A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

10/07/2012

O Dedo na Ferida

10/07/2012 + 6 Comentários

OPINIÃO

Imagem retirada da internet
É tardíssimo. Há pouco tempo que estou a casa e liguei o MEO. Olho para a televisão. São 05:43 da manhã. O aparelho continua sintonizado na SIC - Notícias. Por obrigações profissionais cheguei de madrugada a casa. Pensei que hoje, pelo adiantado da hora e cansaço, não faria o habitual texto. Mas a visualização do programa “Dia Seguinte” (em repetição, entre as 3:05 e as 4:35) fez-me mudar de ideias. Ainda que me faça deitar mais tarde. Entre o final da repetição do programa (4.30 horas) e a ideia da elaboração deste texto (5.30) dista uma hora, tempo em que andei aos papéis, ou seja à procura de notícias de Rui Gomes da Silva como hoquista do Benfica (que citou – e não foi a primeira vez – no programa). Não encontrei nada nos meus apontamentos da equipa sénior, o que não quer dizer que não exista. Mas duvido. Procurei-o como Rui Silva ou Gomes da Silva. Já na formação do Benfica tudo é possível. Nunca percebi se Rui Gomes da Silva praticou hóquei em patins no Benfica (deve ter praticado) ou no “clube da família”, o Académico Futebol Clube, do Porto. Confesso que assim que for possível hei-de tirar o “assunto a limpo”. Mas durante o programa e as minhas “investigações” que se seguiram há considerações a ter.

Rui Gomes da Silva merece ser “ajudado”
Gostei de Rui Gomes da Silva (e eu costumo ser crítico com os “nossos representantes” nas televisões). Apesar da situação desconfortável de ser dirigente eleito do Clube e de estar no meio da “Santa Aliança” (FCP e SCP, ou seja o Fruta, Corrupção e Putedo e a Sucursal Clube do Porto) mostrou-se informado, muito por culpa, (parece-me…) dos blogues. Não se mostrou rogado (apesar da “desconversa dos paineleiros - FCP vs SCP - e do moderador que teima em aldrabar situações evidentes) falando das Proençadas, dos sorteios aldrabados, do abuso de portistas na Liga, etc.
Rui Gomes da Silva merece – pelo que foi dito, o programa regressa em 13 de Agosto - que os “Blogues Benfiquistas” coloquem questões com sustentabilidade para que ele possa desenvolver as suas ideias, que não sendo copiadas dos blogues podem ter sustentabilidade na blogosfera, pois ninguém pode exigir a uma pessoa, com intensa actividade profissional, que consubstancie as suas intervenções.

O Académico Futebol Clube, do Porto
Posso não ter conseguido – e não consegui – encontrar registo da sua passagem pelos seniores do Benfica, que seria por volta das épocas 1976/77 (18 anos) a 1980/81 (22 anos), pois Rui Manuel Lobo Gomes da Silva nasceu na cidade do Porto, em 23 de Agosto de 1958 licenciando-se em Direito, pela Faculdade de Direito da Universidade Clássica de Lisboa, em 31 de Julho de 1981. Mas… encontrei notícias suas (e de Sílvio Cervan e do pai deste, penso eu…) num clube portuense, outrora baluarte do eclectismo portuense (mais que o FC Porto) e destruído pelo… FC Porto quando este dificultou – ou pelo menos estimulou - o processo que levou à destruição do complexo desportivo do Estádio do Lima. Falo do Académico Futebol Clube, um emblema incontornável quando se faz (ou fizer…) a história do desporto português. Um dia destes (mais uma promessa do EDB) havemos de falar deste clube, que entre outros, “cedeu” ao Glorioso o enorme e saudoso Julinho. O modo como o colosso portuense FCP desprezava e achincalhava outros clubes da cidade e respectivos adeptos permitiu ao "Glorioso" tornar-se mais popular entre os portuenses que os portistas.



Página 376 da História dos 100 anos (1911 - 2011) do AFC

Lista publicada na da História dos 100 anos (1911 - 2011) do AFC


O hóquei em patins
Faço minhas as palavras de Rui Gomes da Silva. No próximo fim-de-semana há que apoiar e acreditar que temos dois títulos – os últimos em 2011/12 – à mercê. Em Turquel, a “final a quatro” do campeonato nacional de juniores entre SLB, HC Braga, FC Porto e HC “Os Tigres”. Inicia-se, no sábado, pelas 21.00 horas, com o SLB vs HC Braga. Mas, ainda, está sujeito a resolução de um protesto na zona norte. O habitual. Nas Caldas da Rainha, a “final a quatro” do campeonato nacional de iniciados entre SLB, ÓC Barcelos, AD Valongo e HC Turquel. Inicia-se, no sábado, pelas 17.00 horas, com o SLB vs ÓCB. Vamos “Glorioso”.

Os Benfiquistas portuenses
Rui Gomes da Silva e Sílvio Cervan são (bons…) exemplos da dedicação portuense ao “Glorioso”. O que já foi muito fácil, mas actualmente se há local de Portugal onde se é perseguido por ser Benfiquista é no Porto e subúrbios envolventes à grande metrópole nortenha. Porque além de minoritários ainda os fazem carregar o estigma da prepotência Pintocostista mediática: «São do Porto e do Benfica!?» Onde chegou a ralé. Como se não se pudesse ser… normal.

