A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

02/03/2016

Águia Real

02/03/2016 + 7 Comentários API
DE VITÓRIA EM VITÓRIA VAI A ÁGUIA ENGRANDECENDO O SEU IDEAL.


NOTA INICIAL: O texto de hoje era (e é acerca) do modo como o “Glorioso” conquistou os títulos de campeão nacional. Todos iguais (34) todos diferentes pelo modo como alguns foram “tirados a ferros”. Como o texto ficou gigantesco tenho de o dividir em duas partes, e diria o bom senso, em três. Vamos ver o que se arranja. Amanhã será publicada também a parte inicial, mas indicarei numa outra NOTA INICIAL onde os leitores de hoje devem começar a ler, pois não têm de ler um dia depois o que já leram antes. Ou então, não ler hoje e esperar pelo texto integral amanhã. Por que eu não quero diminuir a produtividade laboral de tempo livre dos leitores deste blogue. Ainda levo um processo dos patrões e das namoradas/companheiras/esposas!  

Se o Benfica for TRInta e cinco consegue uma proeza inédita ao recuperar de sete pontos de desvantagem à 13.ª jornada. Nunca nos 34 campeonatos anteriores conquistados com “sangue, suor e lágrimas” tal ocorreu. Será inédito recuperar sete pontos de desvantagem à 13.ª jornada ou a partir de qualquer outra. Ainda mais significativo. Recuperar de sete (para o Sporting CP) e de cinco (para o FC Porto). Dois atropelamentos em ano do 112!

Mas há semelhanças com dois: 1970/71 e 1976/77
Em qualquer deles – campeonatos em que a vitória equivalia a dois pontos - o Benfica chegou a estar com seis pontos de desvantagem para o Sporting CP.
Em 1970/71 num campeonato com 26 jornadas o “Glorioso” recuperou de uma desvantagem de seis pontos (na 13.ª jornada, final da primeira volta) para conquistar o título de campeão nacional com três pontos de vantagem! Na 13.ª jornada a seis pontos, na 22.ª/23.ª jornada igualados e depois sempre a distanciar-se até à 26.ª jornada. Foram necessárias nove jornadas – da 14.ª à 22.ª - para igualar e duas (23.ª e 24.ª ronda) para dizer-lhes um “Adeus Benfiquista”!
Em 1976/77 o campeonato já tinha 16 clubes (30 jornadas). O “Glorioso” começou a “zeros” com uma derrota (0-3 em Alvalade) frente ao Sporting CP. Na 12ª jornada a diferença cifrava-se em seis pontos: 23 para o SCP e 17 para o SLB. Cinco rondas depois, na 18.ª jornada estávamos igualados a 29 pontos. A partir da 19.ª foi sempre a aumentar até aos nove com que terminou esta edição do campeonato nacional. Ou seja, em sete jornadas, entre a 12.ª e a 19.ª jornada, o Benfica recuperou ao Sporting CP uns incríveis sete pontos. Um ponto por jornada. Já dava para manter e ser campeão, mas não! Entre a 20.ª e a 30.ª foi sempre a fazer crescer a diferença. No final nove pontos de diferença, para um clube, que 17 jornadas atrás estava com seis de atraso. À atenção dos responsáveis sportinguistas. Isto é o Benfica! Por isso “Glorioso”! Percebem!

Vejamos os 34 títulos de campeão nacional
Todos iguais (mais um até chegar a 34) todos diferentes (desde nunca estar em desvantagem até superar desvantagens que poderiam parecer inultrapassáveis). E eram! Eram se não fosse o Benfica. Para o “Glorioso” não há Impossíveis! Apenas possíveis mais difíceis de obter!

CAMPEONATO NACIONAL 2015/16
Jorn
RES
Sit
Adversário
SCP
FCP
01
V 4-0
C
GD Estoril Praia
=
=
02
D 0-1
F
FC Arouca
- 1
-1
03
V 3-2
C
Moreirense FC
- 1
-1
04
V 6-0
C
CF “Os Belenenses”
- 1
-1
05
D 0-1
F
FC Porto
- 4
- 4
06
V 3-0
C
FC Paços Ferreira
- 2
- 2
07
E 0-0
F
CF União Madeira
- 4
- 4
08
D 0-3
C
Sporting CP
- 7
- 5
09
V 4-0
F
CD Tondela
- 7
- 5
10
V 2-0
C
Boavista FC
- 7
- 5
11
V 2-0
F
SC Braga
- 7
- 5
12
V 3-0
C
Ass. Académica Coimbra
- 7
- 5
13
V 4-2
F
Vitória FC Setúbal
- 7
- 5
14
V 3-1
C
Rio Ave FC
- 4
- 5
15
V 1-0
F
Vitória SC Guimarães
- 4
- 2
16
V 6-0
C
CS Marítimo
- 4
=
17
V 4-1
F
CD Nacional
- 4
=
18
V 2-1
F
GD Estoril Praia
- 2
+ 3
19
V 3-1
C
FC Arouca
- 2
+ 3
20
V 4-1
F
Moreirense FC
- 2
+ 3
21
V 5-0
F
CF “Os Belenenses”
=
+ 6
22
D 1-2
C
FC Porto
- 3
+ 3
23
V 3-1
F
FC Paços de Ferreira
- 3
+ 3
24
V 2-0
C
CF União Madeira
- 1
+ 3
25

F
Sporting CP


26

C
CD Tondela


27

F
Boavista FC


28

C
SC Braga


29

F
Ass. Académica Coimbra


30

C
Vitória FC Setúbal


31

F
Rio Ave FC


32

C
Vitória SC Guimarães


33

F
CS Marítimo


34

C
CD Nacional


NOTA: As diferenças não são em tempo real, pois não contemplam adiamentos ou antecipações de jogos

Quando olhamos para os 34 troféus todos parecem iguais. Pelo aspecto físico! E são, tirando diferenças ínfimas.
Mas não há dois (em 34) conquistados da mesma forma e com as mesmas emoções.

34 CAMPEONATOS CONQUISTADOS


ÉPOCA

N.º
JRN
Maior
Desvantagem

Final
I Volta
Maior
Vantagem
2.º lugar


Final

Jor
Diferenças
Jor
Diferenças
1935/36
14
03
- 3 p. SCP
=
13
+ 3 p. FCP
+ 1
1936/37
14
--
--
+ 2
06
+ 4 p. SCP
+ 1
1937/38
14
09
- 2 p. FCP
- 1
05
+ 1 p. FCP
=
1941/42
22
07
- 2 p. SCP
=
15
+ 4 p. SCP
+ 4
1942/43
18
15
- 1 p. SCP
=*
11
+ 3 p. SCP
+ 1
(1) 1944/45
18
--
--
+ 3
16
+ 3 p. SCP
+ 3
1949/50
26
06
- 1 p. SCP
+ 2
22
+ 8 p. SCP
+ 6
1954/55
26
23
- 1 p. CF “B”
+ 1
16
+ 3 p. CF “B”
=
(2) 1956/57
26
17
- 2 p. FCP
+ 2
24
+ 2 p. FCP
+ 1
(3) 1959/60
26
--
--
=
24
+ 3 p. SCP
+ 2
1960/61
26
--
--
+ 4
23
+ 6 p. SCP
+ 4
(4) 1962/63
26
04
- 1 p. FCP
+ 1
25
+ 6 p. FCP
+ 6
1963/64
26
--
--
+ 2
25
+ 6 p. FCP
+ 6
1964/65
26
04
- 2 p. VFC (S)
+ 4
20
+ 6 p. AAA
+ 6 p. FCP
+6
24
1966/67
26
03
- 1 p. GD CUF
=**
19
+ 4 p. AAA
+ 3
(5) 1967/68
26
17
- 2 p. SCP
=
26
+ 4 p. SCP
+ 4
(6) 1968/69
26
12
- 2 p. FCP
- 1
(-3)
20
+ 2 p. FCP
+ 2
1970/71
26
11
- 6 p. SCP
- 6
26
+ 3 p. SCP
+ 3
(7) 1971/72
30
02
- 1 p. SCP
+ 5
30
+ 10 p. VFC (S)
+10
(8) 1972/73
30
--
--
+ 8
29
+ 18 p. CF “B”
+ 18
1974/75
30
15
- 3 p. FCP
- 3
25
+ 5 p. SCP
+ 5
1975/76
30
18
- 1 p. BFC
-1***
24
+ 4 p. BFC
+ 2
1976/77
30
12
- 6 p. SCP
- 3
29
+ 9 p. SCP
+ 9
1980/81
30
--
--
+ 3
23
+ 4 p. FCP
+ 2
1982/83
30
--
--
+ 4
11
+ 5 p. FCP
+ 4
1983/84
30
05
- 1 p. FCP
+ 3
16
+ 4 p. FCP
+ 3
1986/87
30
03
- 2 p. CF “B”
=
24
+ 5 p. FCP
+ 2
1988/89
38
03
- 2 p. CF “B”
+ 2
37
+ 8 p. FCP
+ 7
1990/91
38
10
- 3 p. SCP
- 2
34
+ 3 p. FCP
+ 2
1993/94
34
03
- 3 p. SCP
+ 3
31
+ 4 p. FCP
+ 2
2004/05
34
12
- 3 p. FCP
=
=
27
+ 6 p. FCP;
SCP e SCB
+ 3
2009/10
30
09
- 3 p. SCB
=****
24
+ 6 p. SCB
+ 5
2013/14
30
03
- 5 p. FCP
+ 2
22
+ 7 p. SCP
+ 7
2014/15
34
03
- 2 p. FCP
+ 6
13
+ 6 p. FCP
+ 3
NOTAS:
1. Há campeonatos épicos que sublinham o que é Ser Glorioso (por conseguir o impossível) outros com pouca história tal o domínio do Benfica, também por Ser Glorioso (fazer do difícil fácil);


2. Igualdades no final da primeira volta *1942/13: CF "Os Belenenses"; ** 1966/67: Associação Académica de Coimbra; *** 1975/76: Boavista FC; **** 2009/10: SC Braga;

3. Até 1994/95 a vitória correspondeu a dois pontos. Em 1995/96 a vitória é valorizada com três pontos

(1) Em 1944/45 na 7.ª jornada o Benfica conseguiu três pontos e vantagem para o FC Porto (principal adversário na primeira volta). Na segunda passou a ser o Sporting CP a tentar impedir-nos de conquistar o título;

(2) Em 1956/57 campeonato equilibrado frente ao FC Porto (igualdades e desvantagens/vantagens pontuais mínimas com o “Glorioso" a dar a “sapatada” fatal na 23.ª jornada: V 3-2 em Setúbal frente ao Vitória FC e o FC Porto a perder (3-4) frente ao CF “Os Belenenses” no estádio do Restelo;

(3) Em 1959/60 campeonato equilibrado, algumas jornadas em igualdade, com o Sporting CP embora com diferenças favoráveis curtas. O Benfica chegou à última jornada invicto, perdendo na “Saudosa Luz” (1-2) frente ao CF “Os Belenenses”. O SCP empatou na Tapadinha (Atlético CP). No final a diferença cifrou-se numa diferença numa em vitória (20/19) e igualdade nos empates (5), com duas derrotas para o SCP e uma para o SLB. Invictos? Um “sonho” que ficou adiado mais de uma década;

(4) Em 1962/63, na 16.ª jornada (a nove do final) o FCP e SLB estavam empatados com 28 pontos. Na 17.ª jogou-se um FCP – SLB “explosivo” que lançaria um ou outro para o título. Nem a expulsão do Benfiquista Cruz (65 minutos) inviabilizou a vitória no jogo (2-1) e a caminhada para um Uno (provisório) que seria Tri;

(5) Em 1967/68 o Bi (provisório) que fecharia como Tri em 1968/69 foi muito mais difícil do que os números (e o Mito do Benfica dos anos 60) criou. Na segunda volta o Sporting Cp esteve diversas vezes na dianteira do “Glorioso”. Por exemplo, na 23.ª jornada o SCP tinha um ponto (37) de vantagem para o SLB (com 36 pontos) realizando-se na ronda seguinte (24.ª) um “Dérbi de Lisboa” decisivo para o Benfica. Uma derrota significava, a duas jornadas do final o adeus ao título. Calma! O “Glorioso” venceu por 1-0, com um golo de Eusébio aos oito minutos. Passou-se para um ponto de vantagem (38/37). Depois foi sempre a vencer e o SCP a perder. Quem diria que no final seriam quatro, os pontos a separar o primeiro do segundo classificado;

(6) Em 1968/69 não contabilizando o encontro da jornada 4 anulada para apenas ser disputado entre a penúltima e a última jornada, ou seja a 4.ª jornada para o Benfica foi disputada entre a 25.ª e a 26.ª jornada;

(7) Em 1971/72 o sonho do campeonato invicto “esfumou-se” na 24.ª jornada, depois de 23 jogos com 20 vitórias e três empates. Uma inesperada derrota (por 0-1) no Barreiro, frente ao FC Barreirense, com um golo aos 37 minutos, impediu, a invencibilidade a seis rondas do final da competição, quando o “Glorioso” liderava (43 pontos) com oito pontos de vantagem do 2.º classificado e 22 para o FC Barreirense, ou seja, mais um ponto que o “dobro”! É futebol;

(8) O campeonato invicto em 1972/73 com a conquista do título na 23.ª jornada (a sete do final) com 14 de vantagem para o 2.º classificado (CF “Os Belenenses”, com dupla vitória: 5-0 e 2-0). Depois foi o roubo de não poder vencer apenas com vitórias, através do árbitro António Garrido que inventou uma grande penalidade no estádio das Antas no final do jogo, 86 minutos, FC Porto, 1 – SLB, 2 para o FCP poder empatar a dois golos.


PARA AMANHÃ

Algumas considerações acerca de títulos de campeão nacional conquistados À Benfica
03.º...1937/38;
05.º...1942/43;
08.º..1954/55;
17.º...1968/69;
18.º...1970/71;
23.º...1976/77;
29.º...1990/91;
30.º...1993/94;
31.º...2004/05.

Acredita Benfica!

Alberto Miguéns
7 comentários
comentários
  1. Caro Dr Alberto,

    Em 81 Campeonatos disputados, há algum Campeão que não tivesse ganho um unico derby, ou um unico Clássico? (os empates naturalmente não entram nessa equação...)!

    Esta semana, muito se irá abordar esses registos, relativamente aos 81 Campeonatos disputados!

    Prognosticos relativamente ao derby, são sempre complicados, mas observando alguns factores ligados directa/indirectamente ao jogo, elenco :

    1 O Sporting está a jogar mais e melhor, sobretudo a Equipa apresenta uma motivação extra, e dinamica extraordinária em derbys e Classicos! (dos 3 Grandes, o Sporting é a unica equipa que apresenta uma clara ideia de jogo).

    2 O Sporting tem um Treinador incomparavelmente superior ao do Benfica, com um nivel de exigencia competitiva tambem incomparavelmente superior! (se acrescentarmos os niveis de motivação suplementar do Jesus nos derbys)

    3 Observando o onze base/titular do Sporting, conta com Patricio, William, João Mário, Adrien e Gelson (todos formados no Sporting, em campo funcionam como adeptos, e apelam em campo à Alma, o exemplo de William em Guimaraes no final da partida revela muita coisa). Ao invès, o Benfica terá o Renato Sanches como "adepto" em campo, isto do onze que entrará no relvado. Vislumbramos um latente desequilibrio em termos de "adeptos" dentro do relvado, e o que esses "adeptos" desempatam...

    4 Factor casa, sempre foi e será um factor influenciador e que confere favoritismo aos que jogam em casa, e os registos historicos revelam isso mesmo, o Sporting ganhou mais derbys como visitado do que como visitante! (curiosamente, o legado de Jesus no Benfica, contraria essa tese do factor casa, o Sporting ganhou apenas 1 derby, em 6 disputados para o Campeonato em Alvalade)!

    Sem o esconder, o empate seria o resultado que mais me agradaria (tal como ao Prof Rui, o eloquente "navegador que esconde selvagens", irá jogar para o empate), mas aqueles pontos que elenquei em cima, irão desempatar, e o Sporting infelizmente irá ganhar o 4º derby da temporada, é o meu prognóstico e muito racional!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Paulo Teixeira,

      Não acredito que em 81 campeonatos algum dos três clubes campeões 79 vezes (há dois que não contam: CF "Os Belenenses" e Boavista FC) para conseguir conquistar o título perdesse os quatro jogos. Mas isso ainda não aconteceu. Faltam dois. E um vai ser decisivo. Não me importo que se faça história. Pela primeira vez um clube conquista o título perdendo esses quatro jogos! Em alternativa, ainda melhor, ser campeão perdendo três clássicos e vencendo um, o Dérbi de Lisboa, neste sábado.

      Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar
    2. De facto, eu também não tenho memória de que algum dos três campeões principais o tenha conseguido perdendo os 4 jogos contra os outros dois.

      Lembro-me que o porto, em 2005/2006, perdeu dois jogos com o Benfica e ganhou um e empatou outro frente ao sporting...

      Em relação ao ponto 1 do Paulo Teixeira, se bem que concorde na tal motivação extra que o sporting apresenta nos dérbies e nos clássicos, não me parece que estejam a jogar melhor. O Benfica na 2ªF, caso não tivesse marcado tão cedo certamente iria fazer um jogo mais forte e daria a ideia de que... O sporting, e pela primeira vez em muitos anos vi a conferência do chiclas, parece-me estar aflito querendo dar a ideia de que não está...

      Não quero entrar em comparações de treinadores, factor casa e/ou equipa base. Ponto assente: Temos melhor grupo de trabalho... Convém que se tente tirar o melhor partido disso mesmo tendo ainda alguns lesionados (Fejsa é o mais importante) e outros como Gaitán e Sálvio que não estão nas melhores condições físicas.

      O Benfica tem de jogar para ganhar sabendo que o melhor dos piores cenários será o empate. Mais poderia escrever mas é muita coisa e convém apoiar e por vezes esquecer outras verdades.

      Eliminar
  2. Caro Alberto,

    Bem colocado esse ponto de vista, histórico, acerca deste campeonato.
    Houve alturas em que o vi mais parecido com 2004/05, mas o Benfica está, contra os clubes de valia evidentemente inferior, a ser implacável - algo que não foi de todo evidente nesse outro campeonato.

    Ainda assim, julgo ser útil fazer-se a distinção entre os campeonatos disputados a 2 pontos por vitória e os disputados a 3 pontos por vitória. Isto porque uma recuperação com vitória sobre empate do rival significava apenas 1 ponto recuperado numa prova a 2/1/0, enquanto que o mesmo cenário numa prova a 3/1/0 significa uma recuperação de 2 pontos. Já para não falar no cenário de vitória sobre derrota do rival, que significam 2 e 3 pontos respectivamente.

    Posto isto, há que afirmar que uma recuperação de 6 pontos, como nos exemplos de 1970/71 e 1976/77 que apontou, são agora (a 3 pontos por vitória), mais acessíveis de realizar - requerendo apenas um mínimo de duas jornadas, quando anteriormente seriam necessárias no mínimo três.

    Grato e cumprimentos,
    Isaías

    ResponderEliminar
  3. Pura história, puro deleite !!!

    Se formos ganhar a alvalidl ou até mesmo empatar, creio que o TRI estará no papo!!!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo2/3/16 15:56

    Caro Alberto Miguéns,

    porque é que foi repetido o Sanjoanense - Benfica de 1968/69? Algo me diz que foi uma 'marosca' qualquer.

    Saudações benfiquistas,
    AG

    ResponderEliminar
  5. Caro AG,

    Porque disseram que, aos 65 minutos quando Jaime Graça entrou para o lugar de Toni, a substituição foi mal feita com o delegado da AD Sanjoanense a contar 12 jogadores do Benfica dentro da rectângulo do jogo....

    Saudações Benfiquistas

    Alberto Miguéns

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail