Custa Não Custa? | Em Defesa do Benfica -->
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o SL Benfica e a sua Gloriosa História. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

29/03/2021

Custa Não Custa?

29/03/2021 + 10 Comentários

SE HÁ O HERÓI DE TURIM EIS QUE SURGE O DE BELGRADO.



Indignam-se com pouco, vangloriam-se com ainda menos.

 

Incapazes de noticiarem a verdade

São sofismas deles próprios.

 

Selecção Nacional, a equipa dos "jornalistas". Tomam sempre "as dores" como se fosse deles! A selecção portuguesa nunca venceu um jogo sendo beneficiada!

 

Alberto Miguéns


NOTA1: O capitão de um conjunto de futebolistas portugueses escolhidos por um seleccionador (parafraseando Mestre Cândido de Oliveira quando afirmava que ele não orientava um País contra outro mas apenas um grupo de futebolistas) considerar que uma equipa de arbitragem tinha causado danos irreparáveis «...uma Nação inteira prejudicada!» é falta de noção, não é de Nação;


NOTA2: Cristiano Ronaldo parece-me muito mais preocupado com o relógio biológico (na noite em que "mudava a hora") - ver chegar a carreira n.º 7 ao final - e sentir que os golos (os marcados já ninguém lhe tira, embora lhe tenham tirado um...) quando atrás vem quem lhe possa tirar recordes, embora para isso tenha de os marcar e Cristiano Ronaldo já os marcou, essa é que é essa! Poder marcar mais é uma "coisa", já os ter contabilizado é "outra" e a que conta (clicar);


NOTA3: Isto das selecções nacionais tem algo que me ultrapassa como cidadão. Nunca entendi os emigrantes. Se eu fosse emigrante estaria eternamente grato ao país que me deu condições para ter uma vida melhor que no meu de onde fui obrigado a sair. Se tivesse sido emigrante - e tivesse a vontade/desejo/"pancada" de apoiar uma selecção - nunca apoiaria uma selecção do meu País (fosse Portugal ou outro) mas do País onde podia viver. Fico espantado com a ingratidão para com os países que dão aos emigrantes aquilo que os países onde nasceram não querem ou não conseguem dar. Mas como se diz lá na minha aldeia de Montalvão: «cada um sabe de si e Deus sabe de todos»!

 

  1. A HIPOCRISIA dos media desportivos em Portugal é o reflexo de uma parte deste país. Aldrabão, manipulador, vendido e militante pela causa clubística.

    Há muitos anos que não compro um jornal desportivo embora ainda alimente A Bola e o Record por via de consultar os sítios na internet. Do outro diário desportivo nem isso tamanha é a minha repulsa. A cobertura daquela vergonhosa final de Turim foi apenas mais uma demonstração daquilo que é a mais básica falta de respeito que aquela gente tem pela verdade. E queixam-se que estão em crise? Pois que estejam ainda mais.

    O jogo de ontem ficou manchado por uma decisão desastrosa do árbitro que acredito ter acontecido mais por incompetência do que por intenção de prejudicar uma nação e muito menos negar um golo a um homem que se acha maior que uma nação e que vive obcecado com os seus recordes.

    É de facto inadmissível que a UEFA negue o recurso ao VAR e que a FIFA não o torne vinculativo nestas eliminatórias. Essa decisão só pode acontecer por teimosia, por incapacidade de modernizar processos ou no limite por ser difícil assegurar o VAR em determinados campos de países menos desenvolvidos. Mas é a FIFA e a UEFA, entidades que estão afogadas em dinheiro. Que desculpa poderão dar em termos efectivos?

    É vergonhosa a atitude de Ronaldo. Uma vez mais pensou nele e só nele. Não pode deitar a braçadeira ao chão. Não se abandona o campo. A responsabilidade do capitão não é só cumprimentar os árbitros e posar para as fotos. Com aquele gesto Ronaldo virou as costas aos 10 companheiros e desprestigiou a selecção e o país. É um acto que devia ser punido pela FPF e até pela UEFA. Nada ofusca o brilhantismo de Ronaldo e a sua tremenda contribuição para o nosso país mas isso não o isenta de responsabilidades. Pelo contrário, aumenta-as. Ronaldo tem todo o direito de se mostrar revoltado pela má decisão arbitral mas não de falar numa nação prejudicado. Devia ter tido a humildade de reconhecer que não tomou uma atitude digna. Espero nunca ver um capitão do Benfica a ter uma atitude destas.

    ResponderEliminar
  2. Caro Sr. Alberto Miguéns...Concordo totalmente consigo...No lance, propriamente dito, o jogador em causa tem razão....Foi golo!!! E fez bem, imediatamente, em reclamar o lance junto do fiscal de linha...Agora não pode abandonar o jogo e os seus colegas, amuando por lhe não ter sido feita a vontade, e atirando a braçadeira de capitão para o chão, sinal de desrespeito por todos aqueles que com ele lutam dentro do campo, pelo melhor resultado...Mas tudo se perdoa ao Sr. Capitão, pois há muito tempo que a Selecção e sua estrutura está refém das atitudes desse Senhor, ajudada por uma imprensa portuguesa lambe-botas...E não me venham dizer, que este meu comentário é de moralista invejoso de tais façanhas do jogador em causa...Ele como capitão que veja os exemplos, de outro capitães, tais como: de um Sr. Mário Coluna...de um Sr. José Águas...de um Sr. Humberto Coelho (hoje Vice-Presidente da Federação)...de um Sr. Toni....e de um Sr. Manuel Fernandes (do tal clube de quem ele diz que é adepto!!!!!)...Um abraço Glorioso.

    ResponderEliminar
  3. Eu não vejo jogos da seleção, a minha selecção faço-a eu e essa é o Benfica, o resto para mim vale zero. Quero lá saber do Cristiano do Santos ou de outros quaisquer, para mim a melhor selecção do mundo é o Benfica, mais nada... Uma nação roubada? Deixa-me rir... Eu não fui roubado no sábado, eu sou roubado todos os dias mas é pelos nossos governantes...

    ResponderEliminar
  4. Meu Deus, o que seria um capitão do Benfica ter tal veleidade! O que seria se isso acontecesse neste país pejado de jornalistas cheios de moral! Era a 3a Guerra Mundial! Nunca menos grave do que isso! Enfim!
    Saudações Benfiquistas.

    ResponderEliminar
  5. Patrioteirismo bacoco e ignorante, a CS alimenta esta nojeira como se já não houvesse rivalidades e ódio espalhados por esse mundo em nome de patriotismos e nacionalismos, alicerçados em milhões de mortos. Sintam orgulho do lugar onde nasceram e vivam por motivos mais elevados: saúde, educação e felicidade, o futebol é apenas um jogo, que eu adoro note-se, e só isso, quem muito lucra com ele é que tem interesses no fomentar estas manifestações de muito baixa moral.

    ResponderEliminar
  6. Na "mouche", como aqui se diz, Sr. Alberto sobre a nota 3. Sou português retornado de origem, nascido na mesma terra do nosso King, mas quando atingi a maioridade imigrei para França onde ainda hoje vivo e trabalho (Toulouse), E como diz na nota 3 ingrato foi-me Portugal que me tratou como um "retornado" e cidadão de 2 categoria quando os meus Pais tiveram que abandonar Moçambique e vir viver para Portugal (depois de terem sidos obrigados para la irem fazer a guerra), onde ate aos meus 12 anos só tinha estado 1 mes e alguns dias de ferias.

    ResponderEliminar
  7. Quanto a mim não me senti ofendido, é um jogo com juízes e como tal está sujeito às decisões dos mesmos, sejam elas boas ou más, a favor ou contra.
    Fiquei a saber que de agora em diante qualquer capitão de uma qualquer equipe, ou selecção a partir do momento que não concorde com uma decisão da equipe de arbitragem pode abandonar o terreno de jogo e atirar a braçadeira ao chão, será uma atitude de revolta e a demonstração de amor ao clube que representa,ou no caso de uma selecção um acto patriótico.
    Não fosse ele o dono da selecção, no caso CR7 e as consequências seriam de acordo com a atitude de um individuo que capitaneia uma selecção ou se fosse o caso um clube, mas a este tudo é permitido e em vez de criticas ou reparos estes transformam-se em elogios.
    Fernando Santos não quer ter o lugar em risco tomando alguma atitude que possa beliscar o ego da "estrela".
    Para cúmulo do branqueamento das atitudes,a braçadeira vai ser leiloada para ajudar um bébé doente. Simplesmente extraordinário.

    ResponderEliminar
  8. Caro AM,
    a sua Nota3 é de uma profundidade que infelizmente poucos compreendem. Só com consciência sistémica se consegue ver tão longe.

    Viva o Benfica.

    ResponderEliminar
  9. Sei o que aconteceu porque me disseram...

    Um grande abraço Alberto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Benfiquista

      Que saudades de o ler

      Glorioso Abraço

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Subscrever este blogue

Apoio de: