Pinto da Costa: Mentiroso Compulsivo - Em Defesa do Benfica
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

24/11/2018

Pinto da Costa: Mentiroso Compulsivo

24/11/2018 + 12 Comentários
AS DECLARAÇÕES DO PRESIDENTE PORTISTA NA ÚLTIMA ENTREVISTA SÃO UMA VERGONHA.




É que o que ele afirma ser assim, afinal é «assado». Serve para esconder a realidade.




Já com Calabote fazem o mesmo
Inventam três expulsões no jogo Benfica frente ao GD CUF, em 22 de Março de 1959, quando nem uma houve, para esconder as duas expulsões de futebolistas do SCU Torreense nesse dia, em Torres Vedras, frente ao FC Porto que lhes facilitou a marcação do 2.º golo (frente a 10) e 3.º golo (frente a 9) permitindo ao FC Porto sagrar-se Campeão Nacional, em 1958/59, em igualdade pontual mas com mais um golo que o "Glorioso" na diferença entre golos marcados e sofridos.  


Jogadores africanos "desviados" para o Benfica
Mentira n.º 1. 
Durante épocas a fio o Sporting CP e o FC Porto recusaram negros africanos - para eles os brasileiros mesmo negros eram assim porque os brasileiros eram assim...mestiços - a jogar nas suas equipas. O primeiro mestiço africano a jogar no Sporting CP foi Mário Wilson (1949/50) e o primeiro negro foi Hilário (1958/59). Em 1949/50 já o Benfica tinha negros como Glórias: Fortunato Levy (1904/05 a 1906/07: capitão aos 18 anos, em 1906), Marcolino Bragança (1906/07 e 1907/08: contemporâneo de Fortunato Levy), Guilherme Espírito Santo (1936/37 a 1949/50), Carlos Brito (1942/43 a 1943/44) e Melão (1945/46 a 1950/51), por exemplo. O FC Porto só teve negros africanos em 1952/53: Perdigão, Carlos Duarte e Albasini.

Mentira n.º 2. 
Eusébio só não foi Bicampeão Europeu porque o poder político, através da DGD (Direcção Geral dos Desportos) tentou tudo para que Eusébio não pudesse jogar no Benfica mas sim no Sporting CP. O Conselho Jurisdicional da F.P.F. decidia a favor do Benfica mas depois a D.G.D. dependente do Ministério da Educação Nacional não permitia. Eusébio chegou a Lisboa quase pela meia-noite de 15 de Dezembro de 1960. Só teve possibilidade de se estrear em 1 de Junho de 1961. Seis meses depois. Só foi campeão nacional, em 1960/61, porque o Benfica adiou a 26.ª (e última) jornada de 28 de Maio para 8 de Junho de 1961, pois já era campeão desde 14 de Maio e jogava a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus, em Berna, a 31 de Maio de 1961. O azar de Pinto da Costa é que escolheu um mau exemplo. Foi ao contrário. O Estado Novo (alguns fascistas) queriam Eusébio no SCP e tudo fizeram para isso. Azar.




Eusébio chegou em 15 de Dezembro de 1960 e em 5 de Abril de 1961 a D.G.D. (clicar para Diário de Lisboacontinuava a não autorizar a transferência. Mesmo após várias vezes o Conselho Jurisdicional da F.P.F. decidir que o Benfica tinha razão. A primeira logo em 5 de Fevereiro de 1961.



Só em 22 de Maio de 1961 foi possível inscrever Eusébio como futebolista do "Glorioso" pois deixou de haver intervenção governamental. Em 12 de Maio, o SLB pagou 400 contos ao Sporting Clube de Lourenço Marques pela "carta de desobrigação" e este cedeu, pois o que queriam era dinheiro. Sendo clube-filial do SCP se Eusébio fosse para o clube-sede pouco mais receberiam que uns equipamentos usados! 400 contos era uma "batelada" de dinheiro, em 1961. Comprava-se um andar nas Avenidas Novas, em Lisboa! E ainda sobrava para um ou dois automóveis!


