Faladrar
A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o SL Benfica e a sua Gloriosa História. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

10/10/2019

Faladrar

10/10/2019 + 7 Comentários
AINDA ESTÁ PARA UM DIA SE SABER COMO PODE UM OPINADOR MEDÍOCRE TER TANTO PROTAGONISMO.


Aqui fala-se de Miguel Sousa Tavares, filho dilecto da Nação Portuguesa e de Francisco Sousa Tavares mais Sophia de Mello Breyner Andresen. Talvez isto explique!

Como é que o que qualquer seguidor de futebol sabe (até os poucos analfabetos que ainda existem em Portugal sabem)
Que em «semana reservada pela FIFA para as selecções» não se podem realizar jogos nas segundas-feiras da semana em que as selecções iniciam os jogos. Aliás até podem. Os futebolistas seleccionados é que já não estão autorizados a representar os clubes! Então como poderia realizar-se a 8.ª jornada na sexta-feira, sábado e segunda-feira como ele sugere na crónica de ontem (quarta-feira), publicada na página 36 do jornal «A Bola»? E ninguém nesse jornal fez uma nota de redacção (NR) a esclarecer mesmo não querendo censurar o artigo ou avisar o esgravatador de letras? É um absurdo ter um colunista que debita palha a cada semana que não tem conhecimento dos assuntos como revela frequentemente nas crónicas que faz e nos livros que escreve. Nestes como gosta de fazer "Romances Históricos" inventa situações que ocorreram um bom par de anos depois ou que nunca existiram (livros «Equador» e «Rio das Flores», por exemplo). É o típico preguiçoso e presunçoso que sabe viver e sobreviver. E com as costas bem protegidas. Fujam!


Como é evidente
Assim que houve a possibilidade de haver uma justificação para não se jogar entre 4 (sexta-feira) e 6 (domingo) não se podendo jogar na segunda-feira (7, já reservado pela FIFA), foi um alívio para os principais clubes portugueses. O Benfica tinha jogado na quarta-feira (1 de Outubro) na Rússia, não tendo interesse em ir a Tondela, nem a quatro, cinco ou seis. O FC Porto (na Holanda), Sporting CP (em Lisboa), Vitória SC (em Guimarães) e o SC Braga (em Braga) jogando a 3 de Outubro ainda menos queriam jogar em 5 ou 6 de Outubro! Os clubes têm o calendário com que concordaram em Maio e aceitaram - neste caso das eleições - quando foram solicitados. Quiseram livrar-se de jogar pouco tempo depois de jogos europeus desgastantes. Vem esta «abécula-quadrada» a falar dos treinadores e de segunda-feira!

Infelizmente há mais
Estava numa espécie de consultório e vejo o semanário «O Jornal Económico» de 4 de Outubro, tendo curiosidade em ver como "trata" este jornal o desporto e o Benfica, pois nunca tinha lido tal publicação. Na página 45, o textinho é lapidar no que se tornaram os jornalistas na actualidade. Em vez de cumprirem a principal função - informar - preferem opinar não tendo pejo em mentir para melhor poderem sustentar as opiniões. 



Já escrever «... apertou-lhe o pescoço.»
É forçado. Pois tem interpretação dúbia dependendo do uso da força. Foi mais, muito mais, colocar as mãos no pescoço e retirar depois a mão direita no sentido de condicionar e mostrar perante a plateia que estava indignado e não permitia aquele tipo de intervenções. Colocou-lhe a mão ou mãos no pescoço era muito mais esclarecedor. Não quis esganar o associado. Mas esta ainda dou "de borla" pois pode ser que o(s) jornalista(s) sofram de iliteracia, pois não estando na assembleia andaram por aí a ler o que se passou.

