A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

20/06/2014

Tanta e Tanta Glória Glorioso (o Dezassete Mil)

20/06/2014 + 2 Comentários
DEPOIS DO PRIMEIRO, MIL, CINCO E ONZE MIL MAIS UM "GOLO REDONDO"

A marcação do golo 50 mil na última jornada do 80.º campeonato nacional é o pretexto para viajar pela Gloriosa História. Hoje Eusébio o sr. Dezassete Mil.


Cromo 1963/64

Uns "redondos" outros por um triz
O nosso Valadas fez o primeiro golo no primeiro jogo da primeira jornada do primeiro campeonato nacional. O nosso Enzo Perez fez o golo 50 mil no jogo n.º 17 303 da 2 228.ª jornada em 80 campeonatos nacionais. E entre o 1.º e o 50 000.º muitos outros "golos redondos" foram marcados por futebolistas com o "Manto Sagrado". E outros ficaram lá perto, por um ou um a mais!

"GOLOS REDONDOS"
Época
Jor
Futebolista
Golo
N.º
65
Golos
Golo
N.º
Futebolista
Jor
Época
34/35
1
Valadas
1

34/35
1
Valadas
3
5








10
12
Carlos Torres
1
34/35




25
26
Vítor Silva
2
34/35
34/35
3
Valadas
43
50
55
Carlos Torres
4
34/35
34/35
5
Carlos Torres
75

34/35
7
Valadas
100

34/35
12
Fernando Cardoso
196
200
231
Carlos Torres
13
34/35
35/36
3
Luís Xavier
299
300
311
Valadas
4
35/36
35/36
8
Carlos Torres
394
400
412
Carlos Torres
10
35/36
35/36
14
Domingos Lopes
495
500
501
Espírito Santo
1
36/37
36/37
5
Rogério Sousa
589
600
602*
Rogério Sousa
6
36/37
36/37
11
Rogério Sousa
699
700
701
Valadas
11
36/37
37/38
2
Espírito Santo
792
800
809
Rogério Sousa
3
37/38
37/38
8
Valadas
887
900
901
Domingos Lopes
9
37/38
37/38
14
Luís Xavier
1 000

40/41
13
Miguel Lourenço
1 992
2 000
2 001
Álvaro Pereira
14
40/41
42/43
10
Julinho
2 998
3 000
3 004
Julinho
10
42/43
44/45
11
Rogério Carvalho
3 993
4 000
4 010
Joaquim Teixeira
12
44/45
46/47
6
Arsénio
5 000

47/48
7
Julinho
5 992
6 000
6 002
Espírito Santo
8
47/48
48/49
14
Corona
6 984
7 000
7 008
Rogério Carvalho
16
48/49
49/50
23
Julinho
7 996
8 000
8 024
Pascoal
24
49/50
51/52
6
Corona
8 997
9 000
9 005
Rogério Carvalho
6
51/52
52/53
18
José Águas
9 982
10 000
10 006
Rosário
19
52/53
54/55
6
Francisco Palmeiro
11 000

55/56
19
Salvador
11 964
12 000
12 051
José Águas
21
55/56
57/58
5
Azevedo
12 976
13 000
13 011
Salvador
7
57/58
58/59
20
Coluna
13 993
14 000
14 001
Cavém
21
58/59
60/61
10
Santana
14 999
15 000
15 010
José Águas
11
60/61
61/62
26
Eusébio
15 989
16 000
16 011
Eusébio
1
62/63
63/64
18
Eusébio
17 000

              NOTAS: * 601 Gatinho (CF "Os Belenenses") fez autogolo a favor do SL Benfica

A temporada de 1963/64 (quanto a pontos): "Glorioso" domínio até à 17.ª jornada... e depois também
Quando terminou a 17.ª jornada do campeonato nacional em 1954/55 o Benfica seguia na liderança, com 30 pontos: 14 V - 2 E - 1 D e 65/17 em golos. O "Glorioso" tinha quatro pontos de vantagem para o FC Porto (26 pontos: 11 V - 4 E - 2 D e 37/14 em golos). A 18.ª jornada era decisiva para os dois clubes classificados em 1.º e 2.º lugar no campeonato nacional. Até porque na 19.ª jornada (nas 26 que constituíam a competição) o campeão nacional - conquistado em 1962/63 - deslocava-se ao recinto do FC Porto que não conquistava o título desde 1958/59, há quatro temporadas, podendo acumular a 5.ª temporada consecutiva sem se sagrar campeão nacional. Benfica e FC Porto eram os únicos clubes que mostravam condições para chegar ao final em 1.º lugar. O SLB recebia o FC Barreirense (13.º e penúltimo classificado) e o FCP deslocava-se ao Algarve para defrontar o SC Olhanense (14.º e último classificado).

A temporada de 1963/64 (quanto a golos): 16 993 golos marcados desde 1934/35 até à 17.ª jornada
Quanto a golos estavam marcados, desde 1934/35... 16 993, ou seja, o sétimo tento da jornada seria o dezassete mil. A 18.ª jornada, disputada em 16 de Fevereiro de 1964, reservava jogos interessantes para além do Benfica frente ao FC Barreirense. O Sporting CP - 3.º classificado com 24 pontos - deslocava-se ao recinto do Leixões SC, no estádio do Mar. O CF "Os Belenenses" - 4.º classificado com 23 pontos - jogava no estádio do Bonfim, em Setúbal, frente ao Vitória FC. 


Um Golo Histórico. O Dezassete Mil. Um Golo À Eusébio. Indefensável Jornal "O Benfica"; 20 de Fevereiro de 1964; Página 5

A 18.ª jornada em 1963/64
Mas foi na Póvoa de Varzim, no Varzim SC frente ao Vitória SC Guimarães - que se registaria um resultado surpreendente, o mais volumoso da jornada com o Vitória SC a vencer por... 5-4, ou seja, nove golos num jogo a permitir conquistar dois (ia escrever... três!) pontos numa vitória tangencial! E foi na Póvoa de Varzim que se marcaram os dois primeiros golos da jornada, o primeiro - aos 10 minutos - por um ex-Benfica, António Mendes que marcaria também o 5.º golo da jornada, aos 24 minutos, segundo para o seu clube colocando o Vitória SC a vencer por 2-1. Entre estes dois do Vitória SC o golo de empate, aos 20 minutos, por Rogério, do Varzim SC. O 3.º golo (16 996.º de sempre) foi marcado na "Saudosa Luz" por Eusébio, aos 21 minutos. E o 4.º golo ocorreu no estádio do Bonfim, aos 23 minutos, quando Quim colocou a equipa da casa a vencer por 1-0.Foi ainda em Setúbal, e para o Vitória FC que surgiu o 6.º golo da jornada e 16 999.º do campeonato nacional desde sempre. O próximo seria o 17 mil. E foi. Na "Saudosa Luz", aos 28 minutos, Eusébio fez o 2-0 para o "Glorioso" conseguindo esse "golo redondo". Por pouco. Logo depois, na Póvoa de Varzim, aos 29 minutos, Jorge recolocava o Varzim SC empatado a dois golos, no "tal jogo" que teria nove golos com vitória do Vitória SC: 0-1; 1-1; 1-2; 2-2; 2-3 (ao intervalo); 3-3; 3-4; 3-5; 4-5 (aos 89 minutos).


Nesta ficha falta o 5-0 por Iaúca, aos 17 minutos da segunda parte (62 minutos no total) Jornal "O Benfica"; 20 de Fevereiro de 1964; Página 4

O Benfica ganhou em todos os estádios!
Quanto aos outros jogos com "interesse" para o Benfica, o FC Porto empatou a um golo em Olhão (e esteve a perder!). O Sporting CP em Matosinhos ficou em branco tal como o Leixões SC, os únicos sem marcar numa jornada com 34 golos! o CF "Os Belenenses" empatou a dois golos em Setúbal, depois de estar a perder por 0-2 até aos 51 minutos. Com a vitória na "Saudosa Luz" por 8-0 o Benfica aumentou a vantagem para mais um ponto sobre os "três clubes perseguidores".  E na 19.ª jornada, com o empate, a um golo, na cidade do Porto, frente ao FC Porto o Bicampeonato ficou mais perto. Além de cinco pontos de vantagem - ainda com 14 em disputa, referentes a sete jornadas - a vantagem na diferença de golos era do Benfica: + 56 (74/18) face a + 23 (39/16 do FC Porto). No confronto directo havia igualdade: 2-2 e 1-1. O Benfica treinado por Lajos Czeizler acabou por se sagrar campeão na 24.ª jornada, por continuar com cinco pontos de vantagem para o FC Porto quando estavam quatro em disputa.

Queria escrever acerca de Eusébio mas dizendo algo de inédito pois já se gastaram todas as palavras, frases e ideias!
Mais do que um goleador Eusébio foi um fazedor de golos. "Fazia-os" para ele e para os outros. Foi o primeiro grande goleador do futebol mundial a também ser um assistente para outros jogadores. Se no futebol mundial já há outros "fazedores" (por exemplo Messi) em Portugal nunca teve seguidor. Ao contrário do que se pensa Eusébio nas bolas paradas (pontapés-livres e pontapés-de-canto) não estava na grande-área à "espera". Estava a executá-los. Por exemplo, num pontapé-livre era ele que decidia se marcava directo ou se endossava a bola para outro marcar. Isto produzia um grau de incerteza nos defesas e guarda-redes contrário que era decisivo para aumentar as probabilidades de sucesso. Em 1963/64 foi o melhor marcador desta edição do campeonato nacional, com 28 golos, mais cinco que os 23 de José Torres e nove que os 19 de Rodrigo (Vitória SC Guimarães) que nesta 18.ª jornada fez o 3-2, aos 44 minutos, na Póvoa de Varzim. Eusébio marcou 28 mas o avançado-centro do Benfica foi José Torres com 23, que teve como principal "fornecedor de golos"... Eusébio com nove (em 22 golos marcados por Torres nas 14 jornadas em que jogaram em simultâneo)! Há a curiosidade de neste jogo não ter sido ele a marcar dos dois pontapés-livres que estabeleceram o 2-0 e o 4-0 mas ter sido assistido, respectivamente, por Coluna e José Augusto.

MELHORES MARCADORES
CAMPEONATO NACIONAL
ÉPOCA
Golos venc

Golos Eusébio
MELHOR
(Clube)
Classificação
EUSÉBIO
SL BENFICA
1960/61
27
1
José Águas

(SL BENFICA)
?
1961/62
23
13
Azumir

(FC Porto)
6.º
1962/63
26
23
José Torres

(SL BENFICA)
2.º
1963/64
28
EUSÉBIO
1964/65
28
EUSÉBIO
1965/66
25
EUSÉBIO
1966/67
31
EUSÉBIO
1967/68
43
EUSÉBIO
1968/69
19
10
Manuel António

(Ass. Académica Coimbra)
6.º
1969/70
20
EUSÉBIO
1970/71
23
19
Artur Jorge

(SL BENFICA)
3.º
1971/72
27
18
Artur Jorge

(SL BENFICA)
4.º
1972/73
40
EUSÉBIO
1973/74
46
16
Yazalde

(Sporting CP)
3.º
1974/75
30
2
Yazalde

(Sporting CP)
?


Em 1963/64 Eusébio sagra-se, pela primeira vez, melhor marcador do campeonato nacional
O nosso goleador até esteve praticamente ausente na 1.ª volta com apenas sete jornadas (e seis sem jogar) marcando seis golos. Mas a segunda volta seria demolidora com 22 golos em doze jogos. Participou em 19 jornadas com um total de 1710 minutos, ou seja, em média um golo a cada 61 minutos! À Eusébio. Estamos a descrever uma época em que não havia substituições com os futebolistas, por vezes, muito limitados a ficarem em campo para "fazer número" e sempre serem um obstáculo aos adversários. Na 18.ª jornada Eusébio marcou o 18.º, 19.º e 20.º golo nesta edição da competição, com o 19.º golo a ser o tal "golo redondo": 17 mil. 

GOLOS DE EUSÉBIO
NO CAMPEONATO NACIONAL DE 1963/64
Adversário
J.ª
St
Res
Eus.
J.ª
St
Res
Eus.
min
G
min
G
Vitória FC Setúbal
1
C
V 5-2
-
-
14
F
V 4-2
90
1(7)
SC Olhanense
2
F
V 3-0
-
-
15
C
V 8-1
90
2(9)
Seixal FC
3
F
V 3-2
-
-
16
C
V 10-0
90
6(15)
As. Académica Coimbra
4
C
V 3-0
90
-
17
F
V 5-1
90
2(17)
FC Barreirense
5
F
V 4-2
90
-
18
C
V 8-0
90
3(20)
FC Porto
6
C
E 2-2
-
-
19
F
E 1-1
90
-(20)
CF "Os Belenenses"
7
F
E 1-1
-
-
20
C
V 5-2
90
2(22)
Vitória SC Guimarães
8
C
V 2-1
90
1
21
F
V 4-1
90
1(23)
Sporting CP
9
F
D 1-3
90
1(2)
22
C
E 2-2
90
1(24)
Lusitano GC Évora
10
C
V 2-0
-
-
23
F
V 3-1
90
1(25)
GD CUF Barreiro
11
F
V 3-0
90
2(4)
24
C
V 2-1
90
2(27)
Leixões SC
12
C
V 7-0
90
2(6)
25
F
V 5-1
90
1(28)
Varzim SC
13
F
V 2-0
90
-(6)
26
C
V 8-0
-
-

Espero ter feito uma abordagem diferente às ideias feitas, palavras gastas e frases preconcebidas. O que não quer dizer que não estejam correctas. Eusébio é que é do tamanho do futebol!

Paragens anteriores:
16 de Maio de 2014: O Primeiro (Valadas)
16 de Maio de 2014: O Mil (Luís Xavier)
26 de Maio de 2014: O Cinco Mil (Arsénio)
05 de Junho de 2014: O Onze Mil (Francisco Palmeiro)
20 de Junho de 2014: O Dezassete Mil (Eusébio)
  
Próxima "paragem": o 27 mil (Carlos Manuel)


Alberto Miguéns

Plano para Junho
(Previsão sempre à meia-noite)
De 19 para 20: Atenção ao "Futeluso - versão 2015";
De 20 para 21: Tanta e Tanta Glória Benfica (Golo 27 mil);
De 21 para 22: Eu Benfiquista no Museu do FCP by BMG (parte II);
De 22 para 23: Notícias da Nossa Selecção (parte II);
De 23 para 24: Tanta e Tanta Glória Benfica (Golo 35 mil);
De 24 para 25: Eu Benfiquista no Museu do FCP by BMG (parte III);
De 25 para 26: Tanta e Tanta Glória Benfica (Golo 50 mil);
De 26 para 27: Oitocentos Anos;
De 27 para 28: Gostava Tanto Que..
2 comentários
comentários
  1. boas tardes. sera que me podia dizer os golos do Pachito velasquez( jogador de hoquei ). obrigada pela atençao

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quatro temporadas, 138 golos em 116 jogos

      Eliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail