E Tudo o Tempo Levou | Em Defesa do Benfica -->
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o SL Benfica e a sua Gloriosa História. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

07/09/2021

E Tudo o Tempo Levou

07/09/2021 1 Comentários

CONFESSO QUE DEVIDO À TEMPORADA DE 1972/73 FIQUEI SEMPRE A DESGOSTAR DE GERD MULLER.



Embora ele não tivesse culpa nenhuma! Mas além de ter "ultrapassado" Eusébio em Botas de Ouro ainda marcou "de mais" pois para quem era miúdo (12 anos) irritava fazer "perigar" a conquista da Segunda por Eusébio. 

 

Quando se falava em Gerd Muller eu "tremia"

Então quando pelo FC Bayern Munique atirava à Gloriosa Baliza era "roer as unhas". Eusébio (sem lesões) era imbatível e aparecia agora alguém a tentar marcar mais! Mas que atrevimento era este?! 

 

O enorme futebolista faleceu em 15 de Agosto deste ano e eu queria fazer um texto, mas o tempo foi passando

Com o calendário de jogos "apertado" e importante do Benfica. Depois esqueci-me mas voltei a lembrar-me. Certamente que este texto seria diferente em 15 de Agosto mas paciência. É o que é em 6 de Setembro para publicar em 7 deste mês. Gerd Muller faleceu aos 75 anos (3 de Novembro de 1945). Nasceu pouco tempo depois de terminar a Segunda Guerra Mundial numa pequena cidade da Baviera (Norlinga: há muito cartografada pelos portugueses) e faleceu mais a Norte, ainda na Baviera. Eusébio nasceu em 25 de Janeiro de 1942 (Lourenço Marques/Maputo/Moçambique) e faleceu, aos 71 anos, em 5 de Janeiro de 2014 (Lisboa). A conquista da "Bota de Ouro" em 1972/73 foi disputada pelos dois. O campeonato português tinha 30 jornadas e o alemão mais quatro (34). Isso trazia-me "desconforto". O campeonato alemão terminou num sábado (9 de Junho) com o goleador alemão a conseguir 36 golos em 33 jogos, nas 34 jornadas, de 1972/73. Eu "temia" que Muller se lembrasse de marcar uns quatro golos (passando de 35 para 39) na última jornada mas o FC Bayern Munique empatou a um golo, em Munique, com o 1.FC Colónia! Alívio. Eusébio já conseguira chegar aos 36 golos na 28.ª jornada (20 de Maio). Pelo regulamento tendo o mesmo número de golos e menos jogos seria o vencedor. Mas Muller "deu luta" sem tréguas. Depois Eusébio ainda marcou mais quatro golos (10 de Junho) "arredondando" a cifra para 40! Dois enormes goleadores. Eusébio um futebolista de "todo o campo" e Muller um jogador de grande-área. Por isso as proezas e golos de Eusébio têm valor acrescido. 

 


Obrigado Gerd Muller

Por teres feito das últimas jornadas da temporada de 1972/73 um "inferno" para um português com doze anos! Sempre à procura dos teus golos nos jornais de segunda-feira! Como grande futebolista que és (e continuarás a ser na História do Futebol) a proeza de Eusébio ainda teve (e tem) mais valor.



As chuteiras

São com elas que se marcam (quase todos...) os golos.



Alberto Miguéns

1 comentários
  1. Um pormenor que não tem a ver com o Bombardeiro, avançado fenomenal, hoje contra estes jogadores e equipas tinha marcado mais de 1000 golos, ele e Eusébio.

    Mas como dizia um pequeno pormenor mas que achei muito interessante, em 1986 no mundial do México, o grande Pelusa, D10S, El Pibe d'Oro, Diego Armando Maradona, o melhor jogador que vi jogar, o mais talentoso, juntamente com o Johann Cruyff mas mais tecnicista, Eusébio ainda vi mas era miúdo e tenho muito poucas recordações dele, Maradona jogava com botas Puma King, botas em homenagem ao Senhor Eusébio da Silva Ferreira o que demonstrava a enorme categoria do King, o melhor jogador português de sempre e para mim um dos 10 melhores de todos os tempos

    ResponderEliminar

Apoio de: