epopeia no Continente Americano, pois além de jogos de início de temporada, em 1966/67, nos três países da América do Norte, houve dois jogos em Santiago do Chile (Janeiro de 1967) iniciando-se 1967/68 com a fantástica digressão à América do Sul de influência espanhola terminando na Califórnia/EUA; Em 1969/70 (Agosto) três jogos na África Portuguesa, um deles frente ao Racing Club (Buenos Aires) em Lourenço Marques (actual Maputo/Moçambique)
Dig. (localização da digressão na temporada): I - Início; M - Durante; F - Final 


Depois de ter jogado em 40 territórios ainda conseguir "estrear" mais 16 numa década. É o Benfica, parvalhão!

Anos 70
Continuou a saga Eusébio e mesmo depois deste deixar de jogar com o "Manto Sagrado", o Benfica muito Mundo percorreu... E ainda há mais. Falta outro tanto!

Época
Dig
País
Cidades
J
V
E
D
GM
GS

70/71*
I
Japão, Coreia do Sul
(Angola/Moçambique/Macau)
Luanda, Lourenço Marques, Macau, Kobe, Tóquio, Seul
10
9
1
-
43
5
M
Brasil, Peru, Colômbia
São Paulo, Lima, Medellin
3
1
1
1
5
6

71/72
I
Inglaterra, Itália, Espanha
Londres, Newcastle, Middlesbrough, Cagliari, Génova, Cádis
8
4
2
2
17
13
M
Brasil
São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro
4
2
-
2
5
4

72/73
I
Espanha, Indonésia
Cádis, Jacarta
4
3
-
1
12
6
M
Hong-Kong, Indonésia,
(Macau)
Hong-Kong, Jacarta, (Macau)
5
5
-
-
34
3
F
Alemanha (RFA), Hong-Kong, França, Espanha
Nuremberga, Hong-Kong, Reims, Salamanca
6
4
2
-
19
8
73/74
**
I
Espanha, Bélgica, Grécia
(Moçambique/Angola)
Lourenço Marques, Luanda, Sá da Bandeira, Huelva, Madrid, Brugge, Salónica, Pireu
11
5
2
4
18
15
74/75
***
I
México, EUA, Bélgica, Espanha, França, Brasil
Monterrey, Léon, Los Angeles, Bruxelas, Sevilha, Paris, Belo Horizonte
10
8
1
1
28
17
75/76
****
I
Alemanha (RFA), Espanha, Austrália, Indonésia, França
MonchenGladBach, Bilbau, Melbourne, Sidney, Wollongong, Adelaide, Jacarta, Paris
11
5
4
2
17
10
76/77
I
Brasil, Espanha, Camarões
Rio de Janeiro, Recife, Vigo, Yaoundé, Duala
6
2
1
3
7
8
77/78
F
Canadá
Edmonton, Toronto, Montreal
3
3
-
-
11
1
78/79
I
Holanda, Espanha, Bélgica
Roterdão, Salamanca, Bruxelas
4
2
1
1
9
3
F
França, Espanha
Paris, Badajoz
4
3
-
1
13
5
79/80
I
Alemanha (RFA), Luxemburgo
Gelsenkirchen, Esch-Sur-Alzette
3
2
1
-
6
1
F
Venezuela, Honduras
Caracas, Tegucigalpa, S. Pedro Sula
4
3
-
1
7
5
NOTAS: Considera-se (no critério deste blogue) "Digressão" a realização de três ou mais jogos consecutivos no exterior de Açores/Continente/Madeira;
* Em Março de 1971 o "Glorioso" jogou duas vezes em Teerão, então Pérsia, agora Irão;
** Em 1973/74 o início da época foi em digressão num contínuo de jogos internacionais ligado aos dois, em Badajoz (26 e 30 de Junho) a terminar 1972/73;
*** Em 1974/75 o início da época foi em digressão num contínuo de jogos internacionais ligado aos três, na África Portuguesa (12 a 23 de Junho) prestes a tornar-se Independente, a terminar 1973/74;
**** Em 1975/76 o início da época foi em digressão num contínuo de jogos internacionais ligado aos dois, em Badajoz (27 e 28 de Junho) a terminar 1974/75;
Em 1978/79 os quatro jogos iniciais estão em sequência com os três encontros finais de 1977/78;
Em 1979/80 os três jogos iniciais estão em sequência com os quatro encontros finais de 1978/79.
Dig. (localização da digressão na temporada): I - Início; M - Durante; F - Final 



Anos 80
Com os canais estatais de televisão a darem cada vez mais importância ao Futebol a "necessidade" de ver o Benfica, ao vivo, deixou de ser uma prioridade. Entretanto começaram a fazer-se pré-épocas estruturadas. Não se podendo dizer, com rigor, que são digressões vamos neste blogue indicá-las como tal.

