E Tudo a Racha Levou - Em Defesa do Benfica
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

17/01/2018

E Tudo a Racha Levou

17/01/2018 + 9 Comentários API

JÁ SE PERCEBEU TUDO E EM MENOS DAS REGULAMENTARES 30 HORAS PARA CONCLUIR UM JOGO DE FUTEBOL.



1. O FC Porto desfalcado e sem qualidade de jogo mostra-se incapaz - com dois avançados que só sabem martelar - e sem "abre-latas" sendo abafado pelos futebolistas do GD Estoril Praia em 45 minutos;

2. Os dirigentes apercebem-se que algo tem de ser feito pois a iminência de perder três pontos é real. Estabelece-se o contacto entre os responsáveis pelos dois lados do portismo - delegados e mestres de claque (sem pompons). Estes sabem - desde o início do jogo que as paredes divisórias da casa de banho bem como o chão está estalado;

3. Um estafeta - nunca se sabe se os telemóveis estão sob escuta - faz a ligação entre o balneário e a bancada do topo norte. O amestrado percebe e indica que devem invadir o terreno de jogo. Sem alarido decorre tudo em ordem pois apenas sabem que têm de sair da bancada e ocupar o relvado;

4. O amestrado depois de ter grande parte dos claqueiros no relvado começa a passar a palavra: a bancada estava a ruir;

5. A ordem a seguir é para ocupar o relvado e dizer que sentiram a bancada a ruir. A ideia é criar confusão o mais tempo que for possível;

6. Faz-se uma peritagem para avaliar a segurança da bancada e não se detecta nenhuma fissura nos pilares que suportam as vigas (nem nestas) onde assentam as cadeiras;



7. O jogo pode recomeçar. Entretanto os claqueiros roubam uma bandeirola (ao que se sabe) e uns quantos objectos mais. A tentativa é de tornar o terreno impraticável para se poder jogar futebol;

8. Na iminência do jogo poder recomeçar a ordem é para os claqueiros que puderem, ao ser colocados na bancada, abandonarem o estádio e depois pressionar para voltarem a entrar;

9. As forças de segurança indicam que já não têm condições de revistar mais de uma centena de claqueiros de modo a que estes possam regressar às bancadas;

10. O FCP indica que assim não recomeçará o jogo, nem aceita cumprir o regulamento jogando na terça-feira. A Liga teme os portistas e cede;

11. Os media fazem o jogo do FCP - uns amestrados outros imberbes e imbecis - destacando a nobre atitude dos claqueiros que sabendo que a bancada ia ruir tiveram a atitude correcta (pudera sabiam que era só para ocupar o relvado), que havia rachas numa parede divisória de casas de banho e o chão acimentado estava estaladiço. E que o FC Porto não podia fazer dois jogos por semana mesmo que separados por muito mais do que as 72 horas regulamentares. Aliás jogar numa segunda-feira e depois na sexta-feira seguinte não é jogar dois jogos na mesma semana. Para o FCP/media amestrados uma semana vai das sextas-feiras às quintas-feiras seguintes.

12. Depois é o que se antecipou num texto deste blogue, logo pela meia-noite, de segunda para terça-feira neste blogue e que não "vale a pena" repetir (clicar).



Pelo que atrás se lê os Benfiquistas têm uma fértil imaginação!

E os dirigentes do "Glorioso" não fazem nada?!

Alberto Miguéns
9 comentários
comentários
  1. Tenho a certeza que a Somague (ou uma afilhada) já terá enviado um orçamento para a reconstrução de um Estádio Novo na Amoreira. Se for assim, como se pode afirmar que os dirigentes do Benfica ainda não fizeram nada? ;)

    ResponderEliminar
  2. O jogo podia recomeçar só com 3 bandeirolas?
    A responsabilidade da ausência da 4ª bandeirola é da equipa visitada, ou da visitante?

    Quem é que deve ser punido com derrota? Parece óbvio...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro

      Uma sabemos que foi roubada pois foi exibida. E as outras? Ficaram escondidas ou foram recuperadas pela GNR?

      pelo que sei eles tentaram até cortar as redes da baliza do topo norte!

      Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  3. Na iminência de uma derrota, entra em cena o plano B.

    ResponderEliminar
  4. Será que o Kleber vai poder jogar na data "acordada entre as partes"? :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelos regulamentos não pode por estar castigado para esta partida.
      No entanto os mesmos regulamentos dizem que a partida deveria ser reatada nas 30 horas subsequentes.

      Viva o Benfica!

      Eliminar
  5. Caro Alberto Miguéis,
    Eles vão cair. Ou melhor, já se encontram em queda livre. Até jogar com eles, o Benfica, como de certeza já constatou, tem 12 jogos em que nenhum deles, quando na condição de visitante, é em casa de equipas acima do décimo lugar. Doze jogos para ganhar. Eles, porto e sporting, para além do jogo em que se defronta, e que significará perda de pontos para, pelo menos um deles, e dos jogos para a taça de Portugal, que significará não só desgaste, como acredito, provocará um abalo na aliança entre eles, têm o desgaste das competições europeias. Já para não falar do facto de o porto ter um plantel extremamente curto e que acabará nas lonas, até por isso mesmo. E pronto, não tenho mais nada a dizer. Espero enviar-lhe um abraço por altura do Penta.

    ResponderEliminar
  6. Só lhe falta mesmo afirmar que o rebaixamento sentido na bancada e que levou o responsavel da protecção civil a ordenar a evacuação foi causada pelo peso dos adeptos que jantaram de forma mais intensa para criar esse excesso de peso.

    Só lhe falta mesmo dizer que o tal artigo 94 até foi colocado de vespera, no regulamento de competições.

    Deixo uma questão: seria possivel a marcação do restante jogo no prazo de 30 anos sem se saber em que recinto e atendendo a que uma das equipas tem um outro jogo agendado para a proxima 6ª feira? Deixo à consideração.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Manuel Ferreira

      1. Pelo contrário. Foi anunciado, pelas 22.15 horas, que o jogo se podia iniciar. A GNR é que depois comunicou que não tinha condições de revistar os adeptos que tinham «fugido» para a rua de modo a voltarem ao estádio. Não foi por questões relacionadas com a segurança da estrutura da bancada. Isso foi intoxicação que o FCP deu através dos amestrados do costume;

      http://www.abola.pt/jogodireto/ficha.aspx?id=253351

      2. Não podia escrever o que é mentira.

      3. O jogo podia ser marcado, até para as 18 horas do dia seguinte. E no mesmo estádio. Até nem utilizar a bancada do topo norte apesar de ter segurança. O estádio António Coimbra da Mota tem duas bancadas laterais. Adeptos do FCP numa e do GDEP noutra. Simples. Separados 70 metros. Se terminasse às 19 horas de terça-feira. Ficariam 24 horas até quarta-feira. 48 horas até quinta-feira. 72 horas até às 19 horas de sexta-feira, início do FCP - CD Tondela. Só não houve jogo (45 minutos) na terça-feira por que o FCP não estava interessado. Quer ganhar o jogo na Secretaria (sabe que aquele estava perdido até porque os futebolistas do GD Estoril Praia iam recuperar do esforço da primeira parte, ou seja, saía ao FCP o tiro pela culatra). E não ganhando na Secretaria, vai ter a hipótese de meter Brahimi no dia 21 de Fevereiro. Já cá ando há muitos anos a ver o FCP. Sei o que a casa gasta.

      Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Subscrever este blogue