Agora três mentiras de "uma penada"
O presidente do Benfica não tentou agredir o adepto (intimidou-o colocando a(s) mão(s) retirando uma de imediato e a outra pouco depois). Não houve pronta nem lenta intervenção dos seguranças. Não houve nenhuma intervenção dos seguranças nesta ocorrência. Não afastaram o presidente coisa nenhuma, este é que se afastou voluntariamente para ir "pedir satisfações" aos associados que estavam na bancada a gritar e insultar contra a atitude que estava a ter para com um orador. Não foi no pavilhão número 2 mas no número 1. Se os jornalistas mentem despudoradamente em assuntos que conhecemos e presenciámos como acreditar neles em assuntos que não vimos nem dominamos?

Que pachorra, Benfica!

Alberto Miguéns

7 comentários blogger
comentários facebook
  1. Gosto de ler Miguel Sousa Tavares. Quer concorde quer discorde com ele, acho que a sua escrita tem algo de interessante, vai além da lenga-lenga enfadonha típica.

    Miguel Sousa Tavares padece, porém, de um problema de incoerência imperdoável para quem é tão claro e assertivo. A sua posição relativamente às escutas do apito dourado, disponíveis para todos no youtube, sempre foi: "foram obtidas ilegalmente e por isso não é ético sequer discutir as mesmas". Já emails do Benfica, não teve problemas em discutir, apesar de se tratarem de uma invasão grave da correspondência privada. Se o Benfica fizesse ao Porto o que este fez com os emails (divulgação, distorção, propaganda), Miguel Sousa Tavares ficaria indignado. Como o prejudicado foi o Benfica, está tudo bem.

    Continuo a achar Miguel Sousa Tavares interessante e que tem algo a dizer. Mas alguém que aplica princípios diferentes a uns e a outros não emite opinião, defende é uma causa sem se preocupar com a ética.

    Enfim, entristece-me que assim seja mas preocupa-me pouco: preocupa-me muito mais haver pessoas parecidas a defender o Benfica. Essa é uma das razões pelas quais gosto muito de ler este blog - defende e mantém uma postura de elevação ética, começando por exigir lisura ao nosso clube em vez de entrar numa lógica de querer ganhar a qualquer custo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas que nome se dá a um individuo que aqui retrata....valha nos deus.
      Bom vocabulario mas aldrabão...então está certo. Perdoa-lhe

      Eliminar
    2. Não é uma questão de perdoar, é uma questão de não lhe reconhecer credibilidade.

      Eliminar
  2. Não passa de um plagiador como é conhecido no meio literário ,não leio e nunca lerei çivros de semelhante personagem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não se diz que plagiou, diz-se que se inspirou em...

      Embora o seu livro "Equador" tenha uma, ou até várias, frase exactamente igual (excepto as personagens) ao livro «Freedom at Midnight», de Dominique Lapierre e Larry Collins.

      Eis o inicio dos 2 livros:

      “Luís Bernardo Valença, instalado confortavelmente num assento de uma carruagem de 1ª Classe, recosta-se e observa a paisagem alentejana ao mesmo tempo que vai rememorando as circunstâncias desta sua inesperada viagem. Estava em Lisboa e foi chamado a Vila Viçosa, ao palácio real, onde será convidado a assumir uma função absolutamente inesperada: a de Governador de S. Tomé.” (“Equador”)

      “Louis Francis Mountbatten, instalado confortavelmente no assento de um automóvel, recosta-se e observa a paisagem londrina ao mesmo tempo que vai rememorando as circunstâncias desta sua inesperada viagem. Estava em Zurique e foi chamado a Downing Street, residência do Primeiro-Ministro, onde será convidado a assumir uma função absolutamente inesperada: a de último Vice-Rei da Índia.
      Ambos são jovens bem parecidos com ambições e consideram absurdas as propostas que lhes são apresentadas.” (“Freedom at Midnight”)

      Há quem chame inspiração, outros plágio, outros sem vergonhice.

      Viva o Benfica.

      Eliminar
  3. Sr.Alberto,o jogo de ontem com o Alverca conta para o total de jogos??
    Obrigado!!SAUDAÇÕES GLORIOSAS!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Benfiquista Amaral

      Não. Se houvesse boletim de jogo contava. Assim não. Foi um jogo-treino.

      Saudações Gloriosas

      Alberto Miguéns

      Eliminar

Subscrever este blogue