Verdades
O Benfica tinha futebolistas africanos porque não distinguia etnias, ideologias, classes sociais ou origens. Só fins. Serviam ou não a grandeza do Clube. Essa é que era a questão. Além disso, comparando com o FC Porto, o número de Benfiquistas nas Colónias africanas eram em número... incomparáveis frente aos portistas. Por isso - sempre inconformados com insucessos - os Benfiquistas em África, principalmente Angola e Moçambique, funcionavam como "olheiros" não descansando enquanto não os viam a caminho de Lisboa. Eusébio é o melhor exemplo. Foi o talhante Mário Tavares de Melo - simplesmente Benfiquista em Moçambique/Lourenço Marques - que tudo fez, sem qualquer benefício, para colocar Eusébio no Clube.

Em Portugal, Béla Guttmann sempre disse que o seu clube era o Benfica e que podia voltar a ser grande na Europa
Quer após a primeira passagem, em 1962, quer depois de 1966. A única notícia da suposta maldição é uma entrevista noticiada em "A Bola" mas que nunca se viu no original, em alemão, nem se sabe se a tradução está correcta e contextualizada.

Em 1963, na página 5 do jornal "A Bola", em 6 de Abril:




Em 7 de Março de 1968, o jornal «A Bola», publicava na última página uma tradução...
De uma entrevista a uma revista, presumo que publicada em Viena, a «Sport-Ilustrierte» onde fez título «O Benfica nunca mais será campeão europeu». Espero um dia ter acesso a essa revista desportiva e conseguir que alguém que domine o alemão traduza o que foi dito por Guttmann. Não se pode dizer que ele não disse isso ou que a resposta foi descontextualizada. Mas não confio na totalidade no que foi escrito em "A Bola". É preciso enquadrar que, em 1968, o jornal "A Bola" tinha excelentes jornalistas a analisar os jogos e escrever boas prosas mas era, em termos editoriais, um jornal sensacionalista pois rivalizava com outro jornal que era mais antigo e rigoroso, o «Mundo Desportivo». E ganhou essa batalha pois o «Mundo Desportivo» foi extinto.




Em 1974 (depois de sair de treinador do... FC Porto) reafirmou que o Benfica voltará «a ser grande na Europa»:
E nem vou colocar aqui o que ele disse do FC Porto... E não foi pouco e bom!



Está mesmo senil
Aquela conversa de explicar que agora um jogador sai de um clube e vai para o clube que quer. No "tempo do fascismo" queriam ir para o Sporting CP e acabavam no Benfica. Diz ele! Eusébio queria o Benfica (como disse na noite em que chegou) e não o deixavam jogar no Benfica. Queriam desviá-lo para o Sporting CP. Afinal naquele tempo havia que conseguisse desviá-los do Benfica! Até um miúdo de dez anos percebe isso. Pinto da Costa põe-se a dissertar acerca de assuntos que domina mas quer enganar quem o ouve. Só tolinhos ou xéxés...

Inexplicável o que (não) faz o Benfica!
Quando Pinto da Costa e outros que tais enxovalham o Benfica e a sua Gloriosa História, quem dentro do Clube devia reagir nada faz. É que «quem cala consente». Já quando fazem intriga envolvendo responsáveis, o Benfica reage de imediato. Então quando envolvem o nome do presidente da Direcção/Futebol SAD ou do CEO da Benfica SAD é logo de advogados para cima...

No fundo Pinto da Costa gostava de ser do Benfica tantas as vezes em que fala no Benfica!

Alberto Miguéns

12 comentários
comentários facebook
  1. É sempre agradável reviver o passado, contado por quem nos sabe contar!!!

    ResponderEliminar
  2. Sobre a direcção do SLB e das mentiras do PC:
    Quem não se sente não é filho de boa gente...

    ResponderEliminar
  3. Bom dia. Alguém consegue publicar a primeira página de A Bola, referente à primeira entrevista de José Maria Pedroto depois de ter assinado pelo FC Porto? Parece-me que é aí que consta, em letras grandes, "...agora só temos que dominar a arbitragem para sermos campeões ...". Foi esse treinador e Pinto da Costa que "fundaram a máfia que faz o Porto dominar o futebol a partir daí". Tenho 66 anos e não devo estar enganado quanto ao que li nessa entrevista. A partir daí foram minando as estruturas, ocupando todos os cargos de interesse e atacando para destruir o SLB, tendo ganho vários troféus. É claro que contaram, como contam atualmente, com apoios de gente de dentro do SLB.

    ResponderEliminar
  4. Clube do regime. Treta.
    Jogadores Africanos, privilégios e racismo. Treta.
    Favores da arbitragem. Treta.
    Maldições de alguidar. Treta.

