02/01/2019 - 03/01/2019
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o SL Benfica e a sua Gloriosa História. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

28/02/2019

115 Anos: O Percurso de Vida Para 24 Idealistas

28/02/2019 + 20 Comentários
NESTE DIA EM QUE CELEBRAMOS A FUNDAÇÃO.




Comemoramos o colectivo. A consumação de uma Ideia que depois se transformou num Ideal generoso e de superação.



Em tempos...há dois anos
Foi possível saber que os 24 fundadores eram muito jovens, com uma média de 20 anos (clicar para o texto publicado em 28 de Fevereiro de 2017). Apesar dessa juventude, os 24 Fundadores souberam - por amor a essa Ideia original e inovadora - "fazer um team só com portugueses" juntando miúdos do bairro de Belém sedentos de vitórias com um grupo de casapianos veteranos "bons de bola".



Agora é possível perceber o seu percurso de vida
Com uma investigação notável Victor João Carocha conseguiu balizar o percurso de vida da maioria dos Fundadores. Para já passamos a conhecer o tempo que cada um viveu antes e depois do "Glorioso" nascer nesse Dia do Ideal Solidário (24 pares entre pares), sem protagonismos de um sobre os outros, com escolhas democráticas que iriam ser um dos pilares do Benfica para sustentar uma Glória Imorredoira.



O que dá mais prazer nestas descobertas
Além de resgatar para a memória colectiva, esses 24 pioneiros, ou seja, como escreveu Luís de Camões "libertá-los da morte" que tudo faz esquecer, é também perceber que quase todos tiveram uma vida biológica que lhes permitiu perceber que aquele gesto na Farmácia Franco não foi efémero, muito menos episódico. A maioria viveu para ter a noção que a fundação do Clube, teve um significado amplo e grandioso. Ao reunirem-se e fundarem o Clube iniciaram a vida do maior e mais popular clube português e um dos mais notáveis no Futebol Mundial. E perceberam ao longo das suas vidas que isso estava a ser uma realidade.



Quase todos viram o Benfica fazer o primeiro TRI
No campeonato nacional entre 1935/36 e 1937/38. Bem como a primeira «dobradinha», em 1942/43. Todos viram o Benfica ser altaneiro no futebol português, com oito títulos de campeão regional em onze temporadas (1909/10 a 1919/20). Viram o Benfica "só com portugueses" derrotar os ingleses do Carcavellos Club, em 1907, 1910 e 1911. Quase metade viu a conquista da Taça Latina (1950) e houve ainda quem visse que partindo-se de um pequeno grupo que dava para fazer treinos jogados de onze contra onze, o Clube chegou à Glória de se sagrar Bicampeão Europeu, em 1960/61 e 1961/62. Que orgulho não devem ter tido.


História do Sport Lisboa e Benfica 1904/1954; Mário de Oliveira e Rebelo da Silva; I Volume, 1.º fascículo; página 13; Lisboa, Janeiro 1954; edição dos autores


O tempo justificou na perfeição os trabalhos e canseiras de carregar barrotes e redes, regadores e cal, bandeirolas e cordas com o rectângulo de jogo definido para marcar terrenos públicos, em Belém, para poderem jogar e treinar. De modo algum foi incómodo e inadequado, face aos meios existentes, a necessidade inicial de partilhar as Gloriosas camisolas já suadas do jogo anterior, de se equiparem ao ar livre e de tomarem banhos improvisados com um balde de água fria deitado sobre as suas cabeças. Tempos difíceis, só suportáveis por Homens de rija têmpera, acima de tudo crentes naquele Ideal generoso e de superação.

Vinte e quatro indomáveis legaram a milhões um Clube com classe e irascível em nunca desistir, de não querer nunca perder ou sequer empatar. Um Clube que sabe ganhar e reconhecer a superioridade do adversário na derrota mas com isso aprende para depois os vencer na desforra (jogo seguinte).

No seu túmulo, os 24 Fundadores descansam para a eternidade, credores perenes do carinho e reconhecimento dos actuais Benfiquistas e daqueles que hão-de vir. Sabemos agora onde a maioria repousa.




Que Descansem Em Paz.

Eis o génese do Benfica. O Clube que se tornou gigante porque começou solidário. Vinte e quatro entre 24.

Carocha, Victor João
Miguéns, Alberto
Ler Mais ►
27/02/2019

Calçada da Glória

27/02/2019 + 4 Comentários
EM 85 EDIÇÕES DO CAMPEONATO NACIONAL – COM CERCA DE SETE MIL MARCADORES (EXCLUINDO OS AUTOGOLOS) APENAS 44 FUTEBOLISTAS MARCARAM CEM OU MAIS GOLOS.


O golo marcado por Jonas, em 25 de Fevereiro de 2019, na 23.ª jornada, aos 89:21 minutos, frente ao GD Chaves, na «Catedral»,  permitiu ao goleador do “Glorioso” atingir os 108 golos marcados no campeonato nacional.  É, para já, o 38.º melhor marcador de sempre no campeonato nacional. Um registo notável de Jonas que merece ser acompanhado, aqui neste blogue, durante esta 85.ª edição da principal competição do futebol português.