Época
Dig
País
Cidades
J
V
E
D
GM
GS
80/81*
I
Canadá, Grécia, Espanha
Toronto, Esmirna, Madrid
5
2
2
1
13
5
81/82
I
EUA, Canadá
New Bedford, Toronto
3
3
-
-
11
1
82/83
I
Argentina, EUA, Canadá
Buenos Aires, New Bedford, Toronto
4
3
-
1
13
3
87/88
I
Canadá, EUA, Bermudas, Suíça, Espanha
Toronto, Newark, Bermuda, Davos, Berna, Corunha
8
3
3
2
16
11

88/89

I
Holanda
Maassluis, Amesterdão
3
-
1
2
1
7
F
EUA, Canadá, Coreia do Sul
Newark, Toronto, S. José Califórnia, Seul, Taejon, Kwang-Ju, Pujan, Seul
9
5
-
4
15
17
89/90
**
I
Holanda, Espanha
Etten Leur, Roterdão, Numansdorp, Vigo
6
4
1
1
16
7
NOTAS: Considera-se (no critério deste blogue) "Digressão" a realização de três ou mais jogos consecutivos no exterior de Açores/Continente/Madeira;
* Em 1980/81 os cinco jogos iniciais estão em sequência com os quatro encontros finais de 1979/80;
** Em 1989/90 os seis jogos iniciais estão em sequência com os nove encontros finais de 1988/89.
Dig. (localização da digressão na temporada): I - Início; M - Durante; F - Final  


Anos 90
As pré-temporadas foram sendo organizadas em países da Escandinávia (Suécia com o treinador Eriksson) e Europa Central (Holanda, Áustria e Alemanha).

Época
Dig
País
Cidades
J
V
E
D
GM
GS
90/91
I
Angola, Moçambique, Suécia, Espanha, Itália
Luanda, Maputo, Stora Valla, Falkenberg, Boras, Varberg, Corunha, Roma
9
5
2
2
27
6
91/92
I
Suécia
Varberg, Alno, Varnamo, Falkenberg, Vasteras
6
6
-
-
27
4
92/93
I
Suécia
Rannslov, Grimeton, Aasa, Bua, St. Husqvarna, Galtaback, Lynby, Varberg
9
8
-
1
53
7
94/95
I
Brasil
São Paulo
4
1
1
2
4
6
95/96
I
África do Sul, EUA
Pretória, Joanesburgo, Newark
4
-
2
2
2
4
F
China, (Macau)
Macau, Wuhan, Kunning
3
3
-
-
17
2
96/97*
I
Suécia, Dinamarca, Itália, Inglaterra
Falkenberg, Jonkoping, Helsingborg, Copenhaga, Florença, Coventry
7
4
1
2
16
10
97/98
I
Holanda, Bélgica, Brasil
Alphen a\d Rijn, Oisterwijk, S'Hertogenbosch, Liége, Halsteren, Belo Horizonte
8
4
1
3
25
12
98/99
I
Áustria, Alemanha, Inglaterra
Graz, Linz, Riedlhutte, Nuremberga, Marl, Middlesbrough, Sheffield
8
3
4
1
9
5
99/00
I
Alemanha
Lípsia, Traunstein, Aalen, Mainz, Karlsruher, Fulda
6
4
-
2
17
5
NOTA: I - Pré-época; * Em 1996/97 os seis jogos iniciais estão em sequência com os três encontros finais de 1995/96.



Século XXI: Primeira década
As pré-épocas passaram a ser disputadas entre a Suíça e Portugal (Algarve e/ou Guimarães) havendo poucas vezes três ou mais jogos consecutivos no exterior dos Açores/Continente/Madeira, a "tal regra" que este blogue estabeleu como limite para considerar "digressão".

