A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

07/09/2016

A Maior Fábrica de Campeões (AND/ST)

07/09/2016 + 7 Comentários API
HOMENAGEM A TODOS OS 74 ANDEBOLISTAS (E SEIS TREINADORES) QUE CONQUISTARAM AS SETE SUPERTAÇAS EM ANDEBOL.



Eterna Gratidão dos Benfiquistas
E não foi fácil devido ao número de jogos (e fórmulas para definir os clubes que podem estar presentes) que a Federação de Andebol de Portugal tem inventado para conquistar o troféu: 1981/82 ou 1982/83 - a FAP que defina (dois jogos – casa e fora - frente ao CF “Os Belenenses”), 1982/83 ou 1983/84 - a FAP que defina (um jogo, em campo neutro, frente ao Sporting CP), 1989/90 (três jogos – dois em Loures e um no pavilhão da Ajuda, em Lisboa - frente ao Sporting CP), 1993/94 (dois jogos frente a adversários diferentes: SC Braga e ABC Braga), 2010/11 (três jogos frente a adversários diferentes: Sporting CP, FC Porto e AA Águas Santas), 2012/13 (dois jogos frente a dois adversários diferentes: FC Porto e Sporting CP) e 2016/17 (um jogo frente ao ABC Braga). 


Andebolistas
T
1.º T
2.º T
01
Mesquita
2
81/82
82/83
02
José Manuel
2
81/82
82/83
03
João Gonçalves
2
81/82
82/83
04
Vasco Vasconcelos
2
81/82
82/83
05
Rui Ferreira
2
81/82
82/83
06
Nuno Montenegro
2
81/82
82/83
07
Branco Lopes
2
81/82
82/83
08
Bernardo Vasconcelos
2
81/82
82/83
09
Cabaço
2
81/82
82/83
10
Veríssimo
2
81/82
82/83
11
Paulo Bunze
2
89/90
93/94
12
David Tavares
2
10/11
12/13
13
Cláudio Pedroso
2
10/11
12/13
14
Ricardo Candeias
2
10/11
12/13
15
Carlos Carneiro
2
10/11
12/13
16
António Areia
2
10/11
12/13
17
José Costa
2
10/11
12/13
18
Tiago Pereira
2
12/13
16/17
19
Davide Carvalho
2
12/13
16/17
20
Diamantino
1
81/82

21
Caldeira
1
81/82

22
Orlando
1
82/83

23
Mosimann
1
82/83

24
João Manuel
1
82/83

25
José António
1
89/90

26
Mário Gentil
1
89/90

27
Luís Lopes
1
89/90

28
Artur Roldan
1
89/90

29
Luís Crespo
1
89/90

30
João Marques
1
89/90

31
Appelgreen
1
89/90

32
Covaciu
1
89/90

33
Rui Ferreira
1
89/90

34
Emanuel Pereira
1
89/90

35
Paulo Cautela
1
89/90

36
António Cardoso
1
89/90

37
Manuel Fernandes
1
93/94

38
Marco Tonicher
1
93/94

39
Ricardo Plácido
1
93/94

40
Luís Gomes
1
93/94

41
Pedro Gama
1
93/94

42
Armando Pires
1
93/94

43
António Lorvão
1
93/94

44
Davidkov
1
93/94

45
Hassamo
1
93/94

46
Tiago Santos
1
93/94

47
Luís Plácido
1
93/94

48
Rui Leitão
1
93/94

49
João Lopes
1
10/11

50
João Pais
1
10/11

51
Zaikin
1
10/11

52
João Ferreirinho
1
10/11

53
Nuno Roque
1
10/11

54
Pedro Graça
1
10/11

55
Rui Silva
1
10/11

56
Milan Vucicevic
1
10/11

57
Vicente Álamo
1
12/13

58
Dario Andrade
1
12/13

59
Nuno Grilo
1
12/13

60
Álvaro Rodrigues
1
12/13

61
Davor Cutura
1
12/13

62
Inácio Carmo
1
12/13

63
Hugo Figueira
1
16/17

64
Nikola Mitrevski
1
16/17

65
Stefan Terzic
1
16/17

66
Hugo Lima
1
16/17

67
Belone Moreira
1
16/17

68
Paulo Moreno
1
16/17

69
Ales Silva
1
16/17

70
Uelington Silva
1
16/17

71
Cavalcanti
1
16/17

72
Elledy Semedo
1
16/17

73
João Pais
1
16/17

74
Fábio Vidrago
1
16/17


TREINADORES
2. 81/82 82/83  António Cunha
1. 89/90   Eugene Trofin
1. 93/94   Ângelo Pintado
1. 10/11    José António Silva
1. 12/13    Jorge Rito
1. 16/17    Mariano Ortega


Alberto Miguéns
7 comentários
comentários
  1. Vários nomes que não lia há muito tempo. Principalmente de 81/82 e 82/83. Depois a fornada de 89/90. Foi bom reler esses nomes que lia no tempo em que competiram, escritos no Jornal do Benfica. Alguns ficaram na memória, João Gonçalves, os manos Vasconcelos, Montenegro, Branco Lopes, Marcus Mosimann, depois José António, Crespo, Bunze, Mário Gentil, Applegren, Lopes, etc.

