A criação deste Blogue, ideia de António Melo, tem como objectivo divulgar, defender o Sport Lisboa e Benfica e a sua Gloriosa história. Qualquer opinião aqui expressa vinculará apenas o seu autor, Alberto Miguéns.

SEMANADA: ÚLTIMOS 7 ARTIGOS

12/10/2016

Há 100 Anos: Eleições no SL Benfica/Hóquei em Patins

12/10/2016 + 5 Comentários API
A JUNÇÃO COM O "DESPORTOS DE BENFICA" PERMITIU EXPANDIR O ECLECTISMO AO HÓQUEI EM PATINS.


Não se consegue, por agora, estabelecer uma data única para o início da Secção de Hóquei em Patins visto ela transitar do clube "Desportos de Benfica". Mas em 2016 comemora-se o Centenário da Secção disso não há dúvida. Podemos avançar quatro datas (e as respectivas justificações):

17 de Setembro de 1916
Foi a data em que o SL Benfica e o Desportos de Benfica se fundiram embora mantendo-se o nome: Sport Lisboa e Benfica. Na prática o SLB herdava tudo o que pertencia ao clube "Desportos de Benfica": Associados, instalações, atletas (incluindo os patinadores), receitas, dívidas e encargos, como consta da lista publicada na Monumental História de 1954. Podemos dizer que formalmente é nesta data que o SLB passa a ter uma Secção de Hóquei em Patins. embora...

(clicar para visualizar com melhor qualidade)



12 de Outubro de 1916
É a data de tomada de posse da Direcção do Clube depois da fusão. Como principal fiador do edifício-Sede (o principal motivo para a fusão) e de parte dos seus bens, o presidente era a figura do qual dependia a "gestão" dos encargos e dívidas. Podemos dizer que efectivamente é a partir desta data que o SLB fica na plena posse do que pertencia ao «Desportos de Benfica»  - incluindo os atletas e o rinque - acabando uma espécie de período de transição entre 17 de Setembro e 12 de Outubro de 1916, embora...


28 de Novembro de 1916
Foi a data em que Rogério Futsher - o "capitão-geral do Desportos de Benfica", embora este não tivesse futebol, mas essencialmente Patinagem e Hóquei em Patins de competição - decidiu que continuaria no clube, mas com "poderes alargados para gerir a patinagem e o hóquei em patins" entre eles, continuarem a jogar de branco, pois Futsher chegou a ponderar fundar um outro clube dedicado em exclusivo à Patinagem e ao Hóquei em Patins. E não levou muito tempo a fazê-lo. Em finais de 1920 (só aguentou no SLB pouco mais de quatro anos) saiu do Clube para fundar o Hóquei Clube de Portugal em 1 de Janeiro de 1921.


Na página 21 do livro "O Hóquei em Patins em Portugal" de Silvestre Lacerda; Edições Asa; Porto; 1.ª edição; Julho de 1991, esta fotografia tem a seguinte legenda:   


1 de Dezembro de 1916
A data em que, oficialmente o Benfica inaugurou as instalações, promovendo um festival desportivo onde tinha um programa ambicioso. Dia 3 de Dezembro com jogo de Hóquei em Patins entre associados.




Mas como o SLB é um clube muito mais de fazer do que dizer, o que implica que a data que interessa seja assinalada em 1917. A 19 de Agosto, quando o "Manto Sagrado" (embora todo branco, calças e camisola) estreou-se em rinque frente a um adversário. Não foi um jogo recreativo entre associados, nem um jogo treino. Foi um jogo. O primeiro! É a partir dessa data que começa a epopeia ininterrupta de 101 épocas até à actualidade. 19 de Agosto de 1917. Jogo 1. Época 1.


Guardemos o melhor para 2017. Mas em 28 de Novembro e 1 de Dezembro este blogue regressará ao assunto: Centenário da Secção de Hóquei em Patins

Alberto Miguéns

NOTA FINAL: Como não vou voltar neste blogue ao assunto "Direcção eleita em 12 de Outubro de 1916: acções e suas consequências" hoje fica tudo dito. Esta Direcção composta por sócios do SLB votados por outros associados (por isso teve legitimidade Benfiquista/democrática) que tomou posse há precisamente cem anos durou pouco tempo até porque começaram rapidamente as dificuldades financeiras devido aos encargos como ilustra esta carta publicada na Monumental História em 1954:



Em 29 de Janeiro de 1917 o próprio presidente da Direcção ausentou-se para...sempre do cargo, pedindo "licença". Depois a Direcção foi-se desfazendo, com os dirigentes a abandonarem até ficar apenas o tesoureiro Alberto dos Santos. A última reunião - historiando pelas actas - realizou-se em 30 de Abril de 1917.

Depois houve eleições, novos dirigentes, os problemas foram-se resolvendo, mas continuavam latentes até que, em Fevereiro de 1919, dois consócios colocaram acções em tribunal contra o SLB. Alfredo Paulo de Carvalho (que era à época vice-presidente da Direcção eleito em 28 de Julho de 1918 até 19 de Setembro de 1919) colocou uma acção de despejo ao SLB (ele também era o senhorio do prédio da Sede) e Nuno Temudo (o presidente  que tomou posse há precisamente cem anos - completados hoje - pediu o arresto de bens do Clube). Para os que gostam de saber e conhecer - embora tenham que ler para que seja realidade saber e conhecer - para depois poderem falar e fazer comentários fundamentados, este blogue deixa digitalizações das páginas 405 e 406 da citada História do SLB 1904 - 1954 de Mário de Oliveira e Rebelo da Silva, publicada pelos autores, em fascículos, cujo n.º 1 foi para as bancas em Janeiro de 1954.








5 comentários
comentários
  1. É muita informação. Isto não pode ser lido de uma só vez!
    Vivó centenário do nosso Hóquei!!!

    ResponderEliminar
  2. Caro Viriato,

    Parece mais do que realmente é. O anexo à NOTA FINAL é extenso. Mas só por conter duas páginas digitalizadas da História do Clube. Que tem mais de 1000 páginas só entre 1904 e 1954!

    Texto escrito por mim até é reduzido para o que costuma ser norma! é mais o "aparato" que o número de caracteres!

    TRIsaudações Gloriosas

    Alberto Miguéns

    NOTA: Se o Clube não comemora o Centenário de uma secção com uma modalidade histórica - onde tem mais títulos e troféus internacionais - e é o único Clube do Mundo com 101 temporadas ininterruptas a jogar a modalidade este blogue não pode ignorar este Centenário. O Clube é dos associados e o Benfica é dos Benfiquistas, não é dos dirigentes e dos funcionários. É de todos e para todos.

    ResponderEliminar
  3. Caro A. Miguéns,

    Muito obrigado por este artigo, que me dá especial gozo ler dado o gosto que tenho pela modalidade de hóquei do Benfica.
    A fusão com o Desportos de Benfica é uma parte importante, de que só fiquei a saber aqui pelo blog, do Benfica enquanto clube eclético.
    Obrigado,

    João Gaspar

    ResponderEliminar
  4. É penas terem ocorrido algumas cisões nesses dias iniciais do hóquei em Portugal. Se é certo que originaram o Hockey Club de Sintra e logo uma outra competitividade também é certo que valores excelentes do nosso hóquei inicial se perderam e tornaram menos substancial o nosso palmarés. Não obstante o hóquei fez um trajecto prestigiado e está ligado às memórias de sempre, as memórias da meninice de todos os Benfiquistas. É a minha segunda modalidade preferida (depois do futebol) algo que penso ser partilhado por numerosos outros Benfiquistas. Hóquei é Benfica! Parabéns a todos os que á tiveram a honra de vestir o mantos sagrado e dar umas stickadas para a Glória do Glorioso. Do Gloriosíssimo!

    ResponderEliminar
  5. E faltou na mensagem anterior um agradecimento ao autor por mais este belo texto tão rico em detalhes.

    ResponderEliminar

Em Defesa do Benfica no seu E-mail