Época
Dig
País
Cidades
J
V
E
D
GM
GS
00/01
I
Áustria, França, Irlanda do Norte
Leogang, Lião, Belfast
4
1
3
-
7
6
01/02
I
Suíça, França
Gland, Yverdon, Bordéus, Genebra
4
3
1
-
17
2
F
Angola, EUA
Luanda, Newark, East Providence
4
1
2
1
7
6
02/03*
I
Suíça, Itália
Genebra, Yverdon, Palermo
3
1
2
-
1
0
M
Suíça
Genebra, Neuchâtel
3
3
-
-
9
2
04/05
I
Suíça
Carouge, Yverdon, Genebra
3
3
-
-
5
0
05/06
I
Suíça
Sion, Carouge
2
2
-
-
5
1
06/07
I
Suíça
Nyon, Yverdon, Friburgo
3
2
-
1
7
3
NOTA: I - Pré-época; * Em 2002/03 os três jogos iniciais estão em sequência com os quatro encontros finais de 2001/02.



Século XXI: anos 10
Geralmente na Suíça (Nyon), nos últimas temporadas, com resultados confrangedores: uma digressão inacreditável aos três países da América do Norte e com duas participações no Torneio de Londres do Arsenal FC, o Benfica regista a estreia em Astana, no Cazaquistão.

Época
Dig
País
Cidades
J
V
E
D
GM
GS
10/11
I
Suíça
Monthey, Sion, Nyon
3
2
-
1
8
3
11/12
I
Suíça
Friburgo, Genebra, Lyon
3
1
1
1
11
4
12/13
I
Suíça, Luxemburgo, França, Polónia
Sion, Hesperange, Metz, Wroclaw
5
3
1
1
10
5
13/14
I
Suíça
Genebra, Nyon, Vevey
3
2
1
-
12
6
14/15
I
França, Suíça, Inglaterra
Clermont-Ferrand, Yverdon, Friburgo, Londres
5
1
-
4
5
12
15/16
I
Canadá, EUA, México
Toronto, East Hartford, Harrison, Cidade do México, Monterrey
5
-
2
3
3
8
16/17
I
Inglaterra, Áustria, França
Sheffield, Altach, Lião
3
1
-
2
4
4
17/18
I
Suíça, Inglaterra
Grechen, Biel e Londres
4
1
-
3
5
12
NOTA: I - Pré-época

Poucos clubes passaram pelo que o Benfica proporcionou ao Povo do Futebol
Talvez o Santos FC (com Pelé), o Real Madrid CF (com Di Stefano) e o Botafogo FR (com Garrincha) tenham sido solicitados tal como o Benfica para exibições nos «Quatro Cantos do Mundo».

Números avassaladores
NOTA: Assim que possível serão aqui colocados o número de adversários no estrangeiro, bem como o habitual no Futebol; J - V- E - D - GM - GS. E arranjar uma dezena de fotografias da Imprensa local do Benfica a jogar em dez países diferentes.

Que orgulho, Benfik@cifueB!

Alberto Miguéns

NOTA: Assim que for possível, as folhas do passaporte desse servo cidadão português, serão substituídas por fotografias do "Glorioso" a jogar num dos países estreados nessa década

5 comentários
comentários
  1. Mas que rico espólio histórico! Em Portugal e talvez no mundo, poucos clubes há assim!!!

    ResponderEliminar
  2. Impagável, este Alberto.

    ResponderEliminar
  3. Congratulo-o pelo excelente trabalho.

    Grande Glorioso Benfica!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro

      Agradeço

      Mas este blogue tem mantido e melhorado ao longo do tempo tentando honrar o Benfica também muito por ter leitores exigentes. Que continue assim pois obriga a quem o faz estar atento e procurar fazer o melhor que pode e sabe (e digo isto sem um mínimo de demagogia).

      Viva o Benfica

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  4. Caro consócio Sr. Alberto.

    Nós é que temos de agradecer a si.

    É sempre um prazer imenso vir aqui. :)

    Muito obrigado... e citando uma 'nossa' atleta: "rumo ao penta, 'meu' Benfica!"

    Abraço,

    ResponderEliminar

Subscrever este blogue