A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

26/03/2011

Janela Indiscreta para o vazio (II)

26/03/2011 + 0 Comentários API
              BRINCADEIRA HUMORÍSTICA

Ponto da situação. Os sportinguistas são todos anti-benfiquistas. Não esquecer esta verdade ao longo do texto que se segue.

É já hoje, logo pela fresquinha, às dez horas, que eles começam a votar. Ganhe quem ganhar, adivinham-se dificuldades acrescidas para a “saparia” voltar a ser o que já foi há 60 anos. O segundo melhor clube português. Tudo por culpa do “Projecto Roquette” (PR). E entre os candidatos – a presidentes, vices, directores e tarefeiros - há muitos que foram (e são) coniventes com o “PR”. Este é o principal grupo, o dos Anti-Benfiquistas Primários. São aqueles que, seja em que modalidade for, querem que os atletas sub-2 ou pós-99 do SLB, não vinguem, sejam derrotados. Querem que o Benfica perca sempre (e se desgrace). Como eu os compreendo. Invejas, com tradição e história, ressabiadas. Face, à “pré”, e campanha eleitoral  do SCP podemos dividir os cinco candidatos a presidentes do Conselho Directivo nos habituais dois grupos de Anti-Benfiquistas: primários e secundários.

Anti-Benfiquistas primários
1.     Dias Ferreira

2.    Godinho Lopes

Anti-benfiquistas secundários
3.    Bruno de Carvalho

4.    Pedro Baltazar

5.     Abrantes Mendes

Dias Ferreira (DF) é o mais possível anti-benfiquista primário, até porque palita dentes em directo na SIC. Mais anti-benfiquista que ele não há. Provavelmente nem igual, entre os dois milhões e quinhentos mil sportinguistas em todo o Mundo (aliás, neste momento, a cada cinco minutos, estatisticamente, menos um e meio, porque para cada três óbitos há um nado-vivo). Vive numa família – dois filhos - monocromática (apenas uma cor): verde e branco! Curiosamente não é particular entusiasta do “PR”. Só gosta da parte em que o FCP apoia o SCP para “entalar” o SLB. Preferia que o SCP ganhasse mais e dependesse menos do FCP. Para ele, o Projecto Roquette está... incompleto! E não se pode acrescentar-lhe uma cláusula para o Benfica nem em 3.º lugar se possa classificar!? Mas, à falta de melhor! Não se pode ter tudo. O que interessa é poder "lixar" o Benfica. É que “eles”, os Benfiquistas, estão por todo o lado onde o Dias Ferreira se movimenta. O FCP está longe. DF até visita pouco 0s subúrbios da cidade portuense. Em termos cosmopolitas, Dias Ferreira, escasseia...

Godinho Lopes é um incondicional do “PR”. Se não ajudou a arquitectá-lo, foi um dos seus maiores entusiastas. Por isso, enquanto dirigente sportinguista sustentou-o e deu-lhe a dimensão que colocou o SCP em rota de colisão com a catástrofe. Ele quer lá saber. Se nós, os SCP's, não existirmos, que não haja, também, Benfica! Isto, apesar de ter um filho (mais velho, Luís, com 33 anos, nosso associado). É a prova que a Humanidade está em evolução… positiva.

Os Anti-Benfiquistas secundários são mais suaves a pensar no Benfica. Para eles o Benfica só dá canseiras, por causa das segundas-feiras (ou do dia da semana depois de um jogo a meio desta). É que no Emprego ou na Escola os benfiquistas olham-nos com ar de gozo. Que culpa tiveram eles de ter optado pelo Sporting CP na “Idade da Inocência”. Se o tempo pudesse voltar para trás! Se não fossem esses dias após-jogo até toleravam o “Glorioso”. Mas… Por isso, durante o “defeso” (enquanto não há jogos, mesmo de pré-época) confundem-se muitas vezes com os “Benfiquistas Suaves”!

Bruno de Carvalho (BdC) é neto de uma grande figura do Sporting CP e dos que escreveram a história do desporto português – Eduardo Azevedo. Grande senhor, redigiu em 1964, aquela que ainda é, na actualidade, o melhor resumo da história do emblema sportinguista: “História e Vida do Sporting CP”, onde o Benfica é tratado como o principal adversário, mas com elevação e rigor. É uma lástima que muitos sportinguistas não conheçam a sua história. Logo na data de fundação do SCP, o avô de BdC, não está com meias palavras. É em 8 de Maio de 1906 e não, como na versão “oficial”, em 1 de Julho de 1906. BdC se fores eleito honra a ideia do teu avô!

Pedro Baltazar (PB) é filho de grandes benfiquistas: Tomás (79 anos) e Maria Idalina (78 anos). Entretanto, perdeu-se pelo caminho e foi parar ao Lumiar. O gosto pela liberdade, que está no código genético dos benfiquistas, perante a vida, por vezes, dá nisto… os filhos andam de “cavalo para burro”! Passam para o lado errado da história. PB respeita o clube dos pais. Está tudo dito!

Abrantes Mendes (AM) é filho de um grande futebolista internacional português (duas internacionalizações em 1930), António Abrantes Mendes, uma das glórias do Sporting CP (e olhem que não têm muitas!).  Jogou no SCP, entre 1925 e 1939, ou seja, durante 14 épocas! O filho-candidato, Sérgio da Silva AM, viveu a infância e adolescência entre adeptos do Benfica, aprendendo os valores da ética benfiquista. Consta que o pai, além de grande futebolista e sportinguista sem mácula, nutria pelo “Glorioso” (pelos nossos jogadores) elevada admiração. Quem me contou não mentia: Joaquim Macarrão e Alfredo Valadas! AM é um sofredor nato. Por ele, o SCP não devia estar a passar por momentos tão negros, apesar de em 1914 terem optado por calções pretos em vez dos tradicionais brancos que vinham de 1906!

Quanto à campanha eleitoral
Até houve (que estranho e pouco habitual) referências ao Benfica. Mas houve (podia lá agora deixar de haver!) algumas preciosidades.

As principais referências ao “Glorioso” durante a campanha eleitoral da “Saparia”

Três tiradas Anti-Benfica:

1.º Augusto Inácio (Candidato a responsável pelo futebol na lista de Bruno Carvalho): “Comigo no Sporting nenhum jogador usará botas vermelhas.” (14 de Março de 2011);

2.º Eduardo Barroso (Candidato a presidente da Assembleia Geral na lista de Bruno Carvalho): “No Estádio, só mudava as cadeiras vermelhas para verdes.” (15 de Março de 2011);

3.º Carlos Barbosa (Candidato a vice-presidente para as áreas comercial, “marketing” e comunicação, na lista de Godinho Lopes): “Passará a haver uma relação normal entre o Sporting e a Comunicação Social. Não serão necessárias conferências de imprensa como no Benfica. Não precisamos que o João Gabriel responda por ninguém. ” (19 de Março de 2011)

Será que às vinte da noite, hora do fecho das urnas (no aristocrático Sporting CP, chama-se cápsula), saberemos, de imediato, se foi eleito mais um Idiota Útil?

Amanhã falamos!

Alberto Miguéns

          

0 comentários
comentários

Enviar um comentário

Em Defesa do Benfica no seu E-mail