Jonas faz parte de um restrito grupo
Em 85 edições - 84 concluídas - do campeonato nacional foram muito poucos os que ultrapassaram a centena de golos. O EDdB evocará o(s) feito(s) de Jonas recolocando-o entre os melhores, actualizando os seus valores e homenageando – independentemente do clube representado - o goleador “ultrapassado” por Jonas que não for do Benfica, pois todos eles estão entre os melhores avançados que passaram pelos campos de futebol em Portugal e (alguns) no Mundo. 


MELHORES MARCADORES CAMPEONATO NACIONAL 
Esta listagem pode não estar completa. São pelo menos 44, mas podem ser mais a marcar, pelo menos, cem golos. Para elaborar este quadro, utilizei uma recolha do jornal Record, em 2014, corrigi os erros no número de golos (em relação aos futebolistas do Benfica), indexei os golos por clube (para quem tenha marcado por mais de um emblema) e acrescentei os nomes de Francisco Rodrigues e Cavém (que não constavam da lista "trapalhona" do "Record"). Acrescentei ainda mais dois nomes: Edmilson (112 golos) e Gaúcho (103 golos) por informação do portal zerozero.pt, mas tenho muitas reservas quanto à informação estatística deste portal. Só que enquanto não pegar na papelada que tenho com todos os golos nas 85 edições do campeonato nacional e fazer as contas não resta alternativa se não aceitar.

N.º
SLB
FCP
SCP
Outros
Golos por clubes
1
Peyroteo
331
2
Eusébio
320
SL BENFICA
SC Beira-Mar
317
3
3
Gomes
318 (*)
FC Porto
Sporting CP
288
30
4
José Águas
289
5
Nené
264
6
Manuel Fernandes
243
GD CUF
Sporting CP
Vitória FC (S.)
16
189
38
7
Matateu
218
CF “Belenenses”
Atlético CP
209
9
8
José Torres
217
SL BENFICA
Vitória FC (S.)
GD Estoril-Praia
152
52
13
9
Jordão
215
SL BENFICA
Sporting CP
Vitória FC (S.)
62
141
12
10
Arsénio
211
SL BENFICA
GD CUF
152
59
11
Vasques
192
Sporting CP
Atlético CP
191
1
12
Jardel
186
FC Porto
Sporting CP
SC Beira-Mar
130
53
3
13
Julinho
167
Académico Porto
SL BENFICA
15
152
14
António
Teixeira
163
SL BENFICA
Vitória SC (G.)
FC Porto
SC Braga
6
17
133
7
15
Artur Jorge
159
FC Porto
As. Ac. Coimbra
SL BENFICA
CF “Belenenses”
1
72
72
14
16
José Augusto
158
FC Barreirense
SL BENFICA
45
113
17
Nuno Gomes
154
Boavista FC
SL BENFICA
SC Braga
23
125
6
18
Hernâni
136
FC Porto
GD Estoril-Praia
127
9
19
Bentes
134
As. Ac. Coimbra
134
20
Martins
134
21
Rogério
133
SL BENFICA
Cl. Oriental Lis.
127
6
22
Lourenço
132
As. Ac. Coimbra
Sporting CP
37
95
23
Jesus Correia
131
Sporting CP
GD CUF
130
1
24
Araújo
121
25
Rui Águas
121
Portimonense SC
SL BENFICA
FC Porto
CF Estrela Amad.
10
77
30
4
26
Patalino
118
SL Elvas // “O Elvas” – CAD
Lusitano Évora

106
12
27
Albano
118
28
Iaúca
117
CF “Belenenses”
SL BENFICA
85
32
29
João Pinto
117
Boavista FC
SL BENFICA
Sporting CP
SC Braga
22
64
28
3
30
Liedson
116
31
Francisco
Rodrigues
114
Vitória FC (Set.)
SL BENFICA
68
46
32
Figueiredo
114
Sporting CP
Vitória FC (Set.)
111
3
33
Manuel António
113
As. Ac. Coimbra
FC Porto
82
31
34
Edmilson

112
CD Nacional
CS Marítimo
Vitória SC (G.)
SC Braga
23
48
29
12
35
Cardozo
112
36
Correia Dias
110
37
Custódio Pinto
109
FC Porto
Vitória SC (Gui.)
92
17
38
Jonas
108
39
Oliveira
107
FC Porto
FC Penafiel
Sporting CP
70
10
27
40
Domingos
105
41
Yazalde
104
42
Gaúcho
103
CF Estrela Amadora
CS Marítimo
Rio Ave FC
54
35
14
43
João Tomás

101
As. Ac. Coimbra
SL BENFICA
Vitória SC (G.)
SC Braga
Rio Ave FC
8
19
3
31
   40
44
Cavém
100
SC Covilhã
SL BENFICA
22
78
NOTA(*): Na realidade são 317 pois o golo que lhe foi atribuído pelo árbitro Alder Dante, em 18 de Outubro de 1975, aos 57 minutos, da 7.ª jornada do campeonato nacional de 1975/76, frente ao Sporting CP, no estádio das Antas, foi “marcado” por um apanha-bolas do FC Porto, José Maria Ferreira de Matos. (H) À FC Porto

ELEVADOR DA GLÓRIA

MELHORES MARCADORES DE “MANTO SAGRADO” POR COMPETIÇÃO (EXISTENTES NA ACTUALIDADE) EMBORA AS COMPETIÇÕES DA UEFA ENGLOBEM TAMBÉM A TAÇA DOS VENCEDORES DAS TAÇAS
NO
JOGOS
TOTAIS
JG. CMP.
OFICIAIS
CAMP.
NACIONAL
TAÇA PORTUGAL
COMP.
UEFA
LIGA
CAMPEÕES
LIGA
EUROPA
TAÇA
LIGA
SUPER
TAÇA
1.º
Eusébio
638
Eusébio
482
Eusébio
317
Eusébio
98
Eusébio
57
 Eusébio
46
 Cardozo
22
Jonas
10
 Nené
3
2.º
J. Águas
483
J. Águas
378
J. Águas
289
J. Águas
70
Cardozo
34
 J. Augusto
24
 N.Gomes
12
Cardozo
7
 Manniche
2
3.º
Nené
474
Nené
371
Nené
264
Nené
67
Nené
28
 J. Torres
19
 Simão
9
Rodrigo
6
 Diamantino
2
4.º
Arsénio
350
J. Torres
240
Arsénio
152
J. Torres
57
J. Augusto
25
 J. Águas
18
 Filipovic
8
Talisca
5
   Jonas
 2
5.º
Rogério
287
Arsénio
233
Julinho
152
Arsénio
54
N. Gomes
23
 Nené
15
 Saviola
7
Raúl
5
   C. Manuel
1
6.º
J. Torres
284
Rogério
208
J. Torres
152
Rogério
51
J. Torres
20
 Cardozo
12
 Nené
6
J. Garcia
4
  César
1
7.º
Julinho
272
Julinho
203
Rogério
127
V. Silva
39
J. Águas
18
 Coluna
11
 Di María
6
Gaitán
4
  Vital
1
8.º
Valadas
218
J. Augusto
177
N. Gomes
125
J. Augusto
36
Isaías
13
 N. Gomes
11
 Isaías
5
Salvio
4
  J. Gomes
1
9.º
J. Augusto
207
Cardozo
172
J. Augusto
113
Valadas
35
J. Pinto
12
 Simões
8
 Luisão
5
F. Adu
3
  Rui Pedro
1
10.º
V. Silva
202
N. Gomes
166
Cardozo
112
Julinho
25
Simão
12
 Santana
7
 Lima
5
C. Martins
3
  Dito
1
11.º
E. Santo
199
Valadas
162
Jonas
108
Coluna
25
Coluna
11
 Yuran
7
 Rodrigo
5
Saviola
3
  Vata
1
12.º
Cardozo
198
E. Santo
155
Valadas
89
A. Jorge
24
Luisão
11
 Gaitán
7
 Salvio
5
Jara
3
  Lima I
1
13.º
N. Gomes
183
Jonas
134
Coluna
88
Manniche
23
Salvio
11
 Jordão
6
 Eusébio
4
Lima
3
 Magnusson
1
14.º
A. Jorge
152
Coluna
129
E. Santo
78
Diamantino
21
Jordão
10
 C. Brito
6
 V. Paneira
4
Mitroglou
3
  Iúran
1
15.º
Coluna
150
V. Silva
120
Cavém
78
Cavém
20
Filipovic
10
 Isaías
              6
 Pacheco
4
Katsouranis
2
  William
1
16.º
J. Teixeira
142
J. Teixeira
119
Rui Águas
77
Cardozo
19
Iúran
          10
 Luisão
              6
 Zahovic
4
N. Gomes
2
  Isaías
1
17.º
Jonas
138
Cavém
105
Simão
75
Rogério Sousa
18
Jordão
          10
 Salvio
              6
 Chalana
3
Di María
2
  Rui Águas
1
18.º
Rog. Sousa
125
Rui Águas
104
Artur Jorge
74
Santana
18
Rui Águas
          8
 Serafim
5
 Valdo
3
Witsel
2
  Cervi
1
19.º
Cavém
125
Artur Jorge
103
Magnusson
64
Simões
18
Simões
          8
 Rui Águas
5
 Tiago
3
Luisão
2
  Pizzi
1
20.º
Rui Águas
123
Rog. Sousa
102
João Pinto
64
Luís Xavier
17
Santana
          7
 Magnusson
              5
 Gaitán
3
Pizzi
2
  Seferovic
1
NOTA: Nas competições europeias é o que é (três golos - em 18 jogos - na Liga dos Campeões) e na Taça de Portugal (com onze golos em onze jogos) é o 35.º com mais golos! Na Taça da Liga é o melhor (10 golos com tendência para aumentar) e na Supertaça o segundo melhor, a par de Manniche e Diamantino.

Jonas lá vai fazendo o seu caminho
Rumo aos 150 Golo-riosos.


       GOLOS DE JONAS


Só mais uns quantos, Jonas

Alberto Miguéns






Ler Mais ►

Subscrever este blogue