Bem… são 06.51 horas da manhã. Caminha, que amanhã, depois do almoço há trabalho até às 23.50 horas.

Sempre Pelo Benfica

Alberto Miguéns
6 comentários
comentários
  1. casimiro calisto10/7/12 09:17

    Caro Amigo,
    Penso que quem veio do Académico para o Benfica foi o Ângelo Martins e o Julinho veio do Boavista.
    Um abraço.
    Casimiro Calisto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Casimiro Calisto

      O Julinho formou-se no Boavista FC (que maldade lhe fizeram os Loureiros...)mas depois foi para o Académico. E deste para o Benfica.

      O Ângelo jogou no Académico. Depois assinou dois contratos, renovou com o Académico e fez contrato com o FCP. Foi suspenso... três anos.Quando já não se lembravam dele - estava na tropo em Santarém - o Benfica contactou-o para voltar a jogar. E assim foi...

      Gloriosas Saudações Benfiquistas

      Bem-vindo

      Alberto Miguéns

      Eliminar
  2. Caro Miguens, eu sou um deles, BENFIQUISTA no porto, mas não tenho medo deles.

    ResponderEliminar
  3. Benfiquista Tripeiro10/7/12 10:21

    Caro Alberto Miguéns, sigo o seu blog atentamente com muito prazer e é para mim um dos blogues mais importantes a defender o Benfica e a desmascarar as falsidades do desporto português.

    No entanto devo contestar essa sua afirmação acerca da "perseguição aos Benfiquistas na cidade do Porto". Nada mais falso. Sou nascido e criado na cidade Invicta, Benfiquista desde sempre e nunca vi nada disso. Ando com o meu cartão de sócio orgulhosamente na carteira e nunca tive problemas em o tirar ou mostrar em público, por exemplo. Há muita mistificação sobre a cidade, a maior parte são preconceitos de quem não a conhece nem as suas gentes.

    ResponderEliminar
  4. Caro Benfiquista Tripeiro

    Ainda bem. Eu não fala tanto de perseguição física.Falo mais numa ideia que se criou de que Quem é do Benfica é traidor do Norte. Mas concordo consigo que muitas vezes quem vive em regiões onde os Benfiquistas são maioritários não tem a ideia correcta.

    Ainda bem que comentou para dar a sua opinião, muito mais avalizada que a minha que vou uma vez por ano (ou nem tanto) ao Porto. Mas, digo-lhe que não me atrevia a andar equipado à Benfica, no Porto ou no Grande Porto.Até já nem em Braga e Guimarães.

    Gloriosas Saudações Benfiquistas

    Alberto Miguèns

    NOTA: Lembrei-me do seguinte. Fico irascível quando nas televisões entrevistam alguém do Porto ou arredores da cidade e depois quando lhe perguntam o clube, esperando entre FCP ou outro, e essa pessoa diz Benfica, quem entrevista diz frases do tipo - É do Porto e Benfiquista!

    ResponderEliminar
  5. Benfiquista Tripeiro11/7/12 23:05

    Caro Alberto Miguéns,

    Não é bem assim, passo a explicar. Quanto a andar equipado com as cores do Benfica na cidade do Porto, tudo depende da zona onde andar. Há zonas onde o desaconselhava totalmente, mas também há zonas onde nem sequer o aconselhava a ir, equipado ou não, como em todas as cidades. No entanto, na grande parte das zonas, não lhe aconteceria nada. Já em Guimarães não me atrevia. Tenho alguns amigos de Guimarães e nunca vi adeptos como aqueles. São do mais aguerrido que há, a milhas dos outros todos. Em Braga é pacífico, há montes de Benfiquistas, e os que se mudaram para o lado da filial para mim não são Benfiquistas a sério, são outra porcaria qualquer.

    Na zona do grande Porto posso partilhar a minha percepção (não passa disso, posso estar errado, obviamente): Gondomar, Rio Tinto, Ermesinde, Valongo, Gaia são maioritariamente portistas. Já Matosinhos é Benfiquista, penso eu. Pelo menos tem muitos. E a maioria dos leixonenses é leixonense a sério, não tem dois clubes. Famalicão, Barcelos, Aveiro não conheço a realidade futebolística. Póvoa de Varzim e Vila do Conde é ela por ela. Já Viana do Castelo é Vermelha, na sua maioria. Valença também tem muitos dos nossos.

    Outra ideia que tenho é que os minhotos não gostam nada de ser "engolidos" por esta ideia de Norte e Porto serem sinónimos. Aliás, detestam isso, o que os leva a afastar um pouco das ideias portistas. É algo que joga a nosso favor, somos mais consensuais. O Norte é muito mais do que o Porto (cidade. Clube nem se fala). Os minhotos são muito regionalistas (não confundir com a política, estou a falar das regiões), os transmontanos nem se fala!

    Havia muito para escrever sobre este tema. Mas posso-lhe dizer que a cidade do Porto é simpática e aprazível, não se respira ódio e violência como alguns querem passar. Há lugar para todos. Conheço alguns lisboetas que moram cá e adoram, por exemplo. A simpatia dos tripeiros (ou portuenses, se preferir) e a sua amizade fácil é o que destacam sempre em primeiro lugar.

    Não me alongo mais, para não aborrecer os leitores do blog.

    Dito isto, viva o Benfica!

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail