A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

02/04/2014

As Pedras Não Partem Corações

02/04/2014 + 5 Comentários API
OPINIÃO


Foi delicioso ir ao Porto, passar pelo Estádio junto da VCI, visitar demoradamente o Museu do FCP by BMG e alinhar pela Casa do Benfica no Porto. Quero mais!

Bilhete museu fcp by bmg
Descer ao Benfica profundo
Gosto da cidade. Gosto do Porto. Sempre gostei. Não é qualquer palerma que alguma vez conseguirá mudar os meus gostos. Nunca confundi Porto com FC Porto. A viver desde os sete anos em Lisboa o Porto é "outro mundo". Adoro olhar para a margem sul do rio Douro e conseguir ver pessoas do outro lado. Em Lisboa desabituei-me. Olho para o rio Tejo e vejo água ou barcos ou barcos e água. As margens tão próximas do rio Douro fazem-me lembrar as margens dos dois rios que delimitam a minha freguesia natal, Montalvão. Quando estou nas margens do rio Sever consigo ver (até passar a vau para lá) os espanhóis e espanholas e quando estou nas margens do rio Tejo, sendo eu alentejano consigo ver a cor da roupa e os penteados ou chapéus dos beirões. No Porto também. Até acho piada ao ar de alguns portuenses meio-aldeões, aldeães ou aldeãos (a única palavra portuguesa com os três plurais de ão). Aos que têm ar de vilões não ligo. Mas sei onde os encontrar. Prefiro os cidadãos. Prefiro os Benfiquistas. E são tantos. 

Montalvão: Entre o Sever e o Tejo
O primeiro dia do resto dos outros dias
Logo no primeiro dia, acabado de descer a inaudita rua da Restauração, passando por Massarelos a caminho do Passeio Alegre onde tinha alojamento na rua de Paulo Gama (irmão de Vasco da Gama) em plena rua do Ouro (mais tortuosa que a homónima de Lisboa) vejo três portuenses especados na minha frente. Eram prá'i sete horas da tarde/ noite. Diz-me um deles: "Agora vive por aqui?!" Eu: "Não! Estou de viagem!" O mesmo: "Não é o Alberto Miguéns?!" Eu (espantado): "Sou!" Diz ele (para os outros dois): "É o Alberto Miguéns do Jornal do Benfica e da Benfica TV!" Enquanto olhava para eles, diz ele: "Sou o Calisto! Eu: "O Calisto!!!!! Já falei consigo ao telefone e recebi correspondência do meu prezado boavisteiro e benfiquista no Jornal!" E pronto montou-se logo ali, três quartos-de-hora de conversa. Do melhor que pode haver em torno do Benfica. É delicioso falar com Benfiquistas Portuenses. Do melhor. Até falámos das fachadas de casas atrás de nós filmadas no documentário de Manuel de Oliveira no soberbo "Douro, Faina Fluvial" em... 1931. Há mais de oito décadas. Gosto MESMO de falar do "Glorioso" com os gloriosos do Doiro!

"Novos" em 1931 no Douro, Faina Fluvial. Ainda existem. Firmes e hirtos!
Aprender com o Conde de Vimioso (que fala deliciosamente "até pelos cotovelos")
Depois foi só andar (atrás) do Mestre Portuense Conde de Vimioso para perceber que há Benfica Vivo (e Bem Vivo) até em Contumil, próximo do antigo Matadouro da Corujeira, que pensei serem ainda restos das antigas Antas, mas afinal estas eram mais a norte! O que não quer dizer que no tempo em que a língua servia só para falar não houvesse também antas na Corujeira!

Corujeira este e oeste
Ficar surpreendido com o Celso
Na Casa do Benfica quem me surpreendeu foi o infortunado Celso. Como ele vibrou com a conquista da Taça de Portugal pelo Glorioso Basquetebol. Pensava que estivesse quase em fase vegetal, tal a pancada que levou em 1978 na ponte de Corroios. Mas não! Sabe bem o que diz e como diz. Fiquei felicíssimo. Tal como ele, quando lhe disse que assim que chegasse a Lisboa enviava-lhe a lista de todos os jogos e golos com o "Manto Sagrado". Como é óbvio já seguiu para a nossa Casa Portuense que ele assiduamente frequenta. Espero que esteja feliz com essa preciosidade como ele definiu essa fase da sua vida, há 36 anos, tantos quantos eu tenho de associado do "Glorioso".



O Basquetebol tem mais encanto no 1.º andar de um prédio na rua de Santa Catarina
Gritar pelo Basquetebol
Para ver a final da Taça de Portugal de basquetebol rumei à Casa do Benfica na Mui Leal e Invicta Cidade do Porto. E na rua de Santa Catarina, a jóia da coroa do urbanismo portuense, não é que deu "sorte". Claro! Vencemos uns galitos atrevidos - nunca vi alguns correr tanto com o "Manto Sagrado" como naquele dia - e conquistámos um título que teimava em fugir para outros lugares, mais a leste, lá para aos Idos de Contumil.



Visitar o Grande Edifício
Quem quiser sentir-se em "casa" não tem nada que saber: Rua de Santa Catarina n.º 538. E não é só o primeiro andar, é mais o 2.º e o 3.º. Um pequeno palacete presidido por essa insigne e benemérita de seu nome, Maria José Rosa Lima.

Águia D'oiro
Até os toldos são vermelhos
Ver o pequeno museu da CBP
Ainda em fase de transferência da rua de Camões para o palacete na rua de Santa Catarina já se vê a ponta do futuro museu portuense do Benfica. Vai ser grandioso À Benfica. Um dos núcleos é dos "calhaus atirados por calhaus"! Não sabem eles que pedras não partem corações!? Antes pelo contrário!


Actuam em matilha. Mesmo assim atiram pedras pela calada da noite. Corajosos Calhaus!

Alberto Miguéns


NOTA: Em 1931 - quando Manuel de Oliveira fez este filme - o Benfica foi Bicampeão de Portugal (agora Taça de Portugal) após ter vencido o FC Barreirense (V 3-1, em Lisboa) em 1930 e o FC Porto (V 3-0, em Coimbra, no campo do Arnado, do SC Conimbricense) em 1931. Porque não Douro, Faina Fluvial uma homenagem a essa Geração Benfiquista D'ouro!? Manuel de Oliveira sempre teve Bom Gosto! E quem tem bom gosto... Bem Fica!



Para quem gostar desta curta metragem eis as melhores:

Médias metragens


Longas metragens 




Plano para Abril (até dia 25)
(Previsão sempre à meia-noite):
De 2 para 3: O Benfica na Holanda das Papoilas Rubras;
De 3 para 4: Estreia em Alkmaar;
De 4 para 5: Eu Benfiquista no "Museu do FCP by BMG";
De 7 para 8: Mais Uma Etapa;
De 8 para 9: Álvaro Gaspar (5.ª parte de 12);
De 9 para 10: Álvaro Gaspar (6.ª parte de 12);
De 10 para 11: Alkmaar em Lisboa;
De 11 para 12: O Nosso Mundo Nunca Mais Foi o Mesmo;
De 13 para 14: Arouca é Benfica!;
De 16 para 17: Tira-teimas com patadas-e-tudo;
De 20 para 21: A Três Rondas do Final;
De 21 para 22: Álvaro Gaspar (7.ª parte de 12);
De 22 para 23: Álvaro Gaspar (8.ª parte de 12);
De 24 para 25: Gosto de Quem Responde Antes de Perguntar

5 comentários
comentários
  1. Já não me lembro bem mas penso ter sido na revista Benfica Ilustrado, durante os anos 90, que li uma entrevista a um casal que presidia à Casa do Benfica na cidade do Porto. Tenho ideia de falarem na dificuldade mas também da motivação que tinham em manter e dinamizar esse espaço de cultura e fervor Benfiquista. Talvez fosse a Srª Maria José.
    Acho deliciosa a ironia de expor os "inertes". Ultrapassar e ironizar com um crime de vandalismo desses, é um acto de coragem e de grandes Benfiquismo. Respeito e admiração pelos Benfiquistas do Porto que são muitos. Um dia - espero que o mais cedo possível - a liberdade desportiva regressará a uma cidade que foi sempre um bastião da liberdade neste país.

    Saudações Benfiquistas
    Victor João

    ps: não comentei mas achei tocante e notável a homenagem ao Sr. Gastão Silva. Um grande entre grandes. Mudou a história do Benfica ao perceber a oportunidade histórica de contratar Bela Guttman. Espero que dentro de algumas semanas tenha mais uma grande alegria.

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Obrigado... Tripeiro

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  3. Mais uma vez muitos parabéns pelo trabalho que fez e faz pelo clube.



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro João Lobato

      Obrigado.

      Todos nós somos importantes. Cada um a fazer o que sabe e o que pensa ser melhor para engrandecer o nosso Benfica. Nós é que transportamos a "Chama Imensa".

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail