A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

17/06/2016

Falácias e Balelas

17/06/2016 + 15 Comentários
ESTA HISTÓRIA À VOLTA DA HISTÓRIA DOS TÍTULOS MOSTRA MUITO DO QUE É PORTUGAL. 


Há opinadores para todos os gostos. Mesmo que não dominem assuntos complexos. Complexos não pelo que são (na essência são simples) mas pelo que foram (há muito tempo). Há opinadores que não sabem, o que foi e como foi, mas têm ideia de como deveria ser.

Entre a vastidão de opiniões do que deveria ser há uma que é hilariante. Classifico-a assim para afastar a tristeza de perceber que é muito mais fácil dizer o que se quer do que ir saber como foi.

Então agora há quem diga que o campeonato da I Liga é "compatível" com o actual campeonato Liga NOS. Já a Taça de Portugal é completamente diferente do campeonato de Portugal. Ora essa! É tudo tão diferente. Quer numa, quer noutra! Estamos a falar de 93 épocas para a Taça de Portugal e de 82 para o campeonato nacional. Comecemos pela mais antiga:

TAÇA DE PORTUGAL

Muitos tipos de apuramento e regulamentos competitivos
As duas competições - Campeonato de Portugal e Taça de Portugal - já tiveram em 93 edições muitas formas de apuramento dos clubes a participar. Desde apenas um confronto entre os campeões de Lisboa e do Porto, a eliminatórias diversificadas em que os principais clubes (por exemplo, o Benfica) faziam mais uma eliminatória que actualmente. Desde jogar-se em exclusivo no final da época a disputar-se ao longo das temporadas. Desde ser a duas mãos até ser apenas num jogo. Etecetra, etecetra... O que os une (além da decisão da FPF de 1938)? A forma de ser disputada. Por eliminatórias. Até apurar dois clubes para disputarem uma final em campo neutro. E apurar o vencedor do jogo!

Entre 1937/38 e 1938/39
Quer enquanto com o nome de campeonato de Portugal ou com a designação de Taça de Portugal já houve tantas diferenças que podíamos até dizer que houve várias competições dentro de cada uma conforme as alterações na forma de apuramento, disputar jogos e desempatar eliminatórias, com a curiosidade da última época com o nome de campeonato de Portugal (1937/38) e primeira com a designação de Taça de Portugal (1938/39) terem EXACTAMENTE a mesma forma de apuramento. Como é evidente jogaram-se depois de terminados os respectivos campeonatos: I e II Liga (1937/38) e I e II Divisão (1938/39).

A prova de que campeonato de Portugal e Taça de Portugal são uma e a mesma competição (por isso os dirigentes da FPF em 1938 estiveram certos e devem ser respeitados por serem honestos). 

Apuramento dos 15 Clubes a participar no Campeonato de Portugal e depois na Taça de Portugal

1937/38
(17.º e último CP)
1938/39
(1.ª TP)
1.º da I Liga/
I Divisão
SL BENFICA     
FC Porto

2.º da I Liga/
I Divisão
FC Porto
Sporting CP
3.º da I Liga/
I Divisão
Sporting CP    
SL BENFICA
4.º da I Liga /
I Divisão
Carcavelinhos FC
CF “Os Belenenses”
5.º da I Liga /
I Divisão
CF “Os Belenenses”
Ass.  Académica
Coimbra
6.º da I Liga /
I Divisão
As. Académica Coimbra
FC Barreirense
7.º da I Liga /
I Divisão
FC Barreirense
Académico FC
(Porto)
8.º da I Liga /
I Divisão
Académico FC
(Porto)
Casa Pia AC
1.º da II Liga /
II Divisão
Leixões SC
Carcavelinhos FC
2.º da II Liga/
II Divisão
União Futebol de
Lisboa       
SC Covilhã
2.º da Zona Norte II Liga / II Divisão
Boavista FC
Vitória SC
(Guimarães)
2.º da Zona Sul II Liga/ II Divisão 
Vitória FC (Setúbal)
SC Farense

3.º da Zona Norte II Liga / II Divisão
CA Marinhense
Vila Real SC
3.º da Zona Sul II Liga/ II Divisão
Marvilense FC
Luso SC (Beja)
Representante Insular      
CS Marítimo
(Funchal)
CD Nacional
(Madeira)
NOTA: Na 1.ª eliminatória jogaram-se sete jogos, para de 14 clubes apurar sete. Na 2.ª eliminatória juntava-se o "representante insular" - permitindo emparelhar oito emblemas - para nesses quartos-de-final apurar os quatro semifinalistasExactamente a mesma forma de apuramento e estrutura de competição apesar de ter alterado a designação de campeonato de Portugal para Taça de Portugal!

CAMPEONATO NACIONAL

Muitos tipos de apuramento e regulamentos competitivos
As duas competições - Campeonato da I Liga e Campeonato Nacional - já tiveram em 82 edições muitas formas de apuramento dos clubes a participar. A mais "radical". Entre 1934/35 e 1946/47, durante 13 épocas - quatro como campeonato da I Liga e nove como campeonato nacional - não havia promoções e despromoções entre a I Liga/Divisão e a II Liga/Divisão. Os clubes para garantirem o apuramento tinham de obter as classificações adequadas através dos campeonatos regionais que tinham de terminar até 31 de Dezembro para se fazer o sorteio e iniciar-se o campeonato na primeira semana de Janeiro. O que é que "isto" tem a ver com a actualidade?!  Os primeiros campeonatos disputavam-se em 14 jornadas! Quatorze jornadas nem uma volta são na actualidade, pois em 34 jornadas cada volta tem 17, ou seja, mais três jogos que todos os seis campeonatos que tiveram 14 jornadas no total! E a vitória já correspondeu a dois pontos! O que os une (além da decisão da FPF de 1938)? A forma de ser disputada. Por pontos a duas voltas, intervaladas entre "casa" e "fora" no sistema "todos contra todos". No final o clube que obtivesse mais pontos era o vencedor do campeonato.

A prova de que campeonato da I Liga e Campeonato Nacional são uma e a mesma competição (por isso os dirigentes da FPF em 1938 estiveram certos e devem ser respeitados por serem honestos). 

Apuramento dos oito Clubes a participar no Campeonato da I Liga e depois no Campeonato Nacional da I Divisão
1937/38
(4.º e último CIL)
1938/39
(1.º CN)
1.º do Regional de Lisboa
Sporting CP    
Sporting CP    
2.º do Regional de Lisboa
SL BENFICA
CF “Os Belenenses”
3.º do Regional de Lisboa
CF “Os Belenenses”
SL BENFICA
4.º do Regional de Lisboa
Carcavelinhos FC
Casa Pia AC
1.º do Regional do Porto
FC Porto
FC Porto
2.º do Regional do Porto
Académico FC
(Porto)
Académico FC
(Porto)
1.º do Regional de Coimbra
Ass.  Académica
Coimbra
Ass.  Académica
Coimbra
1.º do Regional de Setúbal
FC Barreirense
FC Barreirense
NOTA: O Carcavelinhos FC classificou-se em 4.º lugar no campeonato da I Liga em 1937/38 mas não participou em 1938/39 por ter ficado em 5.º lugar no Regional de Lisboa. Foi disputar a II Divisão em 1938/39. Atrás do Carcavelinhos FC (4.º lugar no último campeonato da I Liga com esta designação), classificaram-se a Associação Académica de Coimbra (6.º), FC Barreirense (7.º) e Académico FC Porto (8.º e último) em 1937/38, mas...apuraram-se para a edição seguinte, em 1938/39

Não queiram comparar o que é incomparável. E fazer do incomparável...comparável!

Alberto Miguéns

NOTA1: Tudo se pode dizer e fazer. Enganar a história (desde que documentada) é uma impossibilidade! Por isso se diz. Contra factos não há argumentos!

NOTA2: Para quem diz. Era o que havia de faltar. Conquistar uma Taça de Portugal - no tempo em que era campeonato de Portugal - com três ou quatro jogos! Agora conquista-se com sete mas já foi com seis, antes das meias-finais serem a duas mãos. E ser campeão nacional com 14 jogos? Em seis temporadas foi assim. Nem meio-campeonato é agora. E já houve campeões a 38 jornadas! História é história! O que se passou em 1922, 1932, 1942, etecetra, não pode ser comparado ao que se passa em 2016. É uma evidência do tamanho de cada uma dessas realidades!  

NOTA3: Nunca é demais republicar. Aliás parece que continua a ser de...menos!

(clicar em cima da imagem para melhorar a visualização)




15 comentários
comentários
  1. E não é que o Diário de Lisboa, há 78 anos, "mentiu"...
    https://www.facebook.com/benfiquistasdesdepequeninos/photos/a.115112505180869.16235.107761465915973/1437501259608647/?type=3&theater

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a 8 de Janeiro de 1939...
      https://www.facebook.com/benfiquistasdesdepequeninos/photos/a.115112505180869.16235.107761465915973/1437504799608293/?type=3&theater

      Eliminar
  2. Caro João Tomaz

    Houve imprensa que até designava o campeonato da I Liga, entre 1934/35 a 1937/38 como torneio da Liga e assim por diante. Alguns até preferiam o termo "vencedor do torneio das Ligas". Porque, de facto, seguia-se o Campeonato de Portugal. Durante quatro épocas a Imprensa teve dificuldades em "conciliar" oito campeonatos, até 12! - 4 da I Liga, 4 da II Liga e 4 Campeonatos de Portugal. Três campeonatos, de âmbito nacional, por temporada! Isto são factos históricos. Depois vem a legalidade imposta por quem de direito. A FPF.

    O Congresso e o Relatório da FPF, principalmente este pois é um documento oficial que põe "preto no branco", em 1938, acabou com as "promiscuidades" renomeando bem o que vinha mal desde 1922. O Campeonato de Portugal nunca foi um campeonato. Seguiu sempre o modelo da Taça da FA (Inglaterra) e da Taça de Espanha (que já teve vários nomes e penso que nunca o de Taça de Espanha).

    O "problema" é que a FPF não se pronuncia. Não define. Não respeita a decisão de 1938. Prefere até que seja ignorada. Eu sei bem o que ouvi na Sede da FPF, em 2005, quando me/nos deram a cópia dessas duas páginas - 6 e 7 - do Relatório!

    A própria FPF ignora a competição que é a mais antiga (1922). Não a valoriza. Despreza-a. Uma competição - que a par da selecção nacional (SN) - foi uma das razões de ser da sua fundação em 31 (cito de memória) de Março de 1914. Apenas formaram a SN em 18 de Dezembro de 1921 e inventaram uma competição para despachar designando-a "campeonato", em 1922, entre o campeão de Lisboa e do Porto, a duas mãos, que acabou a três! Oito anos depois. Sempre foi melhor criarem uma mentira com o nome "campeonato" que não haver nada, como fizerem durante sete anos: 1914 - 1921!

    Trigloriosíssimas Saudações para tentar as Tetrasaudações

    Alberto Miguéns

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coloco então uma segunda questão: agora que, pelos vistos, esta temática vai estar outra vez em voga, qual acha que vai ser a posição do SLB? Ver passar? Vai fazer alguma coisa? E da FPF? Na sua opinião, realisticamente, será coerente, rasgará aquilo que quem fez a transição das competições nos anos 30 decretou?

      Eliminar
    2. O anónimo não fui eu.
      Obrigado pelo esclarecimento detalhado Alberto. Faz-me impressão que sejam as próprias federações a tratarem com ligeireza as modalidades que tutelam. Temos casos no hóquei, futebol, basquetebol (aqui apenas pela forma de disponibilização de informação que poderá induzir em erro os desatentos e preguiçosos), e outros certamente.

      Eliminar
  3. A questão que eu coloco é: alguém dentro do SLB está minimamente preocupado com isto, com esta deturpação dos factos, com esta mentira? Duvido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro

      Chama-se a isso "pôr o dedo na ferida". Eu quis resolver este assunto de vez aquando da instalação do Museu, ou seja, entre 2012 e 2013. Obrigar a FPF a definir-se e contra-argumentar se tal fosse necessário. Não consegui. Fui incapaz. Inútil. Tinha razão mas faltava o mais importante. Ter Poder!

      Saudações Gloriosíssimas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  4. Um abraço Miguéns, sem si, para muitos de nós, parte da História seria feita de estórias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro,

      Obrigado.

      Posso ser repetitivo, mas não há melhor elogio que um vindo de um nosso par. Todos os elogios são agradáveis. Mas aqueles que vêm de quem é nosso par. Ui. Um Benfiquista igual. De igual para igual. Só sinceridade!

      Saudações

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  5. Caro,

    Realisticamente não sei. Espero, desejo que o SLB desta vez tome uma posição e confronte a FPF com o que decidiu em 1938!

    Saudações

    Alberto Miguéns

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado. Assim espero. O Alberto de certeza que conhece melhor quem está dentro do Benfica e que pode levar isto para a frente. Se conseguir, faça esse esforço junto de quem competente dentro do SLB porque esta mentira, esta nojice, que tentam agora fazer repugna-me. A mim e a qualquer pessoa minimamente honesta. Saudações Benfiquistas.

      Eliminar
    2. Jonny8Forever19/6/16 00:02

      E também podemos contar com benfiquistas como o João Tomaz que tiveram belissimas intervenções no último "Lanças Apontadas" que alertou para esta temática.

      Isto não pode passar em claro às entidades responsáveis.

      Obrigado por defenderem o Glorioso e a gloriosa história

      Eliminar
  6. Como já há algum tempo comentei aqui, era fácil, como o sr. Alberto Miguéns diz, de a FPF resolver esta questão. É só vir a este blog e, depressa e bem, fica tudo resolvido.
    Eu, humildemente, até posso ajudar com os dados que tenho:

    Sport Lisboa e Benfica
    Títulos:
    - 1ª Liga/1ª Divisão… 35
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 28
    - Taça dos Campeões Europeus/Liga dos Campeões… 2
    Total_65
    Troféus:
    - Taça Latina… 1
    - Taça da Liga… 7
    - Supertaça Cândido de Oliveira… 5
    - Taça Ibérica… 1
    - Taça Ribeiro dos Reis… 3
    Total_17
    Total de títulos e troféus oficiais: 82

    Futebol Clube do Porto
    Títulos:
    - 1ª Liga/1ª Divisão… 27
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 20
    - Taça dos Campeões Europeus/Liga dos Campeões… 2
    - Taça das Cidades com Feira/UEFA/Liga Europa… 2
    Total_51
    Troféus:
    - Taça Intercontinental… 2
    - Supertaça Europeia… 1
    - Taça Ibérica… 1
    - Supertaça Cândido de Oliveira… 20
    Total_24
    Total de títulos e troféus oficiais: 75

    Sporting Clube de Portugal
    Títulos:
    - 1ª Liga/1ª Divisão… 18
    - Taça de Portugal/Campeonato de Portugal… 20
    - Taça dos Vencedores das Taças… 1
    Total_39
    Troféus:
    - Supertaça Cândido de Oliveira… 8
    - Taça Ibérica… 1
    Total_9
    Total de títulos e troféus oficiais: 48

    Obrigado e Saudações!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O FC Porto e o Sporting CP não venceram uma Taça Ibérica oficial (organizada pela FPF ou Federação Espanhola). e O Sporting CP venceu uma Taça Intertoto. Abraço!

      Eliminar
  7. Tudo tem uma razão...há uns anos atrás os campeonatos de portugal não foram ligados à Taça de Portugal o que só servia para sporting e porto dizerem que tinham mais taças nesta competição que o benfica. Actualmente, o presidente do sporting explora esta ¨falha¨ da FPF para juntá-las ao campeonato nacional...simples.

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail