A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

24/06/2013

Honraram o Manto Sagrado

24/06/2013 + 2 Comentários
OPINIÃO

NOTA: Texto longo (apesar de não ser essa a ideia, nem o tema, inicial)

Vou seguir um dos princípios de Cosme Damião. No Benfica não há equipas principais. Há o 1.º team, o 2.º team, o 3.º team, o 4.º team e o "grupo infantil". Mas são todas equipas principais. Todos estes cinco teams. Por que todas as equipas devem tentar vencer todos os jogos e conquistar todas as provas onde competem. Foi assim, com este espírito (mesmo sabendo que sendo um ideal é uma impossibilidade) que o Benfica, de pequeno (igual aos outros) se fez grande (maior do que os outros).

O futebol no tempo de Cosme Damião (entre 1905/06 e 1925/26)
Cosme Damião foi um precursor, com sucesso, do futebol. Ainda quando o Clube tinha como nome "apenas" Sport Lisboa. Ele instituiu em todo o futebol do "Glorioso" uma espécie de "dinamismo qualitativo": os futebolistas ingressavam na última categoria (3.ª e depois na 4.º quando esta foi criada) onde tinham de mostrar aptidões - físicas, técnicas, tácticas, colectivas, emocionais e de ambição - para ascender às categorias acima, conquistar vitórias e títulos, ganhar ambição e estatuto, para continuar a fazê-lo na 1.ª categoria. Quando começavam a perder fulgor, por veterania ou falta de treino devido às ocupações profissionais e familiares iam fazendo o percurso descendente com dois objectivos: dar experiência a essas categorias com futebolistas mais jovens e/ou inexperientes e mostrar-lhes de que é "feito um Benfiquista". Formar os novos no Clube no lema: "Todos Por Um", ou seja, "Todos pelo Benfica". Querer ganhar, com lisura mas ambição, "ganhar tudo" para "honrar os ases que honraram o passado do Clube", como depois Félix Bermudes colocaria em estrofe no Hino do "Glorioso".

Antes das competições oficiais
O "Glorioso" participou em competições inter-clubes que deram depois origem a verdadeiros campeonatos. E participou com várias categorias.

Bronze "Viúva Alexandre Senna"
A primeira competição organizada em Lisboa (e em Portugal) para clubes de futebol realizou-se, entre 17 e 31 de Março de 1906. Inscreveram-se quatro clubes, entre eles o Lisbon Cricket Club, que jogava no campo da Cruz Quebrada e era formado por técnicos ingleses das várias fábricas e empresas de participação inglesa que existiam em Lisboa. Não eram tão bons como os ingleses do Carcavellos Cricket and Football Club (que declinou o convite para participar neste torneio), mas por vezes conseguiam empatar, principalmente "em casa" na Cruz Quebrada. O "Glorioso" foi azarado no sorteio (se é que houve) pois emparelhou com o clube mais forte. A outra meia-final foi disputada entre o "Cruz Negra" e o "Internacional".
O Football Cruz Negra formara-se durante a época de 1905/06 em resultado de alguma desinteligência no Clube do Campo de Ourique, que recorde-se foi o primeiro adversário, absoluto, do Sport Lisboa, em 1 de Janeiro de 1905, com vitória do "Glorioso" por 1-0. Apesar de clube novo, os jogadores tinham alguma experiência em jogos competitivos. O Clube Internacional de Football jogara com o "Glorioso" no primeiro jogo da época, em 28 de Janeiro de 1906, com vitória por 2-1, do Sport Lisboa.

Troféu conquistado pelo Lisbon Cricket Clube. Os "bronzes" conquistados pela 2.ª e 3.ª categoria do "Glorioso" um ano depois, não eram muito diferentes deste!

A realização do Lisbon - Sport Lisboa a um sábado afectou a equipa do Sport Lisboa, pois os ingleses jogavam habitualmente aos sábados à tarde visto beneficiarem da “semana inglesa” em que só se trabalhava sábado de manhã, ao contrário dos portugueses que apenas descansavam ao domingo. Esse facto afastou o defesa direito, José da Cruz Viegas e o interior direito, David José da Fonseca. Isto permitiu a estreia no 1.º “team” do médio centro do 2.º “team” Cosme Damião, se bem que a defesa-direito e o regresso do avançado Cândido Rosa Rodrigues. O nosso clube foi eliminado pelo futuro vencedor do Torneio.

Em Maio de 1907, desta equipa, foram para o SCP, formar a 1.ª categoria: António Rosa Rodrigues, Daniel Queirós dos Santos, Cândido Rosa Rodrigues, António Couto, Albano Santos e Emílio Carvalho. Mais Cruz Viegas e Henrique Costa. Manuel Mora foi para a América do Sul e Fortunato Levy para África. Silvestre Silva deixou de jogar futebol

Lisbon Club
Sport Lisboa
V 1-0


Lisbon Club
Internacional
V 3-1
Internacional
Cruz Negra
V 4-0



O desafio final despertou grande entusiasmo e levou muito público ao antigo campo da Cruz Quebrada, na localidade do mesmo nome.

Convite para entrar na final utilizado por um dos futebolistas do "Glorioso", David José Fonseca
Os torneios do Internacional
A Liga de Football Association organizou em 1906/07 um campeonato apenas com uma equipa por clube, apesar de haver clubes com três equipas, como o Sport Lisboa e o Clube Internacional de Futebol (CIF). O Sporting CP tinha dois grupos, mas não se atreveu a inscrever o melhor no campeonato da LFA, preferindo fazer jogos particulares com primeiras categorias de clubes mais fracos como o GF Estephania.
O CIF que tinha três bons grupos e campo em Alcântara, decidiu organizar um torneio para colocar em actividade "a sério" as suas (e dos outros) 2.ª e 3.ªs categorias. O CIF organizou e o "Glorioso" ganhou! Os dois torneios decorreram entre 2 de Fevereiro e 21 de Abril de 1907.

2.ª categoria
Sport Lisboa
Internacional
V 5-0
V 7-0


Sport Lisboa
Cruz Negra
V 5-2
V 2-0

Cruz Negra

Sporting CP
V 5-1
D 1-3
V 2-0


Luís Vieira foi o primeiro português a jogar no Brasil, em 1913. José Neto foi um escultor famoso, com obras em várias cidades portuguesas. Em Lisboa, tem esculturas no Pavilhão dos Desportos (o Lançador do Disco) e tinha a "fobia" dos leões: no Palácio de São Bento (por cima das portas) e na Rua do Ouro (fachada do Banco Totta e Açores). Esta 2.ª categoria em 1906/07 era tão forte que possibilitou resistir à debandada da 1.ª categoria para o SCP com Silvestre Silva a inscrever estes jogadores na temporada seguinte - 1907/08 - no campeonato da LPF para... primeiras categorias. Classificação... 3.º lugar, atrás do campeão (Carcavellos Club) e do SCP, na prática a ex-1.ª categoria do Sport Lisboa, com oito antigos "Gloriosos", mais um inglês (capitão), um ex-Internacional e um ex-2.ª categoria do SCP

3.ª categoria
Cruz Negra
Clube Português
V 2-1
V FC


Sport Lisboa
Cruz Negra
V 4-0
V 4-0

Sport Lisboa

Internacional
V 3-0
V 2-1


Carlos Cunha era um actor de teatro que andava sempre metido em sarilhos. António Costa marcou o golo da vitória, em 1911, da 1.ª categoria do SLB frente aos ingleses do Carcavellos Club (3.ª vitória do "Glorioso" com os "mestres ingleses")


Jogos realizados no campo do Internacional, em Alcântara
Foi em Alcântara, actuais instalações da Câmara Municipal de Lisboa (Departamento de Higiene Urbana e Resíduos Sólidos) que o Internacional instalou o seu campo de jogos. Foi neste espaço que o "Glorioso" conquistou os primeiros troféus. Foi neste espaço que a equipa onde jogava Cosme Damião, a médio-centro, tendo Félix Bermudes (extremo-direito) como capitão conquistou o primeiro troféu.

Um Benfica frente ao Internacional no campo deste, em Alcântara

Olhem para a maior chaminé. Ainda existe!



Campeonatos Regionais de Lisboa
O futebol em Lisboa (e Portugal) começou incipiente, com um campeonato reservado apenas a uma equipa por clube, inscrevendo-se quatro clubes, classificando-se pela seguinte ordem: Carcavellos C&FC, Sport Lisboa, Lisbon CC e Internacional (CIF). O Sporting CP já existia, desde 8 de Maio de 1906 e o seu principal fundador José Alvalade era secretário da Liga de Fottball Association, mas não se atreveu a participar. Reservou a melhor equipa para o torneio do Internacional (atrás descrito) onde participou como 2.ª categoria.

CAMPEONATOS REGIONAIS DE LISBOA
Épocas
Campeonatos Regionais de Lisboa
Grupo Infantil
1.ª
categoria
2.ª categoria
3.ª categoria
3.ª categoria
1905/06
Lisbon Club




1906/07
Carcavellos Club
SL BENFICA
SL BENFICA


1907/08
Carcavellos Club




1908/09
Carcavellos Club
Internacional
SC Império


1909/10
SL BENFICA
SL BENFICA
SL BENFICA


1910/11
Internacional
SL BENFICA
SL BENFICA


1911/12
SL BENFICA
Cruz Quebrada
SL BENFICA
Sporting CP

1912/13
SL BENFICA
SL BENFICA
SL BENFICA
Sporting CP

1913/14
SL BENFICA
SL BENFICA
SL BENFICA
SL BENFICA

1914/15
Sporting CP
SL BENFICA
SL BENFICA
SL BENFICA

1915/16
SL BENFICA
SL BENFICA
SL BENFICA
SL BENFICA

1916/17
SL BENFICA
Vitória FC (S.)
SL BENFICA
SL BENFICA

1917/18
SL BENFICA
SL BENFICA
GD Fábrica Seixas
Grupo Football Benfica

1918/19
Sporting CP
SL BENFICA
SL BENFICA
SL BENFICA
Casa Pia Lisboa
1919/20
SL BENFICA
SL BENFICA
União Futebol Lisboa
Grupo Football Benfica

1920/21
Casa Pia AC
SL BENFICA
SL BENFICA
Grupo Football Benfica

1921/22
Sporting CP
Vitória FC (S.)
SL BENFICA
Carcavelinhos FC

1922/23
Sporting CP
CF "Os Belen."
União Futebol Lisboa
SL BENFICA

1923/24
Vitória FC (S.)
Carcavelinhos FC
Sporting CP
CF "Os Belen."

1924/25
Sporting CP
Carcavelinhos FC
Império LC
SL BENFICA

1925/26
CF "Os Belen."
Vitória FC (S.)
SL BENFICA
Carcavelinhos FC
Casa Pia AC
NOTA: O 1.º campeonato (1906/07) foi organizado pela Liga de Football Association, os três seguintes (1907/08 a 1909/10) pela Liga Portuguesa de Futebol e os restantes (1910/11 e seguintes) pela Associação de Futebol de Lisboa;
A actividade dos grupos infantis está muito pouco "estudada" (ainda menos que as categorias "oficiais"), mas os clubes organizavam competições inter-clubes para colocar em campo os sócios mais novos (menos de 14 anos, idade mínima para se jogar oficialmente futebol nas competições da AFL)

Já "fugi" do tema de hoje. A história do Benfica é assim. Queria falar da equipa B de Bilhar - que foi promovida à I Divisão de 2013/14 - e acabei a falar dos primeiros anos do futebol. Amanhã vou falar do SLB - B do Glorioso Bilhar. Por que como dizia Cosme Damião: No Benfica não há equipas principais. Há o 1.º team, o 2.º team, o 3.º team, o 4.º team e o "grupo infantil". Mas são todas equipas principais. Todos estes cinco teams. Por que todas as equipas devem tentar vencer todos os jogos e conquistar todas as provas onde competem.

Alberto Miguéns

NOTA: Dia 5 de Agosto de 2013 completam-se 87 anos da eleição, em 1926, de Cosme Damião para presidente da Direcção do SLB numa lista em que Cosme Damião venceu outra lista em que concorreu como vice-presidente (tendo Bento Mântua como presidente). Cosme Damião como presidente não aceitou ter derrotado Cosme Damião como vice-presidente. Oxalá consiga nesse dia fazer um texto, aqui no EDB, a "explicar" o porquê!

2 comentários
comentários
  1. patriarca disse:

    Falando do presente, sem esquecer o passado, mas com mais interesse o futuro do Benfica, esse SIM apresentasse TRISTONHO. Não Podemos nem devemos ESTAR EMBEVECIDOS pelo passado, sem o esquecer, mas são águas passadas e falar Constantemente dos feitos de OUTRORA é PERPETUAR o continuar das coisas menos boas, das Vitórias Morais, das DERROTAS e acentuar levemente a nossa fraqueza, a nossa submissão a um Sistema Mafiosos, que continuará caso se mantenham as ideias RETROGADAS, os pensamentos infantis, o deixa andar, o SILÊNCIO ATROZ e é precisamente aqui que TODOS DEVERIAMOS falar e EXIGIR que os Dirigentes do NOSSO Clube não se acobardem SILENCIOSAMENTE perante quem quer tanto mal ao nosso Glorioso. ASSIM NÂO VAMOS LÁ e "parece" que existe alguém dentro da estrutura que não quer que o Benfica ganhe, senão falavam SEM MEDOS e o que mais têm È precisamente MEDO dos gajos das bandas do Ladrão. Porque será.
    Aproxima mais um campeonato e pelo andar da carruagem vai ter o mesmo destino dos dois anteriores, o Benfica joga bem e no final GANHA O PORCO. Vamos falar do Presente e do Futuro Próximo, para SENSIBILIZAR quem manda no Clube a MUDAR DE RUMO, porque queremos um Benfica Campeão e não um Clube Grande mas Submisso e a continuarmos assim é o caminho mais ou menos longo para lá chegar e sem que alguém se aperceba ou faça para se aperceber disso. O Sistema Instalado nada deixa ao acaso.

    ResponderEliminar
  2. Patriarca ..... é mesmo isso. Mas prece que aí por baixo, os que têm a sorte de morar perto do Estádio, e que por iso podem fazer melhor sentir a sua voz, ainda não se aperceberam de algo que quem mora em "Palermo" já o concluiu há muito tempo: se calhar, o objectivo de "alguns" não é ganhar campeonatos!

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail