A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

20/05/2017

Vamos a Eles Que Se Faz Tarde

20/05/2017 + 0 Comentários API
ESTÃO ESCOLHIDOS OS ÚLTIMOS 22 DO CAMPEONATO NACIONAL EM 2016/17.


Com as alterações esperadas para "dar" o título de campeão nacional aos quatro que ainda não jogaram: Paulo Lopes, Pedro Pereira, Hermes e Kalaiça.

Será o "Glorioso" a fechar os cinco jogos de sábado
Fazer a festa junto dos incontáveis adeptos da Invicta e arredores que domingo há mais quatro jogos. e está do seu final a 83.ª edição do Campeonato Nacional (as quatros iniciais como Campeonato da I Liga).


GLORIOSO PLANTEL 2016/17
Previsão pessoal (tendo em conta o que penso ser o critério de Rui Vitória):
TitularesSuplentesConvocados não utilizados
(clicar em cima da imagem para obter melhor visualização)

NOTA: Minutos jogados; Titular; Suplente utilizado; Suplente não utilizado; Convocado não utilizado; L - Lesionado; NC – Não convocado; NI – Não inscrito; AA – Suspenso por amostragem de cartão vermelho (duplo amarelo)/expulsão; V – Suspenso por amostragem de cartão vermelho/ expulsão; SA – Suspensão que transitou da temporada anterior; S5 – Suspensão ao 5.º cartão amarelo; A – Assistências para golo; G – Golos; Pedro Pereira e Filipe Augusto têm vários jogos efectuados em 2016/17 nos clubes de onde foram transferidos para o “Glorioso”


Vamos ao que interessa...mais! Tudo por tudo pela vitória frente ao Boavista FC
O histórico de confrontos serve "apenas" para comparar grandeza entre clubes, nunca equipas, pois estas se mudam de jogo para jogo, alteram-se muito mais entre épocas e abissalmente entre decénios. Em termos de clubes, comparando SLB e Boavista FC, nem são necessárias análises aos resultados para "medir grandezas". Mas podem-se quantificar.
Em 129 jogos, mais 56 vitórias (76 triunfos, contra 20 derrotas e 33 empates) e mais 182 golos (302 marcados e 119 consentidos). Nem há comparações. No campeonato nacional, em 107 jogos (as 54 presenças do adversário no primeiro escalão) o “Glorioso” regista mais 16 sucessos (61 vitórias) que os 46 insucessos (31 + 15). Em golos mais 151, ou seja, quase o triplo de marcados (237) em relação aos sofridos (86). À Benfica!

  JOGOS TOTAIS POR COMPETIÇÃOcom Boavista FC
Competição
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
129
76
33
20
302
119
Campeonato Nacional
107
61
31
15
237
86
Taça de Portugal
10
7
-
  3
42
19
Torneios
2
2
-
-
6
1
Particular
10
6
  2
  2
17
13

À procura da 33.ª vitória
Em 64 jogos, mais 19 vitórias que derrotas (32 triunfos, contra 13 derrotas e 19 empates) e mais 44 golos de diferença (106 marcados e 62 consentidos). No campeonato nacional, em 53 jogos, o “Glorioso” regista menos sete sucessos (23 vitórias) que os 30 insucessos (19 empates e onze derrotas). Em golos mais 30, ou seja, quase o dobro (seriam 94) dos marcados (77) em relação aos sofridos (47).

  JOGOS “FORA” POR COMPETIÇÃO com o Boavista FC
Competição
J
V
E
D
GM
GS
TOTAIS
64
32
19
13
106
62
Campeonato Nacional
53
23
19
11
77
47
Taça de Portugal
3
3
-
-
12
5
Torneios
2
2
-
-
6
1
Particular
6
4
-
2
11
9
  
Como acontece sempre frente a adversários com um histórico longo, em tempo e número de jogos, estão entre os melhores goleadores do “Glorioso” ao Boavista FC os principais nomes dos anos 40 até aos anos 90/primeira década do século XXI, quando o Boavista caiu em “desgraça”. Estão lá José Águas e Eusébio (15 golos cada um), Artur Jorge (grande goleador entre finais da década de 60 e início da seguinte), Arsénio, Rogério e Julinho, os gigantes do Benfica a marcar golos nos anos 40 e 50, no pós-Vítor Silva e Guilherme Espírito Santo.

MELHORES MARCADORES FRENTE AO BOAVISTA FC
Goleador
TOTAL
(299)
CN
(234)
TP
(42)
Torn.
(6)
Part.
(17)
José Águas
15
15
-
-
-
Eusébio
15
14
-
1
-
Artur Jorge
13
7
6
-
-
Arsénio
11
8
3
-
-
Rogério
10
10
-
-
-
Julinho
9
9
-
-
-
Coluna
8
8
-
-
-
Valadas
7
4
3
-
-
Melão
7
4
3
-
-
Nené
7
7
-
-
-
Rui Águas
7
3
4
-
-
João Pinto
7
6
1
-
-
NOTA: O “Glorioso” defrontou o Boavista FC em dois torneios:
Na temporada de 1972/73 no torneio “Vinho do Porto”; Estádio do Bessa; V 4-1 com golos de Jordão (2), Vítor Martins (1) e Eusébio (1);
Na temporada de 2003/04 no torneio “Centenário do Boavista FC” (conquistado); Estádio do Bessa; V 2-0 com golos de Cristiano e Simão Sabrosa

O Boavista foi sempre em “osso difícil de roer” depois dos anos 80
Como os últimos 37 resultados demonstram. Embora os “tempos dos Loureiros”, em particular Valentim há muito que faça parte do passado. De um “mau passado”! Nas derradeiras três dezenas e meia de encontros, apenas mais sete vitórias (15 contra oito com 14 empates) e só mais 20 golos marcados (53/33).

No último jogo, no estádio do Bessa, para uma última jornada de um campeonato nacional, em 2004/05, todos recordamos a «vitória» por 1-1
Pois foi um empate que teve sabor a vitória visto permitir conquistar o 31.º título após dez temporadas consecutivas, ou seja, desde 1993/94, sem o conseguir.

       OS ÚLTIMOS 37 SLB vs Boavista FC
Jogo
N.º
Época
Comp
Sit
V
E
D
093

94/95
Par
F
2-0


094

CN
C
4-1


095
F
3-1


096

95/96

CN
C

1-1

097
F
3-1


098

96/97

CN
C

1-1

099
F

1-1

100
TP
N


2-3
101

97/98

CN
F

0-0

102
C


1-2
103

98/99

CN
F


1-2
104
C


0-3
105
99/00
CN
C
1-1

106
F

1-1
107
00/01
CN
F

0-1
108
C
0-0

109
01/02
CN
F

0-1
110
C
2-1


111
02/03
CN
F
0-0

112
C
1-1

113
03/04
Tor
F
2-0


114
CN
F
0-0

115
C
3-2


116
04/05
CN
C
4-0


117
F
1-1

118
05/06
CN
C
1-0


119
F
2-0


120
06/07
CN
F

0-3
121
C
0-0

122
07/08
CN
C
6-1


123
F
0-0

124
08/09*
Par
F

0-1
125
14/15
CN
F
1-0


126
C
3-0


127
15/16
CN
C
2-0


128
F
1-0


129
16/17
CN
C

3-3

130
F



 TOTAIS
37 J - 15 - 14 - 8 (53/33)
NOTA: Em destaque – Jogos para o campeonato nacional como visitante; * O jogo de beneficência (para o BFC fazer ma$$a) em que passámos os 90 minutos a ser insultados nas bancadas e em campo

Carrega Benfica! O futuro é nosso!

Alberto Miguéns

NOTA FINAL: Agradeço ao leitor José Barreto ter enviado uma digitalização da página 6 do "Jornal de Notícias" de 4 de Maio de 1936, para reforçar o que escrevi ontem acerca dos erros que viciam a Gloriosa História do Futebol. É evidente que o jogo foi no estádio do Lima (e não no Bessa) e o golo foi de Domingos Lopes (e não de Luís Xavier). Os clubes portuenses (Boavista FC e FC Porto) aproveitavam a presença do Benfica - e da sua enorme legião de adeptos na Invicta - para receber o "Glorioso" em estádios com maior lotação, visto o campo da Constituição (FCP) e o campo dr. António Mascarenhas ou Bessa (BFC) terem reduzida lotação. No estádio do Ameal, do Progresso FC (até o  maléfico irmão portista Andrade o inutilizar no início dos anos 30) e no estádio do Lima (do Académico FC). De qualquer modo para não ser ingrato coloco aqui a digitalização. Obrigado.

(clicar em cima para obter melhor visualização)


0 comentários
comentários

Enviar um comentário

Em Defesa do Benfica no seu E-mail