    As tretas pela boca do costume. A boca de um dos homens que "mais" tem feito pelo "desportivismo" no futebol Luso. Deixará escola e muitas sementes, estou certo. "Arrumaram-se" os clubes da zona do grande Porto, "arrumou-se" o SCP, faltou "arrumar-se" o SL Benfica. Quase o conseguiu há uns vinte anos, mas falhou. Falhará sempre.

    É patético ver como "defende" o SCP. Falou para lagartos porque sportinguistas cada vez os há menos e esses no fundo não lhe interessam. Reanimar para ver se a sempre usada e nunca estafada táctica de dividir os Clubes Lisboeta ainda o irá "ajudar". Pena é que o exemplo de João Rocha não tenha prevalecido. Esse era homem de outra cepa, Um homem que o meu pai conheceu e que dele sempre me disse ser pessoa digna e vertical. Ele sim, soube reconhecer os gases quando eles entraram por Alvalade adentro.

    A boca que agora voltou a falar é como sempre mestre em acusar os outros daquilo que sempre foi. Faltou-lhe e faltar-lhe-à sempre arrumar o SL Benfica. Não vai conseguir, nunca. Azar. Nem ele nem a sementes que deixar o conseguirão. Muito azar.

    O que falta mesmo é ver o Benfica a defender mais a sua História. O que parece é que o SL Benfica parece agora reagir mais pela preocupação por ver que também a sua vertente empresarial foi atingida. É pena ver que a vertente histórica continua a ser secundarizada. O SL Benfica deveria fazer tudo para defender mais vigorosamente os seus valores, História, feitos e personalidades. Uma História cujos factos apenas tem de ser evocados para honrar o Clube e os seus adeptos. Apenas evocar a verdade. Há milhões de Benfiquistas que assim o esperam. Os milhões que amam o Clube para lá do seu bolso. Aqueles milhões para quem o SL Benfica não enche os bolsos, antes pelo contrário. Aqueles que amam o Clube para lá do que são as conveniências politico-desportivas-financeiras. Para fazer essa defesa, nem todos têm a estaleca, os meios ou o talento de Alberto Miguéns, mas ainda assim todos devem ter presentes que nunca uma mentira contada mil vezes se tornará uma verdade. Nunca uma comunicação social manipuladora, tendenciosa, arregimentada e assalariada, poderá ser escutada sem espírito crítico. Nunca.

    Agradeço ao Alberto por nunca se cansar, nunca perder o foco, a lucidez, nunca deixar que essa gente consiga passar incólume sem o contraditório mais eficaz: a verdade!

    Eu sou feliz. Sou do SL Benfica. Conheço a sua História. Orgulho-me das suas figuras, valores, feitos, obras. Eu sou e serei Benfica.



    ResponderEliminar
  5. Se me permite repetir o comentário:
    É lamentável que não haja ninguém na Direcção do Benfica que, perante as recorrentes mentiras que difamam o clube, não venha publicamente desmentir e esclarecer verdadeiramente que clubes foram beneficiados e em que medida o foram, pelo regime fascista. Não se conhece o nome dos agentes da PIDE que eram do FCP? não se conhece o nome da vasta lista de sportinguistas ligados à estrutura do antigo regime? Não se conhecem as várias vezes em que o SLB foi marginalizado e preterido? Porque se calam os dirigentes do Benfica perante as injúrias habituais ao clube e à memória daqueles que o serviram? porque se permite que a mentira continuamente repetida se transforme em verdade? porque é o SLB dirigido por estes ignorantes?

    ResponderEliminar
  6. É assim que se defende o NOSSO clube...Desmascarando esta corja corrupta e mentirosa que passa a vida a falar do BENFICA. A direção do BENFICA deveria pôr os olhos neste blogue.

    ResponderEliminar
  7. Construíram o estádio das antas à pala do Salazar e têm a lata de falar em clubes de regime. Neste país é fácil dominar manadas de acéfalos.

    ResponderEliminar
  8. O Benfica é Grande, muito Grande e quanto a isso nada há a fazer... Confesso se não fosse eu Benfiquista teria raiva, ódio, inveja até... Do mundo Benfica, mas, felizmente sou filho da luz e benfiquista até morrer! Quanto aos outros... Deixem - nos preocuparem-se com o Glorioso SLB, visto não haver nada mais interessante para eles ..!

    ResponderEliminar

Subscrever este blogue