    Mas interessa aproveitar para agradecer a todos. Obrigado aos jogadores, aos treinadores, médicos, massagistas e seccionistas. Obrigado também ao autor do blogue.

    ResponderEliminar
  2. Só honrando os nossos heróis de antanho é que merecemos os êxitos presentes e os do futuro.
    SETE supertaças de Andebol já cá cantam. Venha de lá a OITAVA !!!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo7/9/16 13:08

    Em 80-81 o Benfica conquistou a Supertaça, o campeonato e a Taça de Portugal e chegou às meias-finais da Taça das Taças! No palmarés do benfica no site oficial introduziram a época de 79-80, a primeira supertaça cândido oliveira ganha pelo Boavista ao Porto nas Antas 1-2...

    ResponderEliminar
  4. Caro,

    Nem mais para o Benfica.

    Aldrabice na Supertaça. Nem se chamou Cândido de Oliveira, nem foi disputada em 1979/80. Aliás seria impossível. O SCP foi campeão nacional em 1979/80 e o SLB conquistou a Taça de Portugal em 1979/80 (treinador Mário Wilson). Em 1980/81 o treinador foi Lajos Baroti.

    As Supertaças "funcionam" como as competições europeias da UEFA. Em 2016/17 vão jogar-se mas os apuramentos foram conseguidos em 2015/16. é assim na LC e na LE tal como nas Supertaças.

    Perdoe-lhes porque eles não sabem o que dizem e escrevem... Pouco Benfiquismo e conhecimento disparatado dá em asneira pela certa. Podres criaturas.

    Saudações.

    Alberto Miguéns

    ResponderEliminar
  5. Anónimo7/9/16 15:44

    Desde 81-82 que se denomina de Supertaça Cândido Oliveira. Os dois anos anteriores, que se consideram não oficiais, também contam já que tiveram sucesso...a competição continuou naturalmente; nem que fosse para não deixar na história uma taça ganha por boavista, cidade do porto, e benfica, cidade de lisboa. Na Supertaça de Inglaterra em algumas épocas o troféu foi compartilhado mas mesmo aí reconhecem mérito às equipas desde sempre em casa ou campo neutro, derrota,vitória ou empate.

    A federação portuguesa não reconhece a história completa com troféus que tinham os mesmos moldes centrais.Por alguma razão os clubes esquecem-se de mencionar troféus. O Troféu Taça Império é reconhecida no entanto não aparecer no palmarés do sporting, é estranho.

    Taça de Ouro da Imprensa, 3 kg de mármore e ouro deve ter de valer alguma coisa, não é oficial embora o resultado de 5-0 do Benfica ao sporting seja real, nem que seja uma menção de honra no palmarés do clube. Em 1963-64 o benfica foi bicampeão e ganhou a Taça de Portugal.

    Devia se agrupar os troféus com os mesmos moldes e reconhecer os troféus aos clubes e jogadores e não fazer crer que afinal jogaram para o boneco. A Taça Ribeiro dos Reis tinha os mesmos moldes centrais da Taça da Liga. Curiosamente,nem porto nem sporting a ganharam... É só uma questão de nomes.

    A FPF existe desde 1914, como UPF, união portuguesa de Futebol, que depois em 1926 ficou com o nome federação portuguesa de futebol.o objetivo inicial foi propagar e regulamentar o futebol português e proteger os interesses dos clubes portugueses.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro,

      Vários assuntos.

      1. Concordo. A Supertaça "Cândido de Oliveira" foi organizada pela primeira vez em 1981/82 no seguimento das duas anteriores organizadas pelos clubes: 1979/80: FCP e BFC (um jogo no estádio do FCP) e 1980/81: SCP e SLB (duas mãos, uma no estádio de cada um dos clubes). Apesar de serem competições não oficiais teve lógica serem consideradas no palmarés dos clubes (Boavista FC e SL Benfica, mas se fosse FC Porto e Sporting CP teria a mesma opinião) pois deram origem a uma competição oficial com as mesmas características. O serem competições acabou por ser um pormenor, mas que por ser verdade não pode ser ignorado ou sacudido. Não se deve ter medo da verdade. Aliás houve outras competições assim em Portugal. A AFL (primeira entidade "verdadeiramente" oficial) organizou o 5.º campeonato de Lisboa (1910/11), mas ninguém renega os quatro anteriores organizados pela LFA (1906/07 e 1907/08) e LPF (1908/09 e 1909/10). Em Portugal e na Europa, como é o "caso" da primeira edição (1955/56) da Taça dos Clubes Campeões Europeus organizada pelo jornal francês L'Équipe à revelia da FIFA e da UEFA que temiam que competições internacionais de clubes na Europa ofuscassem os Mundiais. Até a UEFA (de 1954) teve dificuldade em ser aceite pela FIFA (fundada em 1904), que temia que os "Europeus" se sobrepusessem aos Mundiais. Valeu-lhes a Argentina, Brasil e Uruguai;

      2. A Taça Império foi instituída para assinalar a inauguração do Estádio Nacional (10 de Junho de 1944), mas não foi um troféu - quando foi pensado em 1942 ou 1943 - para ser disputado pelo campeão nacional e o vencedor da Taça de Portugal, mas sim pelos dois clubes mais populares de Portugal. Foi uma coincidência o Sporting CP ser campeão Nacional (19 de Março de 1944) e o SLB ter conquistado a Taça de Portugal (28 de maio de 1944, no estádio das Salésias, com V 8-0, ao GD Estoril Praia). Se o campeão nacional e o vencedor da Taça de Portugal fosse outro o jogo inaugural seria sempre um Dérbi de Lisboa. Acabou por ser coincidência. Nunca li nada em contrário. Com o que ocorreu durante a época a Taça Império ficou como uma Supertaça, mas só depois desta criada no início dos anos 80 teve essa conotação. A Taça Império não é oficial. É um troféu da responsabilidade da Direcção Geral dos Desportos. Não da AFL ou da FPF. Nunca "estudei" o assunto com mais pormenor porque não faz parte do espólio do SLB, pois foi conquistada pelo SCP;

      3. A Taça Ribeiro dos Reis foi uma competição pedida à FPF, pelas Associações Regionais pressionadas pelos seus clubes filiados, para preencher mais as épocas com jogos. Podiam inscrever-se categorias de Honra e de Reserva, os clubes é que escolhiam. O SLB escolheu sempre fazer-se representar pela Reserva. é uma competição que faz parte do palmarés dessa categoria;

      4. Há é uma competição oficial que caiu no esquecimento mas que existiu/existe. A Taça FPF instituída pela FPF no final da temporada de 1976/77 para prolongar as épocas, pois os clubes queixavam-se que os futebolistas tinham dois meses de férias e tinham de lhes pagar três meses. Como foi um fracasso de bilheteira (dava mais prejuízo do que lucro, só teve uma edição.

      Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  6. Anónimo8/9/16 01:45

    Existem outras desinformações nas páginas das competições portuguesas no wikipédia:
    -Na secção da História da Supertaça, entende-se a Taça Império como um troféu oficial.

    -A Taça do Império, também chamada de Taça de Portugal(segundo página da wiki) que não é lembrada no palmarés do Benfica não é oficial, tal como a Taça de Ouro da Imprensa.

    Sobre esta última Taça, A Casa da Imprensa, não teria uma importância oficial, na medida em que os media desportivos da altura serem veículos do evento do futebol português, para a reputação de Portugal, e de haver a intenção de supostamente, segundo a página wiki, ter o campeão e o vencedor da Taça de Portugal antes de se saber quais as equipas qualificadas, pergunto. Pelo relato histórico,o jogo foi vibrante e emocionante, as equipas estavam no auge da época com vitórias importantes e a jogar bom futebol. Disto resultou o Benfica limitar-se a controlar o jogo nos últimos 35 minutos depois de Torres bisar e o Eusébio fazer um hat-trick, tendo acabado com o jogo logo ao intervalo(4-0) e o sporting feito um remate à baliza durante o jogo. Poderá ser inconveniente lembrar esta goleada agora o benfica devia ter troféus mencionados no palmarés sendo oficiais ou não.

    Uma grande coincidência é que passam 20 anos aproximadamente entre a Taça Império e a Taça de Ouro da Imprensa e desta última para a Supertaça.

    - O próprio Braga não tem o palmarés de futebol disponível, só o das modalidades. Muitos bracarenses não devem saber sobre a Taça FPF. No zerozero não aparece e só tem troféus dos últimos 20 ou 30 anos.

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail